Escritoriodearte.com > Artistas > Rodrigo de Haro

Rodrigo de Haro

OBRAS DO ARTISTA

Rodrigo de Haro - Mascarada

Mascarada

acrílica sobre madeira
29 x 24 cm
ass. inf. esq.


Preço: Sob Consulta
Rodrigo de Haro - Pirata

Pirata

acrílica sobre madeira
29 x 24 cm
ass. inf. dir.


Preço: Sob Consulta

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Rodrigo de Haro (Paris, França 1939)

Pintor, desenhista, gravador, escritor, poeta e contista.

Divide suas atividades profissionais entre Florianópolis e São Paulo. Em 1958, realiza sua primeira exposição individual na Faculdade de Direito de Florianópolis. Em poesia, atua, desde 1960, como organizador do movimento surrealista e tem seus poemas publicados em livros no Brasil e em antologias na Espanha e Estados Unidos. Por volta de 1987, trabalha na decoração do Teatro Municipal de Florianópolis com 80 painéis Mandalas.

Críticas

"O artista catarinense Rodrigo de Haro mostra seu mergulho em direção a uma escrita escondida no inconsciente dos homens. Para isso, utiliza-se de vistosas formas art nouveau e de figuras orientais. Uma aproximação que não é estranha à arte ocidental.(...) Rodrigo de Haro é artista de uma linha que se convencionou chamar de fantástica, de escrita quase automática, plena de fantasia e intenções. A vantagem que o dadaísmo e o surrealismo nos legaram foi a possibilidade de tornar o inconsciente, com sua simbologia, acessível ao trabalho artístico, mediante o uso de uma técnica chamada de automatismo. Como se o artista abrisse as comportas do seu mundo oculto e, sem nenhuma censura, cristalizasse esse mundo em forma e cor. Rodrigo de Haro é quase fiel a esses primórdios do surrealismo. Artista contemporâneo, ele trabalha sua pintura com elementos diversificados. Procura que ela seja abrangente, utilizando simultaneamente técnicas de cartaz, surreais e uma anedótica ilustração oriental. (...)".
Jacob Klintowitz
KLINTOWITZ, Jacob. Versus: 10 anos de crítica de arte. Jacob Klintowitz. Pietro Maria Bardi. São Paulo, Espade, 1978.

Exposições Individuais

1958 - Florianópolis SC - Primeira individual, na Faculdade de Direito de Florianópolis
1967 - Florianópolis SC - Individual, no MAM/Florianópolis
1970 - Florianópolis SC - Individual, no MAM/Florianópolis
1975 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Seta
1977 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Seta
1986 - Florianópolis SC - Individual, na Galeria Studio de Artes
1991 - Joinville SC - Individual, no Museu de Arte de Joinville
1991 - Joinville SC - Individual, no Espaço Cultural Badesc
1993 - Joinville SC - Individual, no Museu de Arte de Joinville

Exposições Coletivas

1953 - Florianópolis SC - Primeira coletiva
1955 - Santa Catarina - Coletiva Artistas Catarinenses - prêmio aquisição
1967 - Paraná - Salão Nacional do Paraná
1972 - Curitiba PR - 29º Salão Paranaense, no Teatro Guaíra
1972 - São Paulo SP - Coletiva Arte Fantástica, no Paço das Artes
1979 - São Paulo SP - 11º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1980 - Curitiba PR - 2ª Mostra do Desenho Brasileiro, no Teatro Guaíra
1983 - São Paulo SP - 14º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1984 - São Paulo SP - Tradição e Ruptura: síntese de arte e cultura brasileiras, na Fundação Bienal
1985 - São Paulo SP - Coletiva, no Studio José de Aguiar e Ricardo Camargo
1985 - São Paulo SP - Destaques da Arte Contemporânea Brasileira, no MAM/SP
1994 - Curitiba PR - 10ª Mostra do Desenho Brasileiro, no MAC/PR
1996 - Florianópolis SC - Rodrigo de Haro, Idésio Leal, Arturo Terrizzano, no Espaço Cultural Fernando Beck
1999 - Porto Alegre RS - 2ª Bienal de Artes Visuais do Mercosul, no Margs, no Espaço Usina Gasômetro e Espaço Armazém do Cais do Porto

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Sérgio Rodrigues - Mesa de Jantar
Mesa de Jantar
Angelo de Aquino - Natureza Morta, Vaso Preto, Fundo Amarelo
Natureza Morta, Vaso Preto, Fundo Amarelo
Karl Plattner - Carnaval
Carnaval
John Graz - Paisagem
Paisagem