Escritoriodearte.com > Artistas > Leopoldo Gotuzzo

Leopoldo Gotuzzo

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Leopoldo Gotuzzo (Pelotas RS 1887 - Rio de Janeiro RJ 1983)

Pintor e desenhista.

Inicia sua formação artística em Pelotas, Rio Grande do Sul, em torno de 1900, com o pintor italiano Frederico Trebbi (18-- - 1928?). Vive em Roma, de 1909 a 1915, quando estuda pintura com Joseph Nöel e visita os principais museus italianos. Transfere-se para Madri, em 1915, ano em que, pela primeira vez, envia seus trabalhos ao Salão Nacional de Belas Artes - SNBA do Rio de Janeiro. Retorna ao Brasil em 1919 e passa a expor em Pelotas, Porto Alegre e Rio de Janeiro, onde se radica no ano seguinte. Como participante do SNBA, é premiado em 1916 com medalha de bronze, em 1917 e 1919 com medalhas de prata, e em 1922 com medalha de ouro. Entre 1927 e 1930, viaja novamente à Europa mostrando suas obras em Lisboa, Porto e Paris. Participa de diversas edições do Salão Paulista de Belas Artes, no qual é premiado em 1938 e 1939. Em 1949, Gotuzzo torna-se patrono da Escola de Belas Artes de Pelotas e, em 1955, a instituição cria um salão de arte com seu nome. Após sua morte, em 1983, a Universidade Federal de Pelotas - UFPel recebe sua coleção de quadros e desenhos, legados em testamento. Em 1986, é inaugurado o Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo - Malg nessa universidade.

Comentário crítico

Após uma estada na Europa, estudando na Itália, Espanha e França, entre 1909 e 1918, o pintor Leopoldo Gotuzzo retorna ao Brasil em 1918, e expõe retratos e pinturas de costumes, como Moça Vestida de Preto (s.d.). Os críticos destacam, em suas obras, o desenho apurado e o uso refinado da cor e da luz, como no Retrato de Dora Gotuzzo (s.d.), irmã do artista. Já Repouso (1916) apresenta o nu feminino tratado de forma realista, destacando-se o uso controlado da gama cromática, como também pode ser observado em Almofada Amarela (1923), obra em que a personagem revela grande sensualidade.

Em pinturas como Paisagem do Centro do Rio de Janeiro, Vista de Santa Teresa (1936), o artista explora o contraste entre os grandes edifícios, então em menor número no centro da cidade, e o casario. Revela grande simplificação formal, que pode ser percebida também em Ponte de Marília, Ouro Preto (1942). Já em Entrada do meu Jardim (1954), pode-se observar o desenho cuidadoso que estrutura a composição e o uso de pinceladas largas e empastadas.

A produção de desenhos de Gotuzzo, constituída em sua maioria de retratos, apresenta traços rápidos e precisos, revelando momentos de maior ou menor acabamento das figuras. Ao longo de sua carreira, o artista mantém-se à margem das inovações da arte no país, tanto do modernismo quanto das tendências ligadas à abstração, permanecendo fiel a uma concepção mais tradicional da pintura.

Críticas

"É um pintor cuja obra se estende por todos os gêneros com homogeneidade, equilíbrio e solidez, de modo que é impossível determinar-se qual a sua especialidade. (...) Além de hábil pintor é também Leopoldo Gotuzzo exímio desenhista, conseguindo com os seus retratos de jovens e crianças, feitos a crayon, um lugar proeminente entre os cultores desse gênero".
Lígia Martins Costa
CAVALCANTI, Carlos; AYALA, Walmir, org. Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Apresentação de Maria Alice Barroso. Brasília: MEC/INL, 1973-1980. (Dicionários especializados, 5). pt. 2, p. 278.

Exposições Individuais

1919 - Pelotas RS - Individual, no Salão da Biblioteca Pública
1935 - Pelotas RS - Individual, no Salão da Biblioteca Pública

Exposições Coletivas

1911 - Turim (Itália) - Exposição Internacional de Turim 
1915 - Rio de Janeiro RJ - 22ª Exposição Geral de Belas Artes, na Enba - menção honrosa
1916 - Rio de Janeiro RJ - 23ª Exposição Geral de Belas Artes, na Enba - medalha de bronze
1917 - Rio de Janeiro RJ - 24ª Exposição Geral de Belas Artes, na Enba - pequena medalha de prata
1919 - Rio de Janeiro RJ - 26ª Exposição Geral de Belas Artes, na Enba - grande medalha de prata
1919 - Rio de Janeiro RJ - Exposição Carioca de Gravura e Água-Forte
1922 - Rio de Janeiro RJ - 29ª Exposição Geral de Belas Artes, na Enba - grande medalha de ouro
1923 - Pelotas RS - Exposição, na Biblioteca Pública
1923 - Rio de Janeiro RJ - 30ª Exposição Geral de Belas Artes, na Enba
1925 - Rio de Janeiro RJ - 32ª Exposição Geral de Belas Artes, na Enba
1927/1930 - Porto, Lisboa (Portugal) e Paris (França) - Mostra
1928 - Sevilha (Espanha) - Exposição Ibero-Americana de Sevilha
1931 - Rio de Janeiro RJ - Salão Revolucionário, na Enba
1935 - Porto Alegre RS - Centenário Farroupilha
1936 - Rio de Janeiro RJ - Salão Carioca da Feira de Amostras - prêmio de paisagem
1937 - São Paulo SP - 5º Salão Paulista de Belas Artes
1938 - São Paulo SP - Salão Paulista de Belas Artes - pequena medalha de prata
1939 - Porto Alegre RS - 1º Salão de Belas Artes - prêmio do Estado
1939 - São Paulo SP - 6º Salão Paulista de Belas Artes - grande medalha de prata
1940 - Rio de Janeiro RJ - Salão Nacional de Belas Artes
1940 - São Paulo SP - 7º Salão Paulista de Belas Artes, no Salão de Arte Almeida Júnior da Prefeitura Municipal de São Paulo
1942 - São Paulo SP - 8º Salão Paulista de Belas Artes, na Galeria Prestes Maia
1943 - Petrópolis RJ - 1º Salão de Petrópolis - medalha de prata
1943 - Rio de Janeiro RJ - Salão Fluminense de Belas Artes - Prêmio Antônio Parreiras
1943 - São Paulo SP - 9º Salão Paulista de Belas Artes, na Galeria Prestes Maia
1944 - Rio de Janeiro RJ - 1ª Exposição de Auto-Retratos, no MNBA
1945 - São Paulo SP - 11º Salão Paulista de Belas Artes, na Galeria Prestes Maia - pequena medalha de ouro
1947 - Rio de Janeiro RJ - Salão do Ministério da Educação
1948 - São Paulo SP - 14º Salão Paulista de Belas Artes, na Galeria Prestes Maia
1949 - São Paulo SP - 3º Salão de Verão
1950 - Rio de Janeiro RJ - Um Século da Pintura Brasileira: 1850-1950, no MNBA
1952 - Rio de Janeiro RJ - Salão Municipal do Rio de Janeiro - Prêmio Prefeito do Distrito Federal
1952 - São Paulo SP - 17º Salão Paulista de Belas Artes, nos Salões do Trianon (Av. Paulista)
1954 - São Paulo SP - 19º Salão Paulista de Belas Artes, na Galeria Prestes Maia - Prêmio Assembléia Legislativa
1961 - Porto Alegre RS - Arte Rio-Grandense do Passado ao Presente, no Instituto de Belas Artes de Porto Alegre
1967 - Rio de Janeiro RJ - Salão de Maio, na Sociedade Brasileira de Artes - medalha de ouro
1973 - Rio de Janeiro RJ - Salão da Sociedade de Belas Artes (medalha youth for understanding)
1973 - Rio de Janeiro RJ - Salão de Maio, na Sociedade Brasileira de Artes - grande medalha de ouro
1977 - Porto Alegre RS - Exposição, na Galeria de Arte do Centro Comercial
1980 - São Paulo SP - A Paisagem Brasileira: 1650-1976, no Paço das Artes
1983 - Porto Alegre RS - Do Passado ao Presente: as artes plásticas no Rio Grande do Sul, no Cambona Centro de Artes

Exposições Póstumas

1983 - Pelotas RS - Primeira retrospectiva do acervo de Gotuzzo, na Universidade de Pelotas
1987 - Porto Alegre RS - Exposição Comemorativa do Centenário de nascimento do artista, no Margs
1987 - Pelotas RS - Exposição Comemorativa do Centenário de nascimento do artista, no Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo
1997 - Porto Alegre RS - Exposição Paralela, na Galeria da Vera
1998 - Porto Alegre RS - Acervo: Instituto de Artes 90 Anos, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Artes
2001 - Porto Alegre RS - Individual, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Burle Marx - Itambira II
Itambira II