Escritoriodearte.com > Artistas > Ricardo Basbaum

Ricardo Basbaum

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Ricardo Roclaw Basbaum (São Paulo SP 1961)

Artista multimídia, professor, curador, crítico.

Muda-se para o Rio de Janeiro em 1977 e estuda ciências biológicas entre 1979 e 1982 na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Em 1981 forma a Dupla Especializada, em parceria com Alexandre Dacosta (1959). Dois anos mais tarde, cria, com Dacosta e Barrão (1959), o Grupo Seis Mãos. Entre 1985 e 1987, faz o curso de especialização em história da arte na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ). Faz sua primeira exposição individual em 1988, no Centro Cultural Cândido Mendes (CCCM), Rio de Janeiro. Trabalha como artista residente na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) em 1987, e inicia, em 1989, o projeto NBP - Novas Bases para a Personalidade, realizando experiências com objetos, textos, instalações, diagramas e desenhos. Em 1991, coordena o Núcleo Teórico e o Núcleo Intermídia da Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV/Parque Lage). Na mesma época, forma o grupo Visorama, com artistas plásticos cariocas. Em 1994 obtém o título de master of arts in fine arts no Goldsmith's College, University of London, Inglaterra. Conclui mestrado em comunicação e cultura na UFRJ em 1996. Entre 1999 e 2003, coordena a Agora - Agência de Organismos Artísticos. É professor do Instituto de Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

Comentário Crítico

Ricardo Basbaum inicia seu trabalho na década de 1980, explorando  diversas formas de linguagem em suas obras. Sua produção inclui performances, ações, intervenções, textos, manifestos, objetos e instalações.

Em 1989, Basbaum dá início ao projeto NBP - Novas Bases para a Personalidade, cujo objetivo é estabelecer conexões diretas com o espectador. Nesse trabalho, apresenta as cápsulas de lazer, pequenas estruturas construídas em ferro, tela de arame, espuma, tecido e isopor, pensadas para que os participantes entrem e se deitem, sozinhos ou em duplas, vivenciando assim condições de maior proximidade ou de solidão. A discussão sobre os relacionamentos humanos é enfocada também em uma série de desenhos diagramáticos, apresentados em painéis sobre as paredes do espaço expositivo. Na opinião do crítico de arte Guy Brett, a produção do artista revela influência das obras de Lygia Clark (1920-1988), Lygia Pape (1927-2004) e Hélio Oiticica (1937-1980), por envolver conceitos de sociabilidade, comunidade, isolamento ou atomização social.

Basbaum realiza também livros de artista, derivados de suas propostas, como NBP x Eu-Você, 2000. É organizador da coletânea Arte Contemporânea Brasileira: Texturas, Dicções, Ficções, Estratégias, publicada em 2001, na qual reúne textos de artistas e de críticos que discutem novas tendências artísticas. Entre 1999 e 2003, cria e coordena, no Rio de Janeiro, com outros artistas, a iniciativa independente Agora - Agência de Organismos Artísticos, lançando diversas publicações e promovendo eventos como palestras e mostras de arte contemporânea.

Críticas

"O período clássico viveu uma dualidade fundamental. De um lado, o Belo era uma entidade transcendente, um ente racional (...). Do outro lado, a arte era entendida como um meio material, como técnica, que visava um fim exterior (...). A despeito da realidade de fato da arte, Espírito e corpo, pensamento e matéria permaneceram separados. 
Mas a modernidade questionou radicalmente essa separação. A arte conceitual, por exemplo, tentou eliminar o dado material de suas proposições. Entretanto, restariam dúvidas quanto às reais possibilidades deste projeto, pois um puro conceito é em si irrealizável (...). 
Desde 1989 Ricardo Basbaum dedica-se à mesma questão. E a sua exposição Novas Bases para a Personalidade apresenta uma solução inovadora. De imediato, o conceitualismo foi recusado: o seu ´logos instantâneo´ afasta-se bastante do conceito dos americanos. Não se trata aqui de negar a matéria pelo Pensamento, mas de afirmar esses dois termos naquilo em que diferem. Diz o artista: ´Queremos nos instalar, pretensiosamente, dentro deste intervalo mínimo, no interior da instantaneidade - melhor dizendo, ao lado, mas do lado de dentro´. Portanto, do pensamento à matéria há sempre uma descontinuidade, um lapso: o intervalo de tempo entre meio emissor e meio receptor. A arte tem como função vencer essa diferença numa unidade paradoxal, que seja capaz de gerar ´outros processos´. (...) Partindo da sigla NBP como ´motivação geral´, o artista criou um grande diagrama em cópia heliográfica, que funciona como equação geral da exposição (...). 
A sigla NBP assumiu também a forma de uma peça retangular com os cantos chanfrados; e ela foi adaptada numa das laterais da galeria. Suas grandes dimensões interferem no espaço criando um forte pólo de atração visual. Duas outras peças, feitas de napa e espuma, de uma maciez convidativa, ocuparam o centro da galeria. Sua função era atrair pela promessa de um contato visual prazeroso. O espectador caminha de peça em peça. Aqui ele direciona sua atenção às fórmulas e aos textos, ali é a promessa de prazer físico que o atrai, e lá são as grandes dimensões do emblema; e neste movimento acaba inserindo-se no plano geral da exposição. Entretanto, a ação do espectador só ganhou dimensão artística devido aos adesivos. 
Analisemos os adesivos: eles foram distribuídos e colados na camisa dos visitantes da exposição e mesmo em outros suportes. Sua lógica é semelhante à das intervenções. No geral, a intervenção visa surpreender a arte no seu aparecimento. Trata-se do deslocamento do fluxo de acontecimentos da vida a partir da inserção de um signo; este signo deverá, a um tempo, instaurar um universo simbólico e criticar (no real) a arbitrariedade das convenções sociais. Ricardo Basbaum desenvolveu uma série de intervenções na Unicamp (1987), utilizando-se do desenho de um Olho. Mas agora os adesivos não criaram tanto um novo território como delinearam - pela ´marcação´ dos visitantes da exposição - a influência de uma área já constituída. 
Foi com os adesivos que o conjunto obra-espectador adquiriu um funcionamento único. O artista percebeu, então, que os elementos construídos eram superados numa unidade que, como vimos, incluía a diferença, o Outro. ´Corpos que podem ocupar muitos lugares no espaço ao mesmo tempo. Temporalidades que impulsionam espaços, espaços que se configuram no tempo: continuidades e descontinuidades. Nossos corpos transitando através dessas oscilações. ´
Ricardo Basbaum sabe que o sistema de arte no Brasil sofre de uma fragilidade constitutiva e que uma obra, uma exposição, terá de criar por assim dizer o próprio espaço de sua circulação".
Renato Rodrigues
Rodrigues, Renato. Ricardo Basbaum no E. C. Sérgio Porto. Guia das Artes, n. 32, pp. 37-38.

Depoimentos

"Diante da experiência da adversidade, característica do ambiente brasileiro, e frente a um meio de arte de institucionalização precária, conduzi meu próprio trabalho plástico para preocupações com a articulação dos campos verbal e visual - e suas interfaces comunicativas - desenvolvendo um projeto em torno da ´materialidade´ e ´espacialidade do pensamento´, caracterizando a obra em sua presença visível e invisível e propondo um campo sensorial também ocupado pela ´fenomenologia do conceito´. Desde 1989 desenvolvo o projeto NBP - Novas Bases para a Personalidade, a partir de objetos, desenhos, textos, instalações, diagramas, etc. : a preocupação é de estabelecer uma conexão direta com o espectador, transformando-o em veículo e suporte do jogo da arte, uma vez que sua presença aciona os maquinismos da obra, colocando-a em funcionamento. A proposta Você Gostaria de Participar de uma Experiência Artística?, por exemplo, iniciada em 1994, oferece ao participante um objeto para ser utilizado em sua casa, por um mês; o próprio participante registra suas ações, deixando-se (ou não) contaminar pelo projeto NBP - mas, de qualquer modo, envolvido em uma experiência de transformação, em que o objeto gradualmente se metamorfoseia, em função das atividades desenvolvidas. Trata-se de enfatizar conexões possíveis de serem estabelecidas entre corpo/indivíduo e objeto de arte, produzindo ao mesmo tempo continuidades - no sentido de uma hibridização corpo/obra - e descontinuidades - enquanto estranhamente de si e análise da experiência. Existe uma agressividade invasora que ambiciona (...) uma colonização do espaço da interioridade, mas a partir de uma estratégia compacta, em que o trabalho de arte é veículo para uma alteração quase genética - operação de implante, no espectador/participador, de um dispositivo gerador do fluxo arte-pensamento".
Ricardo Basbaum
Basbaum, Ricardo. De fuera hacia adentro/de dentro hacia afuera. Lapiz, n. 134-135.

Exposições Individuais

1988 - Rio de Janeiro RJ - Star Wars, no CCCM
1992 - São Paulo SP - Novas Bases para a Personalidade, NBP, no Pavilhão da Bienal
1993 - Rio de Janeiro RJ - NBP, no Espaço Cultural Sérgio Porto
1993 - Rio de Janeiro RJ - NBP, na Galeria do Ibeu
1994 - Coimbra (Portugal) - NBP, no Círculo de Artes Plásticas de Coimbra
1995 - Genebra (Suíça) - 4 Manifestes, no 10000 Parkings
1995 - Rio de Janeiro RJ - 4 Manifestos, no Centro de Artes Calouste Gulbenkian
1995 - Vitória ES - Projeto NBP + 4 Manifestos, na Galeria de Arte e Pesquisa da Ufes
1997 - Niterói RJ - NBP: identidade/aquitetura, no Espaço Aberto UFF
1997 - Brasília DF - Você Gostaria de Participar de uma Experiência Artística?, no Espaço Cultural 508 Sul
1998 - São Paulo SP - 4 Manifestos, painel mural, no MAM/SP
1998 - Rio de Janeiro RJ - G. x Eu, no Espaço P
2001 - São Paulo SP - NBX Eu-Você, na Galeria de Arte São Paulo
2003 - Porto Alegre RS - Individual, no Torreão

Exposições Coletivas

1981 - Rio de Janeiro RJ - 1º Salão Bennett Universitário de Artes Plásticas
1982 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Carioca de Artes Plásticas
1983 - Rio de Janeiro RJ - Dupla Especializada, na Galeria Contemporânea
1983 - Rio de Janeiro RJ - Pintura! Pintura!, na Fundação Casa de Rui Barbosa
1983 - Rio de Janeiro RJ - Seis Mãos, na Galera das Artes do Circo Voador
1983 - Santos SP - 10º Salão de Arte Jovem
1983 - São Paulo SP - Arte na Rua, organizada pelo MAC/USP
1984 - Cidade do México (México) - Arte Contemporánea en Latinoamerica, na Escuela Nacional de Artes Plasticas
1984 - Niterói RJ - Arte Brasileira Atual, no Museu do Ingá
1984 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Carioca de Artes Plásticas
1984 - Rio de Janeiro RJ - Como Vai Você, Geração 80?, na EAV/Parque Lage
1984 - Rio de Janeiro RJ - Geração 80: núcleo jovem MP2 Arte, na MP2 Arte
1984 - Rio de Janeiro RJ - Intervenções no Espaço Urbano, na Funarte. Galeria Sérgio Milliet
1985 - Rio de Janeiro RJ - 9º Salão Carioca de Artes Plásticas
1985 - Rio de Janeiro RJ - Dupla Especializada, na Galeria do Ibeu
1985 - Rio de Janeiro RJ - Olhos, Discos e Eletrodomésticos, na Galeria Contemporânea
1985 - São Paulo SP - Seis Mãos, no CCSP
1986 - Guadalajara (México) - Escrete Volador, na Galeria Magrite
1986 - Rio de Janeiro RJ - A Conquista do Espaço, no Rio Design Center
1987 - Belo Horizonte MG - 19º Salão Nacional de Arte
1987 - Rio de Janeiro RJ - Carmem e o Objeto Contemporâneo, no Museu Carmem Miranda
1987 - Rio de Janeiro RJ - Lapada Show, no Espaço Brumado
1987 - São Paulo SP - 5º Salão Paulista de Arte Contemporânea, na Pinacoteca do Estado
1989 - Rio de Janeiro RJ - Alice 190, no Instituto Cultural Brasil-Argentina
1989 - Rio de Janeiro RJ - O Mestre à Mostra, na EAV/Parque Lage
1990 - Brasília DF - Prêmio Brasília de Artes Plásticas, no MAB/DF
1990 - Petrópolis RJ - 4-44, no Atelier Livre de Petrópolis
1990 - Rio de Janeiro RJ - Possível Imagem, no Solar Grandjean de Montigny - Prêmio Fiat de Artes Plásticas
1991 - Brasília DF - Consumir o Consumo, na Sala Athos Bulcão
1991 - Niterói RJ - Consumir o Consumo, na Galeria de Arte UFF
1991 - Rio de Janeiro RJ - Acervo do Centro Cultural Candido Mendes, no MAM/RJ
1991 - Rio de Janeiro RJ - EAV - Processo nº 738. 765. 2, no Ibac
1991 - São Paulo SP - Programa de Exposições de Artes Plásticas, no CCSP
1991 - São Paulo SP - Selecionados do Centro Cultural São Paulo, no Masp
1992 - Rio de Janeiro RJ - Atelier Vila Isabel, na Uerj
1992 - Rio de Janeiro RJ - Brazilian Contemporary Art, no Ibac
1992 - Rio de Janeiro RJ - Eco-Sensorial: extrativismo urbano, na Galeria de Arte da EAV/Parque Lage
1992 - Rio de Janeiro RJ - Intervenção no Espaço Branco, na EAV/Parque Lage
1992 - São Paulo SP - Consumir o Consumo, no MAC/USP
1992 - São Paulo SP - Programa Anual de Exposições de Artes Plásticas 91, na Fundação Bienal
1993 - Brasília DF - Um Olhar sobre Joseph Beuys, na Fundação Athos Bulcão
1993 - Rio de Janeiro RJ - 17º Salão Carioca de Artes Plásticas
1993 - Rio de Janeiro RJ - Barrão, Basbaum, Canalle e Dacosta, na Galeria Primeiro Piso da EAV/Parque Lage
1993 - Rio de Janeiro RJ - Impressões Itinerantes, na EAV/Parque Lage
1993 - São Paulo SP - Brazilian Contemporary Art, no MAC/USP
1994 - Londres (Inglaterra) - Degree Show, no Goldsmiths' College
1994 - Londres (Inglaterra) - Private View, na Chisenhale Gallery
1994 - Rio de Janeiro RJ - BR-UK, no MAM/RJ
1994 - Rio de Janeiro RJ - Escultura Carioca, no Paço Imperial
1995 - Bilbao (Espanha) - La Isla del Copyright
1995 - Curitiba PR - Impressões Itinerantes
1995 - Rio de Janeiro RJ - Dezoito, no CCCM
1996 - Brasília DF - Impressões Itinerantes, na UnB
1996 - Porto Alegre RS - Impressões Itinerantes, na Usina do Gasômetro 
1996 - Belo Horizonte MG - Impressões Itinerantes, no Palácio das Artes
1996 - Goiânia GO - 1º Circuito Nacional de Art-Door, na Fundação Jaime Câmara
1996 - Rio de Janeiro RJ - Amigos do Calouste, no Centro Cultural Calouste Gulbenkian
1996 - Rio de Janeiro RJ - Esculturas no Paço, no Paço Imperial
1996 - São Paulo SP - 12 Artistas Pesquisadores, no Paço das Artes
1997 - Curitiba PR - A Arte Contemporânea da Gravura, no Museu Metropolitano de Arte de Curitiba
1997 - Curitiba PR - A Arte Contemporânea da Gravura, no MAC/PR
1997 - Rio de Janeiro RJ - Arte no Campus, na Universidade Veiga de Almeida
1997 - Rio de Janeiro RJ - Ibeu 60 Anos de Arte, na Galeria do Ibeu
1997 - Rio de Janeiro RJ - Palavreiro, na Funarte. Galeria Sérgio Milliet
1997 - Rio de Janeiro RJ - Razões e Sensibilidades, no Museu da República
1997 - Schwaz (Áustria) - Brasil, na Galerie der Stadt Schwaz im Palais Enzenberg
1998 - Niterói RJ - O Artista Pesquisador, no MAC/Niterói
1999 - Rio de Janeiro RJ - Mostra Rio Gravura: Espaço Gravado, no Museu do Telephone/Telemar
1999 - Rio de Janeiro RJ - Reinauguração do Espaço Cultural Sérgio Porto
1999 - São Paulo SP - 26º Panorama de Arte Brasileira, no MAM/SP
1999 - São Paulo SP - Outra Paisagem, na Galeria Millan
1999 - Vila Nova de Cerveira (Portugal) - Bienal de Cerveira
2000 - Fortaleza CE - 26º Panorama de Arte Brasileira, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
2000 - Niterói RJ - 26º Panorama de Arte Brasileira, no MAC/Niterói
2000 - Rio de Janeiro RJ - Novas Direções, no MAM/RJ  
2001 - Rio de Janeiro RJ - Orlândia, na Rua Jornalista Orlando Dantas nº 53
2001 - São Paulo SP - Arco das Rosas: marchand como curador, na Casa das Rosas  
2001 - São Paulo SP - Bienal Extra 
2002 - Brasília DF - Fragmentos a Seu Ímã, no Espaço Cultural Contemporâneo Venâncio
2002 - Londres (Inglaterra) - Vivências: dialogues between the works of Brazilian artists from the 1960s to 2002, no New Art Gallery Walsall 
2002 - Rio de Janeiro RJ - Canteiro de Obras do Circo Voador, no Circo Voador
2002 - Rio de Janeiro RJ - Livro: objeto da arte, no Centro Cultural Candido Mendes
2002 - Salvador BA - 27º Panorama de Arte Brasileira, no MAM/BA
2002 - São Paulo SP - 20 Artistas / 20 Anos, no CCSP 
2002 - São Paulo SP - 25ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
2002 - São Paulo SP - Ana Miguel, Elder Rocha, Ricardo Basbaum e Sérgio Sister, na Galeria de Arte São Paulo
2002 - São Paulo SP - E(x)tra Bienal, no Extra Arte Contemporânea  
2003 - Rio de Janeiro RJ - Alfândega, no Armazem Nº 5 
2003 - Rio de Janeiro RJ - Grande Orlândia: artistas abaixo da linha do equador
2003 - São Paulo SP - MAC USP 40 Anos: interfaces contemporâneas, no MAC/USP 
2003 - São Paulo SP - Ocupação Prestes Maia, na Av. Prestes Maia, 853
2004 - Rio de Janeiro RJ - Novas Aquisições 2003: Coleção Gilberto Chateubriand, no MAM/RJ 
2004 - São Paulo SP - Vol., na Galeria Vermelho

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Augustin Salinas - Paisagem com Lago
Paisagem com Lago
Maria Tereza Louro - Ave Moça, Linha Nova Manhã
Ave Moça, Linha Nova Manhã
Manabu Mabe - Peixe, Prato e Chaleira
Peixe, Prato e Chaleira
Mario Cravo Neto - Ângela e Lukas, Torso com Penas Brancas
Ângela e Lukas, Torso com Penas Brancas