Salvador Dalí no Instituto Tomie Ohtake

25 de novembro de 2014

Após cinco anos de negociação, finalmente está em São Paulo a exposição do surrealista Salvador Dalí (1904-1989). Exposta no Instituto Tomie Ohtakie, em Pinheiros, a mostra reúne trabalhos já apresentados no Rio de Janeiro, além de exclusividades trazidas da Fundação Gala-Salvador Dalí e do Museu Nacional Centro de Arte de Sofia, em Madrid, na Espanha, responsáveis por 90% do acervo que compõem a exposição.

 

O Espectro do Sex Appeal

Com curadoria de Montse Arguer, diretora do Centro de Estudos Dalinianos da Fundação Gala Dalí, na Espanha, a mostra convida o público a mergulhar no universo alucinante e envolvente do artista. As 218 obras propõem apresentar a pluralidade de composições de sua carreira, como pinturas, gravuras, livros particulares, desenhos, além da contribuição significativa que o catalão deu à sétima arte.

O Piano Surrealista

As obras, que fazem parte do movimento surrealista desenvolvido em Paris no começo da década de 20, têm forte presença de corpos mutilados, objetos cortantes, revolta pós-guerra, paisagens etc. Há, também, a reprodução dos sentimentos do próprio Dalí, perceptível em “O espectro do sex-appeal”, de 1934, onde ele está, ainda na infância, diante do medo e da repressão. Os relógios, visíveis em “O sentimento da velocidade”, de 1931, e “A persistência da memória” do mesmo ano, buscam traduzir em tela a teoria da relatividade desenvolvida por Albert Einstein (1879-1955).

O Sentimento da Velocidade

A distribuição do acervo dentro do Instituto Tomie Ohtakie possibilita conhecer obras realizadas desde 1920 até os últimos trabalhos, onde é possível ver a evolução do pintor e, principalmente, a influência de outros artistas em suas composições, como Pablo Picasso (1881-1973) e o método paranoico-crítico, baseado nas teorias psicanalíticas de Sigmund Freud (1856-1939).

Homem com a Cabeça Cheia de Nuvens

Com público de quase 1 milhão no Rio de Janeiro, o Instituto Tomie Ohtake tem o desafio de fazer com que a exposição não acumule tantas filas, como ocorreu em mostras anteriores. O sistema de senhas organiza e busca atender ordenadamente os visitantes até o início de 2015.

Quanto: A distribuição de senhas é gratuita e será feita na entrada do Instituto Tomie Ohtake, das 10hàs 18 horas, ou até acabarem. Serão distribuídas no máximo duas senhas por pessoa.

 

Quando: Até 11 de janeiro de 2015

Onde: Instituto Tomie Ohtake – Rua dos Coropés, 88 Pinheiros

Oeste São Paulo (11) 2245-1900

Funcionamento: O horário de funcionamento da exposição é das 11h às 20 horas e a última entrada é às 18 horas.

Observação: As senhas, que terão validade apenas para os dias em que forem retiradas, serão divididas em três horários de visitação: 11h, 14h e 17h.

Site Oficial: http://goo.gl/fB3clN

Compartilhe...Share on Google+0Email this to someoneShare on LinkedIn0Pin on Pinterest2Share on TumblrTweet about this on Twitter0Share on Facebook0
Postado por: Blog Escritório de Arte