Escritoriodearte.com > Artistas > Marcelo Cipis

Marcelo Cipis

OBRAS DO ARTISTA

Marcelo Cipis - Sem Título

Sem Título

óleo sobre tela
144 x 128 cm
ass. sup. dir.


Preço: Sob Consulta

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Marcelo Cipis (São Paulo SP 1959)

Pintor, desenhista e ilustrador.

Inicia sua formação em artes plásticas, em 1968, no ateliê livre de criação coordenado por Naum Alves de Souza (1942), na Fundação Armando Álvares Penteado - Faap. Freqüenta o ateliê de Fanny Abramovitch, entre 1970 e 1971, e tem aulas com Luiz Paulo Baravelli (1942), em 1976. No ano seguinte, ingressa na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo - FAU/USP, formando-se em 1982. Nesse período começa a trabalhar como ilustrador em revistas e jornais e estuda aquarela com Rubens Matuck (1952). De 1983 a 1985 tem aulas de desenho e pintura com Dudi Maia Rosa (1946). Participa, em 1984, da 11ª Bienal de Artes Gráficas de Brno, na Tchecoslováquia, atual República Tcheca. Realiza sua primeira individual em 1988, na Galeria Documenta, em São Paulo. Participa da 21ª Bienal Internacional de São Paulo, com a instalação Cipis Transworld, das 4ª e 5ª edições da Bienal de Havana, Cuba. Recebe, em 1994, o Prêmio Jabuti pela capa do livro Como Água para Chocolate, de Laura Esquivel, publicado pela Editora Martins Fontes. Em 2000 ganha bolsa da Pollock-Krasner Foundation em São Paulo. Produz ilustrações para vários jornais, revistas e livros infantis.

Comentário crítico

A produção artística de Marcelo Cipis revela grande influência da sua atividade profissional como ilustrador de livros, revistas e jornais. Desde cedo se interessa pelas artes plásticas e, paralelamente a sua formação acadêmica em arquitetura, tem aulas com Luiz Paulo Baravelli (1942), Rubens Matuck (1952) e Dudi Maia Rosa (1946). A partir da década de 1980, produz e expõe suas pinturas e desenhos. Em 1988 utiliza em suas obras imagens que circulam nos meios de comunicação: propagandas, histórias em quadrinhos, ilustrações, logotipos ou desenhos técnicos e imagens da história da arte. Em um processo de apropriação, o artista desloca essas imagens de uso comum e cria diferentes contextos e relações. Sua obra Pyrex Paintings, de 1989, são pinturas feitas em série que se referem a anúncios da década de 1950. Cada uma delas contém um modelo de pirex, recipiente de vidro de uso doméstico, colocado no meio da tela quadrada, com um espaço vazio ao seu redor e fundo monocromático. Essas características formais e o senso de humor permanecem em muitos de seus trabalhos.

Em 1991, o artista apresenta a instalação Cipis Transworld na 21ª Bienal Internacional de São Paulo. Nesse trabalho ele cria, uma campanha  publicitária utilizando seu nome como marca e ironizando as imagens publicitárias e a comercialização da arte. Em 1998 e 1999, apresenta pinturas com formas geométricas e intenso jogo de cores. Nas três telas da série Black, Brown and Beige, de cores mais contidas, faz uma homenagem a Duke Ellington, jazzista norte-americano, utilizando o ritmo como forma de criação plástica.

Críticas

"O que - embora jovem - Cipis apreende aqui é a universalidade da pintura enquanto pintura, fenômeno pictórico, e só. (Daí sua liberdade quanto a todo o resto). E não só da pintura, já que ele incursiona inventivamente por outras áreas. Parece-me que estamos fazendo a descoberta de um artista polimorfo, multidotado, e de futuro certo. Cipis é bom porque tem talento, inteligência, domínio do instrumental, ousadia e ambição".
Olívio Tavares de Araújo
MARCELO Cipis: a tragédia e a comédia. Apresentação de Olívio Tavares de Araújo. São Paulo: Galeria Documenta, 1988.

Exposições Individuais

1988 - São Paulo SP - A Tragédia e a Comédia, na Documenta Galeria de Arte
1989 - São Paulo SP - Marcelo Cipis: desenhos, na Galeria Casa Triângulo
1989 - São Paulo SP - Trabalhos Recentes & Pyrex Paintings, na Kramer Galeria de Arte
1994 - São Paulo SP - Individual, na Adriana Penteado Arte Contemporânea
1996 - São Paulo SP - Jardim das Delícias, na Casa das Rosas
1998 - São Paulo SP - Desenhos, na Casa Triângulo
1999 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Sérgio Milliet
2000 - São Paulo SP - 530 g. de Ilustrações
2004 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Virgílio

Exposições Coletivas

1980 - Rio de Janeiro RJ - 3º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MNBA
1983 - São Paulo SP - Bonecos, na Galeria Tenda
1984 - Brno (Tchecoslováquia, atual República Tcheca) - 11ª Bienal de Artes Gráficas de Brno
1984 - São Paulo SP - 2º Salão Paulista de Arte Contemporânea, na Fundação Bienal - prêmio aquisição
1984 - São Paulo SP - Tradição e Ruptura: síntese de arte e cultura brasileiras, na Fundação Bienal
1985 - Brasília DF - 2º Prêmio Chandon de Arte e Vinho
1985 - Rio de Janeiro RJ - 2º Prêmio Chandon de Arte e Vinho
1985 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1985 - São Paulo SP - 2º Prêmio Chandon de Arte e Vinho, no Paço das Artes - prêmio de viagem ao exterior
1985 - São Paulo SP - 3º Salão Paulista de Arte Contemporânea, na Fundação Bienal
1986 - São Paulo SP - 4º Salão Paulista de Arte Contemporânea, na Fundação Bienal - prêmio viagem ao país
1987 - São Paulo SP - 5º Salão Paulista de Arte Contemporânea, na Fundação Bienal
1987 - São Paulo SP - Exposição nº 1, no Espaço Cultural Cásper Líbero
1987 - São Paulo SP - Jovem Arte Paulista, em La Maison Espaço Cultural
1987 - São Paulo SP - Salão Paulista de Arte Contemporânea, na Pinacoteca do Estado
1989 - São Paulo SP - 20ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1989 - São Paulo SP - Arte Contemporânea São Paulo, no CCSP
1989 - São Paulo SP - Circuito Atelier Aberto, organizado pelo IAB/SP
1989 - São Paulo SP - Itaca, na Kramer Galeria de Arte
1990 - Londres (Inglaterra) - Group Show, na Edward Totah Gallery
1990 - São Paulo SP - 6º Salão Brasileiro de Arte, na Fundação Mokiti Okada M.O.A.
1990 - São Paulo SP - 9 Artistas, na Adriana Penteado Arte Contemporânea
1990 - São Paulo SP - O Nascimento de um Império, no ateliê do artista Marcelo Cipis
1991 - Havana (Cuba) - 4ª Bienal de Havana
1991 - Medellín (Colômbia) - FaxArt, no Centro Colombo-Americano Medellín
1991 - São Paulo SP - 21ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1991 - São Paulo SP - FaxArt, no Masp
1992 - São Paulo SP - Nove Artistas, na Adriana Penteado Arte Contemporânea
1992 - São Paulo SP - Nove Artistas, na Adriana Penteado Arte Contemporânea
1993 - Tóquio (Japão) - Brazilian Contemporary Art, no Fujita Vente Museum
1994 - Havana (Cuba) - 5ª Bienal de Havana
1994 - São Paulo SP - Senses: um olhar sensível sobre a arte atual, no Renato Magalhães Gouvêa Escritório de Arte
1995 - Berlim (Alemanha) - Coletiva 34, na Galerie Loulou Lazard
1995 - São Paulo SP - Coletiva 34, na Adriana Penteado Arte Contemporânea
1997 - Niterói RJ - O Humor do Não, no Centro de Artes da Universidade Federal Fluminense
1997 - São Paulo SP - Ubu: a patafísica nos trópicos, no MAB/Faap
1998 - São Paulo SP - Além do Arco Íris, no MAB/Faap
1999 - Rio de Janeiro RJ - A Imagem do Som de Chico Buarque, no Paço Imperial
2000 - Rio de Janeiro RJ - A Imagem do Som de Gilberto Gil, no Paço Imperial
2001 - São Paulo SP - Primeiro de Abril - April Fool's Day, na Residência/atelier na Rua Mário, 25 - Vila Romana
2002 - Liverpool (Reino Unido) - Pot
2002 - São Paulo SP - Pot, na Galeria Fortes Vilaça

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Fernando Lucchesi - Construção
Construção
Carlos Scliar - Objetos e Documentos (Diptico)
Objetos e Documentos (Diptico)
Amelia Toledo - Orcileus ao Acaso
Orcileus ao Acaso
Burle Marx - Irmão Murilo
Irmão Murilo