Escritoriodearte.com > Artistas > Maria Auxiliadora

Maria Auxiliadora

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Maria Auxiliadora (Campo Belo MG 1938 - São Paulo SP 1974)

Pintora.

É autodidata em artes plásticas e inicia sua produção artística por volta de 1954. Em 1968, liga-se ao grupo de Solano Trindade em Embu, São Paulo, e realiza sua primeira mostra individual. Postumamente, a obra da artista é enfocada no livro Mitopoética de 9 Artistas Brasileiros, de Lélia Coelho Frota.

Críticas

"Os quadros de Maria Auxiliadora se caracterizam pela sua grande vitalidade e vibração cromática. Possui o senso mágico afro-brasileiro e uma riqueza de criação rítmica e colorística das mais fascinantes. A sua obra combina vivências autênticas e profundas da vida popular com a sua imaginação construtora de arquiteturas cromáticas e lineares, fundindo uma bela capacidade decorativa com um sentimento popular convincente e verdadeiro. Consegue unir realidade e sonho. Há mais de dois anos que Maria Auxiliadora enriqueceu sua pintura a óleo com elementos de colagem. Posteriormente desistiu da colagem e passou a utilizar apenas o relevo obtido com massa plástica. Conseguiu assim intensificar consideravelmente o dinamismo de suas composições e lhes atribuir um caráter saboroso de obras de artesanato popular, tornando-se uma das figuras de expressão marcante do nosso primitivismo".
Mário Schenberg
SCHENBERG, Mário. Pensando a arte. São Paulo: Nova Stella, 1988.

Exposições Individuais

1968 - São Paulo SP - Primeira individual

Exposições Coletivas

1968 - Embu SP - 5º Salão de Artes Plásticas de Embu - 1º prêmio
1968 - Santo André SP - 1º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal
1968 - São Paulo SP - 17º Salão Paulista de Arte Moderna
ca.1968 - Salvador BA - 2ª Bienal Nacional de Artes Plásticas
1969 - Atibaia SP - 2º Encontro de Artes Plásticas de Atibaia - medalha de bronze
1969 - Curitiba PR - 26º Salão Paranaense, na Federação das Indústrias do Estado do Paraná
1969 - Santo André SP - 2º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal
1970 - Campinas SP - 6º Salão de Arte Contemporânea de Campinas, no MACC - prêmio aquisição
1970 - Santana do Parnaíba SP - 1º Salão de Santana do Parnaíba - pequena medalha de prata
1970 - Santo André SP - 3º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal - grande medalha de prata
1970 - São José dos Campos SP - 1º Salão de São José dos Campos - menção honrosa
1971 - Santo André SP - 4º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal
1971 - São Paulo SP - 17 Pintores Ingênuos de São Paulo
1971 - Indiana (Estados Unidos) - Coletiva, no Brazilian American Cultural Institute
1971 - Washington (Estados Unidos) - Coletiva, na Universidade de Indiana
1972 - Santo André SP - 5º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal
1973 - Santo André SP - 6º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal
1973 - São Paulo SP - Exposições, na Faculdade Paulista de Música. Galeria de Arte

Exposições Póstumas

1975 - São Paulo SP - Festa de Cores, no Masp
1979 - Penápolis SP - Individual, no Museu do Sol
1980 - São Paulo SP - Gente da Terra, no Paço das Artes
1999 - São Paulo SP - O Místico na Arte Popular Brasileira, no Sesc Itaqueta
2001 - São Paulo SP - Arte Naïf, na Galeria Jacques Ardies
2002 - Piracicaba SP - 6ª Bienal Naifs do Brasil, no Sesc
2002 - São Paulo SP - Arte Naif, na Galeria Jacques Ardies
2002 - São Paulo SP - Pop Brasil: a arte popular e o popular na arte, no CCBB

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Alexander Calder - Sem Título
Sem Título