Escritoriodearte.com > Artistas > Paulo Laender

Paulo Laender

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Paulo Laender (Teófilo Otoni MG 1945)

Artista plástico, arquiteto, professor.

Paulo Roberto Frade Laender muda-se para Belo Horizonte e inicia estudos de desenho com Maria Helena Andrés (1922) em 1962. Dois anos depois, funda o Grupo Oficina e realiza sua primeira exposição individual. Em 1965, reside no Rio de Janeiro e freqüenta o ateliê de gravura do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ e expõe na 8ª Bienal Internacional de São Paulo. No ano seguinte, volta a Belo Horizonte, inicia graduação em arquitetura pela Escola de Arquitetura da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, concluída em 1970. Nesse período desenvolve desenhos e atividades em cinema, design de jóias e cenografia. De 1970 a 1981 leciona na Escola de Arquitetura da UFMG e dedica-se à arquitetura e ao design, além de produzir esculturas, gravuras e desenhos. Participa da 12ª Bienal Internacional de São Paulo, em 1973. Em 1981, viaja pela Europa e pelo Oriente, faz estudos e pesquisas. Nesse ano participa da exposição Barroco Mineiro, no Brazilian Trade Bureau, em Nova York. A partir desse período se concentra na produção de esculturas e realiza em paralelo outras atividades. Monta e dirige as oficinas de joalheria, fundição e lapidação da Bronfen-Laender em 1983. Em 1991, participa da 21ª Bienal Internacional de São Paulo. Em 1995, reside cinco meses em Barcelona, onde desenvolve esculturas que são expostas em mostra individual na Galeria Del Palau e além de participar de coletiva com 10 artistas catalães, no Castel Doriol, ambas em Girona, Espanha.

Críticas

"Paulo Laender, artista mineiro, já fez de tudo um pouco - desenho, gravura, jóia, arquitetura, pintura e escultura. Mas em tudo o que criou até hoje, durante mais de 20 anos, subjaz uma coerência interna, nem sempre perceptível. Coerência que tem algo de atávico: formas ensimesmadas, fechadas, uterinas, topológicas, ondulações e sinuosidades barrocas, um certo apego aos valores artesanais que nele convivem com a racionalidade do arquiteto e do designer, o amor ao detalhe precioso, o requinte de matérias e texturas caprichosas, a minúcia desenhística. (...) Sua pintura não abandona o grafismo, pois desenhar faz parte da complexa subjetividade do mineiro e, obra auto-referencial, ela remete ainda às formas exploradas na escultura. Estas, enquanto tema para a pintura, sugerem um cubismo reciclado: interpenetração de formas e planos. Nas formas torneadas, nas entrâncias e reentrâncias dos volumes há uma certa nostalgia do mobiliário artesanal e barroco. (...) Por vezes, em algumas peças, pintura e escultura se aproximam tensamente, ou melhor, a obra fica a meio caminho entre um campo e outro. Dimensão planar: pinturas que se desejam esculturas. Emerge também um lado monumental - monumentos imaginários - que se associa a uma dimensão fantástica (lembrando um Max Ernst, por exemplo) e a uma herança arcaica: tótens, máscaras, arquiteturas. Todas essas ilações, aproximações e influências, algumas mais, outras menos conscientes, como já disse, não desfiguram a unidade do trabalho de Paulo Laender, ao contrário, revela a amplitude de potencial criador".
Frederico Morais
MORAIS, Frederico. In: LAENDER, Paulo. Paulo Laender: esculturas e pinturas. Rio de Janeiro: Galeria Bonino, 1988.

Exposições Individuais

1964 - Belo Horizonte MG - Individual
1966 - Ouro Preto MG - Individual, na Galeria Pilão
1967 - Belo Horizonte MG - Individual, na Galeria Guignard
1980 - Belo Horizonte MG - Individual, no Palácio das Artes
1985 - São Francisco (Estados Unidos) - Individual, na OWL Gallery
1986 - Belo Horizonte MG - Individual, no Palácio das Artes 
1986 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Paulo Figueiredo
1987 - Belo Horizonte MG - Individual, na Sala Corpo de Exposições
1988 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Bonino
1988 - Vitória ES - Individual, na Galeria de Arte e Pesquisas da UFES
1989 - São Paulo SP - Escultura e Relevos, na Monica Filgueiras de Almeida Galeria de Arte
1991 - São Paulo SP - Esculturas, Pinturas e Relevos, no Espaço José Duarte Aguiar e Ricardo Camargo
1993 - São Paulo SP - Obras Recentes, na Galeria Nara Roesler
2001 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Múltipla de Arte 
2003 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Ricardo Camargo

Exposições Coletivas

1964 - Belo Horizonte MG - 19º Salão Municipal de Belas Artes - 3º prêmio
1965 - São Paulo SP - 8ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1965 - São Paulo SP - 2ª Exposição do Jovem Desenho Nacional, no MAC/USP
1967 - São Paulo SP - 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1973 - São Paulo SP - 12ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal 
1975 - São Paulo SP - 6º Salão Global de Inverno, no Masp
1978 - São Paulo SP - 10º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1979 - Belo Horizonte MG - 6º Salão Global de Inverno, na Fundação Clóvis Salgado. Companhia de Dança de Minas Gerais 
1981 - São Paulo SP - 13º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1981 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Global de Inverno, no MAM/RJ
1981 - São Paulo SP - 8º Salão Global de Inverno, no Masp
1981 - Belo Horizonte MG - 8º Salão Global de Inverno, na Fundação Palácio das Artes
1981 - Nova York (Estados Unidos) - Barroco Mineiro, no Brazilian Trade Bureau
1986 - Belo Horizonte MG - 9º Salão Nacional de Artes Plásticas: sudeste, na Fundação Clóvis Salgado. Palácio das Artes
1989 - Recife PE - Minas em Traços Gerais, no MAC
1991 - São Paulo SP - Exposição, na Monica Filgueiras de Almeida Galeria de Arte
1991 - São Paulo SP - 21ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1992 - Belo Horizonte MG - Pequenas Arqueologias, na Galeria Exlibris
1992 - Belo Horizonte MG - Utopias Contemporâneas, na Fundação Clóvis Salgado. Palácio das Artes
1992 - Nova York (Estados Unidos) - Contemporary Art From Brazil, na Ledis Flan Gallery
1992 - Yokohama (Japão) - Feira Internacional de Arte em Yokohama
1993 - Chicago (Estados Unidos) - Chicago International Art Fair
1993 - Tóquio (Japão) - Verde Amarelo/Brazilian Front Art, no Fujita Vente Museum
1993 - Barcelona (Espanha) - Exposição, no Estúdio Manuel Álvarez
1996 - Madri (Espanha) - Cinco Artistas Mineiros, na Casa de América
1997 - Belo Horizonte MG - Cinco Artistas Mineiros, na Ponteio Lar Shopping
1997 - Belo Horizonte MG - Formação da Arte Contemporânea em Belo Horizonte, no MAP
1998 - São Paulo SP - Coleção 98 Skultura, na Skultura Galeria de Arte
1998 - São Paulo SP - Mito, Território, Permanência: Esculturas, na Galeria Nara Roesler
2000 - Belo Horizonte MG - Presente de Reis, no Kolams Galeria de Arte
2002 - São Paulo SP - Quem Faz as Bienais, na Galeria Múltipla de Arte

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Julio Le Parc - Alchimies
Alchimies
Cícero Dias - Os Martírios da Vida
Os Martírios da Vida