Escritoriodearte.com > Artistas > Quissak Júnior

Quissak Júnior

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Quissak Júnior (Guaratinguetá SP 1935 - s.l. 2001)

Pintor, desenhista, escultor, gravador, poeta, escritor, filósofo e professor.

Ernesto Sérgio Silva Quissak Júnior estudou pintura com seu pai, o pintor Ernesto Quissak, seu único mestre. Gradua-se professor no antigo Instituto de Educação Conselheiro Rodrigues Alves, em 1954, tornando-se catedrático de desenho geral, desenho pedagógico e geometria descritiva em 1958, função que exerce durante 17 anos. Participa da 9º Bienal Internacional de São Paulo, onde apresenta as séries Pólípticos Móveis da Gênese da Bandeira Nacional e Bandeira Brasileira, utilizando as cores da bandeira, vetadas para uso popular pelo governo estadual. Em 1970, torna-se chefe do Setor de Comunicações Culturais do Conselho Estadual de Cultura do Estado de São Paulo, e sugere ao governador a substituição do ensino de desenho nas escolas de nível médio pela disciplina educação artística, além de sugerir a criação do Salão Paulista de Arte Contemporânea e do Museu de Arte Sacra, que seria instalado no Convento da Luz. Nesta época começa a organizar mesas-redondas, debates, simpósios, cursos de extensão cultural e mostras de caráter documental. Realiza cerca de seiscentas palestras, várias sobre arte, mas principalmente sobre sua filosofia de vida, embasada em uma proposta humanista. Quando completa 25 anos de atividade artística, em 1978, fica muito doente, mas termina duas séries de pintura: O Espólio do Poeta e Gaiola Iluminada. No mesmo ano, é membro do júri de premiação no salão de Lorena, em São Paulo, e realiza uma retrospectiva. Na década de 1980, recebe várias homenagens: em 1981, é homenageado pela Câmara Municipal de Guaratinguetá por sua execução da bandeira da cidade; no ano seguinte é escolhido para representar o Brasil na exposição comemorativa dos 400 anos de fundação da Galleria Degli Uffizi; nos anos subseqüentes é artista convidado para mostras no exterior. Ainda nessa década, é criado em sua cidade natal o Salão Quissak Júnior. A figura humana é um tema constante nas pinturas, nas quais utiliza, muitas vezes, sua família (mulher, filhos e netos) como modelo. Paralelamente à atividade de pintor, é poeta e filósofo, mas mantém quase toda a totalidade de sua obra literária inédita.

Críticas

"Quissak se renova sempre, na linha de alguns ilustres inconformados com o êxito. Ao deixar a posição de artista de Salões e Bienais, para ser consumido em pequenas doses através das galerias, Quissak tem uma nova posição, inclusive estética. Hoje é um artista mais preocupado em contestar o que ele chama de Sociedade Anônima da Estética, cujas ações em grande maioria estariam em poder exclusivo da Ciência. (...)"
Jayme Maurício
LOUZADA, Júlio. Artes plásticas: seu mercado, seus leilões. São Paulo: J. Louzada, 1984-.

"Posso dizer que a mensagem de Quissak sempre foi fiel, clara e perfeita. De uma integridade artística e filosófica, neste momento tão caótico e difícil, Quissak se une à eterna corrente das artes de todos os tempos fazendo dela uma síntese presente e profética do nosso momento atual. Como poucos artistas em cada geração, é o profeta e o artista de sua época".
Gregory Fink
LOUZADA, Júlio. Artes plásticas: seu mercado, seus leilões. São Paulo: J. Louzada, 1984-.

Exposições Individuais

1968 - Santos SP - Individual, na Galeria Centro Cultural Brasil-Estados Unidos
1968 - São Paulo SP - Individual, na Chelsea Gallery
1969 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Bonino
1970 - Guarujá SP - Individual, na Galeria Hotel Jequitimar
1971 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Bonino
1974 - Guarujá SP - Individual, na Galeria Hotel Jequitimar
1979 - s.l. - Individual, na Galeria Portal
1980 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Paulo Prado
1981 - Ubatuba SP - Retrospectiva, no Centro Cultural Francisco Matarazzo Sobrinho
1984 - Guaratinguetá SP - Retrospectiva, no Museu Frei Galvão
1987 - Santos SP - Individual, na Galeria Centro Cultural Brasil -Estados Unidos 
1992 - Santos SP - Retrospectiva, na Fundação Pinacoteca Benedito Calixto

Exposições Coletivas

1954 - São Paulo SP - 19º Salão Paulista de Belas Artes, na Galeria Prestes Maia
1957 - Rio de Janeiro RJ - Salão Nacional de Belas Artes
1957 - São Paulo SP - Salão Paulista de Belas Artes
1965 - Rio de Janeiro RJ - Salão Esso de Artistas Jovens, no MAM/RJ
1965 - São Paulo SP - 8ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1966 - Rio de Janeiro RJ - Dezessete Pintores Latino-Americanos no MAM/RJ
1967 - São Paulo SP - 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1969 - São Paulo SP - 10ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1969 - São Paulo SP - 1º Panorama da Arte Brasileira Atual no, MAM/SP
1969 - São Paulo SP - Coletiva, no Paço das Artes
1970 - São Paulo SP - 2º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1971 - Boston (Estados Unidos) - Brasil Moderno, na Galeria Time Life
1971 - Chicago (Estados Unidos) - Brasil Moderno, no Continental Bank
1971 - Nova York (Estados Unidos) - Brasil Moderno, no Bank of Boston
1971 - São Paulo SP - 3º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1971 - São Paulo SP - Coletiva, no Paço das Artes
1972 - São Paulo SP - 4º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1973 - São Paulo SP - 5º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1974 - São Paulo SP - 6º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1975 - Penápolis SP - 1º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1976 - Penápolis SP - 2º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1976 - São Paulo SP - 8º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1977 - São Paulo SP - 9º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1977 - São Paulo SP - Brasil Arte 1922/77, na Galeria de Arte Portal
1978 - Penápolis SP - 3º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1980 - Penápolis SP - 4º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1982 - Penápolis SP - 5º Salão de Artes Plásticas do Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1983 - São Paulo SP - 14º Panorama da Arte Brasileira Atual no, MAM/SP
1984 - Paris (França) - Coletiva, no Centre International D'Art Contemporain - grande prêmio da crítica e grande medalha de ouro
1985 - Lisboa (Portugal) - Mostra de Arte Contemporânea Brasileira, no Palácio dos Espelhos
1985 - Penápolis SP - 6º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1985 - São Paulo SP - 100 Obras Itaú, no Masp
1985 - São Paulo SP - 7 Pintores da Arte Contemporânea Brasileira, na Galeria de Arte Portal
1987 - São Paulo SP - 20ª Exposição de Arte Contemporânea, na Chapel Art Show
1987 - São Paulo SP - A Trama do Gosto: um outro olhar sobre o cotidiano, na Fundação Bienal

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Willys de Castro - Homem com Chapéu
Homem com Chapéu
Orlando Teruz - Domando Cavalo
Domando Cavalo
Clóvis Graciano - Figura com Pâssaro
Figura com Pâssaro