Escritoriodearte.com > Artistas > Julio Plaza

Julio Plaza

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Julio Plaza (Madri, Espanha 1938 - São Paulo SP 2003)

Artista intermídia, escritor, gravador e professor.

Julio Plaza González iniciou sua formação artística na década de 1950, com estudos livres em Madri. Posteriormente freqüentou a École de Beaux-Arts [Escola de Belas Artes], em Paris. Vem ao Brasil em 1967, integrando a representação espanhola que participa da 9ª Bienal Internacional de São Paulo. Ingressa na Escola Superior de Desenho Industrial - ESDI, no Rio de Janeiro, com bolsa de estudos concedida pelo Itamaraty. Leciona linguagem visual e artes plásticas, como artista residente, no Departamento de Humanidades da Universidad de Puerto Rico, entre 1969 e 1973. Em seguida, muda-se para São Paulo, onde se torna professor da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP e da Fundação Armando Álvares Penteado - Faap. Em 1975, publica com Augusto de Campos (1931) os livros Caixa Preta e Poemóbiles. Funda, em 1978, o Centro de Artes Visuais Aster, com Donato Ferrari (1933), Walter Zanini (1925) e Regina Silveira (1939), com quem foi casado. Em 1985, conclui doutorado em semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC/SP. Na década de 1990, leciona no Departamento de Multimeios do Instituto de Artes da Unicamp. É autor de publicações teóricas sobre arte, como Videografia em Videotexto, 1986, e Os Processos Criativos com os Meios Eletrônicos: Poéticas Digitais, com Monica Tavares, 1998. Ministra curso sobre interações entre imagem e texto, no Itaú Cultural, em 2001.

Comentário Crítico

Julio Plaza inicia seus estudos em artes em 1957, em Madri, continuando-os na Alemanha e na França. Vem ao Brasil em 1967, integrando a representação espanhola que participa da 11ª Bienal Internacional de São Paulo, apresentando obras que dialogam com a vertente construtiva, como, por exemplo, Elementos Modulares Programados, s.d. ou Cubos Programados de Vértice (obra aberta), s.d.. Se estabelece em definitivo no Brasil em 1973, quando, já casado com a artista Regina Silveira (1939), e depois de um estágio como professor na Universidad de Puerto Rico, atende ao convite do professor Walter Zanini (1925) para lecionar na Fundação Armando Álvares Penteado - Faap e também na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP.

O artista torna-se um conhecido e destacado artista multimídia e designer gráfico. Em São Paulo, publica seu primeiro livro-objeto, cujas folhas articulam-se por meio de dobraduras, tornando-se tridimensionais. Nos anos seguintes realiza outros trabalhos de tendência similar, como, por exemplo, Poemobiles, 1966, com Augusto de Campos (1931) ou livros de artista como Re-Duchamp, 1976, com o mesmo autor. Tem grande atuação na promoção e divulgação da produção artística de vanguarda, a exemplo da criação do Centro de Artes Visuais Aster, juntamente com Regina Silveira, Donato Ferrari (1933) e Walter Zanini. Participa da organização das mostras Prospectiva 74 e Poéticas Visuais (1977), no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo - MAC/USP, cujo principal objetivo é apresentar a ampla integração dos artistas aos novos meios de comunicação de massa.

Críticas

"Eis uma pintura popular (destinada a um público de massa), consumível, até certo ponto ingênuo (porque não propõe armadilhas), sexy e glamourosa (dependendo de quem vê). Mesmo com tais características, o trabalho de Sérgio Romagnolo não corresponde à definição da pop art de Richard Hamilton, como pode parecer à primeira vista. Para ser pop mesmo, cada uma dessas peças deveria ser produzida em massa, remetendo à escala empresarial, lidar com soluções a curto prazo e baratas, dirigir-se exclusivamente à mocidade e, essencialmente, provocar humor. É verdade, contudo, que, na formação deste jovem artista paulista, contemporâneos da por art - como Nelson Leirner e Julio Plaza - foram o pivô determinante para sua reflexão pessoal sobre as artes plásticas. Tudo começou de fato com a exposição ´Pintura como Meio´(1983), que já revelou nomes de talento como Leda Catunda e Ana Maria Tavares. A partir desse momento, soprou um novo fôlego no circuito das artes. Produzindo uma figuração não-mimétrica e nem propriamente gestualística, a ousadia da intenção residiu em evitar que a pintura se tornasse assunto, receptáculo de história, fim do processo. Se na época a expressão ´pintura conceitual´ soava como palavrão, hoje está claríssimo que é uma proposta estética que veio revigorar uma velha e sofrida questão: a de representação".
Lisette Lagnado
BIENAL INTERNACIONAL DE SÃO PAULO, 19., 1987. Catálogo geral. Apresentação de Jorge Wilheim. Introdução de Sheila Leirner. São Paulo: Fundação Bienal, 1987.

"Nestes últimos anos, mantendo todo o rigor de sua formação neoconstrutivista e peculiaridades próprias da visualidade minimalista, seu trabalho tomou distância do sistema de produção estético/objetual passando a uma linguagem semiótica/comunicativa afincada na exploração de uma linguagem de estrita correspondência entre significados e significantes. Ele defende os valores irredutíveis da imagem, ou seja, o pensamento não-verbal nela expresso. (...) Sua obra insere-se com grande segurança no amplo e crescente circuito internacional da visualidade poética surgida da multimídia".
Walter Zanini
ZANINI, Walter.  Exposição realizado em Belgrado, Julio Plaza e Avatar Moraes. Folha de S. Paulo, 7 de agosto de 1977. In : BIENAL BRASIL SÉCULO XX. Bienal Brasil Século XX.  São Paulo : Fundação Bienal de São Paulo, 1994. p. 386.

Exposições Individuais

1961 - Mililha (Espanha) - Individual, no Cassino Militar
1966 - Bilbao (Espanha) - Individual, na Galeria Leku-Eder
1966 - Madri (Espanha) - Individual, na Galeria Neblí
1967 - Bilbao (Espanha) - Individual, na Galeria Grises
1967 ? Pamplona (Espanha) - Individual, no Museo de Navarra
1967 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no Ibeu
1968 - Montevidéu (Uruguai) - Individual, na Galeria U
1968- San Juan (Porto Rico) - Individual, na Universidad de Pueto Rico
1969 - Madri (Espanha) - Individual, na Galeria Seiquer
1969 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria do IAB/RS
1972 - San Juan (Porto Rico) - Individual, na Casa del Libro
1973 - Madri (Espanha) - Julio Plaza 69-72: documentos e ideas, na Galeria Seiquer
1974 - Vitória ES - Individual, na Fundação Cultural Espírito Santo
1975 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, no Cayc
1975 - Córdoba (Argentina) - Individual, no Museo de Córdoba
1975 - São Paulo SP - Camera Obscura, no MAC/USP
1980 - São Paulo SP - Arte como Arte, no MAC/USP
1984 - Lisboa (Portugal) - Luz Azul, na Cooperativa Diferença
1992 - Lisboa (Portugal) - Hologramas, na Cooperativa Diferença
1994 - Vila Franca de Xira (Portugal) - Hologramas e Videopoemas, na Galeria Municipal de Vila Franca de Xira

Exposições Coletivas

1960 - Madri (Espanha) - Salón de Mayo de Juventudes Musicales Españolas
1963 - Madri (Espanha) - Festivales de España
1965 - Madri (Espanha) - Coletiva, na Galeria Biosca
1966 - Barcelona (Espanha) - 10ª Salón de Mayo
1966 - Barcelona (Espanha) - 5º Premio Internacional de Dibujo Joan Miró, na Fundação Joan Miró
1966 - Madri (Espanha) - 2º Salón de Corrientes Constructivas, na Galeria Bique
1966 - Madri (Espanha) - Prêmio Alcántara, no Círculo de Belas Artes
1967 - Espanha - Rotor Internacional de Concordancia de Artes, Festivales de España
1967 - Madri (Espanha) - Nueva Generación, na Sala Amadís
1967 - São Paulo SP - 9º Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1968 - Mayagüez (Porto Rico)  - 1ª Exposición Internacional de Dibujo, na Universidad de Puerto Rico
1968 - Rio de Janeiro RJ - 1ª Exposición Internacional de Dibujo, no MAM/RJ
1968 - Rio de Janeiro RJ - Arte no Aterro: um mês de arte pública, no Aterro do Flamengo e no Pavilhão Japonês
1968 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, na Petite Galerie
1969 - Buenos Aires (Argentina) - Exposição Internacional de Novíssima Poesia, no Instituto Torcuato di Tella
1970 - Nova York (Estados Unidos) - Arte y Música Latino-Americana, no Center for Interamerican Relations
1971 - Oxford (Inglaterra) - Concrete Poetry
1971 - Amsterdã (Holanda) - Concrete Poetry, no Geemente Museum 
1971 - Nuremberg (Alemanha) - Concrete Poetry
1971 - Porto Alegre RS - Proposições Criativas na Cidade, na UFRGS/ Instituto de Artes
1971 - Stuttgart (Alemanha) - Concrete Poetry
1971 - Ulster (Inglaterra) - Concrete Poetry
1972 - Rio de Janeiro RJ - 1ª Mostra de Serigrafia, no MNBA
1972 - San Juan (Porto Rico) - Creation-Creación, na Universidad de Puerto Rico
1973 - São Paulo SP - Aquisições, no MAC/USP
1974 - Amsterdã (Holanda) - Visual Poetry International
1974 - Buenos Aires (Argentina) - Brasil 74, no Cayc
1974 - Montevidéu (Uruguai) - Festival de la Postal Creativa, na Galeria U
1974 - Rotterdã (Holanda) - Visual Poetry International 
1974 - São Paulo SP - 8ª Jovem Arte Contemporânea, no MAC/USP
1974 - São Paulo SP - Prospectiva 74, no MAC/USP
1974 - Utrecht (Holanda) - Visual Poetry International
1975 - Copenhague (Dinamarca) - Art Sistems in Latin America, no Louisiana Museum
1975 - Cracóvia (Polonia) - Bienal International de Cracóvia
1975 - Ferrara (Itália) - Arte de Sistemas, na Galleria Civica D'Arte Moderna 
1975 - Paris (França) - Video-Art, no Espace Cardin
1975 - São Paulo SP - Década de 70, no MAC/USP
1975 - São Paulo SP - Panorama da Arte, no Gabinete de Artes Gráficas
1975 - Slovenia (Iugoslávia) - Paix-75-30 ONU, na Galerie Slovenj Gradecc 
1976 - Antuérpia (Bélgica) - Small Press Festival, na Galerie Kontakt
1976 - São Paulo SP - 2º Multimedia, no MAC/USP
1977 - Barcelona (Espanha) - Latin-America 76, na Fundació Joan Miró
1977 - Belgrado (Iugoslávia) - Exposition Internationale des Arts Plastiques
1977 - Madri (Espanha) - Nueva Generación, no Palacio de Velázquez
1977 - Paris (França) - Artist Books, no Galerie Hecate
1977 - Rio de Janeiro RJ - Identification of Artist - a book, na EAV/Parque Lage
1977 - São Paulo SP - Poéticas Visuais, no MAC/USP
1978 - Amsterdã (Holanda) - From Booksworks to Mailworks, no Alkmar Municipal Museum
1978 - Amsterdã (Holanda) - Printed in Brazil, Other Books an So
1978 - Budapeste (Hungria) - Fiat Muveszek Klubja
1978 - São Paulo SP - 1º Encontro Internacional de Vídeo-Arte de São Paulo, no MIS/SP
1978 - São Paulo SP - Homenagem a Kasimir Malevich, no Gabinete de Artes Gráficas
1978 - São Paulo SP - Livros de Artistas, no Gabinete de Artes Gráficas
1979 - Campina Grande PB - Livro como Arte, no Museu de Arte da Fundação Universidade Regional do Nordeste
1979 - Nova York (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Works on Paper: 49 artists, no Nobé Gallery
1979 - São Paulo SP - Gerox: exposição de gravuras em xerox, no Espaço Max Pochon
1979 - Nova York (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Works on Paper: 49 artists, no Nobé Gallery
1980 - São Paulo SP - Xerografias, na Pinacoteca do Estado
1981 - Porto Alegre RS - Artistas Brasileiros dos Anos 60 e 70 na Coleção Rubem Knijnik, no Espaço NO Galeria Chaves
1981 - São Paulo SP - Artistas Contemporâneos Brasileiros, no Escritório de Arte São Paulo
1981 - São Paulo SP - 16ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1981 - São Paulo SP - Foto/Idéia, no MAC/USP
1981 - São Paulo SP - Mostra de Heliografia, na Pinacoteca do Estado
1982 - Caxias do Sul RS - Artemicro, na Universidade de Caxias do Sul
1982 - Coimbra (Portugal) - Artemicro, no Círculo das Artes Plásticas
1982 - La Plata (Argentina) - Libros de Artistas, no Museo Provincial de Bellas Artes
1982 - Lisboa (Portugal) ? Artemicro, na Cooperativa Diferença 
1982 - Madri (Espanha) - Libros de Artistas, na Salas Pablo Ruiz Picasso
1982 - Rio de Janeiro RJ ? Artemicro, no MAM/RJ  
1982 - São Paulo SP - Arte pelo Telefone, no MIS/SP
1982 - São Paulo SP ? Artemicro, no MIS/SP
1982 - São Paulo SP - Incomunicabile/Incomunicável, no MAC/USP 
1983 - Dallas (Estados Unidos) - Artemicro, no Bath House Cultural Center
1983 - Ribeirão Preto SP - Xerografia: amostragem brasileira, na Galeria Campus-USP-Banespa
1983 - San Juan (Porto Rico) - 6ª Bienal de San Juan del Grabado latino-americano y del Caribe, no Instituto de Cultura Puertorriqueña
1983 - São Paulo SP - Arte na Rua
1983 - São Paulo SP * 17ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal 
1984 - Buenos Aires (Argentina) - Bienal de Libros de Artista
1984 - Dallas (Estados Unidos) - Brasil Works, Bath House Cultural Center
1984 - São Paulo SP - Poesia Evidência, na PUC/SP
1985 - Porto Alegre RS, Curitiba PR - Arte pelo Telefone, no Margs e na Biblioteca Municipal de Curitiba
1985 - Rio de Janeiro RJ - Caligrafias e Escrituras, na Funarte
1985 - São Paulo SP - Arte e Tecnologia, no MAC/USP
1985 - São Paulo SP - Arte Novos Meios/Multimeios: Brasil 70/80, no MAB/Faap
1985 - São Paulo SP - Mutimeios, na Faap
1985 - São Paulo SP - Tendências do Livro de Artista no Brasil, no CCSP
1985 - São Paulo SP ? Transcriar, no CCSP 
1985 - São Paulo SP - Transcriar, no MAC/USP 
1985 - São Paulo SP, Porto (Portugal) - Transcriar, no MAC/USP e no Centro Unesco
1986 - Fortaleza CE - 1ª Exposição Internacional de Esculturas Efêmeras, na Fundação Demócrito Rocha
1986 - Fortaleza CE - Imagine: o planeta saúda o cometa, na Arte Galeria
1986 - Porto Alegre RS - Caminhos do Desenho Brasileiro, no Margs
1986 - Rio de Janeiro RJ - Brasil High Tech, na Galeria de Arte Centro Empresarial
1986 - São Paulo SP - A Virada do Século, na Pinacoteca do Estado
1986 - São Paulo SP - Triluz, no MIS/SP
1987 - Brasília DF - 1ª Mostra Latino-Americana de Pesquisa em Artes
1987 - Lisboa (Portugal) ? Idehologia, no Museu Gulbenkian da Fundação Calouste Gulbenkian
1987 - São Paulo SP - A Trama do Gosto: um outro olhar sobre o cotidiano, na Fundação Bienal
1987 - São Paulo SP - Energia e Arte, na Fundaç Museu de Tecnologia
1987 - São Paulo SP - Foto/Idéia, no MAC/USP 
1987 - São Paulo SP - Idehologia, no MAC/USP
1987 - São Paulo SP - Palavra Imágica, no MAC/USP
1988 - Lisboa (Portugal) - Triluz, na Cooperativa Diferença
1988 - São Paulo SP - 13º Salão de Arte Contemporânea de Campinas, no MACC
1989 - Madri (Espanha) - Tendências Geométricas en España: 1957-1989, no Centro Cultural de La Villa
1991 - Asturias (Espanha) - Fiat Lux, na Caja de Ahorros de Asturias
1991 - Gijón (Espanha) - Fiat Lux, na Caja de Ahorros de Asturias 
1991 - São Paulo SP - 2º Studio Internacional de Tecnologia de Imagem, no Sesc Pompéia
1991 - São Paulo SP - Homenagem à Avenida Paulista, na Galeria Sesc Paulista - prêmio em arte comunicação da APCA
1992 - Alicante (Espanha) - Entorn Holografia, no Centre Cultural d'Alcoi
1992 - Rio de Janeiro RJ - Retrospectiva Atlantic do Vídeo Independente, na Associação Cândido Mendes
1993 - Florença (Itália) - Brasil: Segni d'Art, na Biblioteca Nazionale Centrale di Firenze  
1993 - Milão (Itália) - Brasil: Segni d'Arte, na Biblioteca Nazionale Braidense  
1993 - Roma (Italia) - Brasil: Segni d'Arte, no Centro de Estudos Brasileiros
1993 - São Paulo SP - Brasil, Pequenos Formatos, Poucas Palavras, na Documenta Galeria de Arte
1993 - São Paulo SP - Paraver: poesia visual, na Faculdade Santa Marcelina
1993 - Veneza (Itália) - Brasil: Segni d'Arte, na Fondazione Scientífica Querini Stampalia  
1994 - Belo Horizonte MG - Livro-Poema-Objeto, na Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa
1994 - Belo Horizonte MG - Poéticas da Visualidade, no Palácio das Artes
1994 - Fortaleza CE - 1ª Feira Brasileira do Livro
1994 - Rio de Janeiro RJ - Livro-Objeto: a fronteira dos vazios, no CCBB
1994 - Rio de Janeiro RJ - Via Fax, no Museu do Telephone
1994 - Santo André SP - Plus Poesia: mostra de poesia contemporânea, no Porto Entreposto Cultural
1994 - São Paulo SP - Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal
1995 - Rio de Janeiro RJ - Mostra de Arte Eletrônica do Banco Nacional de Realidade Virtual, no CCCM
1995 - São Paulo SP - Arte no Século XXI: humanização das tecnologias, no MAC/USP 
1995 - São Paulo SP - Arte no Século XXI: humanização das tecnologias, na Fundação Memorial da América Latina
1995 - São Paulo SP - Livro-Objeto: a fronteira dos vazios, no MAM/SP
1996 - São Paulo SP - Ex Libris/Home Page, no Paço das Artes
1997 - São Paulo SP - 3º United Artists III: luz, na Casa das Rosas
1997 - São Paulo SP - A Cidade dos Artistas, no MAC/USP
1997 - São Paulo SP - Ao Cubo, no Paço das Artes
1998 - São Paulo SP - Os Colecionadores - Guita e José Mindlin: matrizes e gravuras, na Galeria de Arte do Sesi
1999 - São Paulo SP - Ases da Capa, no MIS/SP
2000 - Nova York (Estados Unidos) - Libros de Artistas Contemporâneos, na Yale University
2000 - Rio de Janeiro RJ - Situações: arte brasileira anos 70, na Casa França-Brasil
2000 - São Paulo SP - Arte Conceitual e Conceitualismo: anos 70 no Acervo MAC/USP, na Galeria de Arte do Sesi
2000 - São Paulo SP - O Papel da Arte, na Galeria de Arte do Sesi
2001 - Belo Horizonte MG - Bienal Internacional de Poesia, no Centro de Cultura Alto Vera Cruz
2001 - Curitiba PR - Videopoemas, no Solar do Barão
2001 - Porto Alegre RS - Coleção Liba e Rubem Knijnik: arte brasileira contemporânea, no Margs
2001 - São Paulo SP - Trajetória da Luz na Arte Brasileira, no Itaú Cultural
2001 - Vila Franca de Xira (Portugal) - Livro de Artista, na Galeria de Alverca
2002 - Rio de Janeiro RJ - Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial
2003 - São Paulo SP - MAC USP 40 Anos: interfaces contemporâneas, no MAC/USP

Exposições Póstumas

2003 - Curitiba PR - Imagética, Casa Romário Martins
2003 - São Paulo SP - A Subversão dos Meios, Itaú Cultural
2004 - São Paulo SP - Arte Contemporânea no Acervo Municipal, Centro Cultural São Paulo
2004 - São Paulo SP - Ícones São Redondos, Centro Universitário da USP - Maria Antonia
2004 - São Paulo SP - Individual, Centro Universitário Maria Antonia
2004 - São Paulo SP - Individual, Museu de Arte Contemporânea da USP 
2005 - Chicago (Estados Unidos) - Tropicália: a revolution in Brazilian culture, Museum of Contemporary Art
2005 - São Paulo SP - 60 pós - 60, Centro Cultural São Paulo
2005 - São Paulo SP - Cinético_Digital, Itaú Cultural
2006 - Londres (Reino Unido) - Tropicália: a revolution in Brazilian culture, Barbican Art Gallery
2006 - Nova York (Estados Unidos) - Tropicália: a revolution in Brazilian culture, The Bronx Museum of the Arts
2006 - São Paulo SP - MAM na Oca, Oca
2007 - Rio de Janeiro RJ - Filmes de Artista: Brasil 1965-80, Oi Futuro - Flamengo
2007 - Rio de Janeiro RJ - Tropicália: uma revolução na cultura brasileira, Museu de Arte Moderna
2007 - São Paulo SP - Anos 70 - Arte como Questão, Instituto Tomie Ohtake
2007 - São Paulo SP - Itaú Contemporâneo: arte no Brasil 1981-2006, Itaú Cultural
2008 - Brasília DF - Obranome II, Museu Nacional do Conjunto Cultural da Republica
2008 - São Paulo SP - Laços do Olhar, Instituto Tomie Ohtake
2010 - São Paulo SP - Memórias Reveladas, Museu de Arte Brasileira
2010 - São Paulo SP - Tékhne, Museu de Arte Brasileira
2010 - São Paulo SP - Um Dia Terá Que Ter Terminado: 1969/74, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo
2011 - Bruxelas (Bélgica) - Gravura Extrema, Centre de la Gravure et de l'Image Imprimée La Louvière 
2011 - Porto (Portugal) - Da Página para o Espaço: esculturas de papel publicadas, Fundação de Serralves
2011 - Viamão RS - Um Ponto de Ironia, Fundação Vera Chaves Barcellos
2012 - São Paulo SP - Poesia, Galeria Virgílio
2012 - Viamão RS - Julio Plaza, Construções Poéticas, Fundação Vera Chaves Barcellos. Sala Pomares

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Manabu Mabe - Sem Título
Sem Título
Siron Franco - Interior do Brasil
Interior do Brasil
Lygia Clark - Figura
Figura
Burle Marx - Sem Título
Sem Título