Bienal de Arte

22 de setembro de 2010

OAB quer impedir exposição de obras em que personalidades são mortas.

A Bienal de Arte de São Paulo, antes mesmo da abertura que ocorre no próximo sábado, já causou polêmica.  A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de São Paulo tentou impedir a exposição de obras em que um artista mata diversas personalidades. A OAB-SP alega que as obras incitam o crime e a violência, e por isso pediu que seja aberto um processo contra os organizadores da exposição.Nos desenhos, o próprio artista pernambucano, Gil Vicente, aparece como assassino de figuras públicas. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o papa Bento XVI e o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, aparecem sob a mira de uma pistola. Já o presidente Lula é degolado pelo artista. Segundo Gil, esta é a forma de representar a indignação contra quem poderia ajudar a melhorar o mundo.Apesar da polêmica, a direção da Bienal garantiu a permanência dos quadros.

Fonte: Globo G1 – Pop & Arte

Postado por: Blog Escritório de Arte