Escritoriodearte.com > Artistas > Eduardo Kac

Eduardo Kac

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Eduardo Kac (Rio de Janeiro RJ 1962)

Artista visual e performer.

É graduado pela Faculdade de Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC/RJ. Nos anos 1980 realiza performances de conteúdo político em São Paulo e no Rio de Janeiro. Em 1983, lança o livro Escracho e, nos anos seguintes, realiza trabalhos para a rede videotexto. É pioneiro no campo da holografia e na arte da telepresença, e torna-se conhecido com o projeto Ornitorrinco, 1989. Recebe prêmio da Shearwater Foundation pelo conjunto de seu trabalho em holografia em 1995. Em 1998, ganha o Leonardo Award for Excellence por sua produção em arte eletrônica, e o prêmio do júri no InterCommunication Center Biennale de Tóquio, pelo trabalho Uirapuru, em 1999. Desenvolve pesquisas em arte transgênica, empregando a engenharia genética nos projetos GFP Bunny, 2000, e O Oitavo Dia, 2001. Autor de diversos artigos sobre arte eletrônica no Brasil, publica os livros Luz e Letra: Ensaios de Arte, Literatura e Comunicação, em 2004, e Telepresence and Bio Art - Networking Humans, Rabbits and Robots, em 2005. Em 2006, faz pesquisa para titulação de doutor em artes no Center for Advanced Inquiry in Interactive Arts, CaiiA, na University of Wales, Newport, Inglaterra, e dá aulas de arte e tecnologia no The Art Institute of Chicago, Estados Unidos.

Comentário Crítico

No começo dos anos 1980, Eduardo Kac desenvolve trabalhos pioneiros no campo da arte e tecnologia, como obras para a rede videotexto e holopoesia, termo criado pelo artista, que consiste na apresentação de poemas em holografia. Com Ornitorrinco (1989), realizado com Ed Bennett, em Chicago, nos Estados Unidos, inicia trabalhos no campo da telepresença, baseados na experiência vivenciada por um participante que controla, via conexão telefônica, um robô em seu deslocamento num espaço físico distante.

Vários trabalhos de Kac necessitam da participação do público para sua concretização, como em Teleporting an Unknown State (1996), no qual ele coloca sementes em um lugar sem luz, monitorado ao vivo pela internet. Para fornecer luz à semente é necessário que o internauta capte a luminosidade com câmeras digitais e envie as imagens para o site da galeria, que as projeta sobre a planta. Já em Gênesis (1999), cria um código genético com base em uma frase do Velho Testamento,1 que, em seguida, é transferido para código Morse e desse para um código de DNA. Essa seqüência genética é introduzida em bactérias. Por meio da ação do participante, que interfere na obra também por meio da internet, elas são expostas à luz ultravioleta, o que gera alterações em seu código genético e, conseqüentemente, no texto original. Esses trabalhos exploram questões ligadas à responsabilidade ética sobre a vida e têm desenvolvimento em outras obras do artista, como GFB Bunny, iniciado em 2000. Esse projeto começa com a criação de uma coelha em laboratório, com um gene modificado que a torna fluorescente; inclui a polêmica acerca do evento como parte integrante da obra; e só termina com a adoção do animal pelo artista e sua família.

Como nota o estudioso Arlindo Machado, desde Time Capsule (1997), quando implanta um microchip de identificação em seu próprio corpo, Kac tem se vinculado a tendências artísticas que lidam com processos biológicos associados a sistemas de telecomunicação baseados em computador e também à arte transgênica, que explora técnicas de engenharia genética.

Notas
1 A sentença bíblica é: "Deixe que o homem domine sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os seres vivos que se movem na terra". Gênese 1, 28.

Críticas

"Eduardo Kac, pioneiro na aplicação artística de um amplo leque de novas tecnologias, tem se dedicado mais recentemente à exploração das últimas dimensões de criatividade abertas pelo novo front biológico. Como alguns outros artistas (Orlan, Stelarc, Antúnez Roca) que estão tentando apontar novas direções para a arte, ele também tem focado seus últimos trabalhos em questões relacionadas com a nova biologia, a ecologia da biotecnosfera, a síntese e a metamorfose da vida. Nesse sentido, ele propôs a expressão arte transgênica para designar uma forma de criação artística baseada na utilização de técnicas de engenharia genética para transferência de genes (naturais ou sintéticos) a um organismo vivo, de modo a criar novas formas de vida. Num texto-manifesto publicado originalmente na versão eletrônica da revista Leonardo, o artista explica que, daqui para a frente, a tarefa da arte não será mais criar artefatos, peças materiais ou conceituais inanimadas, mas sim criaturas vivas, dotadas elas próprias da capacidade de se reproduzir e de preservar a nova forma nas próximas gerações".
Arlindo Machado
INVESTIGAÇÕES: O Trabalho do Artista - Exposição realizada no Itaú Cultural em 1999/2000

Exposições Individuais

1985 - São Paulo SP - Individual, no MIS/SP
1988 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Funarte
1996 - Atlanta (Estados Unidos) - Mostra a obra de arte eletrônica, telepresencial e interativa Rara Avis na Internet e no Nexus Contemporary Art Center
1996 - Nova Orleans (Estados Unidos) - Mostra a obra Teleporting An Unknown State, na Internet e no Contemporary Art Center

Exposições Coletivas

1983 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1984 - Fortaleza CE - 7º  Salão Nacional de Artes Plásticas  
1984 - Rio de Janeiro RJ - Como Vai Você, Geração 80?, na EAV/Parque Lage
1984 - Rio de Janeiro RJ - Geração 80: núcleo jovem MP2 arte, no MP2 Arte
1984 - Rio de Janeiro RJ - Intervenções no Espaço Urbano, na Funarte. Galeria Sérgio Milliet
1984 - Rio de Janeiro RJ - 7º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ 
1984 - São Paulo SP - Arte na Rua 2
1984 - São Paulo SP- Arte Xerox Brasil, na Pinacoteca do Estado
1985 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ - prêmio aquisição
1985 - São Paulo SP - Arte e Tecnologia, no MAC/USP
1985 - São Paulo SP - Arte Novos Meios/Multimeios: Brasil 70/80, no MAB 
1986 - Belo Horizonte MG - 9º Salão Nacional de Artes Plásticas: sudeste, na Fundação Clóvis Salgado. Palácio das Artes
1986 - Rio de Janeiro RJ - Brasil High Tech, na Galeria de Arte do Centro Empresarial Rio
1986 - Rio de Janeiro RJ - Território Ocupado, na EAV/Parque Lage
1987 - São Paulo SP - 5º Salão Paulista de Arte Contemporânea, na Pinacoteca do Estado
1992 - Chicago (Estados Unidos) - Ornitorrinco in Copacabana, na Siggraph Art Show
1993 - Graz (Áustria) - Ornitorrinco on the Moon
1983 - Chicago (Estados Unidos) - Ornitorrinco on the Moon
1994 - Chicago (Estados Unidos) - Primeira obra de telerobótica na Internet, Ornitorrinco in Eden, é mostrada on line e simultaneamente em galerias nas três cidades
1994 - Lexington (Estados Unidos) - Primeira obra de telerobótica na Internet, Ornitorrinco in Eden, é mostrada on line e simultaneamente em galerias nas três cidades
1994 - Seattle (Estados Unidos) - Primeira obra de telerobótica na Internet, Ornitorrinco in Eden, é mostrada on line e simultaneamente em galerias nas três cidades
1996 - Espoo (Finlândia) - Ornitorrinco, the Webot, Travels Around the World in Eighty Nanoseconds Going from Turkey to Peru and Back é mostrado na Internet e na Otso Gallery
1996 - São Petersburgo (Rússia) - Ornitorrinco in the Sahara é mostrado na Bienal de São Petersburgo, ligando Chicago e São Petersburgo
1996 - Chicago (Estados Unidos) - Ornitorrinco in the Sahara é mostrado na Bienal de São Petersburgo, ligando Chicago e São Petersburgo
1997 - Chicago (Estados Unidos) - Mostra o trabalho A-positive, criado com Ed Bennett, na Gallery 2
1997 - Porto Alegre RS - 1ª Bienal de Artes Visuais do Mercosul
1997 - Porto Alegre RS - Arte e Tecnologia, na Casa de Cultura Mario Quintana
1997 - São Paulo SP - Arte e Tecnologia, no Itaú Cultural
1997 - São Paulo SP - Arte Suporte Computador, na Casa das Rosas
1999 - Linz (Áustria) - Inaugurando a arte transgênica, apresenta a obra Genesis, no festival Ars Eletronica
1999 - Tóquio (Japão) - Bienal do InterCommunication Center - prêmio do júri internacional para a obra de telepresença Uirapuru
2000 - São Paulo SP - Investigações. O Trabalho do Artista, no Itaú Cultural
2001 - Madri (Espanha) - El Final del Eclipse: el arte de América Latina en la transición al siglo XXI, na Fundación Telefonica
2001 - São Paulo SP - Trajetória da Luz na Arte Brasileira, no Itaú Cultural
2001 - São Paulo SP - 2º Prêmio Sergio Motta
2002 - Rio de Janeiro RJ - Entre a Palavra e a Imagem: módulo 1, na Sala MAM-Cittá América
2003 - Chicago (Estados Unidos) - Paper Works, na Julia Friedman Gallery
2003 - São Paulo SP - 2080, no Masp
2003 - São Paulo SP - A Subversão dos Meios, no Itaú Cultural
2004 - São Paulo SP - 26º Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
2004 - São Paulo SP - Emoção Art.ficial 2.0: divergências tecnológicas, no Itaú Cultural

Fonte: Itaú Cultural

Video

VEJA TAMBÉM

Cildo Meireles - Sem Título
Sem Título
Oscar Niemeyer - Desenho para Projeto
Desenho para Projeto