Escritoriodearte.com > Artistas > Nilson Pimenta

Nilson Pimenta

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Nilson Pimenta (Caravelas BA 1957)

Desenhista e pintor.

Nilson Pimenta da Costa aprendeu desenho de forma autodidata. De 1964 a 1978, trabalha como empregado rural nos Estados do Espírito Santo e de Mato Grosso. Já estabelecido em Cuiabá, aprimora o desenho e inicia-se na pintura, em ateliê sob orientação de Aline Figueiredo e Humberto Espíndola. Em 1981 torna-se orientador do Ateliê Livre do Museu de Arte e Cultura Popular da Universidade Federal de Mato Grosso. Desde o início de sua carreira destaca-se como artista naïf, recebendo diversos prêmios em salões.

Críticas

"Os primeiros desenhos em papel fez com lápis de cor e foram esses que nós tomamos conhecimento através do pintor Adir Sodré, em início de 1979. Daí para chegar à pintura e às telas de amplas dimensões foi fácil. Enfrenta-as com determinação como se estivesse plantando um alqueire e, como para aplacar uma sede, representa a mata verde e altaneira, onde se desenrolam cenas dramáticas ou bucólicas e cheias de interesse narrativo. Com as idéias, ele não tem problemas, elas brotam com naturalidade. Senta diante de uma tela e não se importa com barulhos que possam ter à volta. A imaginação é fertilíssima e o faz representar as estórias que lhe contam, fator do momento e principalmente enredos inventados, recriados ou recordados. Plasticamente a pintura é rica pela sensibilidade das massas coloridas e pela espontaneidade do traço que resulta sem erro, limpo e seco. A composição é cheia e a ação da pintura tem objetividade graças à expressividade das formas e de sua singular colocação nas cenas, como se obedecessem uma 'ordem' (...). As cores são vivas, com o predomínio do verde, cor da natureza. Mato, bicho e gente fazem a trilogia do seu tema".
Aline Figueiredo
NILSON Pimenta. Apresentação de Aline Figueiredo. Cuiabá: Museu de Arte e de Cultura Popular UFMT, 1981.

Exposições Individuais

1981 - Cuiabá MT - Individual, no Museu de Arte e Cultura Popular da UFMT
1983 - Cuiabá MT - Cenas da roça, no Áurea Palace Hotel
1983 - Cuiabá MT - Pequenas e grandes obras, na Fundação Cultural de Mato Grosso
1984 - Cuiabá MT - Individual, na Casa Grande Galeria de Arte
1984 - Goiânia GO - Cenas da roça, situações do pantanal, na Casa Grande Galeria de Arte
1986 - Cuiabá MT - Individual, na Fundação Cultural de Mato Grosso
1987 - Cuiabá MT - Individual, na Fundação Cultural de Mato Grosso
1987 - Cuiabá MT - Individual, no Museu Mato Grossense de Arte Contemporânea
1990 - Cuiabá MT - Individual, na Galeria de Arte Pádua
1991 - Campo Grande MS - Individual, na Itaugaleria
1994 - Cuiabá MT - Grande Sarau Cuiabano, no Global Garden Hotel
1995 - Cuiabá MT - Individual, no Infam
1996 - Cuiabá MT - 12 Telas, na Antiga Residência do Governador

Exposições Coletivas

1980 - Cuiabá MT - Artistas Mato-grossenses Hoje, no Museu de Arte e Cultura Popular da UFMT
1980 - São Paulo SP - Primitivos de Mato Grosso, no Masp
1981 - Brasília DF - Brasil-Cuiabá: pintura cabocla, na Fundação Cultural de Brasília
1981 - Cuiabá MT - 5º Salão Jovem Arte Mato-Grossense - grande prêmio
1981 - Goiânia GO - Salão Regional de Arte da Prefeitura de Goiânia, no Centro de Cultura do Bosque dos Buritis - premiado
1981 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, na Galeria Cesar Aché
1981 - Rio de Janeiro RJ - Brasil-Cuiabá: pintura cabocla, no MAM/RJ
1981 - São Paulo SP - Brasil-Cuiabá: pintura cabocla, no MAM/SP
1981 - São Paulo SP - Coletiva, na Galeria Brasiliana
1982 - Assis SP - 3º Salão de Artes Plásticas de Assis - prêmio aquisição
1982 - Assis SP - Salão da Prefeitura Municipal de Assis - prêmio aquisição
1982 - Cuiabá MT - Os meninos pintores do Pedregal, na Biblioteca da UFMT
1982 - Piracicaba SP - Ingênua e Primitiva, no Sesc - prêmio de intenção
1982 - Rio de Janeiro RJ - 5º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1982 - São Paulo SP - O Brasil visto pelos pintores populares de Mato Grosso, no Masp
1982 - São Paulo SP - O Trabalho na Pintura Popular, no Museu da Casa Brasileira
1983 - Bauru SP - 2ª Mostra Nacional de Pintura Popular, no Sesc
1983 - Cuiabá MT - Coletiva do Atelier Livre, na Biblioteca da UFMT
1983 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ - premiado
1984 - Cuiabá MT - Coletiva, na Casa da Cultura
1984 - Fortaleza CE - 7º Salão Nacional de Artes Plásticas
1984 - Goiânia GO - Salão Centro Oeste de Artes Plásticas, no Bosque dos Buritis - prêmio aquisição
1984 - Presidente Prudente SP - 6º Salão de Artes Plásticas de Presidente Prudente, no Palácio da Cultura - menção honrosa
1984 - Rio de Janeiro RJ - 7º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1985 - Cuiabá MT - Arte na Rua, nos murais de Cuiabá - prêmio de melhor mural
1985 - La Paz (Bolívia) - 10 Pintores Matogrossenses
1985 - Presidente Prudente SP - 7º Salão de Artes Plásticas, na Pinacoteca do Palácio da Cultura Dr. Pedro Furquim - menção honrosa
1985 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ - premiado
1985 - São Paulo SP - 3º Salão Paulista de Arte Contemporânea, na Fundação Bienal
1985 - Várzea Grande MT - Mato Grosso - Luz das Águas, no saguão do Aeroporto Marechal Rondon
1986 - Brasília DF - 9º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAB
1986 - Curitiba PR - 43º Salão Paranaense, no MAC/PR
1986 - Recife PE - 39º Salão de Artes Plásticas de Pernambuco, no Museu do Estado
1986 - São Paulo SP - Arte como forma de conhecimento, na Faap
1986 - Vitória ES - Coletiva, na Galeria de Arte e Pesquisa da UFES
1987 - Campo Grande MS - 6º Salão de Artes Plásticas do Mato Grosso do Sul. Por uma Identidade Ameríndia - premiado
1987 - Recife PE - 40º Salão de Arte Contemporânea de Pernambuco, na Galeria Metropolitana Aloísio Magalhães
1987 - São Paulo SP - 5º Salão de Arte Contemporânea, na Pinacoteca do Estado
1988 - Assunção (Paraguai) - Por uma Identidade Ameríndia
1988 - Campo Grande MS - 6º Salão de Artes Plásticas de Mato Grosso do Sul, na Fundação Cultural - prêmio aquisição
1988 - Cuiabá MT - Aqua Agustica, na UFMT
1988 - Cuiabá MT - Negra Sensibilidade, no Museu de Arte e Cultura Popular da UFMT
1988 - La Paz (Bolívia) - Por uma Identidade Ameríndia
1988 - Rio de Janeiro RJ - Referências Pantaneiras na Pintura de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, no Solar Grandjean Montigny
1988 - São Paulo SP - Referências Pantaneiras na Pintura de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, no Paço das Artes
1989 - Cuiabá MT - 1º Salão Matogrossense de Artes Plásticas, na Fundação Cultural de Mato Grosso
1989 - Cuiabá MT - Momento da República na Arte Mato-grossense, na UFMT
1990 - Cuiabá MT - 2ª Mostra Arte da Terra, no Tênis Clube
1990 - Cuiabá MT - Semana de Arte, no Hotel Eldorado
1991 - Cuiabá MT - Feira de Arte Cuiabana, no Instituto Cuiabano de Educação
1991 - Curitiba PR - 48º Salão Paranaense, no MAC/PR
1992 - Brasília DF - Coletiva, no Centro de Arte Primitiva de Brasília
1992 - Campo Grande MS - Artistas Convidados, na Galeria do Banco do Brasil
1992 - Curitiba PR - 49º Salão Paranaense, no MAC/PR - referência especial
1993 - Cuiabá MT - 13º Salão Jovem Arte Mato-grossense, na Fundação Cultural
1994 - Araçatuba SP - Bienal Brasileira de Arte, no Sesc
1994 - Cuiabá MT - Mostra de Arte Mato-grossense, no Palácio da Instrução
1994 - Piracicaba SP - 2ª Bienal Brasileira de Arte Naif, no Sesc
1995 - Florianópolis SC - 3º Salão Nacional Victor Meirelles, no Masc
1995 - Rondonópolis MT - Mostra do Atelier Livre, na UFMT
1995 - São Paulo SP - O Divino na Visão, no Sesc/SP - mostra itinerante
1996 - Piracicaba SP - 3ª Bienal Naifs do Brasil, no Sesc
1996 - São Paulo SP - Mostra de Artes Plásticas, no Sesc Pompéia
1997 - Belém PA - 3º Salão Unama de pequenos formatos, na Galeria de Arte da Unama
1997 - Brasília DF - Mostra Coletiva, no Centro de Arte Primitiva de Brasília
1997 - Florianópolis SC - 5º Salão Nacional Victor Meirelles, no Masc/Fundação Catarinense de Cultura
1998 - Piracicaba SP - 4ª Bienal Naifs do Brasil, no Sesc
1999 - Belém PA - 5º Salão Unama de Pequenos Formatos, na Universidade da Amazônia. Galeria de Arte
2000 - Piracicaba SP - 5ª Bienal Naifs do Brasil, no Sesc - prêmio aquisição
2000 - São Paulo SP - Brasil + 500 Mostra do Redescobrimento. Arte Popular, na Fundação Bienal
2000 - São Paulo SP - Arte Popular Brasileira, na Galeria Brasiliana
2001 - Brasília DF - Forma e Cor como Luz nos Naïfs, na Galeria Itaú Cultural
2001 - Penápolis SP - Forma-e-Cor como Luz nos Naïfs, na Galeria Itaú Cutural
2001 - São Paulo SP - Cultura Brasileira 1, na Casa das Rosas
2002 - Piracicaba SP - 6ª Bienal Naifs do Brasil, no Sesc
2002 - São Paulo SP - Ópera Aberta: celebração, na Casa das Rosas
2002 - São Paulo SP - Pop Brasil: a arte popular e o popular na arte, no CCBB

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Eduardo Sued - Sem Título
Sem Título
Burle Marx - Itambira II
Itambira II
Cícero Dias - Mulheres
Mulheres