Escritoriodearte.com > Artistas > Valeska Soares

Valeska Soares

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Valeska Soares (Belo Horizonte MG 1957)

Escultora.

Forma-se em 1987 pela Universidade Santa Úrsula, no Rio de Janeiro. Especializa-se em história da arte e arquitetura pela PUC/RJ, em 1990. No ano seguinte muda-se para Nova York, fazendo mestrado no Pratt Institute. Em 1996 inicia doutorado em Artes Plásticas na New York University.

Comentário Crítico

Valeska Soares trabalha com escultura, instalação, desenho, fotografia e, mais recentemente, com vídeo. Para o crítico de arte Adriano Pedrosa, sua produção lida com um complexo repertório de temas, que têm em comum um caráter fugidio, derivado da resistência a uma nomeação precisa ou da evocação de conceitos opostos em uma mesma obra, que exploram associações como prazer e dor, beleza e crueza, memória e esquecimento, completude e ausência. Em Sem Título (Preserva) (1991), a artista expõe dúzias de rosas vermelhas, embrulhadas em algodão branco. Com o tempo, as rosas começam a apodrecer e o trabalho adquire feições mórbidas. Para o estudioso Charles Merewether, Soares cria em seus trabalhos um universo hermético e místico, de grande poder erótico. As rosas podem significar em sua obra um gesto de amor, mas remetem também ao vermelho do sangue e podem ainda lembrar flores oferecidas aos mortos.

Em Vanishing Point (1998), a artista justapõe tanques de aço inoxidável, aludindo a diagramas de jardins clássicos, em labirinto. Os tanques transformam-se dessa maneira em esculturas e são preenchidos por uma solução perfumada. O perfume adocicado, a princípio sedutor, transforma-se, por seu excesso no ambiente, em algo enjoativo.

Como nota Adriano Pedrosa, em uma série de fotografias e vídeos expostos no Museu de Arte da Pampulha - MAP, em Belo Horizonte, em 2002, Valeska Soares aborda questões relativas ao espaço expositivo, como a própria história do edifício, a partir da apropriação e manipulação de filmes antigos.

Críticas

"Nos últimos cinco anos, Soares vem criando um mundo hermético e místico de poder erótico. Seu trabalho é moldado por um desejo de se perder num mundo de objetos e imagens, criando um universo sensório privado de prazer, de dor, de desejo e sedução. Os trabalhos se submetem ao espectador como tendo sofrido uma queda: o corpo do sacrifício, o corpo belo, o corpo trabalhador, o corpo abjeto, o corpo do prazer, o corpo obediente, o corpo do descanso. Os sentidos são direcionados e potencializados por suas relações com o objeto, operando não apenas um movimento de estranhamento, mas de intoxicação também, através do qual o olho acha seu prazer e conforto na matéria tornada carne, o conhecimento se torna tátil e a memória, sensual. Desconhecidos para nós, é à beira dessas fronteiras invisíveis e sensíveis que caminhamos diariamente.

Os objetos discretos e sutis de Valeska Soares compõem um mundo de afinidades secretas, semi-reveladas a seus espectadores por meio de uma série de gestos discretos. Uma tal correspondência leva a marca de uma mémoire involuntaire proustiana. O que esses objetos resgatam dentro de si mesmos é a memória de seu próprio passado. ´O olhar que os encontrar um dia, no futuro, terá a imagem lúcida do que foram um dia. Antes´ (Lygia Canongia). Resgatamos entre as dobras um significado vestigial sempre lá. Nesse sentido, a arte produz uma relação de temporalidade consigo própria e com o espectador. Entramos numa dialética de esquecimento e lembrança. Incorporando as energias do erótico e da morte, o método de Soares provoca novas formas de pensamento sensível que estão em constante mutação, voláteis e inquietas".
Charles Merewether
Merewether, Charles. Para dentro do vazio. In: Soares, Valeska. Valeska Soares. n.p.

"As delicadezas de expressão de Valeska Soares também nos carregam ao universo da sensualidade em suas fotomontagens, como nas pequenas peças tecidas e pendentes de uns dois anos atrás; assim como nos impressionou primeiro quando nos vimos diante da simbologia da deterioração da beleza efêmera, em suas instalações com rosas, série de trabalhos sobre os estragos do tempo, embora aqui presente com um trabalho que atinge mais diretamente os sentidos do observador".
Aracy Amaral
Amaral, Aracy. Espelhos e sombras. In: Espelhos e sombras. p.18.

Exposições Individuais

1991 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no Centro Cultural Sérgio Porto
1992 - São Paulo SP - Individual, no CCSP
1994 - Nova York (Estados Unidos) - Individual, na Information Gallery
1994 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Camargo Vilaça
1995 - Nova York (Estados Unidos) - Individual Discontinuous Teasers, Window Project, no New Museum of Contemporary Art
1996 - Califórnia (Estados Unidos) - Individual, na Christopher Grimes Gallery
1996 - São Paulo SP - Strangelove, na Galeria Camargo Vilaça
1996 - Missouri (Estados Unidos) - Strangelove, no Laumeiar Sculpture Park
1996 - Califórnia (Estados Unidos) - Strangelove, na Christopher Grimes Gallery
1997 - Valência (Espanha) - Individual, na Galeria Luis Adelantado
1998 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Camargo Vilaça
2002 - Belo Horizonte MG - Individual, no MAP
2002 - São Paulo SP - Détour, na Galeria Fortes Vilaça
2002 - Recife PE - Individual, na Galeria Vicente do Rego Monteiro

Exposições Coletivas

1987 - Rio de Janeiro RJ - 1ª Bienal de Escultura ao Ar Livre, na EAV/Parque Lage
1988 - Belo Horizonte MG - 20º Salão Nacional de Artes Plásticas
1989 - Rio de Janeiro RJ - 11º Salão Nacional, na Funarte - prêmio aquisição
1990 - Rio de Janeiro RJ - Arqueos (projeto de instalação), na Fundição Progresso
1990 - Rio de Janeiro RJ - Possível Imagem, no Solar Grandjeande Montigny
1990 - São Paulo SP - 7º Salão Paulista de Arte Contemporânea
1991 - Curitiba PR - 80/90 Formas Tridimensionais - a Questão Orgânica, no Museu Municipal de Arte
1991 - Havana (Cuba) - 4º Bienal de Havana
1991 - Rio de Janeiro RJ - 7 x Ar, no MAM/RJ
1991 - Rio de Janeiro RJ - Imagem sobre Imagem, no Espaço Cultural Sérgio Porto
1991 - Rio de Janeiro RJ - Salão Carioca de Artes Plásticas, na EAV/Parque Lage
1991 - São Paulo SP - 22º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1991 - São Paulo SP - Programa de Exposições de Artes Plásticas, no CCSP
1992 - São Paulo SP - Galeria Camargo Vilaça: mostra inaugural, na Galeria Fortes Vilaça
1992 - São Paulo SP - Polaridades e Perspectivas, no Paço das Artes
1992 - São Paulo SP - Programa Anual de Exposições de Artes, na Fundação Bienal
1993 - Illinois (Estados Unidos) - International critic's Choice, no Mitchell Museum
1993 - Nova York (Estados Unidos) - ABC: Contemporary Art from Argentina, Brazil and Colombia, na Sydney Miskim Gallery
1993 - Nova York (Estados Unidos) - Língua Latina Regina Fst, na Stux Gallery
1993 - São Paulo SP - A Presença do Ready-Made 80 Anos, no MAC/USP
1994 - Bogotá (Colômbia) - Brazil Hoy, na Valenzuela e Klenner Galeria
1994 - Rio de Janeiro RJ - Escultura Carioca, no Paço Imperial
1994 - São Paulo SP - 22ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1994 - São Paulo SP - Espelhos e Sombras, no MAM/SP
1994 - São Paulo SP - A Fotografia Contaminada, no CCSP
1995 - Berlim (Alemanha) - Haus Der Kulturen Der Weet
1995 - Niterói RJ - Brasil na Bienal, na Galeria da UFF
1995 - Nova York (Estados Unidos) - Dark Room, na Stark Gallery
1995 - Nova York (Estados Unidos) - The Educations of Five Senses, no White Columns
1995 - Rio de Janeiro RJ - Espelhos e Sombras, no CCBB
1995 - Roma (Itália) - L'Eduzazione Dei Cinque Sensi, no Palazzo Pamphili
1995 - Santa Fé (Estados Unidos) - Longing and Belonging, no Site Santa Fé
1995 - São Paulo SP - Anos 80: o palco da diversidade, na Galeria de Arte do Sesi
1996 - Bolonha (Itália) - Collective Soul, na Galleria Marabini
1996 - Guadalajara (México) - To Live is To Leave Traces, no Hospicio de Las Cabanas
1996 - Lisboa (Portugal) - 6 Women in Red, na Galeria Luis Serpa
1996 - Rio de Janeiro RJ - Pequenas Mãos, no Paço Imperial e no Centro Cultural Alumni
1996 - Rio de Janeiro RJ - Transparências, no MAM/RJ
1996 - São Paulo SP - Gamargo Vilaça Bis, na Galeria Gamargo Vilaça
1996 - São Paulo SP - Pequenas Mãos, no Paço Imperial e no Centro Cultural Alumni
1996 - Chicago (Estados Unidos) - Visions, na Rhona Hoffman Gallery
1997 - São Paulo SP - Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, no Itaú Cultural
1998 - Belo Horizonte MG - Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, no Itaú Cultural
1998 - Brasília DF - Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, na Galeria Itaú Cultural
1998 - Caracas (Venezuela) - Alegorias do Feminino, no Museo de Belas Artes
1998 - Nova York (Estados Unidos) - Histórias, a Project for the Public Art Fund
1998 - Penápolis SP - Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, na Galeria Itaú Cultural
1998 - São Paulo SP - 24ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1998 - São Paulo SP - Fronteiras, no Itaú Cultural
1999 - Rio de Janeiro RJ - Os 90, no Paço Imperial
2000 - Buenos Aires (Argentina) - Brasil: plural y singular, na Museo de Arte Moderno de Buenos Aires
2000 - Curitiba PR - 12ª Mostra da Gravura de Curitiba. Marcas do Corpo, Dobras da Alma
2001 - Rio de Janeiro RJ - Espelho Cego: seleções de uma coleção contemporânea, no Paço Imperial
2001 - Rio de Janeiro RJ - O Espírito de Nossa Época, no MAM/RJ
2001 - São Paulo SP - Espelho Cego: seleções de uma coleção contemporânea, no MAM/SP
2001 - São Paulo SP - O Espírito de Nossa Época, no MAM/SP
2001 - São Paulo SP - Rotativa Fase 1, na Galeria Fortes Vilaça
2001 - Washington (Estados Unidos) - Virgin Territory: women, gender, and history in contemporary brazilian art, no National Museum of Women in the Arts
2002 - Rio de Janeiro RJ - Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial
2002 - Rio de Janeiro RJ - Paralelos: arte brasileira da segunda metade do século XX em contexto, Collección Cisneros, no MAM/SP
2002 - São Paulo SP - 20 Artistas / 20 Anos, no CCSP
2002 - São Paulo SP - Paralela, no Galpão localizado na Avenida Matarazzo, 530
2002 - São Paulo SP - Paralelos: arte brasileira da segunda metade do século XX em contexto, Colección Cisneros, no MAM/SP
2002 - São Paulo SP - Pot, na Galeria Fortes Vilaça 
2002 - Toronto (Canadá) - Ultrabaroque: aspects of post-Latin American Canadá, na Art Gallery of Ontario
2003 - São Paulo SP - Marcantonio Vilaça - Passaporte Contemporâneo, no MAC/USP
2004 - São Paulo SP - Still Life / Natureza Morta, na Galeria de Arte do Sesi
2004 - São Paulo SP - Bazar de Verão, na Galeria Fortes Vilaça

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Lucy Citti Ferreira - Composição com Vasos
Composição com Vasos
João Rossi - Urbânia
Urbânia
Thomaz Ianelli - Sem Título
Sem Título