Escritoriodearte.com > Artistas > Manfredo de Souzanetto

Manfredo de Souzanetto

OBRAS DO ARTISTA

Manfredo de Souzanetto - Sem Título

Sem Título

técnica mista sobre papel
70 x 100 cm
ass. inf. dir.


Preço: Sob Consulta

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Manfredo de Souzanetto (Jacinto MG 1947)

Pintor, desenhista, escultor.

Manfredo Alves de Souzanetto começou a estudar desenho aos 16 anos. Em 1967, muda-se para Belo Horizonte e ingressa na Escola Guignard em 1969. Estuda arquitetura na Universidade Federal de Minas Gerais de 1972 a 1975. Em 1974, expõe no 5° Salão de Arte Universitária, em Belo Horizonte, e recebe como prêmio uma bolsa para estudar na França. Mora em Paris entre 1975 e 1979 e freqüenta a École Nationale Louis Lumière, onde estuda fotografia, e a École Nationale Supérieure des Beaux Arts. Em Paris, descobre a pintura abstrata americana, o construtivismo russo e tem contato com o trabalho do grupo Suporte-Superfície. Retorna ao Brasil em 1980 e reside no Rio de Janeiro. No ano seguinte, ingressa na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde conclui o curso de gravura. Nessa década, começa a trabalhar com telas e madeiras recortadas em formas geométricas, nas quais aplica pigmentos obtidos de amostras de terra coletadas em Minas Gerais. Em 1985, é contemplado com o prêmio de viagem ao exterior no 8° Salão Nacional de Artes Plásticas, promovido pela Fundação Nacional de Arte - Funarte, no Rio de Janeiro. Durante seis meses, entre 1999 e 2000, é artista residente na École Nationale Supérieure d'Art Décoratif de Limoges-Aubusson, na França.

Comentário crítico

Os trabalhos sobre papel realizados por Manfredo de Souzanetto, entre 1972 e 1976, possuem um caráter predominantemente geométrico. O artista tem como inspiração a paisagem de Minas Gerais e emprega freqüentemente a terra mineira como pigmento. Já durante a década de 1980, pinta telas que são fixadas sobre estruturas geométricas, geralmente triangulares: o suporte é fragmentado e reconstruído e o artista explora os jogos entre os vazios e os planos de formas e cor. Como nota o crítico Agnaldo Farias, suas obras são sempre evocações de paisagens. Emprega cores rebaixadas e pinceladas vibrantes e usa tintas que impregnam o suporte. Grande parte das cores utilizadas é fabricada pelo artista a partir de pigmentos naturais, como vários tipos de terras de Minas Gerais. Nessas obras, como as Forquilhas, revela alguma influência do movimento neoconcreto e aproxima-se da produção de Lygia Clark (1920 - 1988) e Hélio Oiticica (1937 - 1980). Sua produção relaciona-se ainda com as premissas do Support-Surface, surgido na França durante a década de 1970.

Como nota o crítico Marcus de Lontra Costa, toda a trajetória de Manfredo de Souzanetto se desenvolve em direção ao objeto tridimensional. Sua produção da década de 1980 apresenta uma grande ambigüidade e situa-se entre a pintura e a escultura. A partir dessa época, também emerge em sua obra uma dimensão orgânica, que passa a ocupar um lugar cada vez mais determinante. Produz objetos de materiais diversos, pinturas-relevo  e cria formas arrendondadas e angulosas, de grande sensualidade, que remetem a arabescos, elementos vegetais ou formas do corpo humano. Em algumas obras utiliza a cerâmica, que permite associações entre o liso e o poroso, e densidade e leveza.

Críticas

"Se tudo converge agora para a construção, a ausência da terra não passa de enganosa aparência. Pois ela continua ali, mais forte e profunda do que nunca. Está como pigmento, matéria que se mostra nua e crua na vibração de uma pintura que ainda goza sob enquadramento geométrico. E está nos neutros pedaços retilíneos da madeira que a abraça, ordenada e amorosamente. O pigmento é o solo, a madeira é a atmosfera; nova metáfora de Minas. Mas como Minas se implanta e se expande por um vaivém de oposto, mesmo a geometria vitoriosa sofre, no Manfredo dos últimos quatro anos, o assédio de um impulso desordenador. Sob forquilha, a pincelada se mexe, borbulha e germina como algo querendo sair do interior da terra. Exercício de liberdade da pintura, que se move e que fala diante do rigoroso olhar em silêncio da moldura, tática moldura".
Roberto Pontual
PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Prefácio de Gilberto Allard Chateaubriand e Antônio Houaiss. Apresentação de M. F. do Nascimento Brito. Rio de Janeiro: Jornal do Brasil, 1987.

Exposições Individuais

1974 - Belo Horizonte MG - Memória das Coisas que ainda Existem, no Instituto Cultural Brasil/Estados Unidos - ICBEU 
1975 - Rio de janeiro RJ - Olhe bem as Montanhas, na Real Galeria de Arte 
1976 - França - Individual, no Musée de L'Abbaye Sainte-Croix-Les Sables D´Olonne
1977 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Graffiti
1977 - Paris (França) - Individual, na Galeria Philippe Frégnac
1978 - Paris (França) - Individual, na Galeria La Cuvée Lachassagne
1980 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Gravura Brasileira
1980 - São Paulo SP - Individual, na Projecta Galeria de Arte 
1981 - Curitiba PR - Individual, na Sala Miguel Bakun
1982 - Rio de Janeiro RJ - INdividual, na galeria César Aché 
1982 - Rio de Janeiro RJ - Individual, Projeto ABC/Funarte, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - RJ
1983 - São Paulo SP - Individual, na PAulo Figueiredo Galeria de Arte 
1984 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria Tina Presser
1986 - São Paulo SP - Individual, na Galeria de Arte São Paulo
1986 - Brasília DF - Individual, no Espaço Capital Arte Contemporânea
1988 - Paris (França) - Individual, na L'Aire du Verseau
1989 - São Paulo SP - Individual, na Galeria de Arte São Paulo
1990 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Anna Maria Niemeyer
1991 - Berlim (Alemanha) - Individual, na Galeria Andreas Coimbra
1994 - Lisboa (Portugal) - Individual, no Centro de Arte Moderna da Fundação Gulbenkian
1994 - Lisboa (Portugal) - Individual, na Galeria Módulo
1995 - São Paulo SP - Individual, na Maria Razuk Galeria de Arte
1995 - Belo Horizonte MG - Individual, na Kolams Distribuidora de Arte
1996 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Joel Edelstein Arte Contemporânea
1996 - Leipzig (Alemanha) - Individual, na Artco Galeria
1997 - Lyon (França) - Individual, na Galeria Mathieu
1998 - Montbéliard (França) - Individual, no Le 19 Centro Regional de Arte Contemporânea
2000 - Limoges (França) - Individual, no Museu Nacional da Porcelana Adrien-Dubouché
2001 - Rio de Janeiro RJ - Diálogo, no centro Cultural Light
2001 - Curitiba PR - Individual, no Museu Alfredo Andersen
2004 - Rio de Janeiro RJ - Os Amigos da Gravura, no Museu da Chacará do Céu
2005 - Belo Horizonte MG - Individual, no Instituto Moreira Salles
2005 - Poços de Caldas MG - Individual, no Instituto Moreira Salles
2006 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no Instituto Moreira Salles
2006 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no Centro Cultural Correios
2006 - São Paulo SP - Individual, no Instituto Moreira Salles
2006 - Brasília DF - Individual, na Caixa Cultural
2006 - Belo Horizonte MG - Individual, no Palácio das Artes

Exposições Coletivas

1970 - São Paulo SP - 4ª Jovem Arte Contemporânea, no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo - MAC/USP 
1971 - Campinas SP - 7º Salão de Arte Contemporânea de Campinas
1972 - Santo André SP - 5º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal
1972 - São Paulo SP - Mostra de Arte Sesquicentenário da Independência e Brasil Plástica - 72, na Fundação Bienal  
1973 - Belo Horizonte MG - 1º Salão Global de Inverno, na Fundação Palácio das Artes
1973 - Curitiba PR - 30º Salão Paranaense, no Teatro Guaíra
1973 - São Paulo SP - 12º Bienal Internacional de São Paulo 
1974 - Belo Horizonte MG - 5º Salão de Arte de Belo Horizonte - 1º prêmio, Bolsa de Estudos em Paris
1974 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Nacional de Artes Plásticas,  Fundação Nacional de Artes - FUNARTE - artista premiado
1974 - São Paulo SP - Bienal Nacional 74, na Fundação Bienal
1974 - São Paulo SP - Panorama da Arte Atual Brasileira, no MAM/SP 
1975 - Cagnes sur Mer (França) - 7º Festival Internacional de Pintura
1975 - São Paulo SP - 13ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1976 - Rio de Janeiro RJ - Arte Agora 1, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ
1976 - São Paulo SP - Panorama da Arte Atual Brasileira, no Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP
1977 - Belo Horizonte MG - Mostra, na Galeria do Instituto Cultural Brasil-Estados Unidos
1978 - Iury (França) - Coletiva Overture Brésilienne, na Galeria Fernand Léger
1980 - Belo Horizonte MG - Artistas Premiados do 3º Salão Nacional de Artes Plásticas, na Fundação Palácio das Artes
1980 - Brasília DF - Artistas Premiados do 3º Salão Nacional de Artes Plásticas, na Galeria Oswaldo Goeldi
1980 - Curitiba PR - Artistas Premiados do 3º Salão Nacional de Artes Plásticas
1980 - Porto Alegre RS - Artistas Premiados do 3º Salão Nacional de Artes Plásticas, no Margs
1980 - Recife PE - Artistas Premiados do 3º Salão Nacional de Artes Plásticas, na Galeria Massangana
1980 - Rio de Janeiro RJ - 3º Salão Nacional de Artes Plásticas, no Museu Nacional de Belas Artes 
1980 - Salvador BA - Artistas Premiados do 3º Salão Nacional de Artes Plásticas, no Solar do Unhão
1980 - São Paulo SP - Artistas Premiados do 3º Salão Nacional de Artes Plásticas, no Masp
1981 - Belo Horizonte MG - 8º Salão Global de Inverno, na Fundação Palácio das Artes
1981 - Rio de Janeiro RJ - 4º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ 
1981 - Rio de Janeiro RJ - 5º Salão Carioca de Arte, naEstação Carioca do Metrô  
1981 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Global de Inverno, no MAM/RJ  
1981 - São Paulo SP - 2º Salão Paulista de Artes Plásticas e Visuais, no Paço das Artes
1981 - São Paulo SP - 8º Salão Global de Inverno, no MAM/SP
1981 - São Paulo SP - Foto/Idéia, no MAC/USP
1982 - Belo Horizonte MG - 14º Salão Nacional de Arte Contemporânea de Belo Horizonte, no MAP 
1982 - Rio de Janeiro RJ - 5º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1983 - Rio de Janeiro RJ - À Flor da Pele: pintura e prazer, na Galeria do Centro Empresarial Rio
1983 - São Paulo SP - 17ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1984 - Fortaleza CE - 7º Salão Nacional de Artes Plásticas
1984 - Rio de Janeiro RJ - 7º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1984 - São Paulo SP - Coleção Gilberto Chateaubriand: retrato e auto-retrato da arte brasileira, no MAM/SP
1985 - Belo Horizonte MG - 16º Salão Nacional de Arte, no MAP
1985 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ 
1985 - Rio de Janeiro RJ - Arte Construção: 21 artistas contemporâneos, na Galeria do Centro Empresarial Rio
1985 - São Paulo SP - 3º Salão Paulista de Arte Contemporânea, na Fundação Bienal
1985 - São Paulo SP - Destaques da Arte Contemporânea Brasileira, no MAM/SP
1986 - Rio de Janeiro RJ - 1ª Mostra Christian Dior de Arte Contemporânea: pintura, no Paço Imperial
1986 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Nacional de Artes Plásticas - prêmio viagem ao exterior
1987 - Rio de Janeiro RJ - Território Ocupado, na Escola de Artes Visuais Parque Lage - EAV/Parque Laje 
1987 - Ivry-sur-Seine (França) - Ouverture Brésilienne, no Centre d'Art Contemporain. Galerie Fernand Léger
1987 - Paris (França) - Modernidade L'Art Brésilien du XXeme Siéde, no Musée D'Art Moderne de la Ville de Paris
1987 - Rio de Janeiro RJ - Ao Colecionador: homenagem a Gilberto Chateaubriand, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ
1987 - São Paulo SP - Foto/Idéia, no MAC/USP  
1988 - Campinas SP - 13º Salão de Arte Contemporânea de Campinas, no Museu de Arte Contemporânea de Campinas - MACC 
1988 - Ivry (França) - Coletiva Ouverture Brésilienne, na Galerie Fernand Léger
1988 - Rio de Janeiro RJ - Dimensão Planar, no INAP/FUNARTE 
1988 - São Paulo SP - Modernidade: arte brasileira do século XX, no MAM/SP
1989 - Rio de Janeiro RJ - Rio Hoje, no MAM/RJ
1989 - São Paulo SP - 20º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP 
1989 - São Paulo SP - Acervo Galeria São Paulo, na Galeria de Arte São Paulo
1990 - Grenoble (França) - Façades Imaginaires, no Laboratoire
1990 - São Paulo SP - Armadilhas Indígenas, no Museu de Arte de São Paulo - MASP
1991 - Frankfurt (Alemanha) - Frankfurt Art Fair, na Galeria Ruta Correa
1992 - Belo Horizonte MG - Utopias Contemporânes, no Palácio das Artes
1992 - Rio de Janeiro RJ - 1º A Caminho de Niterói: Coleção João Sattamini, no Paço Imperial
1992 - Rio de Janeiro RJ - Brazilian Contemporary Art, no EAV/Parque Lage  
1992 - Rio de Janeiro RJ - Eco Art, no MAM/RJ
1992 - Rio de Janeiro RJ - Reciclo, na Funarte. Centro de Artes
1993 - Belo Horizonte MG - 4 x Minas, no Palácio das Artes
1993 - Maubeuge (França) - 1º Triennale des Amériques
1993 - Rio de Janeiro RJ - 4 x Minas, no MAM/RJ 
1993 - Salvador BA - 4 x Minas, no Museu de Arte Moderna da Bahia - MAM/BA
1993 - São Paulo SP - 4 x Minas, no Masp
1993 - São Paulo SP - O Desenho Moderno no Brasil: Coleção Gilberto Chateaubriand, na Galeria de Arte do Sesi
1994 - Rio de Janeiro RJ - O Desenho Moderno no Brasil: Coleção Gilberto Chateubriand, no MAM/RJ
1994 - São Paulo SP - Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal
1994 - Salvador BA - 4 x Minas, no MAM/BA 
1995 - Caracas (Venezuela) - 2ª Bienal Barro de América, no Museo de Arte Contemporáneo de Caracas Sofía Imber
1996 - Belo Horizonte MG - Impressões Itinerantes, no Palácio das Artes  
1996 - Niterói RJ - Arte Contemporânea Brasileira na Coleção João Sattamini, no MAC/Niterói 
1996 - Rio de Janeiro RJ - Tendências Construtivas no Acervo do MAC/USP: construção, medida e proporção, no Centro Cultural Banco do Brasil 
1997 - Belo Horizonte MG - No Limite da Forma, no Palácio das Artes
1997 - Belo Horizonte MG - Formação da Arte Contemporânea em Belo Horizonte, no Museu de Arte da Pampulha
1997 - Curitiba PR - A Arte Contemporânea da Gravura, no Museu Metropolitano de Arte de Curitiba
1997 - Rio de Janeiro RJ - No limite da Forma, no Paço Imperial
1997 - São Paulo SP - Além da Forma/Limite da Forma - Casa das Rosas
1997 - São Paulo SP - Arte Suporte Computador - Casa das Rosas
1998 - Berlin (Alemanha) - No Limite da Forma, na Bahnhof Westend/ICBRA
1998 - Essen-Kettwig (Alemanha) - Vice Versa, na Galeria Lekon
1998 - São Paulo SP - O Moderno e o Contemporâneo na Arte Brasileira: Coleção Gilberto Chateaubriand - MAM/RJ, no Masp 
1999 - Paris (França) - F.I.A.C 99, na Marília Razuk Galeria de Arte
2000 - Belo Horizonte MG - Presente de Reis, no Kolams Galeria de Arte 
2000 - Berlim (Alemanha) - Brasilien in Barsikow, na Galerie Barsikow
2000 - São Paulo SP - Cerâmica Brasileira: construção de uma linguagem, no Centro Brasileiro Britânico
2001 - Belo Horizonte MG - Do Corpo à Terra: um marco radical na arte brasileira, no Itaú Cultural
2001 - Rio de Janeiro RJ - 9º Universidarte, na Universidade Estácio de Sá. Galeria Maria Martins
2001 - São Paulo SP - Museu de Arte Brasileira: 40 anos, no MAB/FAAP
2002 - Belo Horizonte MG - 10 X MINAS, no Museu da Pampulha
2002 - Ipatinga MG - 10 X MINAS, no Instituto Cultural Usiminas
2002 - Niterói RJ - Coleção Sattamini: modernos e contemporâneos, no MAC/Niterói
2002 - Niterói RJ - Diálogo, Antagonismo e Replicação na Coleção Sattamini, no Museu de Arte Contemporânea de Niterói - MAC/Niterói
2002 - Rio de Janeiro RJ - Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial
2002 - Rio de Janeiro RJ - Genealogia do Espaço, na Galeria do Parque das Ruínas 
2002 - Rio de Janeiro RJ - Panorâmica 2001, no Centro Cultural Candido Mendes
2002 - São Paulo SP - 10 Anos Marília Razuk, na Marília Razuk Galeria de Arte
2002 - São Paulo SP - 28 (+) Pintura, no Espaço Virgílio 
2002 - São Paulo SP - Fotografias no Acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo, no MAM/SP 
2002 - São Paulo SP - Mapa do Agora: arte brasileira recente na Coleção João Sattamini do Museu de Arte Contemporânea de Niterói, no Instituto Tomie Ohtake
2003 - Belo Horizonte MG - Geométricos, na Léo-Bahia Arte Contemporânea
2003 - Rio de Janeiro RJ - Arte em Diálogo, no MAM/RJ
2003 - Rio de Janeiro RJ - Projeto Brazilianart, na Almacén Galeria de Arte
2003 - Rio de Janeiro RJ - Vinte e Cinco Anos: Galeria de Arte Cândido Mendes, na Galeria Candido Mendes
2003 - São Paulo SP - Coletiva Marília Razuk Galeria de Arte, na Marília Razuk Galeria de Arte
2003 - São Paulo SP - Meus Amigos, no MAM/SP
2005 - Mantes la Jolie (França) - Amalgames, L'Art Brésilien Contemporain, no Museu de l'Hotel Dieu
2006 - Recife PE - Arte Moderna em Contato: Coleção ABN AMRO Real, no Instituto Cultural Banco Real
2006 - Rio de Janeiro RJ - Arte Moderna em Contato: Coleção ABN AMRO Real, no MAM/RJ
2006 - São Paulo SP - Arte Moderna em Contato: Coleção ABN AMRO Real, no Banco Real
2007 - São Paulo SP - Itaú Contemporâneo: Arte no Brasil 1981 - 2006, no Instituto Itaú Cultural (São Paulo, SP) 
2007 - Belo Horizonte MG - Neovanguarda, no Museu de Arte da Pampulha

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Willys de Castro - Homem com Chapéu
Homem com Chapéu
Rubem Valentim - Símbolos Afro-Brasileiros - Casa da Moeda do Brasil
Símbolos Afro-Brasileiros - Casa da Moeda do Brasil
Burle Marx - Sem Título
Sem Título