Escritoriodearte.com > Artistas > Luiz Aquila

Luiz Aquila

OBRAS DO ARTISTA

Luiz Aquila - Sem Título


Sem Título

Técnica: óleo sobre tela
Data: 1981
Medida: 85 x 100 cm
Comentários: ass. inf. dir.


Preço: Sob Consulta

BIOGRAFIA

Luiz Aquila da Rocha Miranda (Rio de Janeiro RJ 1943)

Pintor, desenhista, gravador, professor.

Em 1959 e 1960, tem aulas de pintura com Aluísio Carvão e de xilogravura com Oswaldo Goeldi. Muda-se para Brasília em 1962, e freqüenta cursos no Instituto de Arte e Arquitetura da Universidade de Brasília - UnB como aluno livre. Em 1965, recebe bolsa do governo francês e reside na Cité International des Arts [Cidade Internacional das Artes], em Paris. Nesse ano, viaja para Lisboa, e trabalha na Sociedade de Gravadores Portugueses. Permanece na Europa até 1968, quando volta ao Brasil e torna-se professor de desenho e plástica da UnB, função que exerce até 1972. Em seguida, vai a Londres e estuda gravura na Slade School of Fine Arts. Em 1978, coordena o Centro de Criatividade de Brasília, um projeto da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - Unesco, e expõe na 27ª Bienal de Veneza. De 1979 a 1986, leciona pintura na Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage, Rio de Janeiro, período em que exerce importante papel na formação dos jovens artistas da Geração 80. Em 1988, torna-se diretor dessa instituição, cargo que ocupa até 1990. Participa da 17ª, 18ª e 20ª Bienal Internacional de São Paulo em 1983, 1985 e 1989. Em 1988, transfere-se para Petrópolis, Rio de Janeiro. Em 1992, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ e, em 1993, o Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - Masp realizam mostras retrospectivas de seu trabalho.

Comentário crítico

Luiz Aquila começa a definir sua pintura nos anos 1970, ao realizar obras sobre papel, ligadas à abstração informal, nas quais a gestualidade é associada à geometria. Como nota o crítico Casimiro Xavier de Mendonça, as telas da década de 1980 são muito elaboradas, com espaços bem definidos, e o artista tem um ponto de partida intimista. Nesses trabalhos, concilia formas orgânicas e inorgânicas, e cria obras que evocam quase uma aerofotogrametria da paisagem.

Em suas telas de grandes dimensões se destacam as superposições de massas de cor e as transparências, em superfícies vibrantes, cujo efeito é obtido pelo ritmo das pinceladas. Na produção do fim dos anos 1980, o artista revela preocupação com a horizontalidade e cria efeitos visuais que parecem prolongar-se de tela para tela, como temas contínuos, retrabalhados em nuances diversas.

A obra de Luiz Aquila obtém grande destaque ao longo da década de 1980, quando realiza várias exposições. Por sua produção artística e também pela atuação como diretor e professor da Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage, no Rio de Janeiro, é considerado um dos grandes incentivadores e uma referência para um grupo de artistas conhecido como Geração 80, ligados à revalorização da pintura, em oposição à vertente da arte conceitual, que tem maior presença no Brasil nos anos 1970.

Críticas

"Quando Luiz Áquila começou a definir a sua pintura, no início dos anos 70, o olhar brasileiro já perdera a referência de cultivar uma pintura de qualidade, onde não é o primeiro impacto visual que conta, onde é preciso descobrir a grafia e a qualidade da pincelada, da matéria e da textura do quadro. É que na época, a grande maioria da produção brasileira navegava em outras direções. Aquila manteve-se fiel a telas muito elaboradas, mas bastante emocionais, seu ponto de partida é sempre introspectivo e mesmo que o espaço seja bem definido, as pinceladas são livres e soltas. Tal coerência e sua atividade didática fizeram com que ele se transformasse num pólo de referência para uma geração de jovens que desejava voltar a descobrir a qualidade da pintura".
Casimiro Xavier de Mendonça
MENDONÇA, Casimiro Xavier de. [texto]. In: GALERIA MONTESANTI. A Presença da Pintura: catálogo. São Paulo SP, 1987

"A pintura de Áquila, que já foi classificada como uma espécie de informalismo tropical e como uma aerofotogrametria da paisagem, caracteriza-se pelo cromatismo vibrante e pelo jogo de tensões entre formas que não nascem ao acaso na superfície do quadro, mas antes se equilibram e se completam. Manchas de cor e linhas ziguezagueantes convivem nesses enormes suportes, nos quais por vezes pode-se adivinhar restos de objetos, sugestões paisagísticas e mesmo formas orgânicas fragmentadas".
José Roberto Teixeira Leite
LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.

"Áquila, que tem um olho treinadíssimo, costuma dizer que esse olho está sempre em serviço, discriminando, selecionando, hierarquizando. O que ele faz, o tempo todo, é transformar estas sensações cotidianas - cromatismos, formalismos, tactilidades, temperaturas, sonoridades e olfações - em pintura. Conhece e pede que conheçamos a história da arte, mas não faz pintura em tese, nem transforma cada quadro em uma charada a ser decifrada. Busca também o frescor das idéias e sensações.

Assim, quando nos diz, com uma ponta de ironia, que está analisando as condições para a pintura, ou que está em conversações com a pintura, podemos aceitar como verdadeiras estas afirmações contidas nos títulos de suas telas. Aquila procura manter seu processo de criação em aberto, sujeito a alterações, o quadro fluente, em andamento. O quadro vai nascendo ali, no corpo-a-corpo com a matéria com que constrói sua pintura, num diálogo ativo e inteligente".
Frederico Morais
MORAIS, Frederico. In:Dan Galeria expõe as pinturas de Luiz Aquila. Org. : Gláucia S. Cohn. Dan Galeria, Rio de Janeiro RJ, 1993, p. 24.

Acervos

Coleção João Sattamini - Museu de Arte Contemporânea de Niterói - MAC-Niterói (Rio de Janeiro)
Museu de Arte Contemporânea de Curitiba - MAC/PR - Curitiba PR
Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ
Museu Nacional de Belas Artes - MNBA - Rio de Janeiro RJ

Exposições Individuais

1968 - Lisboa (Portugal) - Individual, na Galeria 111
1973 - Liverpool (Inglaterra) - Individual, na The University of Liverpool
1974 - Madri (Espanha) - Individual, na Galeria Seiquer
1974 - Paris (França) - Individual, na Galerie Debret
1974 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Grupo B
1975 - São Paulo SP - Individual, no Museu de Arte de São Paulo - Masp
1976 - São Paulo SP - Individual, na Biblioteca Pública de São Paulo
1976 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Arte Global
1977 - Lima (Peru) - Individual, na Galeria Nueve
1979 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Paulo Klabin
1979 - Washington D. C. (Estados Unidos) - Individual, no Brazilian-American Cultural Institute
1981 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Paulo Klabin
1982 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Paulo Klabin
1982 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Luisa Strina
1984 - São Paulo SP- Individual, na Galeria Luisa Strina
1985 - Brasília DF- Individual, no Espaço Capital Arte Contemporânea
1985 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Espace no Consulado Geral da França
1985 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Paulo Klabin
1985 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Sérgio Milliet
1985 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Gare D. Pedro II da Central do Brasil
1985 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no Banco Chase Manhattan
1985 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no CIEP Presidente Tancredo Neves
1985 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila, na Oficina de Molduraria de Sérgio Porto. A exposição fez parte do evento Luiz Aquila por toda a Cidade, realizado em 14 Galerias nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro
1985 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila, no Restaurante Helsingor. A exposição fez parte do evento Luiz Aquila por toda a Cidade, realizado em 14 Galerias nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro
1985 - São Paulo SP - Luiz Aquila: pinturas, no Escritório de Arte São Paulo
1985 - São Paulo SP- Individual, na Galeria Luisa Strina
1987 - Brasília DF - Luiz Aquila: obras recentes, no Espaço Capital Arte Contemporânea
1987 - São Paulo SP - Luiz Aquila: obras recentes, na Galeria Montesanti Roesler
1987 - São Paulo SP - Luiz Aquila em Grandes Formatos, no MAM/SP
1988 - Fortaleza CE - Luiz Aquila: obras recentes, na Galeria Ignez Fiuza
1988 - Recife PE - Individual, na Galeria Artespaço
1988 - Recife PE - Luiz Aquila: obras recentes, na Artespaço Galeria de Arte
1988 - Rio de Janeiro RJ - Doação Luiz Áquila, na Galeria do Centro Empresarial Rio
1988 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila: obras recentes, na Montesanti Galeria
1990 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila: pinturas novas, na Montesanti Galleria
1990 - São Paulo SP - Luiz Aquila: pinturas novas, na Galeria Montesanti-Roesler
1991 - Recife PE - Individual, na Galeria Artespaço Galeria de Arte
1992 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila: desenhos e gravuras, na EAV/Parque Lage
1992 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila: desenhos e gravuras, na UFRJ
1992 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila: quadros grandes, no MAM/RJ
1993 - Salvador BA - Luiz Aquila: pinturas e desenhos, no MAM/BA
1993 - São Paulo SP - As Pinturas de Luiz Aquila, na Dan Galeria
1993 - São Paulo SP - Luiz Aquila: quadros grandes e novos, no MAC/USP
1993 - São Paulo SP - Os Papéis de Luiz Aquila, no Masp
1993 - São Paulo SP - Luiz Aquila: desenhos, na Adriana Penteado Arte Contemporânea
1994 - Campo Grande MS - Luiz Aquila: quadros grandes, no MAC/MS
1995 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no CCBB
1995 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no Paço Imperial
1996 - Curitiba PR - Individual, no MAC/PR
1996 - Davos (Suíça) - Individual, no World Economic Forum
1998 - Goiânia GO - Luiz Aquila: pinturas, na Fundação Jaime Câmara
1998 - Goiânia GO - Projeto Luiz Aquila Leste-Oeste, na Fundação Jaime Câmara
1998 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Nara Roesler
1998 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila, na Galeria Gravura Brasileira
1998 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila: 11 pinturas, no Paço Imperial
1998 - Rio de Janeiro RJ - Projeto Luiz Aquila Leste-Oeste, no GB
1998 - Rio de Janeiro RJ - Projeto Luiz Aquila Leste-Oeste, no Paço Imperial
1998 - São Paulo SP - Luiz Aquila: 11 pinturas, na Galeria Nara Roesler
1998 - São Paulo SP - Projeto Luiz Aquila Leste-Oeste, na Galeria Nara Roesler
1998 - Uberlândia MG - Individual, no Centro de Fiação e Tecelagem de Uberlândia
1999 - Lisboa (Portugal) - Individual, no Museu da Mãe d'Água
2001 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila Pintura Encarnada, na Anita Schwartz Galeria
2001 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila, no Paço Imperial
2002 - Campos dos Goytacazes RJ - Luiz Aquila: obras sobre papel 1979-1982, no Sesc
2002 - Nova Friburgo RJ - Luiz Aquila: obras sobre papel 1979-1982, na Galeria Sesc Nova Friburgo
2002 - Petrópolis RJ - Luiz Aquila: obras sobre papel 1979-1982, na Galeria Sesc Petrópolis
2002 - Rio de Janeiro RJ - Canteiro de Obra, no Paço Imperial
2002 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila: obras sobre papel 1979-1982, no Sesc Madureira
2002 - Londres (Inglaterra) - Luiz Aquila Back in the UK, na Gallery 32
2002 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no Paço Imperial
2003 - Niterói RJ - Luiz Áquila, no MAC/RJ
2004 - Santiago (Chile) - Luiz Áquila en Chile, na Galeria Matthei
2005 - Curitiba PR - Luiz Áquila no MUMA, no Museu Metropolitado de Arte de Curitiba - Muma
2005 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Marcia Barrozo do Amaral Galeria de Arte
2005 - Rio de Janeiro RJ - Gravura e Desenhos Celestiais, no Museu Castro Maya. Museu da Chácara do Céu
2006 - São Paulo SP - A Pintura Encarnada e Obras Recentes, na Valu Oria Galeria de Arte
2008 - Rio de Janeiro RJ - Individual, Galeria Marcia Barrozo do Amaral
2008 - Rio de Janeiro RJ - "03 Pinturas Grandes e 10 desenhos devaniantes", no Paço Imperial
2009 - Brasília DF - Luiz Aquila e suas Aventuras na Arte, Caixa Cultural
2009 - São Paulo SP - Luiz Aquila: pinturas,  Valu Oria Galeria de Arte 
2012 - Petrópolis RJ - Individual, Olhar o Brasil
2012 - Rio de Janeiro RJ - Quase Tudo: a never ending tour, Paço Imperial

Exposições Coletivas

1960 - Rio de Janeiro RJ - Mostra Jovens, na Escolinha de Arte do Brasil
1965 - Brasília DF - Coletiva, na Aliança Francesa
1965 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, na Petite Galerie
1966 - Paris (França) - Mostra de Desenhos, na Galerie Letrigôme
1970 - Brasília DF - Coletiva, na Galeria do Conselho Britânico
1972 - Quito (Equador) - Bienal de Quito
1972 - São Paulo SP - Arte/Brasil/Hoje: 50 anos depois, na Galeria da Collectio
1972 - São Paulo SP - Coletiva, na Galeria Bonfiglioli
1974 - Bogotá (Colômbia) - 28 Artistas del Brazil, no Museu de Arte Moderna de Bogotá
1974 - Cali (Colômbia) - 28 Artistas del Brazil, no Museo de Arte Moderno La Tertulia
1974 - Caracas (Venezuela) - 28 Artistas del Brazil
1974 - Lima (Peru) - 28 Artistas del Brazil
1974 - Medellín (Colômbia) - 28 Artistas del Brazil
1974 - Santiago (Chile) - 28 Artistas del Brazil
1975 - Brasília DF - Coletiva, na Galeria da Fundação Cultural de Brasília
1976 - Rio de Janeiro RJ - 1º Arte Agora, no MAM/RJ
1976 - São Paulo SP - 1ª Série Hahnenpick, na Biblioteca Pública de São Paulo
1977 - Lima (Peru) - Coletiva, na Galeria Nueve
1978 - Cuiabá MT - Coletiva, no Museu de Arte e Cultura de Cuiabá
1978 - Veneza (Itália) - Bienal de Veneza
1979 - Rio de Janeiro RJ - 2º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ - prêmio de viagem ao país
1979 - Rio de Janeiro RJ - 3º Salão Carioca de Arte, no Palácio da Cultura
1979 - Rio de Janeiro RJ - Escultores Brasileiros, na Galeria Aktuel
1979 - São Paulo SP - 11º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1980 - Rio de Janeiro RJ - 3º Salão Nacional de Artes Plásticas, no Museu Nacional de Belas Artes - Mnba
1980 - Rio de Janeiro RJ - 3º Salão Nacional de Artes Plásticas, no Mnba
1980 - Rio de Janeiro RJ - 4ª Salão Carioca de Arte, no Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro
1980 - Rio de Janeiro RJ - O Rosto e a Obra, na Galeria Ibeu Copacabana
1980 - Rio de Janeiro RJ - Outra Pintura, na Livraria Noa Noa 
1980 - Rio de Janeiro RJ - Salão Carioca de Arte, no Arquivo Geral da Cidade
1980 - São Paulo SP - 12º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1981 - Rio de Janeiro RJ - 4º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1981 - Rio de Janeiro RJ - 5º Salão Carioca de Arte, no Mezanino da Estação Carioca do Metrô
1981 - Rio de Janeiro RJ - Entre a Mancha e a Figura, no MAM/RJ
1982 - Rio de Janeiro RJ - 5º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1982 - Rio de Janeiro RJ - Entre a Mancha e a Figura, no MAM/RJ
1983 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1983 - Rio de Janeiro RJ - Cláudio Kuperman, Luiz Aquila, Charles Watson, John Nicholson: trabalhos recentes, na Galeria Cesar Aché  
1983 - São Paulo SP - 14º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1983 - São Paulo SP - 17ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1983 - São Paulo SP - Arte na Rua
1984 - Nova York (Estados Unidos) - Coletiva, na Galeria Amazoni
1984 - Rio de Janeiro RJ - 7º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ 
1984 - Rio de Janeiro RJ - A Grande Tela, Centro Cultural Candido Mendes
1984 - Rio de Janeiro RJ - Viva a Pintura, na Petite Galerie
1984 - São Paulo SP - Tradição e Ruptura: síntese de arte e cultura brasileiras, na Fundação Bienal
1985 - Brasília DF - Brasilidade e Independência, no Teatro Nacional Cláudio Santoro 
1985 - Rio de Janeiro RJ - Ao Mestre com Pintura, na EAV/Parque Lage
1985 - Rio de Janeiro RJ - Encontros, na Petite Galerie
1985 - Rio de Janeiro RJ - Velha Mania: desenho brasileiro, na EAV/Parque Lage
1985 - São Paulo SP - 18ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1985 - São Paulo SP - Destaques da Arte Contemporânea Brasileira, no MAM/SP
1985 - São Paulo SP - Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1986 - Rio de Janeiro RJ - 1ª Mostra Christian Dior de Arte Contemporânea: pintura, no Paço Imperial - hours-concours
1986 - Rio de Janeiro RJ - Território Ocupado, na EAV/Parque Lage
1986 - São Paulo SP - 17º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1987 - Paris (França) - Modernidade: arte brasileira do século XX, no Musée d´Art Moderne de la Ville de Paris
1987 - Quito (Equador) - 3 Momentos da Arte Brasileira
1987 - Rio de Janeiro RJ - Gesto Alucinado, no Rio Design Center
1987 - São Paulo SP - 18º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1988 - Nova York (Estados Unidos) - Brazil: a group exhibition of contemporary painting and sculpture, no Sergio Tissenbaum and ISD Inc.
1988 - Rio de Janeiro RJ - Doações Recentes, com desenhos doados ao MAM/RJ, na Galeria do Centro Empresarial Rio
1988 - Rio de Janeiro RJ - Le Déjeuner sur l'Art: Manet no Brasil, na EAV/Parque Lage
1988 - Rio de Janeiro RJ - O Eterno é Efêmero, na Petite Galerie
1988 - Santos SP - Cada Cabeça Uma Sentença, no Teatro Municipal Brás Cubas
1988 - São Paulo SP - Modernidade: arte brasileira do século XX, no MAM/SP
1988 - São Paulo SP - Pintura, no Subdistrito Comercial de Arte
1989 - Cuenca (Equador) - 2ª Bienal Internacional de Cuenca
1989 - Juiz de Fora MG - Cada Cabeça Uma Sentença, no Museu Mariano Procópio
1989 - Ouro Preto MG - Cada Cabeça Uma Sentença, na Casa da Baronesa
1989 - Rio de Janeiro RJ - 8 Artistas Pintam a Revolução Francesa, na Casa de Cultura Laura Alvim
1989 - Rio de Janeiro RJ - Abstratos 89, na Galeria Montesanti-Roesler
1989 - Rio de Janeiro RJ - Cada Cabeça Uma Sentença, no Mnba
1989 - Rio de Janeiro RJ - O Mestre a Mostra, na EAV/Parque Lage
1989 - Rio de Janeiro RJ - Olhar para o Futuro, na Galeria H. Stern  
1989 - São Paulo SP - 20ª Bienal Internacional de São Paulo
1989 - São Paulo SP - 20º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1989 - São Paulo SP - Cada Cabeça Uma Sentença, no MAM/SP
1989 - São Paulo SP - Desenho, uma Geração, na Galeria Suzana Sassoun
1989 - São Paulo SP - Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1990 - Juiz de Fora MG - Olhar Van Gogh, na Universidade Federal de Juiz de Fora
1990 - Rio de Janeiro RJ - Armadilhas Indígenas, na Funarte
1990 - São Paulo SP - Armadilhas Indígenas, no Masp
1991 - Petrópolis RJ - MAM AMA Arte Contemporânea, no Centro Histórico Petrópolis
1991 - Recife PE - A Árvore de Cada Um, na Galeria Artespaço
1991 - Rio de Janeiro RJ - 10 Anos de Acervo, no MAM/RJ
1991 - Rio de Janeiro RJ - Centro Cultural Candido Mendes: 10 anos de acervo, no MAM/RJ
1991 - Rio de Janeiro RJ - Processo nº 738. 765-2, na EAV/Parque Lage
1991 - São Paulo SP - A Árvore de Cada Um, na Galeria Nara-Roesler
1992 - Rio de Janeiro RJ - 1º A Caminho de Niterói: Coleção João Sattamini, no Paço Imperial
1992 - Rio de Janeiro RJ ? Diferenças, no Mnba
1993 - Fortaleza CE - 23 Anos, na Galeria Ignes Fiuza
1993 - Rio de Janeiro RJ - Centenário, no Espaço Cultural dos Correios
1993 - Rio de Janeiro RJ - Paixão do Olhar, no MAM/RJ
1994 - Campo Grande MS - MARCO, no MAC/MS
1994 - Rio de Janeiro RJ - Sob o Signo de Gêmeos, na Galeria Saramenha
1994 - Rio de Janeiro RJ - Trincheiras: arte e política no Brasil, no MAM/RJ
1994 - Rio de Janeiro RJ - Um Olhar sobre o Outro, no Instituto Cultural Villa Maurina
1994 - São Paulo SP - Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal
1995 - Lausanne (Suíça) - Rio: mistérios e fronteiras, no Musée de Pully
1995 - São Paulo SP - Coletiva 34, na Adriana Penteado Arte Contemporânea
1996 - Belo Horizonte MG - Impressões Itinerantes, no Palácio das Artes
1996 - Rio de Janeiro RJ - Rio: mistérios e fronteiras, no MAM/RJ
1997 - Belo Horizonte MG - 25º Salão Nacional de Arte de Belo Horizonte - sala especial, no MAP
1998 - São Paulo SP - Impressões: a arte da gravura brasileira, no Espaço Cultural Banespa-Paulista
1999 - Rio de Janeiro RJ - Mostra Rio Gravura. Impressões Contemporâneas, no Paço Imperial
2000 - Niterói RJ - Os Três Pintores, no Centro Cultural Paschoal Carlos Magno
2000 - Rio de Janeiro RJ - Afinidades Eletivas I, na Galeria do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro
2000 - Rio de Janeiro RJ - Carrossel da Despintura, no Centro Cultural Pascoal Carlos Magno
2001 - Petrópolis RJ - Pintura a Pinceladas, no Museu Imperial
2001 - Rio de Janeiro RJ - Acervo da Arte Carioca, na Galeria de Arte Ipanema
2002 - Londres (Reino Unido) - Luiz Áquila, na Gallery 32  
2002 - Rio de Janeiro RJ - Arte em Campo, no Centro Cultural da Justiça Federal
2002 - Rio de Janeiro RJ - Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial 
2002 - Rio de Janeiro RJ - Canteiro de Obras do Circo Voador, no Circo Voador
2002 - Rio de Janeiro RJ - Seleção do Acervo de Arte da UCAM, no Centro Cultural Candido Mendes
2002 - São Paulo SP - Mapa do Agora: arte brasileira recente na Coleção João Sattamini do Museu de Arte Contemporânea de Niterói, no Instituto Tomie Ohtake  
2003 - Petrópolis RJ - Conexão Petrópolis, no Museu Imperial
2003 - Rio de Janeiro RJ - Projeto Brazilianart, no Almacén Galeria de Arte
2003 - Rio de Janeiro RJ - Vinte e Cinco Anos: Galeria de Arte Cândido Mendes, na Galeria Candido Mendes
2003 - Niterói RJ - Luiz Aquila, no MAC-Niterói
2004 - Campinas SP - Coleção Metrópolis de Arte Contemporânea, no Espaço Cultural CPFL
2005 - Rio de Janeiro RJ - 10 Indicam 10, no Centro Cultural Candido Mendes
2006 - Rio de Janeiro RJ - Amigos da Gravura, no Museu Castro Maya. Museu da Chácara do Céu
2006 - São Paulo SP - A Imagem do Som de Dorival Caymmi, no Museu Afro-Brasil 
2006 - São Paulo SP - 2º Núcleos Contemporâneos, na Valu Oria Galeria de Arte
2007 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, na Galeria de Arte Brasileira Moderna e Contemporânea, no MNBA
2008 - Brasília - DF - 1ª Bienal de Brasília
2008 - Bruxelas (Bélgica) - Exposição After School
2008 - Berlim (Alemanha) - Exposição After School
2008 - Roma (Itália) - Exposição After School
2008 - Viena (Áustria) - Exposição  Moya
2008 - São Paulo SP - 3º Núcleos Contemporâneos, na Valu Oria Galeria de Arte
2010 - São Paulo SP - Os Onze - Futebol e Arte - África 2010 X Brasil 2014, Museu Brasileiro da Escultura
2010 - São Paulo SP - 6ª sp-arte, Fundação Bienal
2010 - Brasília DF - 2ª Bienal de Artes de Brasília
2011 - São Paulo SP - Recortes de Coleções, Galeria Ricardo Camargo
2011 - São Paulo SP - 7ª SP-Arte, Pavilhão da Bienal

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Reynaldo Fonseca - Cesta de Frutas
Cesta de Frutas
Candido Portinari - São Sebastião
São Sebastião
Antônio Poteiro - Sem Título
Sem Título