Escritoriodearte.com > Artistas > Nicola Fabricatore

Nicola Fabricatore

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Nicola Fabricatore (Nápoles, Itália 1889 - idem? ca.1960)

Pintor.

Estuda na Escola de Belas Artes de Nápoles. Expõe no Brasil em diversas ocasiões a partir de 1911. Convive com o círculo de pintores italianos em São Paulo formado por Nicola De Corsi (1882 - 1956), Giuseppe Amisani (1881 - 1941) e Vincenzo Mancusi, entre outros. Faz sua primeira exposição individual na Casa Castro, São Paulo, em novembro de 1911. No mesmo ano, executa desenhos para propaganda da Cigarette Deliciosa e retorna à Itália. Em 1912, de volta ao Brasil, expõe na Casa Mascarani com De Corsi e, em 1913, com De Corsi e Michele Cascella (1892 - 1989). O jornal O Estado de S.Paulo noticia, ao longo dos meses de maio e junho de 1913, diversas aquisições de suas obras por parte de colecionadores locais, entre eles os políticos Numa de Oliveira e Freitas Valle, o arquiteto Ramos de Azevedo (1851 - 1928) e o pintor Oscar Pereira da Silva (1867 - 1939). Em 1914, participa de uma coletiva na mesma Casa Mascarani, com Amisani, de Corsi, Nicolo Petrilli e Carlo de Servi (1871 - 1947), entre outros. Trava amizade com o senador Freitas Valle e frequenta seu salão na Villa Kyrial. Dessa residência, pinta uma vista dos jardins. Valle responsabiliza-se pela venda de seus quadros no Brasil. De volta à Itália, faz uma série de três afrescos, todos de 1926, para a Igreja Madonna Delle Grazie, em Piedimonte Matese. Expôs várias vezes na Bienal de Veneza, de Nápoles e de Milão, na Quadrienal de Roma e na Bienal de Roma. Participa da Exposição Universal de Paris, em 1937, obtendo a medalha de ouro, além de exposições em Baltimore, Cleveland e Nova York, nos Estados Unidos.

Comentário Crítico

Na parte da obra de Nicola Fabricatore a que temos acesso, pode-se notar que experimenta uma grande variação técnica na representação de paisagens, nos retratos de grupos ou na pintura de gênero. Observa-se em suas paisagens elementos típicos da pintura napolitana do final do século XIX, como a ênfase na representação da luz como forma de tentar reproduzir o calor da cena. Essa característica também é compartilhada com o também italiano Nicola de Corsi (1882 - 1956), colega de estada em São Paulo.

Nas temporadas que passa no Brasil, em São Paulo, Fabricatore realiza encomendas para a elite local, nas quais exercita uma diversidade de soluções formais, seja no tocante à fatura ou às nuances cromáticas pesquisadas. Óleos como Jardim da Vila Kyrial (s.d.) - um recanto da famosa residência do Senador Freitas Valle - apresentam pinceladas encorpadas e um colorido que busca traduzir o calor produzido pela luminosidade. Já no pastel Velha Ponte Grande sobre o Tietê (1914), a suavidade do colorido e do sfumato, característica dessa técnica, empresta à cena de trabalho às margens do rio paulistano um aspecto bucólico e harmonioso. Unificada sem sobressaltos à úmida paisagem do Tietê, a atividade humana torna-se mais um elemento da natureza, assim como a própria arquitetura da ponte e dos edifícios no seu entorno.

Exposições Individuais

1911 - São Paulo SP - Fabricatore, na Casa Castro
1913 - São Paulo SP - Da Corsi, Fabricatore, no Salão Mascarini

Exposições Coletivas

1914 - São Paulo SP - Coletiva, na Casa Mascarani
1920 - Fiume (Itália) - Exposição de Fiume - medalha de prata
1920 - Roma (Itália) - Biennale Di Roma
1921 - Itália - Internacionale Grigio Verde
1921 - Nápoles (Itália) - Biennale Di Napoli
1922 - Itália - no Palazzo Pitti
1922 - Veneza (Itália) - Biennale Di Venezia
1927 - Palais Royal Monza
1931 - Atenas (Grécia) - Settimana d´Atene
1931 - Roma (Itália) - Quadriennale Romane
1932 - Cleveland (Estados Unidos) - Museum of Art Cleveland, Ohio
1933 - Nova York (Estados Unidos) - Syracuse Museum
1937 - Paris (França) - Exposição Universal de Paris - medalha de ouro
1943 - Roma (Itália) - Quadriennale Romane
1948 - Veneza (Itália) - Biennale Di Venezia

Exposições Póstumas

1978 - São Paulo SP - A Paisagem na Coleção da Pinacoteca: Do Século XIX aos Anos 40, na Pinacoteca do Estado
1980 - São Paulo SP - A Paisagem Brasileira, no Paço das Artes
1982 - São Paulo SP - Pintores Italianos no Brasil, no MAM/SP
1986 - São Paulo SP - Dezenovevinte: Uma Virada no Século, na Pinacoteca do Estado
1993 - São Paulo SP - O Olhar Italiano sobre São Paulo, na Pinacoteca do Estado
1999 - São Paulo SP - Iconografia Paulistana em Coleções Particulares, no Museu da Casa Brasileira

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Candido Portinari - Retrato de Artur Scatena
Retrato de Artur Scatena
Luiz Aquila - Sem Título
Sem Título