Escritoriodearte.com > Artistas > Francisco Nery

Francisco Nery

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Francisco Nery (Rio de Janeiro RJ 1828 - idem 1866)

Pintor.

Aluno da Academia Imperial de Belas Artes (Aiba) desde 1840, Francisco Antonio Nery recebe em 1848 o prêmio de viagem ao exterior, com a tela O Lavrador nos Campos de Pharsalia, 1848. Viaja para à Itália, permanecendo em Livorno durante os meses da Revolução em Roma, para onde vai em abril de 1849. Lá, como pensionista, possivelmente freqüenta a Accademia Nazionale di San Luca, entre 1849 e 1851, quando produz a obra Telêmaco Ouvindo as Aventuras de Filocteles. Aprofunda a influência recebida no Brasil do purismo - movimento que prega o retorno à suposta pureza e simplicidade da pintura anterior a Raphael, próximo dos nazarenos na Alemanha e dos pré-rafaelitas, na Inglaterra. Torna-se, provavelmente, aluno de Tommaso Minardi, expoente do movimento, de quem pinta uma cópia do Retrato do Cavalleiro Minardi, Professor da Accademia di San Luca, em 1850, de Gaspare Landi. De volta ao Brasil, é professor do Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro. É nomeado professor da Aiba em 1863. Três anos depois falece em decorrência de uma grave doença mental.

Comentário crítico

Embora Francisco Nery seja um pintor de recursos limitados, como avalia o crítico Gonzaga Duque, obtém destaque no cenário artístico da Academia Imperial de Belas Artes (Aiba), recebendo o prêmio de viagem ao exterior em 1848. Pintor de temas históricos e alegóricos, como determina a estética neoclássica do Império, Nery, assim como Victor Meirelles, seu contemporâneo, recebe influência do purismo italiano ainda no Brasil, através de professores estrangeiros como os escultores Luigi Giudice e Ferdinand Pettrich. Obras como Telêmaco Ouvindo as Aventuras de Filoctetes, 1849/1851, pertencente ao Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), atestam essa proximidade, sendo muito similares às composições de Tommaso Minardi, representante desse movimento, considerado pintor oficial da corte papal entre os anos 1850 e 1854, possivelmente seu professor em Roma. A temática, retirada das Aventuras de Telêmaco, de Fénelon, de 1699, centra a ação sobre os personagens principais da narrativa, condensando a cena em apenas duas figuras. A composição descarta os elementos contextuais, como modo de intensificar, segundo os preceitos do neoclassicismo, o conteúdo ético-moral representado: o triunfo da virtude, "quando simples, ingênua, sutil e modesta", sobre todas as coisas, simbolizado pela afeição de Filoctetes por Telêmaco. Ao gosto do purismo, o desenho mimetiza as características morais representadas: simplicidade, delicadeza e suavidade. A cópia do retrato de Tommaso Minardi, também pertencente ao acervo do MNBA, demonstra o apreço que o artista desenvolve pelo movimento, ao tomar o eminente professor como modelo. A obra de Nery demonstra a influência da arte italiana do século XIX sobre os artistas brasileiros, além daquela já bem documentada do academicismo francês.

Críticas

"A obra d'esse infeliz é triste como as trevas que avassallavam sua consciencia. O LAVRADOR DE PHARSALIA, TELEMACO E PHILOCTETES são obras muito fracas. O desventurado moço tinha a alma impregnada de desalento, cansada de melancolias. A natureza que para Antonio Nery não tinha os deslumbramentos da côr, porque para seus olhos contemplativos e vazios a frescura das flores, a irradiante alegria dos serenos dias azues, a grandeza das serras, os olorosos fructos sazonados eram cousas estranhas e phantasticas, (...)."
Gonzaga Duque
DUQUE, Gonzaga. A arte brasileira: pintura e esculptura. Rio de Janeiro: s. ed. , 1988.

Exposições Coletivas

1848 - Rio de Janeiro RJ - 9ª Exposição Geral de Belas Artes, na Aiba - prêmio de viagem ao exterior
1852 - Rio de Janeiro RJ - 12ª Exposição Geral de Belas Artes, na Aiba
1859 - Rio de Janeiro RJ - 13ª Exposição Geral de Belas Artes, na Aiba

Exposições Póstumas

1879 - Rio de Janeiro RJ - 25ª Exposição Geral de Belas Artes, na Aiba
1884 - Rio de Janeiro RJ - 26ª Exposição Geral de Belas Artes, na Aiba
1948 - Rio de Janeiro RJ - Exposição Retrospectiva da Pintura no Brasil, no MNBA
1983 - São Paulo SP - História da Pintura no Século XIX, no Paço das Artes

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Sachiko Koshikoku - Pássaro Azul
Pássaro Azul
Clóvis Graciano - Bandeirante
Bandeirante
Mario Cravo Neto - Carlinhos Brown
Carlinhos Brown