Tomie Ohtake completa 97 anos com exposição de obras inéditas

23 de novembro de 2010

“Faz tempo que não nos vemos. Você envelheceu, né?”, disse Tomie Ohtake, às vésperas de comemorar seus 97 anos, completados anteontem, a este repórter, durante a entrevista sobre sua nova mostra, em seu ateliê. “Acho que o Ricardo [Ohtake, seu filho] não vai gostar do que eu falei, mas eu não sei guardar as coisas, coloco tudo para fora”, sorri. A pintora costuma ser direta, mesmo que para tanto desagrade um pouco.

E sem parar. Só para a mostra “Pinturas Recentes”, que inaugura hoje, ela realizou, em menos de dois anos, 25 telas, todas de grandes dimensões, tendo o círculo como tema central.

Por que o círculo? “É uma forma muito sintética. Trabalhar só com ele é um grande desafio. E ele é também o primeiro desenho que os bebês fazem com os dedinhos”, conta, repetindo o gesto.

Em um texto de 1961, o crítico Mário Pedrosa (1901-1981) escreveu que Tomie era “uma pintora que ainda está se formando, numa personalidade já desabrochada”, portanto, nela, “a obra corre atrás da personalidade”.Agora, quase 50 anos depois, “Pinturas Recentes” revela como obra e personalidade estão afinadas.

Fonte: Folha.com

Postado por: Blog Escritório de Arte