Escritoriodearte.com > Artistas > Vincenzo Cencin

Vincenzo Cencin

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Vincenzo Cencin (Veneza, Itália 1925 - São Paulo SP 2010)

Pintor e engenheiro.

Forma-se engenheiro eletro-mecânico na Itália. Inicia-se na pintura sob a orientação de Francescchini em 1941 na cidade de Tolmezzo. Durante a Segunda Guerra Mundial enfrenta os fascistas e é preso por alemães, ficando um ano e meio em um campo de concentração. Terminada a guerra emigra para o Brasil, fixando residência em São Paulo em 1949. No Brasil, torna-se sócio efetivo da Academia de Belas Artes do Rio de Janeiro. Nos anos 1950, 1960 e 1970, sem abandonar a pintura, trabalha como engenheiro eletrônico numa indústria de eletrodomésticos de São Paulo. Em 1980 aposenta-se para dedicar-se somente à pintura, montando em 1981 a Galeria Velha Europa. Em 1992 realiza-se exposição comemorativa dos 50 anos de sua pintura na Galeria Grossman em São Paulo.

Acervos

Academia Paulista de Belas Artes de São Paulo - São Paulo SP
Acervo do Banco Cidade - São Paulo SP
Bank of New York - Nova York (Estados Unidos)
Museo del Prado - Madri (Espanha)
Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro - MNBA - Rio de Janeiro RJ
Museu Naval Militar de Buenos Aires - Buenos Aires (Argentina)
Palácio de Escalada de San Martín - Buenos Aires (Argentina)

Críticas

"... para esse homem chegado já maduro às artes, depois de longa carreira em campo diametralmente oposto, o que importa é lançar, sobre o espaço da tela, reminiscências do homem mediterrâneo que é, às voltas com o mar, o casario, barcos de pesca e pescadores, montanhas e praias sob um céu muito azul. Constrói, assim, um mundo silencioso e poético, mais sensível do que racional, numa evocação de outras eras idas e vividas, longe do bulício das grandes cidades sem alma".
José Roberto Teixeira Leite
LEITE, José Roberto Teixeira. In LOUZADA, Júlio. Artes plásticas: seu mercado, seus leilões. São Paulo: J. Louzada, 1984.

"Na pintura, as conexões com a natureza possibilitam confabulações plásticas das mais diversas. Na história da arte, a paisagem sempre teve um lugar de destaque na pintura, em virtude da atenção que desperta. A sensibilidade do artista se desenvolve na perscrutação de uma temática, sempre vinculada no valor humano, no seu sentido mais puro.
Vincenzo Cencin é um desses artistas que se emociona com a natureza, com o seu mistério, a sua luz, a sua cor, transpondo para tela sentimento e experiência técnica. Nas marinhas, Cencin, consegue efeitos surpreendentes da cor, utilizando-se de pouca tinta".
J. Henrique Fabre Rolim
ROLIM, J. Henrique Fabre. In CENCIN, Vicenzo. V. Cencin: exposição comemorativa: 50 anos de pintura. São Paulo: Galeria Grossman, 1992.  color.

"(...) no Brasil, mar, portos, barcos, pescadores, criaturas que vivem e fazem parte da paisagem marítima surgiram nas telas de Cencin. Era a volta às origens. À memória ancestral (...) A intensidade da luz, dos claros e escuros, a luminosidade dos céus, dos mares a refletir imagens, luzes e sombras, mais do que nunca confirmam as palavras de Cézane ao afirmar: 'Il fault voir la nature comme si personne ne l'avait vue avant nous'.(é preciso ver a natureza como se ninguém a tivesse visto antes de nós).É assim que Cencin vê o céu, o mar, as praias, os montes. Em cada pintura redescobre, redimensiona, reinventa a natureza. Sua missão é fazê-lo. Vincenzo Cencin o faz. Em ato de amor. De fé".
Carlos Von Schmidt
VON SCHMIDT, Carlos. Em essência, Pintura. In: CENCIN, Vicenzo. V. Cencin: exposição comemorativa: 50 anos de pintura. São Paulo: Galeria Grossman, 1992.

Exposições Individuais

1981 - São Paulo SP - Individual, na Galeria República das Artes
1982 - São Paulo SP - Individual, na Churrascaria Rodeio
1983 - Ribeirão Preto SP - Individual, na Galeria Studio das Artes
1983 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Borghese
1984 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Ranulpho
1985 - São Luís MA - Individual, no Espaço Cultural da Caixa Econômica Federal
1986 - Fortaleza CE - Individual, na Galeria Dualibe
1986 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Paulo Brame
1986 - Tampa, Flórida (Estados Unidos) - Individual, na Galeria de Exposições de Tampa Flórida
1987 - Rio de Janeiro RJ - Retrospectiva na Ação Comunitária, no Banco Chase Manhattan
1988 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Borghese
1989 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Paulo Bram
1990 - Blumenau SC - Individual, na Galeria Açu-Açu
1992 - São Paulo SP - Individual, na Galeria República das Artes
1992 - São Paulo SP - Comemorativa 50 anos de Pintura, na Galeria Grossman
1993 - Brusque SC - Individual, na Galeria NR
1994 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria de Borghese
1999 - São Paulo SP - Individual, na Academia  Brasileira de Arte , Cultura e História
1999 - São Paulo SP - Individual, na Galeria de Arte Val Santinho
2000 - Blumenau SC - Individual, no Espaço Belas Artes
2001 - Curitiba PR - Individual, na Nini Barontini Galeria
2002 - Joinville SC - Individual, no Espaço Cultural Leonardo da Vinci

Exposições Coletivas

s.d. - s.l. - 6º Salão de Artes Plásticas Alberto Santos Dumont - pequena medalha de prata
1978 - Araras SP - 4º Salão Araraense de Artes Plásticas - diploma de honra
1981 - Rio Claro SP - 1º Salão de Artes Visuais de Rio Claro
1982 - São Paulo SP  - 1º Salão Nacional de Artes Plásticas Jean Baptiste Debret - grande medalha de ouro - grande troféu
1982 - São Paulo SP  - 2º Salão Nacional de Artes Plásticas Brigadeiro Eduardo Gomes - grande medalha de prata
ca.1982 - São Paulo SP  - 2º Salão Nacional de Artes Plásticas Pablo Picasso - grande medalha de ouro
1983 - São Paulo SP - 1º Salão da Associação Internacional de Artes Plásticas - medalha de ouro
1983 - São Paulo SP - 2º Salão Nacional de Artes Plásticas Jean Baptiste Debret - grande medalha de ouro - grande troféu
ca.1983 - Salvador BA - 1º Salão de Artes Plásticas Nacional Genaro de Carvalho - medalha de ouro
1985 - São Paulo SP - 3º Salão Oficial de Artes Plásticas, na Academia Paulista de Belas Artes - prêmio aquisição, medalha de ouro e grande medalha de prata
1986 - São Paulo SP - 4º Salão Oficial de Artes Plásticas, na Academia Paulista de Belas Artes - prêmio aquisição, medalha de ouro e grande medalha de prata
1986 - São Paulo SP - Artistas e Futebol, na Galeria Grossman
1987 - São Paulo SP - Quadros Redondos, na Galeria Grossman
1990 - São Paulo SP - Marinhas Brasileiras, na Galeria André
1993 - Recife PE - 7ª Coletiva de Verão, na Galeria de Arte Ranulpho
1997 - São Paulo SP - Sociarte, no Club Athlético Monte Líbano
1997 - São Paulo SP - Visões do Brasil, na Casa de Minas
1998 - São Paulo SP - Paisagens, na Galeria de Arte André
1998 - São Paulo SP - Sociarte, no Club Athlético Monte Líbano
1999 - São Paulo SP - Coletiva, na Academia Brasileira de Arte, Cultura e História
1999 - São Paulo SP - Sociarte, no Club Athlético Monte Líbano
2000 - Belo Horizonte MG - Coletiva, na Galeria Rembrandt
2000 - São Paulo SP - Coletiva, na Galeria André
2000 - São Paulo SP - Sociarte, no Club Athlético Monte Líbano
2001 - São Paulo SP - Coletiva, no Espaço Arte M. Mizrahi
2001 - São Paulo SP - Sociarte, no Club  Athlético Monte Líbano
2002 - São Paulo SP - Coletiva, na Chapel Art Show
2002 - São Paulo SP - Coletiva, no Espaço Arte M.Mizrahi
2002 - São Paulo SP - Paisagens do Imaginário, na Nova André Galeria
2002 - São Paulo SP - Sociarte, no Club Athlético Monte Líbano

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Aldemir Martins - Cacimba Seca
Cacimba Seca
Tunga - Sem Título
Sem Título
Amilcar de Castro - Sem Titulo (p110)
Sem Titulo (p110)