Escritoriodearte.com > Artistas > Rosana Paste

Rosana Paste

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Rosana Paste (Venda Nova do Imigrante ES 1967)

Performer, escultora, fotógrafa, videomaker.

Rosana Lúcia Paste mudou-se para a Vitória em 1986. Seis anos depois, forma-se em artes plásticas pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Participa de cursos com Rodrigo Naves, Lygia Canongia, Ricardo Basbaum (1961) e José Resende (1945), no Festival de Verão, em Nova Almeida, Espírito Santo, de 1990 a 1998. Freqüenta diversos cursos livres de artes plásticas, vídeo e cinema entre 1995 e 2003, em Vitória, São Paulo e Ouro Preto. Atua na UFES como professora auxiliar de escultura e vídeo, desde 1994. Também desempenha cargos administrativos nesta mesma universidade, na qual é secretária da cultura, diretora da editora EDUFES e diretora da Galeria Espaço Universitário. Em 1997, foi ganhadora do prêmio de melhor ficção da mostra Vitória Cine Vídeo. No ano seguinte, recebeu o prêmio de melhor vídeo experimental pela mesma mostra.

Comentário Crítico

Na primeira metade da década de 1990, Rosana Paste produz obras em chumbo, como Sétimo Selo e a série Flores de Chumbo. Em alguns desses trabalhos, a artista usa também outras materiais como a parafina e o ferro, conjugando-os ao chumbo fundido ou simplesmente cunhado. Os volumes tendem a uma organização regular e é evidente seu interesse pelas formas geométricas.

Na segunda metade da mesma década, Paste adota outros metais, como ferro, alumínio e inox para a confecção de suas peças. Em relação aos trabalhos anteriores, existe uma continuidade quanto ao tipo de material utilizado, porém a investigação da artista toma outro rumo. O metal assume formas mais controladas: delgadas, escovadas, lisas, convidando o olhar a deslizar com facilidade sobre sua superfície. Estas peças surgem de dentro da parede ou do teto do espaço expositivo, remetendo a um espaço que está além do espaço percebido, sugerindo que seu início encontra-se num outro lugar, talvez inacessível. Tal conjunto de peças parece questionar as margens do espaço, como um desenho que extrapola as bordas do papel ou um ator que inicia sua ação ainda da coxia, antes de entrar em cena.

Em trabalhos do início dos anos 2000, Paste vale-se de esferas de vidro soprado e peles de coelho. Postos em contato com o metal torneado, estes dois materiais apresentam efeitos distintos. O vidro prolonga o aspecto liso, frio e controlado do metal. Já a pele de coelho produz contraste por sua alusão ao calor, ao reino animal e pela irregularidade de sua forma. Desse modo, a artista incute em suas peças um apelo tátil tão vigoroso quanto o visual.

Exposições Individuais

1993 - Vitória ES - Individual, na Itaugaleria
1995 - Vitória ES - Individual, no Espaço Cultural Yázigi
1998 - Vitória ES - Individual, na Galeria Homero Massena

Exposições Coletivas

1998 - Vitória ES - Pintura e Não Pintura, no Espaço Cultural da Faesa
1999 - Fortaleza CE - Rumos Itaú Cultural Artes Visuais. Vertentes Contemporâneas, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
1999 - Recife PE - Rumos Itaú Cultural Artes Visuais. Vertentes Contemporâneas, na Galeria Vicente do Rego Monteiro
2000 - São Paulo SP - Investigações. Rumos Visuais 2, no Itaú Cultural
2000 - Curitiba PR - Rumos Itaú Cultural Artes Visuais. Vertentes Contemporâneas, no MAC/PR
2001 - Rio de Janeiro RJ - Rumos Itaú Cultural Artes Visuais. Vertentes Contemporâneas, no MAM/RJ
2002 - São Paulo SP - Coletiva 2002, na Galeria Baró Senna

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Lucy Citti Ferreira - Natureza Morta
Natureza Morta
Jenner Augusto - Paisagem
Paisagem
Tarsila do Amaral - Estudo de Ilustração para o Livro Martim Cererê
Estudo de Ilustração para o Livro Martim Cererê