Escritoriodearte.com > Artistas > Inos Corradin

Inos Corradin

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Inos Corradin (1929)

Pintor, cenógrafo, gravador, desenhista.

Nasceu em Vogna, na Itália, 1929. Estudou em Castelbaldo com Tardivello, e ao se mudar em 1950 para o Brasil fixou-se em Jundiaí. Desde 1952 participou de mostras coletivas como o Salão Paulista de Arte Moderna e o Salão Nacional de Arte Moderna, e entre 1954 e 1955 dedicou-se à cenografia. Já expôs individualmente na Itália, Israel, Alemanha, Suíça, Estados Unidos, Argentina, Uruguai, Holanda e Canadá, além de, naturalmente, em várias cidades brasileiras. É pintor de paisagens, figuras e naturezas-mortas, praticando uma arte jocosa e humorada, tendendo à estilização e com bons recursos cromáticos. Vogna, Itália, 14/11/1929. Em 1986, Inos expôs na Galeria Noelle em Zurique/Suíça, e na Galeria Supersaxo em Martigni, Suíça. Em 1987, alem da exposição na Galeria de Arte André, expôs na Galeria Munsterberg, em Brasília/suíça. Últimas mostras: São Paulo SP - Impressões: a arte da gravura brasileira, no Espaço Cultural Banespa-Paulista (1998) / São Paulo SP - 4 Décadas, na Nova André Galeria (2001) / São Paulo SP - Paisagens do Imaginário, na Nova André Galeria (2002).

Crítica

A observação detida de um quadro de Inos Corradin nos obriga, de início, a encarar a estranheza da cor, o requinte da matéria sobre a qual entranha esta cor indefinida, suporte de todas as cores, sumo esmagado e cozido do espectro solar, palpitante e macio como um organismo vivo. Introduzidos pela cor, oscilamos entre o jogo picaresco da estilização e espaço metafísico onde as formas se distribuem como detalhes de um brinquedo fantástico. A figura humana assume a forma dos bonecos articulados, disfarçando no sal do humor o desacerto e a perplexidade do homem contemporâneo. O conteúdo lírico desta pintura avança na progressão direta da pesquisa construtiva da composição, no filtro geometrizado pelo qual as formas são medidas, transformando o visível numa espécie de equação luminosa. Assumindo, ainda, mais uma cenografia e um disfarce que refaz o timbre jocoso da Commedia Dell´Arte, Inos Corradin integra nesta dicção plástica o ex-voto, a paisagem e o homem brasileiro, nivelando todas as referências sob o prisma de uma linguagem muito pessoal. Coexiste nele, ainda, um desenhista de humor empenhado talvez numa tarefa especial de identificar o instante com um desanuviado otimismo.

Documentário

O documentário “Inos” retrata a vida e obra do pintor italiano Inos Corradin. O filme mostra toda a saga do artista, desde sua infância em Castelbaldo, na Itália, até suas passagens pela Bahia, São Paulo e, finalmente, Jundiaí, onde realiza seu trabalho até os dias de hoje. Com depoimentos marcantes de várias personalidades do mundo das artes, como o pintor Gustavo Rosa, o renomado crítico de arte Jacob Klintowitz e a marchand internacional Carla Surian, todas as fantásticas histórias desse cidadão do mundo são contadas por quem realmente as viveu. As viagens marcantes, o contato inusitado com Jânio Quadros, seu jeito despojado e o rico legado desfilam de modo informativo e lúdico por cerca de 50 minutos de pura viagem no mundo das artes. “Inos” é peça fundamental, não apenas para os amantes da arte, mas para todos os amantes da vida.

Exposições Individuais

1953 - Salvador BA - Individual, na Galeria Oxumaré
1967 - Punta Del Este (Uruguai) - Individual, no Cassino Miguez
1968 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, na Galeria Wildenstein
1968 - Córdoba (Argentina) - Individual, no Salon Guterrez Yaguaro
1969 - Nova York (Estados Unidos) - Individual, na Galeria D´Hautbarr
1969 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Atrium
1972 - Curitiba PR - Individual, no MAC/PR
1975 - Paris (França) - Individual, na Galeria Debret
1976 - Mirano, Veneza (Itália) - Primeira individual em seu país de origem, na Galeria de Arte Riviere
1976 - Telavive (Israel) - Individual, na Bar-Tzion Fine Arts
1977 - Milão (Itália) - Individual, na Galeria Ambrous
1977 - São Paulo SP - Individual, na Galeria de Arte André
1979 - Toronto (Canadá) - Individual, na Karr Gallery of Fine Arts
1980 - Veneza (Itália) - Individual, no Centro D´Arte San Vidal
1980 - Florença (Itália) - Individual, na Bottega Di Cimabue
1980 - Porto Alegre RS - Individual, na Itaugaleria
1981 - Koln (Alemanha) - Individual, na Galeria Modern Art
1981 - Verona (Itália) - Individual, na Prisma Galleria d´Arte Contemporânea
1982 - Dusseldorf (Alemanha) - Individual, na E. P. Galerie
1982 - Berlim (Alemanha) - Individual, na Galeria Steigen-Berger
1982 - São Paulo SP - Individual, na Nova André Galeria
1985 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Toulouse
1985 - São Paulo SP - Individual, na Nova André Galeria
1987 - São Paulo SP - Individual, na Nova André Galeria
1997 - São Paulo SP - Individual, na Nova André Galeria

Exposições Coletivas

1952 - São Paulo SP - 2º Salão Paulista de Arte Moderna
1953 - Rio de Janeiro RJ - Salão Nacional de Arte Moderna
1966 - São Paulo SP - 15º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia
1975 - Paris (França) - Salão Internacional Paris Sud - Prêmio Internacional Paris Sud
1975 - São Paulo SP - Coletiva Cinco Tendências, na Galeria Kompass
1976 - Ferrara (Itália) - Quadriennale D´Arte Ferrara - Segundo Prêmio
1977 - São Paulo SP - Brasil Arte 1922/77, na Galeria de Arte Portal
1978 - Telavive (Israel) - Feira Artística Internacional
1981 - São Paulo SP - Pintores Paisagistas Brasileiros, na Galeria Academus
1982 - Penápolis SP - 5º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis - artista convidado
1985 - Penápolis SP - 6º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1985 - São Paulo SP - 100 Obras Itaú, no Museu de Arte de São Paulo
1987 - São Paulo SP - Coletiva Quadros Redondos, na Galeria Grossman
1987 - Montreaux (Suíça) - Creation 85
1990 - Martigny (Suíça) - Coletiva, na Fondation Louis Moret
1990 - São Paulo SP - Gatos Pintados, na Ranulpho Galeria de Arte
1991 - São Paulo SP - A Música na Pintura, na Ranulpho Galeria de Arte
1992 - Leoben (Suíça) - Coletiva, na Galerie Daghofer
1992 - Trento (Itália) - Coletiva, na Galeria M. Fogolino
1993 - Jundiaí SP - Antológica 1953-1993, no Palácio Municipal de Jundiaí
1994 - Bad Berleburg (Alemanha) - Coletiva, na Galerie Gerhard
1994 - Livorno (Itália) - Etruri Arte
1994 - Padova (Itália) - Arte Fiera
1994 - Veneza (Itália) - Coletiva, na Arte Gallery Bugno & Samueli
1995 - Essen (Alemanha) - Coletiva, na Galerie Dagmar
1995 - Graz (Áustria) - Coletiva, na Galerie Dida
1996 - Ascona (Suíça) - Coletiva, Galeria AAA
1996 - Padova (Itália) - Arte Fiera
1996 - Veneza (Itália) - Coletiva, na Galeria Box Art
1996 - Verona (Itália) - Coletiva, na Galeria La Meridiana
1996 - Viena (Áustria) - Coletiva, na Galerie Plaza Hotel Vienna
1996 - (Itália) - Coletiva, Galeria Palazzo Roncale Rovigo
1996 - Osasco SP - 3º Mostra de Arte, na Fundação Instituto de Ensino para Osasco
1997 - São Paulo SP - Coletiva de Natal, na Galeria de Arte André
1998 - São Paulo SP - Coletiva de Primavera, na Galeria de Arte André
1998 - São Paulo SP - Futebol em Arte, na Galeria de Arte André
1998 - São Paulo SP - Impressões: a arte da gravura brasileira, no Espaço Cultural Banespa-Paulista
2001 - São Paulo SP - 4 Décadas, na Nova André Galeria
2002 - São Paulo SP - Paisagens do Imaginário, na Nova André Galeria
2004 - São Paulo SP - 450 X 45, na Nova André Galeria
2004 - São Paulo SP - Coletiva de Artistas Contemporâneos, no Esporte Clube Sírio

VEJA TAMBÉM

Frans Krajcberg - Sem Título
Sem Título
Flavio de Carvalho - Retrato de Sérgio Milliet
Retrato de Sérgio Milliet
Henrique Oliveira - Sem Título
Sem Título
Thomaz Ianelli - Sem Título
Sem Título