Escritoriodearte.com > Artistas > Renée Lefèvre

Renée Lefèvre

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Renée Lefevre (São Paulo SP 1910 - idem 1996)

Ilustradora, pintora e desenhista.

Estuda desenho com o pintor Pedro Alexandrino. Integra a Família Artística Paulista - FAP. Participa de várias edições do Salão Paulista de Belas Artes, de 1934 a 1940. Na década de 1940, atua como secretária do Sindicato dos Artistas Plásticos de São Paulo, frequenta a Académie Julian e a Académie de La Grande Chaumière em Paris e integra a 46ª, 47ª e 50ª edições do Salão Nacional de Belas Artes. Divisão Moderna. Expõe na 1ª e 2ª edições da Bienal Internacional de São Paulo, em 1951 e 1953. Em 1969, lança o livro Minas: Cidades Barrocas, na Galeria Azulão, pelo qual recebe o Prêmio Jabuti na categoria Melhores Ilustrações. Como ilustradora, participa ainda das publicações: São Paulo, Sua Arquitetura: colônia e império, com textos de Carlos Lemos (1974); Maranhão: São Luiz e Alcântara, com textos de Odylo Costa Filho (1971) e A Bahia, do Encanto ao Choro, com textos de Fernando Luiz da Fonseca (1977).

Críticas

"Renée Lefevre gosta de pintar e desenhar paisagens, pequenas cidades do interior, praças, ruas, igrejas, casarões. Às vezes é seduzida pelas cenas regionais com figuras humanas. Raramente pinta naturezas-mortas. Conscientemente evita composições panorâmicas. Em geral, está empenhada em simples transposições pictóricas de fragmentos da realidade brasileira, que hoje é histórica. Sem dúvida, essas vistas do Brasil antigo são submetidas a um processo de afeto pessoal, a uma validade de poetização lírica, onde a artista revela as ocultas seduções de formas ressuscitadas da arquitetura barroca, formas tão brasileiras, tão graciosas, tão cativantes, já tão esquecidas, ainda que presentes e vivas (...) Será difícil classificar seus quadros, pintados em gama de cores luminosas, apagadas; esses desenhos sutis, sensibilizados, de caligrafia arejada, dentro das correntes reconhecidas da pintura atual. Parecem surgidos de outra época, aliás como são também essas parcelas do Brasil colonial fontes de sua inspiração".
Geraldo Ferraz
LOUZADA, Júlio. Artes plásticas: seu mercado, seus leilões. São Paulo: J. Louzada, 1984-.

Exposições Individuais

1941 - Rio de Janeiro RJ - Individual
1959 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Antigonovo
1962 - São Paulo SP - Individual, na Casa do Artista Plástico
1964 - São Paulo SP - Individual, na Casa do Artista Plástico
1968 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Azulão
1969 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Azulão
1971 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Azulão
1974 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Astréia
1977 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Astréia
1982 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Sociarte
1985 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Sociarte

Exposições Coletivas

1934 - São Paulo SP - 1º Salão Paulista de Belas Artes, na Rua 11 de Agosto
1935 - São Paulo SP - 2º Salão Paulista de Belas Artes
1935 - São Paulo SP - 3º Salão Paulista de Belas Artes
1936 - São Paulo SP - 4º Salão Paulista de Belas Artes - menção honrosa
1937 - São Paulo SP - 5º Salão Paulista de Belas Artes - medalha de bronze
1938 - São Paulo SP - 2º Salão de Maio, no Esplanada Hotel de São Paulo
1939 - Rio de Janeiro RJ - Mostra com Franco Ceni
1939 - São Paulo SP - 2º Salão da Família Artística Paulista, no Automóvel Clube
1939 - São Paulo SP - 3º Salão de Maio, na Galeria Itá
1939 - São Paulo SP - 6º Salão Paulista de Belas Artes - pequena medalha de prata
1940 - Lisboa (Portugal) - Comemorações Centenárias de Portugal, no Pavilhão do Brasil - Arte Contemporânea Brasileira
1940 - Porto Alegre RS - 2º Salão do Instituto de Belas Artes do Rio Grande do Sul
1940 - Rio de Janeiro RJ - 3º Salão da Família Artística Paulista, no Palace Hotel
1940 - Rio de Janeiro RJ - 46º Salão Nacional de Belas Artes - Divisão Moderna, no Museu Nacional de Belas Artes - menção honrosa
1940 - São Paulo SP - 6º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia
1940 - São Paulo SP - 7º Salão Paulista de Belas Artes, no Salão de Arte Almeida Júnior da Prefeitura Municipal de São Paulo
1941 - Rio de Janeiro RJ - 47º Salão Nacional de Belas Artes - Divisão Moderna, no Museu Nacional de Belas Artes
1942 - São Paulo SP - 7º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia
1942 - São Paulo SP - 8º Salão Paulista de Belas Artes, na Galeria Prestes Maia
1943 - São Paulo SP - 9º Salão Paulista de Belas Artes, na Galeria Prestes Maia
1944 - Rio de Janeiro RJ - 50º Salão Nacional de Belas Artes, no Museu Nacional de Belas Artes
1944 - São Paulo SP - 10º Salão Paulista de Belas Artes, na Galeria Prestes Maia
1944 - São Paulo SP - 9º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia
1944 - São Paulo SP - Exposição de Pintura Moderna Brasileira-Norte-Americana, na Galeria Prestes Maia
1945 - São Paulo SP - 11º Salão Paulista de Belas Artes, na Galeria Prestes Maia
1946 - São Paulo SP - 12º Salão Paulista de Belas Artes, na Galeria Prestes Maia
1947 - Bogotá (Colômbia) - Exposição Interamericana
1947 - São Paulo SP - 13º Salão Paulista de Belas Artes, na Galeria Prestes Maia
1948 - São Paulo SP - 14º Salão Paulista de Belas Artes, na Galeria Prestes Maia
1949 - São Paulo SP - 15º Salão Paulista de Belas Artes, na Galeria Prestes Maia
1951 - São Paulo SP - 1ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão do Trianon
1952 - Rio de Janeiro RJ - 1º Salão Nacional de Arte Moderna, no Museu de Arte Moderna
1953 - São Paulo SP - 2ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão dos Estados
1955 - São Paulo SP - Paisagem Brasileira de 1900 até Nossos Dias, no Museu de Arte Moderna
1960 - São Paulo SP - Contribuição da Mulher às Artes Plásticas no País, no Museu de Arte Moderna
1967 - São Paulo SP - A Família Artística Paulista: trinta anos depois, no Auditório Itália
1976 - São Paulo SP - Os Salões: da Família Artística Paulista, de Maio e do Sindicato dos Artistas Plásticos de São Paulo, no Museu Lasar Segall
1980 - São Paulo SP - Três Pioneiros do Tempo dos Salões: Domingos Toledo Piza, Renée Lefevre e Hugo Adami, no Museu Lasar Segall
1982 - São Paulo SP - Marinhas e Ribeirinhas, no Museu Lasar Segall

Exposições Póstumas

1998 - Rio de Janeiro RJ - Marinhas em Grandes Coleções Paulistas, no Museu Naval e Oceanográfico. Serviço de Documentação da Marinha
1998 - São Paulo SP - Iconografia Paulistana em Coleções Particulares, no Museu da Casa Brasileira
2002 - São Paulo SP - Modernismo: da Semana de 22 à seção de arte de Sérgio Milliet, no Centro Cultural São Paulo
2003 - São Paulo SP - Pintores do Litoral Paulista, na Sociarte
2004 - São Paulo SP - Tudo é Desenho, no Centro Cultural São Paulo
2004 - São Paulo SP - Mulheres Pintoras, na Pinacoteca do Estado
2006 - São Paulo SP - O Brasil de Renée Lefèvre, na Pinacoteca do Estado
2008 - São Paulo SP - São Paulo de Renée Lefèvre, no Espaço Cultural BM&F

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Ivan Serpa - Nu Feminino
Nu Feminino
Di Cavalcanti - Mulata com Flores
Mulata com Flores