Modernismo

6 de novembro de 2014

Foto 3 O modernismo foi um movimento artístico do século XX, voltado aos sentimentos do homem. Além da luz e da cor, era importante a leitura do sentimento, a leitura da emoção. O conhecimento das correntes de vanguarda e o desejo de concretizar uma arte moderna brasileira, valorizando o nacional e eliminando as imitações europeias, possibilitaram o início do Modernismo no Brasil.

Victor Brecheret

As artes plásticas tiveram uma participação de destaque no Modernismo, em 1913, com a exposição  expressionista de Lasar Segall, e, em 1917, com a primeira exposição de Anita Malfatti. A exposição de Anita Malfatti foi tão importante que, para alguns, o modernismo iniciou no Brasil com essa exposição e foi concluído na Semana de Arte Moderna. A exposição de Anita, provocando o choque da modernidade, vai permitir que daí em diante o movimento moderno tome um decisivo impulso.

Anita Malfatti

O “impulso” para o inicio do modernismo brasileiro foi a “Semana de Arte Moderna”, também chamada de Semana de 22, que ocorreu nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro de 1922, no Teatro Municipal de São Paulo. Os modernistas ridicularizavam o parnasianismo, movimento artístico em voga na época que cultivava uma poesia formal e propunham uma renovação radical na linguagem e nos formatos, marcando a ruptura definitiva com a arte tradicional. Cansados da mesmice na arte brasileira e empolgados com inovações que conheceram em suas viagens à Europa, os artistas romperam as regras preestabelecidas na cultura.

Tarsila do Amaral

No evento foram apresentados quadros, obras literárias e recitais inspirados em técnicas da vanguarda européia, como o dadaísmo, o futurismo, o expressionismo e o surrealismo, misturados a temas brasileiros. O Grupo dos Cinco, integrado pelas pintoras Tarsila do Amaral e Anita Malfatti e pelos escritores Mário de Andrade, Oswald de Andrade e Menotti Del Picchia, liderou o movimento que contou com a participação de dezenas de intelectuais e artistas, como Manuel Bandeira, Di Cavalcanti, Graça Aranha e Guilherme de Almeida.   Os participantes da Semana de 1922 causaram enorme polêmica na época. Sua influência sobre as artes atravessou todo o século XX e pode ser entendida até hoje.   Principais modernistas das artes plásticas:   ANITA MALFATTI (1899 – 1964)   VICTOR BRECHERET (1894 – 1955)   EMILIANO DI CAVALCANTI (1897 – 1976)   VICENTE DO REGO MONTEIRO (1899 – 1970)   TARSILA DO AMARAL (1890 – 1973)   LASAR SEGALL (1891 – 1957)   CANDIDO PORTINARI (1903 – 1962)   BRUNO GIORGI (1905 – 1993)   VOLPI (1896 – 1988)

Compartilhe...Share on Google+0Email this to someoneShare on LinkedIn0Pin on Pinterest0Share on TumblrTweet about this on Twitter0Share on Facebook0
Postado por: Blog Escritório de Arte