Escritoriodearte.com > Artistas > Maria das Graças Garcia Bueno

Maria das Graças Garcia Bueno

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Maria das Graças Garcia Bueno (São José dos Campos SP 1954)

Pintora.

Transfere-se para São Paulo, em 1977. Freqüenta os cursos: Experimental de Artes Visuais, com Luigi Zanotto e Anna Luiza Bellucci, entre 1983 e 1984; A Mudança dos Conceitos, com Herbert Duschenes, em 1983, ambos na Fundação Armando Alvares Penteado, Faap e Cor como Substrato, com Nicolai Dragos, entre 1989 e 1993. Em 1994, participa do I Seminário sobre Papel da Arte no Processo de Socialização e Educação da Criança e do Jovem. Desde 1995, leciona desenho e pintura para crianças e adultos, bem como história da arte, em seu ateliê, onde promove exposições periódicas da produção de seus alunos.

Acervos

Coleção Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP
MIS - São José dos Campos SP
Centro Universitário Maria Antônia - São Paulo SP

Críticas

"Surge a oportunidade de apresentar uma pesquisa pictórica que, utilizando recursos plásticos definidos, concebe a expressão idéia-forma. Uma nova estética que se baseia na intelectualidade geométrica. O elemento das formas planas envolvidas no espaço. Retas e curvas. (...) As formas curvas dependem da proposição linear que conduz para a visualização de contornos fechados e dinâmicos. A sobreposição das estruturas provoca articulações que oferecem ênfase ao espaço. A preocupação constante é a compensação visual que resulta em duas situações básicas: encaixes e vazados. Os contornos geométricos criam um atrito que, pela oposição dos ângulos retos, reformula a aparência do espaço. As cores - cinza, preto, marrom - determinam sensível contraste que equilibra a expansão formal. As formas, ampliadas no espaço, buscam uma sensação visual pura. Agora, a disciplina é dimensionada pela tensão máxima: linha reta. O formalismo é irrepreensível. As sínteses elaboram áreas de toque. (...) Propõe a continuidade da investigação geométrica. A manutenção dos estudos da proporção numa objetividade que nega a repreensão, discutindo conceitos originais. Novas estratégias e realizações visuais. Uma pintura que absorve uma teoria sistemática. Abstração".
Marcos Rizolli
EXPOSIÇÃO Gracita Garcia Bueno: óleo sobre tela. São Paulo: Biblioteca Mário de Andrade, 1985.

Exposições Individuais

1978 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Foto-Cine-Clube Bandeirante
1979 - São José dos Campos SP - Individual, na Galeria de Arte do Sesc
1981 - São José dos Campos SP - Individual, na Galeria de Arte do Sesc
1981 - São José dos Campos SP - Individual, na Galeria de Arte da Associação de Cultura Franco-Brasileira - Aliança Francesa
1984 - Campinas SP - Individual, na Galeria do Centro de Convivência Cultural de Campinas
1985 - São Paulo SP - Individual, na Biblioteca Mário de Andrade
1987 - São Paulo SP - Individual, no Espaço Cultural Almeida Barone
1988 - Campinas SP - Individual, na Galeria de Arte do Jornal Diário do Povo
1989 - São Paulo SP - Individual, na Galeria de Arte Atualidades do Clube Hebraica
1991 - São Paulo SP - Individual, na Villa Arte Galeria
1992 - São José dos Campos SP - Individual, no MIS
1995 - São Paulo SP - Gracita Garcia Bueno: pretérito mais que perfeito, no Centro Universitário Maria Antônia

Exposições Coletivas

1981 - São José dos Campos SP - 1º Salão Regional de Arte Contemporânea - Prêmio Camargo Freire no grau de medalha de ouro
1982 - São Paulo SP - 1º Festival Nacional das Mulheres nas Artes
1982 - São Paulo SP - Coletiva, na Galeria de Arte do Sesi
1983 - São Paulo SP - Coletiva, na Galeria de Arte do Sesi
1983 - São Paulo SP - 15º  Anual de Artes Plásticas e Visuais, no MAB/Faap
1984 - São Paulo SP - 2ª Coletiva de Artistas Novos, no Espaço DHL
1984 - São Paulo SP - 16º Anual de Artes Plásticas e Visuais, no MAB/Faap
1985 - São Paulo SP - 17º Anual de Artes Plásticas e Visuais, no MAB/Faap
1987 - São Paulo SP - Coletiva, na Itaugaleria 
1988 - São Paulo SP - Coletiva, na Galeria de Arte do Espaço Cultural Almeida Barone
1988 - São Paulo SP - Coletiva, no MAM/SP
1991 - São Paulo SP - Coletiva, na Villa D'arte Galeria

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Willys de Castro - Estudo para Objeto Ativo
Estudo para Objeto Ativo
Candido Portinari - Descobrimento do Brasil
Descobrimento do Brasil
Aldemir Martins - Caneca de Flores
Caneca de Flores