Escritoriodearte.com > Artistas > Regina Silveira

Regina Silveira

Regina Silveira

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Regina Silveira (Porto Alegre RS 1939)

Artista multimídia, gravadora, pintora, professora.

Regina Scalzilli Silveira concluiu em 1959 seu bacharelado em pintura no Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (IA/UFGRS), onde estudou com Aldo Locatelli (1915-1962) e Ado Malagoli (1906-1994), entre outros. Licenciou-se em desenho pela Faculdade de Filosofia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). No início da década de 1960, teve aulas de pintura com Iberê Camargo (1914-1994), e de gravura com Francisco Stockinger (1919-2009) e Marcelo Grassmann (1925- ), no Ateliê Livre da Prefeitura Municipal de Porto Alegre. Como bolsista do Instituto de Cultura Hispânica em 1967 estudou na Faculdade de Filosofia e Letras de Madri. Em 1969 foi convidada a ministrar cursos na Faculdade de Artes e Ciências da Universidade de Porto Rico. Volta para o Brasil em 1973 e coordena até 1985 o setor de gravura da Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Álvares Penteado (Faap). Em 1974, passa a lecionar na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP). Na mesma instituição, defende dissertação de mestrado em 1980 e, em 1984, obtém o título de doutora. De 1991 a 1994, permanece em Nova York, com bolsas de estudo concedidas pela John Simon Guggnheim Foundation (1991), pela Pollock-Krasner Foundation (1993) e pela Fullbright Foundation (1994). Em 1995, recebe bolsa de artista residente da Civitella Ranieri Foundation. Recebe, em 2000, o Prêmio Cultural Sergio Motta.

Comentário Crítico

Para o crítico Tadeu Chiarelli, a poética de Regina Silveira parece ter sido determinada pelo contato com a obra de Iberê Camargo (1914-1994), de quem a artista absorve a maneira de encarar a técnica como um meio e não um fim, e aprende a duvidar dos códigos de representação preestabelecidos e cristalizados. Outra referência importante para seu trabalho é a obra de Marcel Duchamp (1887-1968), que lhe permite, de forma irônica, reinventar esses códigos a fim de retirar deles novas possibilidades de significação. Em sua produção, mantém inúmeros pontos de contato como o universo duchampiano, como na obra In Absentia M. D. (1983), em que pinta no chão as sombras agigantadas de alguns dos trabalhos mais famosos do artista, com base em pedestais vazios.

No fim da década de 1960 e começo dos anos 1970, realiza esculturas e serigrafias ainda de forte tradição geométrico-construtiva. Inicia trabalhos com malhas geométricas e perspectivas com Labirintos (1971). Na série de serigrafias Middle Class & Co (1971-1972), trabalha a questão da dilaceração do indivíduo na sociedade contemporânea. Intervém sobre fotografias com recortes, diagramações e reticulações. A apropriação de imagens fotográficas torna-se um procedimento constante em sua obra e que lhe acrescenta uma dimensão semântica. Realiza fotomontagens impressas em off-set e concebidas como simulacros de cartões-postais turísticos, como na série Brasil Today: Natural Beauties (1977), na qual agrega às fotografias de lugares históricos e pitorescos, como do Viaduto do Chá ou do Monumento às Bandeiras, imagens de escombros ou de um cemitério de automóveis. A artista utiliza amplamente novas mídias em seus trabalhos, como heliografia, microfilme, xerox, painel eletrônico, vídeo-arte, vídeo-texto e mail-art.

Em Anamorfas (1980), interessa-se pela subversão dos sistemas de perspectiva. Os trabalhos partem de fotografias de objetos cotidianos, tomadas de certa altura e determinados ângulos, redesenhados com o intuito de obter compressões, dilatações e dobras. Simulacros (1984) é um conjunto de trabalhos cuja característica comum é a representação de sombras criadas com base em distorções projetivas inventadas, nas quais o elemento causador não está presente. Há, nessas obras, uma referência conceitual ao dadaísmo e surrealismo. A artista tem como intuito o questionamento da natureza da representação visual e da sua relação com a percepção. Faz uso da sombra como índice de ausência, de algo de que o observador tem apenas a referência mental.

Começa a intervir no espaço com a aplicação das silhuetas sombreadas, em tinta ou látex, sobre paredes ou pisos. Algumas obras apresentam ampla relação com a arquitetura, como em Vértice (1994) ou Escada Inexplicável II (1999), nas quais oferece ao espectador a ilusão de profundidade. Recentemente, por meio de trabalhos em vinil e projeções luminosas sobre a fachada de edifícios, passa a interferir no meio urbano. Já em Lumen (2002), trabalha a questão da luz, com a imagem de uma clarabóia e sua multiplicação visual e espacial, gerando imagens que remetem àquelas formadas em caleidoscópio. Várias de suas obras remetem a discussões sociais e políticas, permitindo reflexões sobre do poder, como em Monudentro (1987) ou The Saint's Paradox (1994); sobre a violência, em Encuentro (1991); ou sobre o papel social da mulher, como em Carrinho de Chá (1986).

Regina Silveira é responsável pela formação de vários artistas paulistas das novas gerações, como Ana Maria Tavares (1958- ), Rafael França (1957-1991), Mônica Nador (1955- ) e Iran do Espírito Santo (1963).

Críticas

"Com Inflexões, Regina Silveira procura uma maneira de dialogar e de rever alguns pressupostos das gramáticas da visão e, portanto, conduz uma pesquisa eminentemente plástica. Os anúncios interativos e convencionais das lojas de móveis são o ponto de partida para a construção de uma série de objetos insólitos, que avançam no espaço em todas as direções (...). Se, pela emergência desse poder ´degenerativo´, transformador, as Inflexões parecem responder à proposta objetual do surrealismo, a intenção de Regina Silveira não é, entretanto, metafórica. (...)  Testando o poder de contenção dos contornos, Regina Silveira leva o sistema perspéctico a seu limite máximo. Multiplica os pontos de vista, de fuga, de distância, que destroem a perspectiva a partir de dentro, mas não renuncia de todo a ela. Adiciona uma nova perspectiva, geralmente curva, à frontalidade das imagens publicitárias (...).   Design pessoal ou antidesign, a tensão das Inflexões remete a um vetor de mutação, de instabilidade, de ´incerteza´, a uma ´desarmonia´ estrutural, (...) signo tangível daquela ´desordenação da ordem´ que Regina Silveira propõe desde as Anamorfas".
Annateresa Fabris
SILVEIRA, Regina. Regina Silveira: inflexões. São Paulo: Galeria Luisa Strina, 1987.

"No caso específico de Regina Silveira, a maturação de sua poética parece ter sido determinada pelo contato com a obra de dois artistas aparentemente opostos pelas posturas que assumiram em suas trajetórias: Iberê Camargo e Marcel Duchamp. 
Do primeiro (de quem a artista foi aluna em Porto Alegre), Regina Silveira teria apreendido a sua angústia existencial de fundo, o que a levou a romper com sua concepção inicial de arte baseada num aprendizado extremamente rígido, conservador. Dele absorveu igualmente o encarar a técnica como um meio e não um fim, por último, Camargo parece tê-la feito duvidar pela primeira vez dos códigos de representação cristalizados pela tradição. 
A partir do contato com a obra de Duchamp (ocorrido nos anos 70), Regina Silveira percebeu que o caminho para a maturação de sua poética era recuperar, em chave crítica, aqueles códigos anteriormente desprezados, reinventando-os, para deles retirar outras possibilidades de significação. Conscientizou-se de que a arte poderia ser não apenas a emanação da angústia do artista perante o mundo, mas antes um sistema organizado e repleto de regras a ser colocadas em xeque pelo artista. 
Regina Silveira trouxe como resíduos saudáveis de sua experiência com Iberê Camargo o tom soturno de seus trabalhos, o gosto pela deformação expressiva dos signos, a desconfiança irrestrita em relação à eficácia, nos dias de hoje, da arte e seus códigos institucionalizados. Com Duchamp, essa desconfiança transformou-se em ironia implacável, em mordacidade voltada para a desestabilização dos conceitos cristalizados de arte".
Tadeu Chiarelli
CHIARELLI, Tadeu. Artista e orientadora.  In: MORAES, Angélica de (org.). Regina Silveira: cartografias da sombra. São Paulo: Edusp, 1996. p.215-216.

"Na obra de Regina Silveira, a sombra segue os pressupostos platônicos e indica a possibilidade de se transpor o real para o representado. O impasse é acentuado pela exploração do que Leonardo da Vinci denominou aberrações marginais da perspectiva, isto é, o universo de distorções nascidas na esteira de procedimentos geométricos aparentemente exatos. (...)
A vigorosa subjetividade da raiz expressionista, exercida de maneira explícita pela pintora e gravadora no início de carreira, é algo que imediatamente vem à mente de quem observa seu processo de criação. No momento em que a idéia é apenas o traço do lápis no papel, ela dá a rédea solta a intuição. As sombras não são obtidas a partir de cálculos. Estes só são convocados depois de a resolução de forma responder ao conteúdo pretendido e apenas para transferir essa cartografia arbitrária ao plano (desenhos, gravuras, tapeçarias e recortes) ou ao espaço (objetos e instalações). A artista destrói e reconstrói o olhar possível sobre algo antes de lançar mão da régua e dos pontos de fuga que irão objetivar para o espectador a imagem demonstrada e seu conjunto de visões corolárias. (...)
Regina Silveira escolheu essa ferramenta porque ela atende a necessidades de articulação simbólica, permitindo manipular um dos alicerces sobre o qual ainda repousa a noção de realidade representada. A perspectiva é um fulcro do ilusório. Ao explorar temas contemporâneos com deformações nascidas nas margens fantásticas do rigor perspectivista, a artista promove a união dos pressupostos formais maneiristas com a sofisticada armação das idéias enunciadas pela arte conceitual".
Angélica de Moraes
MORAES, Angélica de (org.). Regina Silveira: cartografias da sombra. São Paulo: Edusp, 1996.

"Os Simulacros (1982-1984), que sucederam Anamorfas, completam os pontos-chave de referência de sua linguagem. Trata-se de uma constelação de obras fotográficas, instalações e objetos sempre monocromáticos (preto sobre branco), reverberantes entre si, que ela considera como ´uma reflexão sobre a representação das sombras projetadas, concretizada como visualidade paródica dos códigos projetivos da perspectiva linear, da teoria das sombras, da fotografia e do desenho topográfico´. No estabelecimento de estruturas visuais baseadas na infração das leis da representação artificial criadas como buscas da exatidão dos códigos projetivos da perspectiva clássica, interessava-a, sobretudo, como atualmente, o uso de pontos de vista e os ângulos da visão. 
Não obstante a homogeneidade de instauração de todo o seu trabalho voltado para as ambigüidades da perspectiva (e em que pouco importam os ´motivos´ ou objetos que lhe servem de modelo), ressaltaríamos entre os Simulacros a instalação In Absentia (MD),construída num espaço de 10 x 20 m na Bienal Internacional de São Paulo, em 1983, constituída das silhuetas monumentais de Bottlerack e Bicycle Wheel, estiradas em oposição oblíqua sobre o piso e a elevação de painéis que fechavam o ambiente. Eram sombras fictícias que ilusoriamente partiam de duas bases de escultura absolutamente vazias e se distorciam, desafiando a percepção conforme os pontos de distância do olhar".
Walter Zanini
ZANINI, Walter. Regina Silveira. In: SILVEIRA, Regina. Regina Silveira: in absentia (stretched). [Texto traduzido e revisto por Walter Zanini em 1997].

Depoimentos

"Nunca me considerei gravadora, porque me incomoda a idéia de especialização em um único meio expressivo. Também não estou interessada na gravura em si. Artista é uma especialista em linguagens visuais. Gravura é apenas um dos meios no qual essas linguagens podem ser exercidas. A História da Arte está aí para nos lembrar que os grandes gravadores também foram desenhistas e pintores. Minha postura multimídia se baseia nas possiblidades de construção de algo a partir de imagens gráficas de diferentes origens, nos mais diversos procedimentos gráficos. Sempre utilizei e misturei sem preconceitos serigrafia, off set, heliografia, xerox e até as técnicas tradicionais como a litogravura. Tudo aquilo que trata de reprodutibilidade me interessa, assim como me interessa a imagem impressa".
Regina Silveira
SILVEIRA, Regina. Pedagogia do traço: entrevista a Angélica de Moraes. In: MORAES, Angélica de (org.). Regina Silveira: cartografias da sombra. São Paulo: Edusp, 1996. p.92.

Exposições Individuais

1958 - Florianópolis SC - Individual, na Galeria Pancetti
1958 - Porto Alegre RS - Individual, no Edifício Mallet
1960 - Florianópolis SC - Individual, no Museu Arte Moderna de Santa Catarina 
1960 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria Casa das Molduras
1961 - Porto Alegre RS - Individual, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli - Margs (Porto Alegre, RS) 
1962 - Porto Alegre RS - Individual, na Aliança Francesa
1963 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Ibeu Copacabana
1964 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria do ICBNA
1965 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Goeldi
1966 - Montevidéu (Uruguai) - Individual, na Galeria U
1966 - Porto Alegre RS - Individual, no Margs
1967 - Madri (Espanha) - Individual, na Galeria Seiquer
1968 - Montevidéu (Uruguai) - Individual, na Galeira U
1968 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria IAB/RS
1968 - Porto Alegre RS - Individual, no Margs
1970 - Mayaguez (Porto Rico) - Individual, na Sala de Arte da Universidade de Porto Rico
1973 - Madri (Espanha) - Individual, na Galeria Seiquer
1973 - Mayaguez (Porto Rico) - Individual, na Universidad de Puerto Rico. Sala de Arte
1974 - Vitória ES - Individual, na Fundação Cultural do Espírito Santo
1975 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, no Centro de Arte y Comunicación - Cayc
1975 - São Paulo SP - Individual, no Gabinete de Artes Gráficas
1977 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, no Centro de Arte y Comunicación - Cayc
1977 - São Paulo SP - Individual, no Gabinete de Artes Gráficas
1978 - Madri (Espanha) - Individual, na Galeria de Arte da Casa do Brasil
1978 - Porto Alegre RS - Regina Silveira: retrospectiva - obra gráfica, na UFRGS. Instituto de Artes
1980 - São Paulo SP - Anamorfas, no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo - MAC/USP
1982 - Rio de Janeiro RJ - Anamorfas, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ
1984 - Lisboa (Portugal) - Individual, na Galeria Diferença
1984 - Lisboa (Portugal) - Individual, no Círculo de Artes Plásticas
1984 - Porto Alegre RS - Sombras, no Margs
1984 - São Paulo SP - Simulacros, no MAC/USP
1985 - Curitiba PR - Individual, no Museu de Arte Contemporânea do Paraná - MAC/PR
1987 - São Paulo SP - Inflexões, na Galeria Luisa Strina
1987 - Fortaleza CE - Inflexões, na Arte Galeria
1988 - Lisboa (Portugal) - Individual, na Cooperativa Diferença de Comunicação Visual. Galeria Diferença
1988 - Lisboa (Portugal) - Projectio, na Fundação Calouste Gulbenkian
1988 - Lisboa (Portugal) - Vértice, na Fundação Calouste Gulbenkian
1988 - Nova York (Estados Unidos) - Individual, no Franklin Furnace Archive, Inc.
1988 - Porto Alegre RS - Individual, no Margs
1989 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria Arte & Fato
1989 - São Paulo SP - Inflexões: recortes pintados, na Galeria Luisa Strina
1989 - São Paulo SP - Vértice, no MAC/USP
1990 - Edewecht (Alemanha) - Projectio, no Micro Hall Art Center
1990 - Porto (Portugal) - Auditorium, na Cooperativa Árvore
1991 - Austin (Estados Unidos) - On Abssence: Office Furniture, no One American Center Building
1991 - Chicago (Estados Unidos) - Individual, no The Mitchell Museum of the American Indian
1991 - Mount Vernon (Estados Unidos) - Interiors, no Mitchell Museum
1991 - Nova York (Estados Unidos) - Behind the Glass, na New York University. Grey Art Gallery
1991 - São Paulo SP - Auditorium, na Galeria Luisa Strina
1992 - Miami (Estados Unidos) - Encuentro, no Bass Museum of Art
1992 - Nova York (Estados Unidos) - Individual, na Ledisflam Gallery
1992 - Nova York (Estados Unidos) - Individual, no The Queens Museum of Art
1992 - São Paulo SP - Regina Silveira: retrospectiva, no Espaço Eugene Villen
1993 - Nova York (Estados Unidos) - Masterpieces (In Absentia), na Ledisflam Gallery
1994 - São Bernardo do Campo SP - Graphos 2, no Espaço Henfil de Cultura
1994 - Washington (Estados Unidos) - Expandables, da série Simulacros, na Art Gallery of Baci
1995 - Nova York (Estados Unidos) - Mapping the Shadows , na Ledisflam Gallery
1995 - Porto Alegre RS - Individual, no Margs
1996 - La Spezia (Itália) - Velox, na Galleria D'Arte Il Gabbiano
1996 - San Diego (Estados Unidos) - Gone Wild, na série Inside/Out, no Museum of Contemporary Art
1996 - São Paulo SP - Grafias, no Masp
1997 - Chigado (Estados Unidos) - To be Continued..., na N.I.U. Art Gallery
1997 - São Paulo SP - Intro: refresh window r.s, na Galeria Casa Triângulo
1998 - Buenos Aires (Argentina) - Super-Herói: night and day, no Museo de Arte Moderno
1998 - Buenos Aires (Argentina) - Velox, no Museo de Arte Moderno
1998 - San Antonio (Estados Unidos) - Velox, no Blue Star Art Center.
1998 - São Paulo SP - Velox, na Galeria Brito Cimino
1998 - Pisa (Itália) - Velox, no Studio Gennai
1999 - Santiago (Chile) - Desapariencias, na Galeria Gabriela Mistral
2000 - Brasília DF - Velos, na Galeria de Arte da Universidade de Brasília
2000 - Rio de Janeiro RJ - Equinócio, no Pavilhão das Cavalarias - Parque Lage
2000 - São Paulo SP - Ex Orbis - Making of, no Senac
2000 - São Paulo SP - Ex Orbis: making of, no Centro de Comunicações e Artes do Senac
2000 - Washington (EUA) - Perpetual Transformation, no Art Museum of the Americas
2001 - Fortaleza CE - Dueto/Duelo, Palácio da Abolição
2001 - Rio de Janeiro RJ - Dobras, no Paço Imperial
2001 - São Paulo SP - Dobras, no Paço das Artes
2001 - São Paulo SP - Regina Silveira no Acervo do MAM, no MAM/SP
2002 - São Paulo SP - A Lição, na Galeria Brito Cimino
2003 - São Paulo SP - Claraluz, no Centro Cultural Banco do Brasil
2004 - Cidade do México (México) - Desapariencia, no El Cubo - Sala de Arte Público Siqueiros
2004 - Montevidéu (Uruguai) - Tracking Over, no Centro Cultural Espanha
2004 - São Paulo SP - Derrapagem, no MAM/SP
2005 - Madri (Espanha) - Lumen, no Palácio de Cristal
2006 - Lima (Peru) - Huellas & Sombras, na Galeria de Artes Visuales de la Universidad Ricardo Palma 
2006 - São Paulo SP - Anamorfas, no Centro Cultural São Paulo - CCSP 
2006 - Rio de Janeiro RJ - Luz Zul, no Centro Cultural Telemar 
2006 - Rio de Janeiro RJ - Observatório, na Pinacoteca do Estado de São Paulo
2007 - Belo Horizonte MG - Regina Silveira, no Museu de Arte da Pampulha
2007 - Vilha Velha ES - Ficções, no Museu Vale do Rio Doce
2008 - São Paulo SP - Mundus Admirabilis e Outras Pragas, Galeria Brito Cimino
2009 - Køge (Dinamarca) - Tropel (reversed), Kunstmuseet Køge Skitsesamling. Køge Museum of Art in Public Spaces
2009 - Rio de Janeiro RJ - Linha de Sombra, Centro Cultural Banco do Brasil
2010 - São Paulo SP - Glossário, Espaço Cultural do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos
2010 - São Paulo SP - Meialuz, Centro Universitário Maria Antonia
2010 - São Paulo SP - Ocupação Regina Silveira, Itaú Cultural
2010 - São Paulo SP - Tramazul, Museu de Arte de São Paulo
2010 - Porto Alegre RS - Individual, Bolsa de Arte de Porto Alegre
2010 - Rio de Janeiro RJ - Ex Orbis, Escola de Artes Visuais do Parque Lage
2011 - São Paulo SP - Individual, Museu Lasar Segall
2011 - Porto Alegre RS - Mil e Um Dias e Outros Enigmas, Fundação Iberê Camargo
2012 - Ridgefield (Estados Unidos) - Regina Silveira: In Absentia (Collection), Aldrich Contemporary Art Museum

Exposições Coletivas

1957 - Porto Alegre RS - Salão de Aquarelas, na Aliança Francesa - 1º prêmio
1958 - Porto Alegre RS - 1º Salão Pan-Americano de Arte - menção honrosa em desenho
1958 - Porto Alegre RS - 4º Salão Municipal
1959 - Porto Alegre RS - 11º Salão da Associação de Artes Plásticas Francisco Lisboa
1960 - Belo Horizonte MG - 15º Salão de Belas Artes da Cidade de Belo Horizonte, no Museu de Arte da Pampulha - MAP 
1960 - Curitiba PR - 17º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná
1960 - Porto Alegre RS - 12º Salão da Associação de Artes Plásticas Francisco Lisboa - medalha de bronze
1960 - Porto Alegre RS - 1º Salão de Arte Sacra, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul - Margs 
1960 - Porto Alegre RS - Festival de Artes Plásticas Contemporâneas - medalha de prata
1961 - Belo Horizonte MG - 16º Salão de Belas Artes da Cidade de Belo Horizonte, no MAP
1961 - Porto Alegre RS - Arte Rio Grandense: do passado ao presente, no Instituto de Belas Artes de Porto Alegre - Prêmio Aquisição Caixa Econômica Federal
1962 - Belo Horizonte MG - 17º Salão de Belas Artes da Cidade de Belo Horizonte, no MAP
1962 - Porto Alegre RS - 3º Salão de Artes Plásticas do Rio Grande do Sul, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Instituto de Artes
1962 - Rio de Janeiro RJ - 11º Salão Nacional de Arte Moderna
1962 - São Paulo SP - 11º Salão Paulista de Arte Moderna - medalha de bronze
1963 - Belo Horizonte MG - 18º Salão de Belas Artes da Cidade de Belo Horizonte
1963 - Curitiba PR - 20º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná - prêmio aquisição em desenho
1963 - Rio de Janeiro RJ - 12º Salão Nacional de Arte Moderna
1963 - Rio de Janeiro RJ - Exposição de Artistas Gaúchos
1963 - São Paulo SP - 12º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia
1964 - Brasília DF - 1º Salão de Arte Moderna do Distrito Federal
1964 - Curitiba PR - 21º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná - prêmio aquisição e medalha de prata
1964 - São Paulo SP - 13º Salão Paulista de Arte Moderna
1965 - Belo Horizonte MG - 20º Salão de Belas Artes da Cidade de Belo Horizonte, no MAP
1965 - Curitiba PR - 22º Salão Paranense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná
1965 - Porto Alegre RS - 2º Salão Cidade de Porto Alegre, no Margs
1965 - Rio de Janeiro RJ - 1º Salão Esso de Artistas Jovens, no Museu Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ
1965 - São Paulo SP - 1º Salão Esso de Artistas Jovens, no Museu Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo - MAC/USP
1965 - São Paulo SP - 2ª Exposição do Jovem Desenho Nacional, no MAC/USP
1966 - Belo Horizonte MG - 21º Salão de Arte Contemporânea de Belo Horizonte, no MAP - prêmio aquisição em pintura
1966 - Belo Horizonte MG - 21º Salão de Belas Artes da Cidade de Belo Horizonte, no MAP
1966 - Curitiba PR - 23º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná
1966 - Porto Alegre RS - Arte-Hoje, no Margs
1966 - Ribeirão Preto SP - 40 Gravuras Nacionais e Estrangeiras do Acervo do MAC, na Escola de Artes Plásticas de Ribeirão Preto
1966 - Rio de Janeiro RJ - 1º Salão de Abril, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ
1966 - São Paulo SP - 13 Artistas Gaúchos, no MAC/USP
1966 - São Paulo SP - 40 Gravuras Nacionais e Estrangeiras do Acervo do MAC, no MAC/USP
1967 - Barcelona (Espanha) - Prêmio Internacional de Desenho Joan Miro, na Fundació Joan Miró
1967 - Osaka (Japão) - Coletiva de Gravadores Gaúchos
1968 - Curitiba PR - 25º Salão Paranaense, na Biblioteca Pública do Paraná
1968 - Mayaguez (Porto Rico) - 1ª Exposición Internacional de Dibujo, na Universidad de Puerto Rico
1968 - Piracicaba SP - 40 Gravuras Nacionais e Estrangeiras do Acervo do MAC, na USP. Esalq
1968 - Rio de Janeiro RJ - 1ª Exposición Internacional de Dibujo, no MAM/RJ
1970 - Olinda PE - 40 Gravuras Nacionais e Estrangeiras do Acervo do MAC, no MAC/Olinda
1970 - Penápolis SP - 40 Gravuras Nacionais e Estrangeiras do Acervo do MAC, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1970 - São Paulo SP - Década de 70, no MAC/USP
1972 - Mayaguez (Porto Rico) - International Artistis Cooperation, na Universidad de Puerto Rico. Sala de Arte
1973 - Biella (Itália) - Premio Internazionale de Biella per I'Incisione
1973 - Richmond (Estados Unidos) - International Cyclopedia of Plans and Ocurrences
1973 - São Paulo SP - Novas Doações e Aquisições, no MAC/USP
1974 - Buenos Aires (Argentina) - Arte de Sistemas, organizada pelo Centro de Arte y Comunicacion - Cayc
1974 - Montevidéu (Uruguai) - The Creativa Post Card Show, na Galeria U
1974 - São Paulo SP - 8ª Jovem Arte Contemporânea, no MAC/USP
1974 - São Paulo SP - Prospectiva' 74, no MAC/USP
1975 - Ferrara (Itália) - Latin American Graphics, na Galleria Civica D'Arte Moderna - organizada pelo Cayc
1975 - Liubliana (Iugoslávia, atual Eslovênia) - 11ª Bienal Internacional de Gravura, na Moderna Galerija Ljubljana
1975 - Lund (Suécia) - Latin American Graphics, na Universidade de Lund - organizada pelo Cayc
1975 - Maastricht (Holanda) - Latin American Graphics, na Galeria Ágora - organizada pelo Cayc
1975 - Montreal (Canadá) - Latin American Graphics, na Vehicule Art - organizada pelo Cayc
1975 - Paris (França) - Rencontre Internacionale Ouverte de Video, no Espace Pierre Cardin - organizada pelo Cayc
1976 - Antuérpia (Bélgica) - Small Press Show, na Galeria Kontakt
1976 - Bahia Blanca (Argentina) - 20 Artistas Brasileños, no Museu de Belas Artes de Bahia Blanca
1976 - Buenos Aires (Argentina) - 20 Artistas Brasileños, no Centro de Arte y Comunicación - Cayc
1976 - Buenos Aires (Argentina) - Grabado Brasileño, no Centro de Arte y Comunicación - Cayc
1976 - Michigan (Estados Unidos) - Modern Art in Brazil, na Michigan State University. Kresge Art Museum
1976 - Montecatini (Itália) - 18 Artistas do Brasil, na Galleria Spazio Alternativa
1976 - São Paulo SP - Década de 70, no Centro de Arte y Comunicación - Cayc
1976 - São Paulo SP - Década de 70, no MAC/USP
1976 - São Paulo SP - Multimedia 2, no MAC/USP
1976 - Tóquio (Japão) - 10th International Bienal Exhibition of Prints
1977 - Antuérpia (Bélgica) - Editions & Communications in Latin America
1977 - Barcelona (Espanha) - 50 Artistas Latino-Americanos, na Fundación Cultural Joan Miró - organizada pelo Cayc
1977 - São Paulo SP - A Cidade de São Paulo: reflexos na gravura, no Gabinete de Artes Gráficas
1977 - São Paulo SP - Poéticas Visuais, no MAC/USP
1977 - São Paulo SP - Vídeo - MAC, no MAC/USP
1978 - Alkmaar (Holanda) e Budapeste (Hungria) - From Bookworks to Mailworks, no Alkmaar Municipal Museum e Fiatal Mûvészek Klubja
1978 - Amsterdã (Holanda) - Rubber: stamps designs
1978 - Cidade do México (México) - América en la Mira, na Universidade Autonôma Metropolitana Cidade do México
1978 - Hungria - From Bookworks to Mailworks
1978 - Morelia (México) - América en la Mira, no Museo de Arte Contemporáneo de Morelia
1978 - Nova York (Estados Unidos) - First International Mail Art Show, na St. John's University
1978 - Puebla (México) - América en la Mira, na Galeria Universitária Antonio Ximenez de Las Cuevas
1978 - Recife PE - Stepel: Exposição Internacional de Desenhos com Carimbos de Borracha
1978 - São Paulo SP - 1º Encontro Internacional de Vídeo-Arte de São Paulo, no Museu da Imagem e do Som - MIS/SP
1978 - São Paulo SP - Década de 70, na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo FAU/USP
1978 - São Paulo SP - Papéis e Companhia, no Paço das Artes
1978 - São Paulo SP - Poucos e Raros, no Museu de Arte de São Paulo -Masp
1978 - Toluca (México) - América en la Mira, na Galeria Universitária Escola de Diseno y Artesanias
1979 - Buenos Aires (Argentina) - 1ª Trienal Latinoamericana del Grabado, nas Salas Nacionales de Exposición
1979 - Curitiba PR - 1ª Mostra de Desenho Brasileiro, no Museu de Arte do Paraná - Prêmio Prefeitura Municipal de Curitiba
1979 - Curitiba PR - 2ª Mostra Anual de Gravura Cidade de Curitiba, no Centro de Criatividade de Curitiba
1979 - Gênova (Itália) - Mail Art, no Centro de Communicazione Ristretta
1979 - Lisboa (Portugal) - Lis' 79: Internacional Exhibition of Drawings  
1979 - Mendonza (Argentina) - 1ª Trienal Latinoamericana del Grabado, no Museo de Arte Moderno
1979 - Nova York (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Works on Paper: 49 artists, na Nobé Gallery
1979 - Nova York (Estados Unidos) - Mail Art Show-Castle Gallery, no College of New Rochelle
1979 - Recife PE - Exposição Internacional de Arte Correio, na Unicap
1979 - São Paulo SP - 70 Gravadores Brasileiros, no MAC/USP
1979 - São Paulo SP - Gerox: exposição de gravuras em xerox, no Espaço Max Pochon
1979 - São Paulo SP - Multimídia Internacional, na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP
1979 - São Paulo SP - O Desenho como Instrumento, na Pinacoteca do Estado de São Paulo
1979 - Sttutgart (Alemanha) - Mail Art Exhibition, no Artist's Meeting Place
1980 - Caxias do Sul RS - Xerografias, na UCS. Clube Juvenil
1980 - Curitiba PR - Gravuras, no Centro de Criatividade de Curitiba
1980 - João Pessoa PB - Xerografias, no Núcleo de Arte Contemporânea
1980 - Joinville SC - Xerografias, no Museu de Arte de Joinville
1980 - Lisboa (Portugal) - Arte Postal, na Galeria Quadrum
1980 - Madri (Espanha) - Postal Object, na Galeria Ambito
1980 - Piracicaba SP - Xerografias, na Casa das Artes Plásticas
1980 - Porto Alegre RS - Gerox, no Espaço NO Galeria Chaves
1980 - Reykjavík (Islândia) - Book Show, no The Living Museum
1980 - São Paulo SP - 12º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1980 - São Paulo SP - 30 Anos de TV no Brasil: Exposição de VT Arte, na Pinacoteca do Estado
1980 - São Paulo SP - Dois Metros e Uma Página, na Cooperativa de Artistas Plásticos
1980 - São Paulo SP - Gerox: exposição de gravuras em xerox, na Pinacoteca do Estado
1980 - São Paulo SP - Sobre São Paulo, na Cooperativa de Artistas Plásticos
1980 - São Paulo SP - Xerografias, na Pinacoteca do Estado
1980 - Spartanburg (Estados Unidos) - Excentric Images, no Converse College
1981 - Amsterdã (Holanda) - Kunstenaarsboeken: Artist's Book, no Stedelijk Museum Amsterdam
1981 - Cali (Colômbia) - 4ª Bienal de Artes Gráficas
1981 - São Paulo SP - 16ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1981 - São Paulo SP - Artistas Contemporâneos Brasileiros, na Galeria de Arte São Paulo
1981 - São Paulo SP - Foto/Idéia, no MAC/USP
1981 - São Paulo SP - Mostra de Heliografia, na Pinacoteca do Estado
1981 - São Paulo SP - Mostra de Vídeo, no Centro de Estudos Aster
1982 - Amsterdã (Holanda) - Art Photocopies Exhibition, no Centrum't Hoogt
1982 - Caxias do Sul RS - Artemicro, na Universidade de Caxias do Sul
1982 - Coimbra (Portugal) - Microarte, no Círculo das Artes Plásticas
1982 - La Plata (Argentina) - Libros de Artistas, no Museo de Bellas Artes de La Plata
1982 - Lisboa (Portugal) - Microarte, na Cooperativa Diferença
1982 - Rio de Janeiro RJ - Artemicro, no MAM/RJ
1982 - São Paulo SP - Arte em Processo, no MAM/SP
1982 - São Paulo SP - Artemicro, no MIS/SP
1982 - São Paulo SP - Intercomunicável/Intercomunicabile, no MAC/USP
1983 - Dallas (Estados Unidos) - Artemicro, na Bath House Cultural Center
1983 - Natal RN - Multimedia, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRGN
1983 - Nova York (Estados Unidos) - Latin-American Artist's Multiples, no Franklin Furnace Archive, Inc.
1983 - Porto Alegre RS - Arte Livro Gaúcho: 1950/1983, no Margs
1983 - Porto Alegre RS - Do Passado ao Presente: as artes plásticas no Rio Grande do Sul, na Cambona Centro de Arte
1983 - Ribeirão Preto SP - Xerografia: Amostragem Brasileira, na Galeria Campus
1983 - San Juan (Porto Rico) - 6ª Bienal de San Juan del Grabado Latinoamericano y del Caribe, no Instituto de Cultura Puertorriqueña - menção especial
1983 - São Paulo SP - 17ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1983 - São Paulo SP - Arte Acesa
1983 - São Paulo SP - Arte na Rua
1983 - São Paulo SP - Linguagem, na Monica Filgueiras Galeria de Arte
1984 - Curitiba PR - 6ª Mostra da Gravura Cidade de Curitiba. A Xilogravura na História da Arte Brasileira, na Casa Romário Martins
1984 - Dallas (Estados Unidos) - Brasil Works, na Bath House Cultural Center
1984 - Havana (Cuba) - 1ª Bienal de Havana, no Museo Nacional de Bellas Artes
1984 - Ribeirão Preto SP - Gravadores Brasileiros Anos 50/60, na Galeria Campus-USP-Banespa
1984 - Rio de Janeiro RJ - A Xilogravura na História da Arte Brasileira, na Funarte. Galeria Sérgio Milliet
1985 - Penápolis SP - 6º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação das Artes de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1985 - Porto Alegre RS - Iberê Camargo: Trajetória e Encontros, no Margs
1985 - São Paulo SP - Arte e Tecnologia, no MAC/USP
1985 - São Paulo SP - Arte Novos Meios/Multimeios: Brasil 70/80, no Museu de Aarte Brasileira - MAB/Faap
1985 - São Paulo SP - Destaques da Arte Contemporânea Brasileira, no MAM/SP
1985 - São Paulo SP - Gráfica Contemporânea: a tradição, no Espaço Cultural Humberto Tecidos
1985 - São Paulo SP - Tendências do Livro de Artista no Brasil, no Centro Cultural São Paulo - CCSP
1986 - Brasília DF - Iberê Camargo: trajetórias e encontros, na Galeria do Teatro Municipal de Brasília
1986 - Fortaleza CE - 1ª Exposição Internacional de Esculturas Efêmeras, na Fundação Demócrito Rocha
1986 - Fortaleza CE - Imagine: o planeta saúda o cometa, na Arte Galeria
1986 - Havana (Cuba) - 2ª Bienal de Havana
1986 - Nova York (EUA) - Couriers: Six Brazilian Artists, no Snug Harbor Cultural Center
1986 - Porto Alegre RS - Caminhos do Desenho Brasileiro, no Margs
1986 - Rio de Janeiro RJ - Iberê Camargo: trajetórias e encontros, no MAM/RJ
1986 - São Paulo SP - A Nova Dimensão do Objeto, no MAC/USP
1986 - São Paulo SP - Gráfica Artística Contemporânea Módulo III: o alternativo, no Espaço Cultural Humberto Tecidos
1986 - São Paulo SP - Iberê Camargo: trajetórias e encontros, no Masp
1986 - São Paulo SP - Projeto Vermelho-Proggetto Rosso, no MAB/Faap
1986 - São Paulo SP - XX-XXI: uma virada no século, na Pinacoteca do Estado
1987 - Paris (França) - Le Jeune Gravure Contemporaire et ses Invités de Brésil, na Galeries Nationales du Grand Palais
1987 - São Paulo SP - 18º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1987 - São Paulo SP - A Trama do Gosto: um outro olhar sobre o cotidiano, na Fundação Bienal - Prêmio APCA, melhor instalação em artes visuais
1987 - São Paulo SP - Foto/Idéia, no MAC/USP
1988 - Campinas SP - 13º Salão de Arte Contemporânea de Campinas, no Museu de Arte Contemporânea de Campinas - MACC
1988 - Madri (Espanha) - Lo Permeable del Gesto, no Centro Cultural Galileo
1988 - Montevidéu (Uruguai) - Primer Encuentro Internacional de Grabado de Montevidéo, no Museo Nacional de Artes Visuales
1988 - Ribeirão Preto SP - Arte Hoje 88, na Casa da Cultura de Ribeirão Preto
1988 - São Paulo SP - 19º Panorama de Arte Atual Brasileira: Formas Tridimensionais , no MAM/SP
1988 - São Paulo SP - Gravura Contemporânea: Brasil-França, no MAC/USP
1988 - Tolosa (Espanha) - Copy Art Show, Vídeo Festival, na Casa de la Cultura
1989 - Belo Horizonte MG - 50 Anos de Criação Gráfica, no MAP
1989 - São Paulo SP - O Olhar do Artista: Haroldo de Campos - uma escolha, no MAC/USP
1989 - São Paulo SP - O Pequeno Infinito e o Grande Circunscrito, na Arco Arte Contemporânea Galeria Bruno Musatti
1990 - Brasília DF - Prêmio Brasília de Artes Plásticas, no Museu de Arte de Brasília - MAB/DF
1990 - Curitiba PR - 9ª Mostra da Gravura Cidade de Curitiba. Artistas Convidados: litografias, na Casa Romário Martins
1990 - Curitiba PR - 9ª Mostra de Gravura Cidade de Curitiba, no Museu da Casa da Gravura
1990 - San Juan (Porto Rico) - 9ª Bienal de San Juan del Grabado Latinoamericano y del Caribe, no Instituto de Cultura Puertorriqueña
1990 - São Paulo SP - 21º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1990 - São Paulo SP - A Presença do Desenho, no Paço das Artes
1990 - São Paulo SP - Gente de Fibra, no Sesc Pompéia
1991 - Havana (Cuba) - 4ª Bienal de Havana
1991 - Nova Délhi (Índia) - 7ª Trienal da Índia
1991 - Nova York (Estados Unidos) - Brazilian Art Today, na Grey Art Gallery
1991 - Nova York (Estados Unidos) - Dissimilar Identity, na Scott Alan Gallery
1991 - Porto Alegre RS - Exposição Atelier Livre: 30 anos - alunos artistas, no Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre
1991 - São Paulo SP - 2º Studio Internacional de Tecnologias de Imagem, no Sesc Pompéia
1991 - Cidade do México (México) - Imaquinaciones: 16 miradas al 92
1991 - Madri (Espanha) - Imaquinaciones: 16 miradas al 92
1992 - Buenos Aires (Argentina) - Muestra Abierta Internacional de Arte: 500 Años de Représion, no Centro Cultural Recoleta
1992 - Curitiba PR - 10ª Mostra da Gravura Cidade de Curitiba, no Museu da Gravura
1992 - Houston (Estados Unidos) - International Festival Houston. Imaquinaciones: 16 miradas al 92
1992 - Rio de Janeiro RJ - Gravura de Arte no Brasil: proposta para um mapeamento, no Centro Cultural Banco de Brasil (Rio de Janeiro, RJ)
1992 - Sevilha (Espanha) - Expo 92: Imaquinaciones: 16 miradas al 92
1993 - Brasília DF - Um Olhar sobre Joseph Beuys, na Fundação Athos Bulcão
1993 - João Pessoa PB - Xilogravura: do cordel à galeria, na Funesc
1993 - Lisboa (Portugal) - Matrizes e Gravuras Brasileiras: coleção Guita e José Mindlin, no Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão
1993 - Nova York (Estados Unidos) - Drawings: 30th anniversary exhibition, na Leo Castelli Gallery
1993 - Nova York (Estados Unidos) - The Return of the Cadavre Exquis, no The Drawing Center
1993 - Nova York (Estados Unidos) - Woman at Art, na Ledisflam Gallery
1993 - São Paulo SP - A Presença do Ready-Made: 80 anos, no MAC/USP
1993 - São Paulo SP - Gráficos Brasileiros: editoria alternativa, no MIS/SP
1993 - Washington (Estados Unidos) - Ultramodern: the art of contemporary Brazil, no The National Museum of Women in the Arts
1994 - Albuquerque (Estados Unidos) - Arts of the Americas 1994, no College of Fine Arts
1994 - Belo Horizonte MG - América
1994 - Brasília DF - 3º Fórum Brasília de Artes Visuais, no MAB/DF
1994 - Brasília DF - América
1994 - Brasília DF - Cidade Imaginada-Imagined City, na Fundação Athos Bulcão
1994 - Havana (Cuba) - 5ª Bienal de Havana
1994 - Juiz de Fora MG - America, na UFJF
1994 - Nova York (Estados Unidos) - Recovering Popular Culture, no Museu del Barrio
1994 - Rio de Janeiro RJ - América
1994 - Rio de Janeiro RJ - Via Fax, no Museu do Telephone
1994 - Rio de Janeiro RJ - Videoarte Brasil: os pioneiros, no CCBB
1994 - San Juan (Porto Rico) - Pequeño Formato Latino-Americano 94, na Luigi Marrozzini Gallery
1994 - São Paulo SP - 2º Arte Cidade: a cidade e seus fluxos
1994 - São Paulo SP - A Fotografia Contaminada, no CCSP
1994 - São Paulo SP - América, no Masp
1994 - São Paulo SP - Bastidores da Criação, na Oficina Cultural Oswald de Andrade
1994 - São Paulo SP - Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal
1994 - São Paulo SP - Imagens da Cidade, no CCSP
1994 - São Paulo SP - Xilogravura: do Cordel à Galeria, no Metrô
1995 - Le Spezia (Itália) - Children's Corner, na Galleria D'Arte Il Gabbiano
1995 - Nova York (EUA) - Prints, na  Brooke Alexander Gallery 
1995 - São Paulo SP - Livro-Objeto: a fronteira dos vazios, no MAM/SP
1995 - São Paulo SP - O Desenho em São Paulo: 1956-1995, na Galeria Nara Roesler
1995 - São Paulo SP - Programa Anual de Exposições de Artes Plásticas, no CCSP
1996 - La Spezia (Itália) - Arte in Scatola, na Galleria Il Gabbiano
1996 - São Paulo SP - Arte Brasileira Contemporânea: doações recentes/96, no MAM/SP
1996 - São Paulo SP - Ex Libris/Home Page, no Paço das Artes
1997 - Belo Horizonte MG - 25º Salão Nacional de Arte de Belo Horizonte, no MAP
1997 - Caracas (Venezuela) - Coletiva, no Museo de Bellas Artes
1997 - Irving (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Prints, na University of Dallas. Haggar Art Gallery
1997 - Little Rock (Estados Unidos) - Re-Aligning Visions: alternative currents in South American drawing, no Arkansas Art Center
1997 - Monterrey (México) - Coletiva, no Museu de Arte Contemporânea
1997 - Nova York (Estados Unidos) - Re-Aligning Visions: alternative currents in South American drawing, no El Museo del Barrio
1997 - Odessa (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Prints, na Gallery at The University of Texas of the Permian Basin
1997 - Plano (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Prints, no Collin County Community College. Spring Creek Art Gallery
1997 - São Paulo SP - A Cidade dos Artistas, no MAC/USP
1997 - São Paulo SP - Ao Cubo, no Paço das Artes
1997 - São Paulo SP - Brito Cimino Arte Contemporânea: mostra inaugural, na Galeria Brito Cimino
1997 - São Paulo SP - Diversidade da Escultura Contemporânea Brasileira, na Avenida Paulista - realização Ministério da Cultura/Itaú Cultural
1997 - São Paulo SP - Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, no Itaú Cultural
1997 - Wichita Falls (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Prints, na Midwestern State University Art Gallery
1998 - Abilene (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Prints, na Abilene Christian University Shore Art Gallery
1998 - Alverca (Portugal) - Livro de Artista, na Galeria Municipal de Alverca
1998 - Amadora (Portugal) - 4ª Bienal de Gravura da Amadora
1998 - Austin (Estados Unidos) - Re-Aligning Visions: alternative currents in South American drawing, na Archer M. Huntington Art Gallery
1998 - Baton Rouge (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Prints, na Louisiana State University
1998 - Belo Horizonte MG - Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, no Itaú Cultural
1998 - Brasília DF - Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, na Galeria Itaú Cultural
1998 - Caracas (Venezuela) - Re-Aligning Visions: alternative currents in South American drawing, no Museo de Bellas Artes
1998 - Kingston (Canadá) - Of Mudlarkers and Measurers, no Agnes Etherington Art Center
1998 - La Spezia (Itália) - Al Fuoco! Al Fuoco!, na Galleria D'Arte Il Gabbiano
1998 - Monterrey (México) - Re-Aligning Visions: alternative currents in South American drawing, no Museo de Arte Contemporâneo
1998 - Penápolis SP - Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, na Galeria Itaú Cultural
1998 - Rio de Janeiro RJ - 16º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1998 - Rio de Janeiro RJ - Arte Brasileira no Acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo: doações recentes 1996-1998, no CCBB
1998 - Rio de Janeiro RJ - Horizonte Reflexivo, no Centro Cultural Light
1998 - Santiago (Chile) - El Empeño Latino-americano, no Universidad de Chile. Museo de Arte Contemporáneo
1998 - São Paulo SP - 24ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1998 - São Paulo SP - 2ª Heranças Contemporâneas, no MAC/USP
1998 - São Paulo SP - Arte/Lixo
1998 - São Paulo SP - Figurações: 30 anos de arte brasileira, no MAC/USP
1998 - São Paulo SP - O Colecionador, no MAM/SP
1998 - São Paulo SP - Os Colecionadores - Guita e José Mindlin: matrizes e gravuras, na Galeria de Arte do Sesi
1998 - Bassano in Teverina (Itália) - Stelle Cadenti, na Associazione Culturale per L'Arte Contemporânea   
1998 - Vila Franca de Xira (Portugal) - Livro de Artista, na Câmara Municipal de Vila Franca de Xira
1999 - Brasília DF - A Cidades dos Artistas, na Galeria do Itaú Cultural
1999 - Buenos Aires (Argentina) - Arte de las Americas: el ojo del milenio, no Centro Cultural Recoleta
1999 - Cidade do México (México) - Homenaje al Lápiz como Instrumento de Libertad, no Museo José Luis Cuevas
1999 - Miami (EUA) - Re-Aligning Vision: Alternative Currents in South American Drawing, no Miami Art Mesum
1999 - Long Island (EUA) - 100 Drawings, no PS1 Contemporary Art Center
1999 - Miami (Estados Unidos) - Re-Aligning Visions: alternative currents in South American drawing, no Miami Art Museum
1999 - Nova York (Estados Unidos) - 100 Drawings, no PS1 Contemporary Art Center
1999 - Ottawa (Canadá) - Passion for Wings, no National Aviation Museum
1999 - Paris (França) - Feira Internacional de Arte Contemporânea
1999 - Porto Alegre RS - 2ª Bienal de Artes Visuais do Mercosul, no Margs, no Espaço Usina Gasômetro e no Espaço Armazém do Cais do Porto (antigo DEPREC)
1999 - Rio de Janeiro RJ - Mostra Rio Gravura: São Paulo: gravura hoje, no Palácio Gustavo Capanema
1999 - São João da Boa Vista SP - 2ª Semana Fernando Furlanetto Fotografia, no Teatro Municipal
1999 - São Paulo SP - Enigmas, na Galeria Brito Cimino
1999 - São Paulo SP - Noturnos, no MAM/SP 
1999 - São Paulo SP - Gravuras Contemporâneas, no MuBE
1999 - São Paulo SP - O Brasil no Século da Arte, na Galeria de Arte do Sesi
1999 - São Paulo SP - Parallèle, na Galeria Brito Cimino
1999 - São Paulo SP - Por Que Duchamp?, no Paço das Artes
1999 - Washington (Estados Unidos) - Mastering the Millenium, no Museum of the Americas
2000 - Basel (Suíça) - Art 31
2000 - Belo Horizonte MG - Investigações. São ou Não São Gravuras?, no Itaú Cultural
2000 - Brasília DF - Investigações. São ou Não São Gravuras?, na Galeria Itaú Cultural
2000 - Buenos Aires (Argentina) - 1ª Bienal Argentina Gráfica Latino-Americana, no Museo Nacional del Grabado - Gran Premio Banco de la Província de Buenos Aires
2000 - Caxias do Sul RS - Mostra de Arte Contemporânea, na Universidade de Caxias do Sul
2000 - Hannover (Alemanha) - Expo 2000 Hannover
2000 - Rio de Janeiro RJ - Situações: arte brasileira anos 70, na Fundação Casa França-Brasil
2000 - São Paulo SP - Arte Conceitual e Conceitualismo: anos 70 no acervo do MAC/USP, na Galeria de Arte do Sesi
2000 - São Paulo SP - Desfile de Vacas
2000 - São Paulo SP - O Papel da Arte, na Galeria de Arte do Sesi
2000 - São Paulo SP - Obra Nova, no MAC/USP
2001 - Ancona (Itália) - Esercizi di Stile, no Museo dell"Informazione e di Arte Contemporanea de Senigaglia
2001 - Austin (EUA) - Rembrandt to Rauschenberg: Building the Collection, no Jack S. Blanton Museum of Art
2001 - Campinas SP - (quase) Efêmera Arte, no Itaú Cultural
2001 - Nova York (Estados Unidos) - Brazil: body and soul, no Solomon R. Guggenheim Museum
2001 - Porto Alegre RS - Coleção Liba e Rubem Knijnik: Arte Brasileira Contemporânea, no Margs
2001 - Porto Alegre RS - Mima Lunardi, Rolf Wicker e Regina Silveira, no Torreão
2001 - Rio de Janeiro RJ - O Espírito de Nossa Época, no MAM/RJ
2001 - São Paulo SP - Recortes, na Galeria Brito Cimino
2001 - São Paulo SP - 33ª Anual de Artes Plásticas da Faap, na Faap
2001 - São Paulo SP - Bienal 50 Anos: uma homenagem a Ciccillo Matarazzo, na Fundação Bienal
2001- São Paulo SP - The Overexcited Body - Arte e Esporte na Sociedade na Sociedade Contemporânea, Sesc Pompéia 
2001 - São Paulo SP - O Espírito de Nossa Época, no MAM/SP
2001 - São Paulo SP - Trajetória da Luz na Arte Brasileira, no Itaú Cultural
2001 - Washington (Estados Unidos) - Virgin Territory: women, gender, and history in contemporary brazilian art, no National Museum of Women in the Arts
2002 - Brasília DF - Fragmentos a Seu Ímã, no Espaço Cultural Contemporâneo Venâncio
2002 - Curitiba PR - Matéria Prima, no Museu de Arte, Arquitetura e Cidade 
2002 - Londrina PR - São ou Não São Gravuras?, no Museu de Arte de Londrina
2002 - Rio de Janeiro RJ - Arquipélagos - O Universo Plural, no MAM/RJ
2002 - Rio de Janeiro RJ - Artefoto, no CCBB
2002 - Rio de Janeiro RJ - Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial
2002 - São Paulo SP - 4º Artecidadezonaleste, no Sesc Belenzinho
2002 - São Paulo SP - Do Conceito ao Espaço, no Instituto Tomie Ohtake
2002 - São Paulo SP - Emoção Art.Ficial, no Itaú Cultural
2002 - São Paulo SP - Estratégias para Deslumbrar, na Galeria de Arte do Sesi
2002 - São Paulo SP - Estratégias para Deslumbrar, no MAC/SP 
2002 - São Paulo SP - Imagens Apropriadas, no MAM/SP
2002 - São Paulo SP - Paralela, no Galpão localizado na Avenida Matarazzo, 530
2003 - Brasília DF - Artefoto, no CCBB
2003 - Curutiba PR - Imagética, Fundação Cultural de Curitiba
2003 - Frankfurt (Alemanha) - Art Frankfurt 2003
2003 - Grinnel (EUA) - Layers of Brazilian Art, na Faulconer Gallery
2003 - Iowa City (Estados Unidos) - Layers of Brazilian Art, na Faulconer Gallery
2003 - Ribeirão Preto SP - Imagem Eletrônica, na Casa da Cultura de Ribeirão Preto
2003 - Rio de Janeiro SP - Artefoto, CCBB 
2003 - Rio de Janeiro RJ - Fiat Lux: a luz na arte, no Centro Cultural da Justiça Federal
2003 - São Paulo SP - A Gravura Vai Bem, Obrigado: a gravura histórica e contemporânea brasileira, no Espaço Virgílio
2003 - São Paulo SP - A Subversão dos Meios, no Itaú Cultural
2003 - São Paulo SP - Arte e Sociedade: uma relação polêmica, no Itaú Cultural
2003 - São Paulo SP - Arteconhecimento: 70 anos USP, no MAC/USP
2003 - São Paulo SP - MAC USP 40 Anos: interfaces contemporâneas, no MAC/USP
2003 - São Paulo SP - Meus Amigos, no MAM/SP
2003 - São Paulo SP - Ocupação Prestes Maia, no Agentedupla, A Revoloução Não Será Televisionada, Bartolomeu, Bijari, Brócolis, Catadores de Histórias, Contra Filé, Coringa, Esqueleto Coletivo, Formigueiros, Nova Pasta, Mídia Tática, Rejeitados, Piratininga e Transição Listrada
2003 - São Paulo SP - Palavra Extrapolada, no Sesc Pompéia
2004 - Belo Horizonte MG - Pampulha, Obra Colecionada: 1943-2003, no MAP
2004 - Campinas SP - Coleção Metrópolis de Arte Contemporânea, no Espaço Cultural CPFL
2004 - Porto Alegre RS - Hiper Relações Eletrodigitais, no Santander Cultural
2004 - Quito (Equador) - Estratégias Barrocas - Arte Contemporânea Brasileira, no Centro Cultural Metropolitano
2004 - Montreal (Canadá) - We Come in Peace... - Histories of the Americas, no Musée d'Art Contemporian 
2004 - São Paulo SP - Arte Contemporânea no Acervo Municipal, no CCSP
2004 - São Paulo SP - ArteConhecimento - 70 Anos USP, no MAC/SP
2004 - São Paulo SP - In Situ, CCSP
2004 - São Paulo SP - Gabinete de Papel, no CCSP
2004 - São Paulo SP - Novas Aquisições: 1995 - 2003, no MAB-FAAP
2004 - São Paulo SP - Sala de Arte, no Galeria Brito Cimino
2004 - São Paulo SP - Still Life / Natureza Morta, no Galeria de Arte do Sesi
2004 - São Paulo SP - Versão Brasileira, no Galeria Brito Cimino
2005 - Bogotá (Colômbia) - Campos Latinoamericanos, na Galeria Alcuadrado
2005 - Curitiba PR - Arte em Metrópolis, no Museu Oscar Niemeyer
2005 - Houston (EUA) - Indelible Images, no Museum of Fine Arts   
2005 - Lahore (Paquistão) - World Performing Arts Festival
2005 - Rio de Janeiro RJ - A Imagem do Som, no Paço Imperial 
2005 - São Paulo SP - Arte em Metrópolis, no Instituto Tomie Ohtake
2005 - São Paulo SP - O Retrato como Imagem do Mundo, no MAM/SP
2005 - São Paulo SP - Homo Ludens: do faz-de-conta à vertigem, no Itaú Cultural
2006 - Berlin (Alemanha) - The Image of Sound: Football, na Haus der Kulture der Welt
2006 - Caxias do Sul RS - Gravura em Metal: Matéria e Conceito no Atêlie Iberê Camargo, no Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho 
2006 - Fortaleza CE - Gravura Contemporânea Brasileira, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
2006 - Jerusalém (Israel) - Tracing Shadows, no Israel Museum
2006 - Porto Alegre RS - Ado Malagoli 100 Anos, no Margs
2006 - Rio de Janeiro RJ - Futebol é Coisa de 11, no Museu da República
2006 - São Paulo SP - A Cidade para a Cidade, na Galeria Olido
2006 - São Paulo SP - A Imagem do Som de Dorival Caymmi, no Museu Afro-Brasil
2006 - São Paulo SP - Brazilian Art Show, no Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho
2006 - São Paulo SP - Clube de Gravura: 20 anos, no MAM/SP
2006 - São Paulo SP - Manobras Radicais, CCBB
2006 - São Paulo SP - Paralela 2006, no Pavilhão dos Estados
2006 - São Paulo SP - Volpi e as Heranças Contemporâneas, no MAC/SP
2007 - Brasília DF - Jardim do Poder, no CCBB
2007 - São Paulo - Arte no Brasil 1981 - 2006, no Itaú Cultural
2007 - São Paulo - Memória do Futuro - Dez Anos de Arte e Tecnologia, no Itaú Cultural 
2007 - São Paulo - Anos 70 - Arte como Questão, no Instituto Tomie Ohtake
2007 - São Paulo - Recortar e Colar / Ctrl_C Ctrl_V, no Sesc Pompéia
2007 - São Paulo SP - 1º Circuito de Fotografia, Shopping Iguatemi
2007 - São Paulo SP - Itaú Contemporâneo: arte no Brasil 1981-2006, Itaú Cultural
2007 - São Paulo SP - Memória do Futuro - Dez Anos de Arte e Tecnologia no Itaú Cultural, Itaú Cultural
2007 - São Paulo SP - Recortar e Colar | Ctrl_C Ctrl_V, Sesc Pompéia
2007 - Brasília DF - Jardim do Poder, Centro Cultural Banco do Brasil
2008 - São Paulo SP - Arte Pela Amazônia: arte e atitude, Fundação Bienal
2008 - São Paulo SP - MAM 60, Oca
2008 - São Paulo SP - Poéticas Visuais: arte, conceito e intimidade, Museu de Arte Brasileira - FAAP
2008 - São Paulo SP - Procedente MAP: novas aquisições, Museu de Arte da Pampulha
2008 - Belo Horizonte MG - N Múltiplos, Murilo Castro Escritório de Arte
2009 - São Paulo SP - Mestres da Gravura. Matrizes e Gravuras da Biblioteca José e Guita Mindlin, Espaço Cultural BM&FBovespa 
2009 - São Paulo SP - Um Mundo Sem Molduras, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo
2009 - Belo Horizonte MG - Arte Cibernética, Museu Inimá de Paula
2009 - Milão (Itália) - Pequenas Grandes Obras - Arte Contemporânea Brasileira, Istituto Brasile - Italia
2010 - São Paulo SP - A Arte Postal da 16ª Bienal de São Paulo, Centro Cultural São Paulo. Divisão de Artes Plásticas (SP) 
2010 - São Paulo SP - Arte Cibernética 
2010 - São Paulo SP - 41ª Chapel Art Show, Escola Maria Imaculada - Chapel School 
2010 - São Paulo SP - Galeria Expandida, Luciana Brito Galeria
2010 - São Paulo SP - Jogos de Guerra, Memorial da América Latina. Galeria Marta Traba
2010 - São Paulo SP - Mostra Pop-Up, Shopping Cidade Jardim
2010 - São Paulo SP - Por Aqui, Formas Tornaram-se Atitudes, Sesc
2010 - São Paulo SP - 6º sp-arte, Fundação Bienal 
2010 - São Paulo SP - Tékhne, Museu de Arte Brasileira
2010 - São Paulo SP - Um Dia Terá Que Ter Terminado: 1969/74, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo
2010 - Rio de Janeiro RJ - Os 70's, Galeria Progetti
2010 - Viamão RS - Silênci( )s e Sussurr( )s, Fundação Vera Chaves Barcellos
2011 - São Paulo SP - Estratégias para Luzes Acidentais, Luciana Brito Galeria 
2011 - São Paulo SP - Ordem e Progresso: vontade construtiva na arte brasileira, Museu de Arte Moderna
2011 - São Paulo SP - 7ª SP-Arte, Pavilhão da Bienal 
2011 - Porto Alegre RS - Arte Cibernética - Acervo de Arte e Tecnologia do Itaú Cultural, Centro Cultural Usina do Gasômetro
2011 - Rio de Janeiro RJ - Jogos de Guerra: confrontos e convergências na arte contemporânea brasileira, Caixa Cultural
2011 - Viamão RS - Um Ponto de Ironia, Fundação Vera Chaves Barcellos

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Iberê Camargo - Figura e Signos
Figura e Signos
Escola Cusquenha - Sem Título
Sem Título
Aldemir Martins - Galo Vermelho
Galo Vermelho
Yolanda Mohalyi - Três Circulos
Três Circulos