Escritoriodearte.com > Artistas > Gaetano Miani

Gaetano Miani

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Gaetano Miani (Troina, Itália 1920)

Pintor, desenhista, gravador, escultor e tapeceiro.

Na Itália, estuda na Escola de Belas Artes de Palermo e de Milão, entre 1935 e 1942. A partir de 1947, vive entre Roma e São Paulo, lecionando pintura e desenho no Museu de Arte de São Paulo e na Fundação Armando Álvares Penteado. Nesse período, suas pesquisas em arte antiga contribuem para a descoberta de obras-primas que se encontram em museus e fundações norte-americanas. Entre 1947 e 1950, pinta o teto da igreja Nossa Senhora do Carmo de Campinas (abóbadas laterais e nave central) e, entre 1954 e 1960, executa vários painéis, destacando-se os do Palácio do Café/SP, Palácio da Fazenda/SP, Catedral de Taubaté e Matriz do Carmo de Campinas. Além dessas atividades, mantém galerias de arte - uma no Conjunto Nacional em São Paulo, de 1957 a 1964 e outra no Central Park, em Nova Iorque, Estados Unidos em 1979. Em 1980, pinta o retrato do papa João Paulo II. Neste mesmo ano, o Reitor da Igreja de Nossa Senhora do Carmo manda cobrir com tinta látex branca os seus afrescos. Em 1988, ganha retrospectiva de sua obra no Museu de Arte de São Paulo e, em 1989, na Associazione Culturale Arte e Collezionismo, em Roma, Itália.

Críticas

"Miani, em vez de mostrar os ditados do transvanguardismo, os quais antes também o interessavam, volta às origens, às tradicionais fontes da pintura que os precipitados nos serviços da crítica diplomada relegam ao academismo, empenhando-se nos temas que até os tempos dos impressionistas vigoravam no gosto comum: preferência pela natureza da paisagem e da figura. O pintor nos apresenta páginas em que uma vista de verde e de céu lhe sugerem formas e cores, como uns nus de mulheres em poses escolhidas e bem-realizados. Para concluir: eis uma das tantas voltas, o retorno a uma comunicação que, sem dúvida, vai conquistando apreciadores neste tempo de transição à espera que se aclare o ar de confusão. "
P. M. Bardi
GAETANO Miani: un itinerario barocco: Sicilia, Roma, Brasile. Apresentação de Salvatore Italia. Textos de Sérgio Rossi et al. Roma: ACOR-Associazione Culturale Arte e Collezionismo, 1989.

Exposições Individuais

1972 - Roma (Itália) - Individual
1974 - São Paulo SP - Gaetano Miani, no Masp
1975 - Milão (Itália) - Individual
1978 - São Paulo SP - Mitos e Realidades, na Galeria Astréia
1988 - São Paulo SP - Retrospectiva, no Masp
1989 - Roma (Itália) - Retrospectiva, na Associazione Culturale Arte e Collezionismo (ACOR)

Exposições Coletivas

1951 - São Paulo SP - 1ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão do Trianon
1953 - São Paulo SP - 2ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão dos Estados
1955 - São Paulo SP - 3ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão das Nações
1956 - São Paulo SP - Gaetano Miani e Agi Straus, no Clube dos Arquitetos
1957 - São Paulo SP - 6ª Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia
1958 - São Paulo SP - 7º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia
1959 - São Paulo SP - 5ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho
1960 - São Paulo SP - 9º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia
1961 - São Paulo SP - 10º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia
1961 - São Paulo SP - 6ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho
1963 - São Paulo SP - 7ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Frans Krajcberg - Sem Título
Sem Título
Candido Portinari - Caricatura de João Candido
Caricatura de João Candido
Sou Kit Gom - Árvore
Árvore
Burle Marx - Sem Título
Sem Título