Escritoriodearte.com > Artistas > Marília Kranz

Marília Kranz

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Marília Kranz (Rio de Janeiro RJ 1937)

Pintora, desenhista, gravadora e escultora.

No Rio de Janeiro, cursa a Escola Nacional de Belas Artes - Enba, em 1956 e estuda com Caterina Baratelli, em 1963. Faz sua primeira exposição individual em 1968 na Galeria Oca. Em 1989, executa um painel para o Rockfeller Plaza em Nova York, Estados Unidos.

Críticas

"Inicialmente figurativa, passou em tempos mais recentes a trabalhar com formas geométricas superpostas. A seu respeito disse José Roberto Teixeira Leite, em 1968: 'A matéria pictórica é tratada por Marília em termos de coerência com o ascetismo de sua estruturação formal e de seus elencos cromáticos. Fazendo uso de tinta vinílica sobre lisos suportes de eucatex, ou mesmo lançando mão de materiais tradicionais, a pintura evita o impasto numa tentativa bem-sucedida de criar o contraponto ideal para ambos' ".
Roberto Pontual
PONTUAL, Roberto. Dicionário das artes plásticas no Brasil. Apresentação de Antônio Houaiss. Textos de Mário Barata et al. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1969.

"O equilíbrio delicado da pintura de Marília, com o saber da individualidade, impõe-se pela dualidade de: espaço x sonhos que podem ser ampliados através da visão pluralista das situações propostas por ela, como um caleidoscópio: volumes de cores, luz, transparências, efeitos visuais, sem truques, como o desabrochar das flores num ritual erótico... A mente de Marília capta, com agilidade, os corpos em floração das plantas, projetando-os com êxtase. São formas da natureza, transmutações, metamorfoses de gestos, de carícias do ser vegetal-animal-erotizado, onde a história das imagens são projeções do inconsciente, em um espaço poético... Há, além de tudo isso, uma energia envolvendo os seres em sua totalidade. A energia do amor, emanada do eu mais profundo da artista".
Miguel Jorge
LOUZADA, Júlio. Artes plásticas: seu mercado, seus leilões. São Paulo: J. Louzada, 1984-.

Exposições Individuais

1968 - Rio de Janeiro RJ - Primeira individual, na Galeria Oca
1969 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Mirante das Artes
1971 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Ipanema
1973 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Bonino
1974 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no MAM/RJ
1977 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Documenta
1979 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Documenta
1981 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Paulo Klabin
1982 - Vitória ES - Marília Kranz: pinturas, na Galeria de Arte e Pesquisa da UFES
1983 - São Paulo SP - Individual, na Paulo Figueiredo Galeria de Arte
1985 - Brasília DF - Individual, na Paulo Figueiredo Galeria de Arte
1987 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Anna Maria Niemeyer
1989 - Brasília DF - Individual, na Performance Galeria de Arte
1990 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Anna Maria Niemeyer
1992 - Rio de Janeiro RJ - Marília Kranz: pinturas, no MNBA
2003 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no MNBA
2004 - São Paulo SP - Paisagens Cariocas, na Lana Botelho Artes Visuais

Exposições Coletivas

1966 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, na Galeria Dezon
1966 - Rio de Janeiro RJ - Salão Nacional de Arte Moderna
1967 - Petrópolis RJ - Salão de Pintura Jovem, no Hotel Quitandinha
1968 - Salvador BA - 3ª Bienal da Bahia
1969 - Rio de Janeiro RJ - 16º Salão Nacional de Arte Moderna
1969 - Campinas SP - Salão de Arte Contemporânea
1969 - Rio de Janeiro RJ - Salão de Verão, no MAM/RJ
1970 - Campinas SP - 6º Salão de Arte Contemporânea de Campinas, no MACC
1970 - Rio de Janeiro RJ - 2º Salão de Verão, no MAM/RJ
1970 - Rio de Janeiro RJ - 19º Salão Nacional de Arte Moderna, no MAM/RJ
1970 - São Paulo SP - Pré-Bienal de São Paulo, na Fundação Bienal
1971 - Campinas SP - 7º Salão de Arte Contemporânea de Campinas - prêmio aquisição
1971 - Rio de Janeiro RJ - Plásticos no Brasil, no Ibeu
1971 - Rio de Janeiro RJ - 1º Salão de Arte da Eletrobrás, no MAM/RJ - prêmio aquisição
1971 - Rio de Janeiro RJ - 18º Salão Nacional de Arte Moderna, no MAM/RJ
1971 - Rio de Janeiro RJ - Salão de Verão, no MAM/RJ - 2 prêmios aquisição
1972 - São Paulo SP - Mostra de Arte Sesquicentenário da Independência e Brasil Plástica - 72, na Fundação Bienal
1972 - São Paulo SP - Múltiplos Brasileiros, na Galeria Múltipla de Arte
1973 - Belo Horizonte MG - 5º Salão Nacional de Arte de Belo Horizonte
1973 - Porto Alegre RS - 2º Salão de Artes Visuais da Universidade do Rio Grande do Sul
1973 - Rio de Janeiro RJ - Salão de Artes Visuais do Estado do Rio - prêmio aquisição
1973 - São Paulo SP - Múltiplos Brasileiros, na Galeria Múltipla
1974 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, na Galeria Ipanema
1975 - São Paulo SP - 7º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP - prêmio em escultura
1976 - Rio de Janeiro RJ - 25º Salão Nacional de Arte Moderna
1976 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, na Galeria Dezon
1977 - Brasília DF - Mostra Conjunta com Yuataka Toyota, na Galeria Almarte
1977 - Valparaiso (Chile) - Bienal da Municipalidade
1978 - São Paulo SP - 10º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP - prêmio em escultura
1979 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, na Petite Galerie
1979 - Rio de Janeiro RJ - 20º Salão Nacional de Arte Moderna, no MAM/RJ
1979 - Rio de Janeiro RJ - 2º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1980 - Belém PA - Coletiva, na Galeria Teatro da Paz
1980 - Goiânia GO - 9 Escultores, na Casa Grande Galeria de Arte
1980 - Rio de Janeiro RJ - O Rosto e a Obra, na Galeria Ibeu
1981 - Rio de Janeiro RJ - Salão Nacional de Artes Plásticas
1981 - Rio de Janeiro RJ - 21º Salão Nacional de Arte Moderna, no MAM/RJ
1981 - São Paulo SP - 13º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP - prêmio em escultura
1982 - Cidade do México (México) - Bienal do México
1982 - São Paulo SP - Um Século de Escultura no Brasil, no Masp
1983 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, na Galeria do Centro Cultural Cândido Portinari
1983 - São Paulo SP - 14º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1984 - São Paulo SP - Panorama da Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1985 - Atami (Japão) - 7ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
1985 - Goiânia GO - na Galeria Salão Bandeirante
1985 - Kyoto (Japão) - 7ª xposição de Belas Artes Brasil-Japão
1985 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, no MAM/RJ
1985 - Rio de Janeiro RJ - Rio Narciso, no Parque Lage
1985 - Rio de Janeiro RJ - 7ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
1985 - São Paulo SP - 7ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, na Fundação Brasil-Japão
1985 - Tóquio (Japão) - 7ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
1986 - São Paulo SP - na Galeria Paulo Figueiredo
1987 - Rio de Janeiro RJ - Rio de Janeiro, Fevereiro, Março, na Galeria Banerj
1987 - Washington (Estados Unidos) - na Galeria do Instituto Brasileiro-Americano
1989 - Miami (Estados Unidos) - Mostra, na Cocoanut Grove Gallery
1991 - Rio de Janeiro RJ - 5 Vezes Pintura, na Galeria Moviart
1991 - Rio de Janeiro RJ - Divina Comédia, no MAM/RJ
1992 - Curitiba PR - Coletiva, na Galeria Solar do Rosário
1992 - Rio de Janeiro RJ - A Paisagem Modificada Através dos Movimentos de Arte, no Museu do Primeiro Reinado
1992 - Rio de Janeiro RJ - Eco Art, no MAM/RJ
1993 - Estocolmo (Suécia) - The First Annual International Exhibition of Art
1993 - Rio de Janeiro RJ - A Estrela Chorou Rosa, no MAM/RJ
1993 - Rio de Janeiro RJ - Arte Erótica, no MAM/RJ
1994 - Nova York (Estados Unidos) - Coletiva, na CT Gallery
1994 - Rio de Janeiro RJ - O Rio Continua Lindo, na Rio Design Center
1994 - Rio de Janeiro RJ - Sob o Signo de Gêmeos, na Galeria Saramenha
1995 - Rio de Janeiro RJ - Da Cor do Rio, no Espaço Cultural dos Correios
1995 - Rio de Janeiro RJ - Representações do Feminino, na Rio Design Center
1995 - Rio de Janeiro RJ - Desenhar, na Galeria de Arte Toulouse
1996 - Rio de Janeiro RJ - Construção Eros e Metafísica, no MNBA
1996 - Rio de Janeiro RJ - Fachadas Imaginárias, no Arcos da Lapa
1996 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, na Galeria Studio 999
1996 - Rio de Janeiro RJ - Uma Visão da Arte Brasileira, no Paço Imperial
1997 - Brasília DF - Coletiva, no Palácio do Itamaraty
1997 - Rio de Janeiro RJ - Desenhos, no Centro de Artes Calouste Goulbekian
1998 - Rio de Janeiro RJ - Poética do Espaço, na Casa de Cultura Laura Alvim
2002 - Rio de Janeiro RJ - Arte em Campo, no Centro Cultural da Justiça Federal
2002 - São Paulo SP - Múltiplos Brasileiros 30 Anos Depois, na Multipla de Arte
2003 - Rio de Janeiro RJ - Projeto Brazilianart, na Almacén Galeria de Arte

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Inimá de Paula - Paisagem
Paisagem
Manabu Mabe - Sem Título
Sem Título