Escritoriodearte.com > Artistas > Renata Amazonas Castello Branco

Renata Amazonas Castello Branco

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Renata Amazonas Castello Branco (São Paulo SP 1955)

Fotógrafa.

Estuda história da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo - FFLCH/USP, graduando-se em 1978. Fotógrafa autodidata, começa a carreira no início da década de 1970, fazendo um estágio no estúdio de Chico Albuquerque (1917-2000), entre 1972 e 1973, antes de abrir seu próprio estúdio em 1980. Integra a equipe fundadora da Associação Brasileira dos Fotógrafos de Publicidade - Abrafoto, tendo assumido a direção cultural da entidade em 1985. A partir de meados da década de 1990, passa a ministrar workshops e cursos de curta duração na Oficina Cultural Oswald de Andrade e na Escola Imagem e Ação, ambas situadas na capital paulista. Na mesma ocasião, passa a se dedicar também com maior assiduidade à fotografia de expressão pessoal, nos campos do retrato, do nu e da fotografia de viagem. Conquista o Prêmio Abril de Jornalismo em duas ocasiões, em 1989 e 1990, ambas na categoria de retrato.

Críticas

"Ela é historiadora, embora nunca tenha trabalhado na área. Queria ser arqueóloga, mas, no meio do caminho, se apaixonou pela fotografia e tomou outros rumos. Hoje, seu objeto de estudo é a luz, que ela gosta de esculpir dentro de um estúdio, com muita calma, depemdendo só de sua sensibilidade e sem estar sujeita às chuvas e trovoadas do mundo exterior. Mas o germe da historiadora permanece dentro de Renata castello Branco. Há três anos, se juntou com os irmãos e fez uma viagem pela China, como mera turista. Ao voltar, ficou três anos estudando seu material. Queria mostrar aos outros o Oriente que ela tinha visto, que a tinha marcado, mas sem cair no banal. O resultado foi um belíssimo trabalho, de uma delicadeza indescritível, chamado Silêncio. São as paisagens da China ampliadas na seda, a rota que ela percorreu.

Renata não se satisfaz em simplesmente trabalhar com publicidade e procura sua linguagem pessoal. Está desenvolvendo trabalhos que aliam artes plásticas e fotografia. Silêncio foi a primeira experiência nessa área. Agora, ela está indo além, na busca do resgate feminino. Se depender de sua sensibilidade, o que está por vir promete".
Simonetta Persichetti
PERSICHETTI, Simonetta. Renata Castello Branco busca o sentido da luz. O Estado de S. Paulo,  21 jun. 1996. Caderno 2, p.D6.

"O homem também é o foco de seu trabalho pessoal. Desta vez, contudo, ele está inserido em seu cotidiano, seja em São Paulo ou em inóspitas regiões da China. Esse foi, inclusive, o cenário da última exposição da fotógrafa, realizada em 1996 na Casa Fuji de Fotografia, na capital paulista. Munida de uma câmera 35 mm, ela percorreu a Rota da Seda, traçada por Marco polo, registrando, 'como um turista', o contraste entre a grandiosidade da paisagem e a pequena dimensão das pessoas, correndo como formigas. As melhores cópias foram transferidas para a seda, resultado que ficou no limite entre a fotografia e a pintura".
Tânia Galluzzi
GALLUZZI, Tânia. Renata: uma forma particular de olhar o mundo. Revista Abigraph, 10 fev. 97.

Depoimentos

"Comecei a fotografar com 15 anos fazendo registros de inscrições rupestres num sítio arqueológico no Piauí. Hoje tenho 42 anos e a fotografia sempre permeou a minha vida. Durante muitos anos me dediquei exclusivamente a foto publicitária. Atualmente divido meu tempo entre a publicidade e a fotografai de autor. Foi através desta que me realizei e consegui expressar um pouco da minha realidade interior".
Renata Castello Branco

Acervos

Acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo/Brasil - São Paulo SP 
Fundação Padre Anchieta - São Paulo SP 
Musée Français de la Photografie - Paris (França)

Exposições Individuais

1985 - São Paulo SP - Banana's, inauguração do novo estúdio
1987 - São Paulo SP - Portraits, Grupo Ultra, no Clube Monte Líbano
1989 - São Paulo SP - Fragmentos, Anuário de Criação, no Clube de Criação
1996 - São Paulo SP - Silêncio Rota da Seda, na Casa Fuji de Fotografia
1998 - São Paulo SP - Corpo (1988-1998), na Galeria Monica Filqueiras
2001 - São Paulo SP - Baú de Ossos e Atacama, na Galeria Nara Roesler
2004 - São Paulo SP - Rede, na Pinacoteca do Estado

Exposições Coletivas

1986 - São Paulo SP - Agricultura vista por grandes fotógrafos - Sambra, no MIS/SP
1989 - São Paulo SP - Nu Sensual - Revista Iris, no MIS/SP
1990 - São Paulo SP - Sedução-Revista Iris, no MIS/SP
1990 - São Paulo SP - Lançamento do filme Hight Definition- Polaroid, no  Masp
1991 - São Paulo SP - Ícones da Sociedade Moderna - Revista Iris, na Casa da Fotografia Fuji
1992 - Paris (França) - Clin D'Oeil la Fotografie Brésilenne, no Musée Français de la Photographie
1993 - São Paulo SP - Primeiro Mês Internacional da Fotografia, no Pavilhão da Bienal
1994 - São Paulo SP - Lançamento do filme Próvia, da Fuji, na Casa da Fotografia Fuji
1996 - São Paulo SP - Lançamento do II Anuário da ABRAFOTO, na Casa da Fotografia Fuji
1996 - São Paulo SP - Os Limites da Fotografia - Exposição franco-brasileira, no Sesc Pompéia
1999 - Viena (Áustria) - 9 Artistas Brasileiros, no Museu de Belas Artes de Viena
2000 - São Paulo SP - Dez Anos na História da Fotografia Brasileira, na Casa da Fotografia Fuji

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Danilo Di Prete - Sem Título
Sem Título
Aldo Bonadei - Barcos em Ubatuba
Barcos em Ubatuba
Maria Leontina - Menina com Bouquet
Menina com Bouquet