Escritoriodearte.com > Artistas > Marcelo Silveira

Marcelo Silveira

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Marcelo Silveira (Gravatá PE 1962)

Escultor.

Marcelo Luiz Silveira de Melo cresceu na propriedade rural dos pais, o Engenho Amora Grande, muda-se para o Recife em 1979. Freqüenta a Oficina Guaianases, em Olinda, entre 1982 e 1985, onde inicia sua formação artística. Estuda educação artística na Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, entre 1985 e 1990. Nesse período, abre ateliê em Gravatá, sua cidade natal, e desenvolve atividades com crianças da região. Em 1990, Silveira realiza a exposição individual Engenho de Objetos, na Itaugaleria de Belo Horizonte, e visita uma exposição de Arthur Bispo do Rosario (1911 - 1989), no Museu da Pampulha, que se torna uma importante referência em sua obra. Reside em Barcelona durante três meses de 1992, e freqüenta a Escola Massana de Artes. Nos anos de 1995 e 1996, retoma suas atividades como arte-educador, iniciadas com o ateliê de Gravatá, trabalhando com a criação tridimensional em universidades e centros culturais. Em 2000, Silveira inaugura o projeto Correcaminhos, com o qual transfere seu ateliê para diferentes cidades do interior pernambucano e troca conhecimentos com os artesãos que encontra. Participa, em 2005, do Ano do Brasil na França e da 5ª Bienal do Mercosul, em Porto Alegre.

Comentário Crítico

Uma constante na obra de Marcelo Silveira é o interesse pelas características físicas dos materiais com os quais trabalha, sua disposição para investigar e revelar as possibilidades de manipulação e significação que cada material encerra. É provavelmente daí que decorre o uso de materiais os mais variados - madeira, couro, papel, alumínio, ferro, vidro, quase sempre combinados entre si.

Outro elemento que perpassa sua obra é o jogo entre produção e apropriação. No conjunto de objetos intitulado De Luxe, 2002/2004, caixas de imbúia feitas e gravadas pelo artista, são empilhadas como tijolos de rapaduras. Em contraposição, a instalação Armazém República, 2004, combina inúmeras peças de vidro encontradas ao acaso com peças de madeira que ele esculpe. Em suas instalações, Silveira recoloca a questão da organização e disposição dos objetos em função das particularidades do espaço expositivo de que dispõe.

Críticas

"Firmando suas esculturas de madeira por intermédio de furos, pinos, encaixes e cavas, Marcelo Silveira dilui as bordas entre o que é feito para a visão ou para o tato e testa, em estruturas instáveis, o limite precário entre o que serve para apoio de partes e o que ameaça o todo de queda. Aqui também - como nas obras dos outros artistas presentes na mostra - se subvertem expectativas e se promove a proximidade entre o que é ambíguo e o que é certo, entre a surpresa e o que se espera".
Moacir dos Anjos
DESCONCERTOS da forma. Apresentação Ricardo Ribenboim; curadoria Angélica de Moraes, Vitória Daniela Bousso, Fernando Cocchiarale; texto Moacir dos Anjos Júnior. São Paulo : Itaú Cultural, 2000. 16 p. il. color. (Rumos Visuais).

Exposições Individuais

1984 - Recife PE - Individual, na Galeria de Arte da A.P.L.
1987 - Recife PE - Pinturas, na Galeria Metropolitana de Arte Aloísio Magalhães
1990 - Belo Horizonte MG - Individual, no Itaugaleria
1991 - Braga (Portugal) - Individual, na BeloBelo Galeria
1993 - Vitória ES - Individual, na Itaugaleria
1994 - Recife PE - Paisagem Estranha, na Galeria Vicente do Rego Monteiro - Fundaj
1998 - Recife PE - Dos Presentes do Meu Pai, no Ária Espaço de Arte
1998 - Goiânia GO - Individual, na Galeria de Arte Marina Potrich
2000 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Nara Roesler
2001 - Curitiba PR - Individual, no Museu de Arte Contemporânea do Paraná
2001 - Recife PE - Entre a Surpresa e o que se Espera, na Amparo Sessenta Galeria de Arte
2003 - Rio de Janeiro RJ - Bochinche, no Paço Imperial
2003 - São Paulo SP - Roupas de Casa, na Galeria Nara Roesler
2004 - João Pessoa PB - Individual, no Centro Cultural de São Francisco
2004 - Maceió AL - Individual, na Pinacoteca Universitária da UFAL
2004 - Recife PE - Individual, no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães
2005 - São Paulo SP - Individual, no Centro Cultural Mariantônia USP
2006 - Recife PE - Individual, na Galeria Mariana Moura
2006 - São Paulo SP - Tudo ou Nada, na Galeria Nara Roesler

Exposições Coletivas

1987 - Olinda PE - Carasparanambuco, versão I, no MAC/PE
1987 - Recife PE - 40º Salão de Arte Contemporânea de Pernambuco, na Galeria Metropolitana Aloísio Magalhães
1988 - Belém PA - 7º Salão Arte Pará
1988 - Curitiba PR - 7ª Mostra de Gravura Cidade de Curitiba
1988 - Curitiba PR - 7ª Mostra do Desenho Brasileiro
1988 - Curitiba PR - 8ª Grupo Guaianases, no Museu Municipal de Arte
1988 - Olinda PE - 41º Salão de Arte Contemporânea de Pernambuco, no Centro de Convenções de Pernambuco
1988 - Recife PE - Carasparanambuco, versão II, no Gabinete de Arte Brasileira
1989 - Recife PE - Carasparanambuco, versão III, no Centro Cultural Adalgisa Falcão
1991 - Belo Horizonte MG - Coletiva, no Pampulha Escritório de Arte
1992 - Recife PE - 43º Salão de Arte Contemporânea de Pernambuco, no Museu do Estado de Pernambuco
1993 - Maceió AL - Na Sombra da Jurema Preta, na Galeria Karandake
1993 - Recife PE - Inútil Útil, na Quarta Zona de Arte
1993 - Rio de Janeiro RJ - Na Sombra da Jurema Preta, na Galeria IDEA
1994 - Curitiba PR - 51º Salão de Arte Contemporânea do Paraná
1994 - Porto (Portugal) - Memória da Amazônia: Etnicidade e Territorialidade
1994 - Rio de Janeiro RJ - 14º Salão Nacional de Artes Plásticas
1996 - Belém PA - 2º Salão Unama de Pequenos Formatos, na Universidade da Amazônia. Galeria de Arte
1996 - Nova York NY (Estados Unidos) - Coletiva, na Neuhoff Gallery
1996 - Salvador BA - 3º Salão MAM-Bahia, no MAM/BA
1997 - Beirute (Líbano) - Art Brèsil, no Museu Nicolas Sursock
1997 - Recife PE - Ver e Verso, no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães
1997 - Salvador BA - 4º Salão MAM-Bahia, no MAM/BA
1998 - Fortaleza CE - Ceará e Pernambuco: dragões e leões, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
1998 - Rio de Janeiro RJ - 16º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1998 - Salvador BA - 5º Salão da Bahia, no MAM/BA - premiado
1999 - Belém PA - O Luar do Sertão, na Arte Pará
1999 - Curitiba PR - 3º Salão de Escultura do Paraná - premiado
1999 - Recife PE - Arte Contemporânea [2000-1] Pernambuco, no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães
1999 - Recife PE - O Luar do Sertão, na Amparo Sessenta Galeria de Arte
1999 - Salvador BA - Arte Contemporânea [2000-1] Pernambuco, no MAM/BA
1999 - São Paulo SP - Nordestes, no Sesc Pompéia
1999 - São Paulo SP - O Luar do Sertão, na Galeria Nara Roesler
2000 - Belo Horizonte MG - Rumos Itaú Cultural Artes Visuais. Desconcertos da Forma, no Itaú Cultural
2000 - Brasília DF - Rumos Itaú Cultural Artes Visuais. Desconcertos da Forma, na Galeria Itaú Cultural
2000 - Buenos Aires (Argentina) - 1ª Bienal Internacional de Artes Plásticas de Buenos Ayres
2000 - Penápolis SP - Rumos Itaú Cultural Artes Visuais. Desconcertos da Forma, na Galeria Itaú Cultural
2000 - Recife PE - 44º Salão Pernambucano de Artes Plásticas, no Observatório Cultural Malakoff
2000 - São Paulo SP - Coletiva, na Pinacoteca do Estado
2000 - São Paulo SP - Escultura Brasileira: da Pinacoteca ao Jardim da Luz, na Pinacoteca do Estado
2000 - São Paulo SP - Investigações. Rumos Visuais 2, no Itaú Cultural
2000 - São Paulo SP - O Lápis e o Papel, na Galeria Nara Roesler
2001 - Belém PA - 20º Salão Arte Pará, no Museu do Estado do Pará
2001 - Chicago (Estados Unidos) - Art Chicago 2001, no Navy Pier
2001 - Curitiba PR - 5ª Mostra de Escultura João Turin, na Casa João Turin
2001 - São Paulo SP - Coletiva dos Artistas Art Chicago 2001, na Galeria Nara Roesler
2002 - Curitiba PR - Obras do Faxinal das Artes, no MAC/PR
2002 - Recife PE - Em Sete Tempos, na Amparo Sessenta Galeria de Arte
2002 - São Paulo SP - Portão 2, na Galeria Nara Roesler
2003 - Recife PE - Caminhantes, no Instituto Ricardo Brennand
2003 - Recife PE - Salão da Bahia 1994 - 2002, na Fundação Joaquim Nabuco
2003 - Recife PE - Ver de Novo/Ver o Novo, no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães
2003 - Rio de Janeiro RJ - Atelier FINEP, no Paço Imperial
2003 - São Paulo SP - Coletiva, no Espaço Cultural da Cultura Inglesa
2003 - São Paulo SP - Ordenação e Vertigem, no CCBB
2004 - Belo Horizonte MG - Marcelo Silveira / Marcelo Solá, na Celma Albuquerque Galeria de Arte
2004 - Curitiba PR - Mais de 3, no Museu Metropolitano de Arte de Curitiba
2004 - Fortaleza CE - Heterodoxia: edição Fortaleza, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
2004 - Recife PE - Coleção Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães: doações 2001 - 2004, no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães
2004 - Recife PE - Coletiva, na Mariana Moura Galeria de Arte
2005 - Paris (França) - Diversidade na Arte Contemporânea Brasileira, no Carreau du Temple
2005 - Porto Alegre RS - 5ª Bienal de Artes Visuais do Mercosul
2005 - São Paulo SP - 9 Artistas, na Galeria Nara Roesler
2006 - Madri (Espanha) - Arco, Galeria Nara Roesler
2006 - São Paulo SP - Geração da Virada 10+1: os anos recentes da arte brasileira, no Instituto Tomie Ohtake
2006 - São Paulo SP - Paralela 2006, no Pavilhão dos Estados

Fonte: Itaú cultural

VEJA TAMBÉM

Fábio Miguez - Sem Título
Sem Título
Lothar Charoux - Sem Título
Sem Título