Escritoriodearte.com > Artistas > Louis Icart

Louis Icart

OBRAS DO ARTISTA

Louis Icart - Champs Elysee


Champs Elysee

Técnica: óleo sobre tela
Data: Dec. 40
Medida: 70 x 170 cm
Comentários: ass. inf. esq

Preço: Sob Consulta

BIOGRAFIA

Louis Icart (Toulouse, França, 1988 - Paris, 1950)

Pintor, aquarelista, gravador e ilustrador.

Louis Icart é conhecido principalmente por suas gravuras arte decó de tipos femininos. Tendo começado a desenhar ainda menino, chegou a cursar a École Superieure de Commerce de Toulouse, seguindo os passos do pai, mas desistiu do curso e em 1907 transferiu-se para Paris, aparentemente para morar com uma tia, dona de uma chapelaria. Ele começou a carreira artística trabalhando copiando obras em um ateliê que produzia cartões postais sensuais, mas, influenciado por Jean Antoine Watteau, François Boucher e Jean Honoré Fragonard, logo passou a desenvolver um estilo próprio. Produziu capas para revistas como La Critique Théâtrale e fez ilustrações para ateliês de moda, e em 1913 apresentou trabalhos no Salon dês Humoristes.

Convocado para a Primeira Guerra Mundial, ele se tornou piloto e participou de batalhas aéreas, ao mesmo tempo produzindo desenhos e gravuras de inspiração patriótica. Fez sua primeira exposição em Nova York em 1922, com 50 óleos. Outra exposição, dez anos depois, reuniu as telas da série "Les Visions Blanches". Com a invasão alemã da França em 1940, Icart trocou seus populares e disputados retratos de belas mulheres sensuais, com toques eróticos ou bem-humorados, por temas mais dramáticos, representando os horrores da ocupação. Tendo fugido de Paris, como muito de seus compatriotas, Icart Batizou a série de "l'Exode", com obras que registram esse êxodo.

Durante a Grande Guerra , é um piloto de avião , de mãos várias missões aéreas, mas não parou de desenho.
Em 1920, expôs na galeria Simonson (Paris) e em 1922 para New York , galeria Belmaison, mais de trinta pinturas que expressam um estilo art deco . Após esta exposição, gravuras experimentar algum sucesso nos Estados Unidos até 1932.
Sua obra inclui mais de 500 cópias. Ele também participou na ilustração de trinta livros, incluindo os lotes de erótico .
Durante a ocupação, ele compôs uma série gravado chamado Êxodo .
Sua obra foi esquecida depois da guerra, mas despertou novo interesse quando, na década de 1970, algumas das suas primeiras pinturas foi encontrado no sótão de uma escola de arte.

Fonte: Evandro Carneiro, Soraia Cal e Wikipedia

VEJA TAMBÉM

Siron Franco - Sem Título
Sem Título
Ivald Granato - Clássico Moderno
Clássico Moderno