Escritoriodearte.com > Artistas > Marcelo Feijó

Marcelo Feijó

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Marcelo Feijó (Goiânia  GO  1964)

Fotógrafo e professor.

Marcelo Feijó Rocha Lima filho do pintor e arquiteto  Elder Rocha Lima (1928) e irmão do pintor Elder Rocha Filho (1961). Forma-se em jornalismo pela Faculdade de Comunicação da UnB, Brasília, em 1986. Faz mestrado em artes e tecnologias da imagem no Instituto de Artes, entre 1995 e 1997, e, em 2000, inicia doutorado em história da fotografia, na mesma instituição, onde é também professor da Faculdade de Comunicação. Sua produção se desenvolve dentro de um questionamento conceitual da fotografia como documentação da cidade. Utiliza os meios digitais, experimentando a possibilidade de associá-los aos mecanismos pioneiros da fotografia (como o daguerreótipo) e às possíveis poéticas surgidas desse cruzamento, discutindo, desse modo, o olhar necessariamente contaminado na contemporaneidade. Desenvolve pesquisa em diferentes suportes - papéis, placas de louça e vidro -, em que as paisagens se constituem por meio da junção de fragmentos que formam uma narrativa distorcida, meio colagem, meio quebra-cabeças. Integra o grupo Ladrões de Alma.

Acervos

Museu de Arte de Brasília - Brasília DF

Exposições Coletivas

1988 - Brasília DF - Coletiva de Lançamento da 1ª Coleção de Cartões Postais do Grupo Ladrões de Alma, na Galeria da Cultura Inglesa de Brasília
1989 - Brasília DF - Coletiva de Lançamento da 2ª Coleção de Cartões Postais do Grupo Ladrões de Alma, na Galeria da Cultura Inglesa de Brasília
1990 - Brasília DF - 100 Imagens, na Galeria da Cultura Hispânica
1990 - Brasília DF - Ensaios Particulares, na Galeria do Conjunto Cultural da CEF
1990 - Brasília DF - Uma Noite com o Vampiro Torquato, na Biblioteca Pública de Brasília
1991 - Brasília DF - Perdidos no Espaço, no Foyer Superior da Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional Claudio Santoro
1991 - Brasília DF - Seis Fotógrafos de Brasília, no ParkShopping
1992 - Aracaju SE - Uma Noite com o Vampiro Torquato, na UFS
1992 - Brasília DF - 32 Anos de Brasília, na Sala Athos Bulcão do Teatro Nacional Claudio Santoro
1993 - Rio de Janeiro RJ - Ladrões de Alma, na Funarte. Galeria de Fotografia
1996 - Brasília DF - Zamboni et al, na Itaú Galeria Brasília
1997 - Brasília DF - Athos Bulcão - Presença na Paisagem, na sala de exposições do Palácio Itamaraty
1997 - Brasília DF - Ladrões de Alma, na Fotogaleria do Cine Brasília
1998 - Brasília DF - Abrangente, na Galeria Athos Bulcão do Teatro Nacional Claudio Santoro
1998 - Brasília DF - Panorama das Artes Visuais no Distrito Federal, no Teatro Nacional Claudio Santoro
1998 - Brasília DF - Prêmio Brasília de Artes Visuais, no MAB/DF - prêmio aquisição
1999 - Curitiba PR - 56º Salão Paranaense, no MAC/PR
2000 - Brasília DF - Ladrões de Alma, na Galeria do Espaço Cultural Cozinha das Almas
2001 - Brasília DF - Papel para Presente, na Referência Galeria de Arte
2002 - Belo Horizonte MG - Rumos Itaú Cultural Artes Visuais. Rumos da Nova Arte Contemporânea Brasileira, na Fundação Clóvis Salgado. Palácio das Artes
2002 - Belo Horizonte MG - Rumos Itaú Cultural Artes Visuais. Grafias do Lugar, no Itaugaleria
2002 - São Paulo SP - Rumos Itaú Cultural Artes Visuais. Vertentes da Produção Contemporânea, no Itaú Cultural
2003 - Recife PE - Rumos Itaú Cultural Artes Visuais. Entre o Mundo e o Sujeito, na Fundação Joaquim Nabuco
2003 - Rio de Janeiro RJ - Quase Coisa, na Fundação Casa França-Brasil
2004 - Goiânia GO - ABC - Arte Brasiliense Contemporânea, na Universidade Federal de Goiás. Faculdade de Artes Visuais
2005 - Brasília DF - Mostra Caixa Arte Contemporânea Brasília 2005, no Conjunto Cultural da Caixa

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Lothar Charoux - Sem Título
Sem Título