Escritoriodearte.com > Artistas > Tiago Santana

Tiago Santana

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Tiago Santana (Crato CE 1966)

Fotógrafo.

Tiago Sobreira de Santana estudou engenharia mecânica na Universidade Federal do Ceará - UFCE, em Fortaleza, mas não conclui o curso. Em 1986, participa da oficina ministrada por Stefania Bril na 5ª Semana Nacional de Fotografia de Curitiba e, no ano seguinte, da oficina oferecida por Claudio Feijó na 6ª Semana Nacional de Fotografia, em Ouro Preto, Minas Gerais. Atua como profissional desde 1989 nas áreas de fotojornalismo e documentação. Em Fortaleza, coordena a 1ª e a 2ª Semana de Fotografia do Ceará, em 1989 e 1990, e, em 1993, participa da criação do grupo Dependentes da Luz. Em seguida, funda com Celso Oliveira;a editora e fotoarquivo Tempo d'Imagem. Seu trabalho documental se concentra nas tradições culturais e nas festas populares do Nordeste, dedicado sobretudo ao registro da peregrinação de fiéis a Juazeiro do Norte, Ceará. Em 1994, é contemplado com a Bolsa Vitae de Artes, para a conclusão do ensaio Benditos, que dá origem ao livro homônimo, lançado em 2001, e à sua primeira mostra individual, realizada no Sesc Pompéia, em São Paulo. Em 1995, recebe o Prêmio Marc Ferrez de Fotografia da Fundação Nacional de Arte - Funarte. No fim da década de 1990, com Celso Oliveira, Antonio Augusto Fontes, Ed Viggiani e Elza Lima, desenvolve o projeto Brasil sem Fronteiras, documentação das cidades fronteiriças do oeste do país. Santana vive entre Fortaleza e Rio de Janeiro, onde mantém uma filial da editora Tempo d'Imagem.

Comentário Crítico

O trabalho de Tiago Santana é pautado em noções de identidade cultural e denúncia social. O fotógrafo dedica-se sobretudo ao registro em preto-e-branco de festas religiosas e tradições populares do Nordeste do Brasil. De 1992 a 1999, realiza o ensaio Benditos, sobre a peregrinação de milhares de fiéis à cidade cearense de Juazeiro do Norte, para onde se deslocam todos os anos os romeiros devotos de padre Cícero.

No fotodocumentarismo, diferente do trabalho para jornais ou revistas, o fotógrafo escolhe o assunto que deseja registrar e o tempo disponível para a produção das imagens e procura conferir uma visão pessoal ao tema. Esse tipo de ensaio informa tanto a respeito do referente quanto sobre o modo como o artista percebe e organiza os elementos da vida real no visor da câmera.

No ensaio sobre os romeiros, Santana enfatiza o caráter emotivo das procissões centrando seu olhar na relação das pessoas com os ícones religiosos. Confere imponência aos fiéis e aos santos enfocando-os de baixo para cima com a lente grande angular, que amplia as figuras que estão em primeiro plano bem como a sensação de distância entre os objetos. Também enfatiza a dimensão subjetiva de suas fotos fragmentando corpos e trabalhando com grandes áreas vazias, que, freqüentemente, realçam a noção de solidão e de esforço dos devotos.

Depoimentos

As Romarias a Juazeiro do Norte

"Projeto de documentação que venho desenvolvendo desde 1992 sobre as peregrinações a Juazeiro do Norte, um dos principais centros de religiosidade popular do Brasil, região onde nasci e vivi toda minha infância e adolescência e com a qual tenho ligações muito fortes.
Todo ano, um milhão de peregrinos faz a travessia do sertão nordestino para renovar a bênção ´mágica´ do Padre Cícero e livrar-se dos pecados e misérias do mundo.
É este movimento, ao mesmo tempo religioso e profano, que se constitui em festa de intensa alegria e piedade, que pretendo registrar. É com este olhar de quem vivenciou o fenômeno desde a infância, tempo de registro das impressões mais fortes, que tento documentar neste trabalho. Um olhar de quem não apenas vê mas de quem participa.
Minha idéia é evitar a redundância através de um relato que transcenda o mero registro (jornalístico ou antropológico) e dê conta de toda uma carga de significações, optando pela dosagem de razão e emoção para captar a essência desta manifestação de religiosidade popular.
O objetivo não é dar conta da festa em toda a sua complexidade, mas apostar na multiculturalidade e captar as várias festas com seus desdobramentos e detalhes, desvendando enigmas, poetizando o real e celebrando a vida.
Trabalhar o preto e o branco é aceitar a dicotomia entre a alegria e a dor, a fé e a descrença, o religioso e o profano. Abandonar a cor como opção pelo contraste, pelo aguçamento da tensão, pela captura da luz e das gradações de cinza.
Embarcar no imaginário popular, fugindo dos estereótipos e buscando um resultado que não se feche em si mesmo, que não se explique por palavras, mas que esteja prenhe de emoção.
Usar a luz e as lentes não para adoçar uma realidade amarga mas para ser o contraponto da razão, de uma lógica que o povo elabora na festa e na inquebrantável fé".
Tiago Santana
SANTANA, Tiago. As Romarias a Juazeiro do Norte. sl. sd.

Acervos

Brooklyn Museum - Nova York (Estados Unidos)
Casa de Las Américas - Havana (Cuba)
Coleção Joaquim Paiva
Coleção Lili Sverner - São Paulo SP
Coleção Pirelli/Masp de Fotografias - São Paulo SP
Fundação Cultural de Curitiba (PR)

Exposições Individuais

2001 - São Paulo SP - Benditos, no Sesc Pompéia
2001 - Liège (Bélgica) - Benditos, no L'Oeil Nu

Exposições Coletivas

1989 - Fortaleza CE - 39º Salão de Abril, na Fundação Cultural de Fortaleza
1990 - Fortaleza CE - 41º Salão de Abril, no Centro de Artes Visuais Raimundo Cela - prêmio fotografia
1991 - Rio de Janeiro RJ - FotoRiografia, no MAM/RJ
1992 - Belém PA - 1º Salão Paraense de Arte Contemporânea, na Fundação Cultural do Pará - prêmio fotografia
1992 - Munique (Alemanha) - Nahe dem Wilden Herzen (500 Anos de Descobrimento da América), na Aspekte Galerie - prêmio melhor fotografia
1993 - Fortaleza CE - 43º Salão de Abril, na Fundação Cultural de Fortaleza
1993 - Belém PA - 2º Salão Paraense de Arte Contemporânea, na Fundação Cultural do Pará
1993 - Fortaleza CE - Fotografia Contemporânea Cearense, na Galeria Ignês Fiuza
1993 - Fortaleza CE - Arte Postal Ceará - Dependentes da Luz, na Galeria do Centro de Turismo
1994 - Belém PA - 3º Salão Paraense de Arte Contemporânea, na Fundação Cultural do Pará
1994 - São Paulo SP - Fotografia Brasileira Contemporânea, International Photo Meeting, no Sesc Pompéia
1994 - Rio de Janeiro RJ - Documentaristas Contemporâneos Brasileiros, no CCBB
1994 - Havana (Cuba) - Prêmio Ensayo Fotográfico, na Casa de Las Américas
1994 - João Pessoa PB - Quem Somos Nós, na 1ª Semana Paraibana de Fotografia
1994 - Fortaleza CE - Quem Somos Nós, no Museu do Ceará
1994 - Rio de Janeiro RJ - Quem Somos Nós, na Galeria Sérgio Milliet
1994 - Niterói RJ - Quem Somos Nós, na UFF
1995 - Belém PA - Quem Somos Nós, na Galeria Romulo Maiorana
1995 - Caracas (Venezuela) - Prêmio Ensayo Fotográfico, no Centro de Estudos latino-americanos, Casa Rómulo Gallegos
1995 - Herten (Alemanha) - Licht Bilder, 3º International Fototage Herten´95
1995 - São Paulo SP - Coletiva Brasileira de Retratos Anos 80 e 90, no Espaço Cultural Faap
1995 - São Paulo SP - Investigação Brasil, no CCSP
1995 - São Paulo SP - 5ª Coleção Pirelli/Masp de Fotografias, no Masp
1996 - Ouro Preto MG - Quem Somos Nós?, no Festival de Inverno da UFMG
1996 - Curitiba PR - Brasil Mostra Tua Cara, na Bienal Internacional de Fotografia
1996 - Londres (Inglaterra) - Novas Travessias - Contemporary Photography in Brasil, na Photographer´s Gallery
1996 - Colônia (Alemanha) - Lich Bilder, Junge Brasilianische Fotografie (Photokina), na Die Galerie Lichtblick
1996 - México - Muestra de Fotografia Latinoamericana no 5º Colóquio latino-americano, no Centro de La Imagen
1997 - Recife PE - Quem Somos Nós?, na Galeria Observatório
1997 - San Juan (Porto Rico) - Muestra de Fotografía Latinoamericana, no Instituto de Cultura Puertorriqueña
1997 - Belém PA - Arte Pará: fronteiras, no Museu de Arte do Belém - artista convidado
1997 - Santiago (Chile) - El Brasil de los Brasileros, na Contra Luz Galeria
1997 - São Paulo SP - Os Sertões, no Itaú Cultural
1998 - São Paulo SP - Fronteiras, no Itaú Cultural
1998 - São Paulo SP - Brasil Bom de Bola, no MIS/SP
1998 - Rio de Janeiro RJ - Brasil Bom de Bola, no Museu da República
1998 - Fortaleza CE - Brasil Bom de Bola, na Galeria do Ibeu
1998 - Recife PE - Brasil Bom de Bola, na Galeria Observatório
1998 - Paris (França) - Brasil Bom de Bola, no MIS/SP, no Museu do Louvre
1998 - Amsterdã (Holanda) - Brasil Bom de Bola
1998 - Madri (Espanha) - Brasil Bom de Bola
1999 - Wolfsburg (Alemanha) - Brasilianische Fotografie 1946 bis 1998, no Kunstmuseum Wolfsburg
2000 - São Paulo SP - A Fotografia no Espelho, no Espaço MAM - Villa-Lobos
2000 - Recife PE - Imagens de Fronteira, no Observatório Cultural Malakoff
2000 - Curitiba PR - Brasil sem Fronteiras, no Centro Cultural Solar do Barão
2000 - São Paulo SP - Brasil em branco e preto: 50 fotografias da coleção do MAM, no MAM/SP
2001 - São Paulo SP - Mar de Luz, na Casa da Fotografia Fuji
2001 - Houston (Estados Unidos) - Brasil sem Fronteiras, no Houston Center for Photography
2001 - Itatiba SP - Fotógrafos Brasileiros, no Centro Mandala
2001 - Oxford (Reino Unido) - Acts of Faith: brazilian contemporary photography, no The Ashmolean Museum of Art and Archaeology
2001 - Pittsburg (Estados Unidos) - Brasil sem Fronteiras, no Silver Eye Center for Photography
2002 - São Paulo SP - Fotografias no Acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo, no MAM/SP
2002 - São Paulo SP - Visões e Alumbramentos: fotografia contemporânea Brasileira da coleção Joaquim Paiva, no Pavilhão Lucas Nogueira Garcez - OCA

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Alfredo Volpi - Marinha
Marinha
Lasar Segall - cavalos
cavalos
Henrique Oliveira - Sem Título
Sem Título