Escritoriodearte.com > Artistas > José Moraes

José Moraes

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

José Moraes (Rio de Janeiro RJ 1921 - São Paulo SP 2003)

Pintor, escultor, gravador e ilustrador.

Forma-se em pintura em 1941 pela Escola Nacional de Belas Artes - Enba, no Rio de Janeiro. Paralelamente aos estudos universitários, tem aulas de pintura com Quirino Campofiorito (1902-1993). Em 1942, torna-se assistente de Candido Portinari (1903-1962), em Brodosqui, e, em 1945, trabalha com Portinari na execução do painel da capela de São Francisco de Assis, do arquiteto Oscar Niemeyer (1907 - 2012), em Belo Horizonte. No mesmo ano, apresenta sua primeira individual, no Instituto dos Arquitetos do Brasil - IAB/RJ, no Rio de Janeiro. É premiado, nos anos 1940, em quatro edições do Salão Nacional de Belas Artes - SNBA. Com o prêmio viagem ao exterior, recebido no 55º Salão Nacional de Belas Artes de 1949, viaja para Itália, onde permenece de 1950 a 1951 estudando pintura mural. De volta ao Rio de Janeiro, dedica-se à execução de mosaicos e afrescos até 1958, quando muda-se para São Paulo. Em 1967, torna-se professor na Fundação Armando Álvares Penteado - Faap. Em 1971 aperfeiçoa-se em serigrafia com Michel Caza, em Paris, para onde retorna em outras três ocasiões, com a mesma finalidade. Faz também estágios em litografia com Michel Potier, na École de Beaux-Arts, Paris, e com Eugène Shenker, no Centre de Gravure Contemporaine, Genebra.

Críticas

"José Moraes sempre procurou fundamentar o seu trabalho com bases sólidas, e enfrentar, desde o início da década de 40, as contradições comuns à maioria dos artistas brasileiros. Procurou a ponte entre a tradição pictórica européia e o nosso presente aqui. Escolheu a figuração como ponto de partida, e se manteve fiel à ela até hoje, apesar de Ter sido exposto à toda informação referente aos principais movimentos das últimas décadas".
M. Babinski (1977)
MORAES, José. José Moraes. São Paulo: Galeria de Arte André, 1983.

"... É necessário ressaltar, porém, que o vigor de sua obra está presente em todas as séries que perseguiu com domínio resoluto. Em seus quadros estão técnicas, cores e, especialmente, aquele 'it' de quem vai decidido para o cavalete criar uma obra de arte. Aqui não se trata de meditar a luta (que não existe) entre o figurativismo e o abstracionismo. Prevalece a arte, a boa realização, o que é de fato válido".
Ivo Zanini
ZANINI, Ivo. Folha de S. Paulo, São Paulo, 1979. In: MORAES, José. José Moraes. São Paulo: Galeria de Arte André, 1983.

"Do ponto de vista temático, José Moraes (que se manteve sempre fiel ao Figurativismo de sua mocidade no Rio de Janeiro) praticou a paisagem, a figura (inclusive retratos), composições e naturezas-mortas. Fortemente influenciado no início (...) por Cândido Portinari, sofreu também o impacto da arte de Lasar Segall, por ocasião da exposição desse no Museu Nacional de Belas Artes, em 1943, em que apreciava sobretudo a articulação das formas, obtida através de elaboradas modulações de cor, e a sofrida temática social. Influência a pairar sobre todas as demais foi porém a de Cézanne, já visível na série de nus de 1943, e que se acentua por volta de 1945. Uma de suas pinturas mais admiráveis chama-se inclusive Homenagem a Cézanne, é de 1945 e entremostra um canto de ateliê, com maçãs envelopadas num característico espaço cezanniano, vendo-se à direita uma quina de cavalete e, por detrás dele, um retrato de Cézanne, e ao fundo a paisagem, por uma janela aberta. A nota cezanniana é ainda intensa na Paisagem de Bagé, de 1946, mesclando-se, para o fim da década, a um realismo crescente (Modelo Negra, 1949), e reaparecendo, atenuada embora, cerca de dez anos mais tarde (Paisagem de São Paulo, 1958). Finalmente, da década de 1960 em diante, o artista foi gradativamente articulando uma linguagem mais pessoal, sobretudo composições com objetos e nas numerosas Paisagens de Embu".
José Roberto Teixeira Leite
LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988. p.332-333.

Depoimentos

"(...) Da semana de 22 e de Portinari só tive conhecimento nas aulas do mestre Campofiorito. Era algo desconhecido que surpreendeu. Deslumbramentos outros vieram e nesse mundo entrei ainda tímido e logo exageradamente participante. A grande exposição Portinari; a fantástica mostra de 100 anos de arte francesa e a ?descoberta? de Cezanne e com ela o sentido da pintura. A isso tudo se somou o conhecimento e a amizade, longa amizade, de Portinari. Portinari dizia que o prazer da pintura é quase visceral. Ele pintava assobiando de contente. (...) Tenho prazer do ato de pintar, no emocionar quem está do outro lado - o espectador - e no ensinar aos que querem saber".
José Moraes
MORAES, José. José Moraes. São Paulo: Galeria de Arte André, 1983.

Acervos

Museum of Modern Art - MoMA - Nova York (Estados Unidos)

Exposições Individuais

1945 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no IAB/RJ
1946 - Bagé RS - Individual
1946 - Pelotas RS - Individual
1947 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no IAB/RJ
1948 - Porto Alegre RS - Individual, no Correio do Povo
1962 - São Paulo SP - Individual, no Antiquário Chico-Rei
1964 - Belo Horizonte MG - Individual, na Casa do Artista Plástico
1965 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Grupiara
1966 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Décor
1967 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Atrium
1969 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Décor
1970 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Décor
1970 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Cosme Velho
1970 - Uberlândia MG - Individual, na Galeria Arc
1972 - Uberlândia MG - Individual, na UFU
1973 - Rio de Janeiro RJ - Individual,na Galeria Delaparra
1974 - Campinas SP - Individual, na Galeria Girassol
1976 - Rio de Janeiro RJ - Individual,na Galeria Delaparra
1977 - Uberlândia MG - Individual, no Uberlândia Club
1978 - Uberlândia MG - Individual, no Departamento de Artes Plásticas da UFU - Funarte
1979 - Bagé RS - Individual, no Museu de Gravura Brasileira
1979 - São Paulo SP - 40 Anos Pintura - Desenho - Gravura, no MAM/SP
1980 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria Cambona
1981 - Cataguases MG - Individual Gal-Art
1982 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Alberto Bonfiglioli
1983 - São Paulo SP - Individual, na Galeria de Arte André
1984 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Alberto Bonfiglioli
1986 - Goiânia GO - Individual, na Oficina Galeria de Arte
1986 - São Paulo SP - Individual, na Tema Arte Contemporânea
1987 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Basílio
1987 - Uberlândia MG - Mais 10 Anos, na UFU
1988 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeira Mosaico
1989 - Brasília DF - Individual, na Galeria de Arte Dreer
1990 - Lisboa (Portugal) - Aquarelas Íntimas, no Stelier 15
1991 - São Paulo SP - Individual, na Galeria de Arte André
1991 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Sesc Paulista
1992 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeira Mosaico
1994 - São Paulo SP - Individual, na Galeria de Arte André
1995 - Brasília DF - Individual, no Cavalier Galeria de Arte
1995 - Vila Franca de Xira (Portugal) - Individual, no Museu de Alhandra
1996 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeira Mosaico

Exposições Coletivas

1939 - Araraquara SP - 4º Salão de Araraquara
1939 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, no Hotel Palace
1940 - Araraquara SP - 5º Salão de Araraquara
1940 - Rio de Janeiro RJ - 46º Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA - medalha de prata em pintura e menção honrosa em desenho
1940 - Rio de Janeiro RJ - Salão Preto e Branco, organizado pela Associação dos Artistas Brasileiros
1941 - Rio de Janeiro RJ - 47º Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA - medalha de prata em pintura e desenho
1942 - Nova York (Estados Unidos) - Arte Latino-Americana
1942 - Rio de Janeiro RJ - 48º Salão Nacional de Belas-Artes, no MNBA
1942 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, na Enba
1942 - Rio de Janeiro RJ - Dissidentes da Enba, na sede da ABI
1943 - Londres (Inglaterra) - Arte Brasileira, na Royal Academy
1943 - Rio de Janeiro RJ - 49º Salão Nacional de Belas-Artes, no MNBA
1944 - Londres (Inglaterra) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na Royal Academy of Arts
1944 - Norwich (Reino Unido) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, no Norwich Castle and Museum
1944 - Rio de Janeiro RJ - 50º Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA - prêmio de viagem ao país
1944 - Belo Horizonte MG - Exposição de Arte Moderna, no Edifício Mariana
1945 - Bath (Reino Unido) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na Victory Art Gallery
1945 - Bristol (Reino Unido) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, no Bristol City Museum & Art Gallery
1945 - Edimburgo (Reino Unido) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na National Gallery
1945 - Glasgow (Reino Unido) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na Kelingrove Art Gallery
1945 - Manchester (Reino Unido) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings , na Manchester Art Gallery
1945 - Rio de Janeiro RJ - 51º Salão Nacional de Belas-Artes, no MNBA - prêmio viagem ao país
1946 - Rio de Janeiro RJ - 52º Salão Nacional de Belas-Artes, no MNBA
1947 - Rio de Janeiro RJ - 53º Salão Nacional de Belas-Artes, no MNBA
1948 - Rio de Janeiro RJ - 54º Salão Nacional de Belas-Artes, no MNBA
1949 - Rio de Janeiro RJ - 55º Salão Nacional de Belas-Artes - Prêmio de Viagem ao Estrangeiro
1949 - Rio de Janeiro RJ - Salão Municipal de Arte
1949 - Rio de Janeiro RJ - Salão Nacional de Belas Artes - prêmio de viagem à Europa
1950 - Gênova (Itália) - Coletiva
1952 - Rio de Janeiro RJ - 1º Salão Nacional de Arte Moderna
1952 - Rio de Janeiro RJ - Salão de Arte do Conjunto Sanatorial de Curicica
1953 - Rio de Janeiro RJ - 2º Salão Nacional de Arte Moderna
1954 - Rio de Janeiro RJ - 3º Salão Nacional de Arte Moderna, no Palácio da Cultura
1955 - Rio de Janeiro RJ - 4º Salão Nacional de Arte Moderna
1956 - Rio de Janeiro RJ - 5º Salão Nacional de Arte Moderna
1957 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Nacional de Arte Moderna
1958 - Rio de Janeiro RJ - 7º Salão Nacional de Arte Moderna, no MAM/RJ
1958 - Rio de Janeiro RJ - Salão de Arte A Mãe e a Criança
1959 - Rio de Janeiro RJ - Salão Nacional de Arte Moderna
1969 - São Paulo SP - 11 Artistas, na Galeria Azulão
1969 - São Paulo SP - 1º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1970 - Porto Alegre RS - 25 Pinturas do Acervo do MAM, na UFRGS
1970 - São Paulo SP - 2º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1971 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, na Galeria Marte-21
1971 - Rio de Janeiro RJ - Desenho Brasileiro Através da Ilustração, na Galeria Delaparra
1973 - São Paulo SP - 5º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1975 - São Bernardo do Campo SP - Coletiva
1976 - São Paulo SP - 8º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1977 - São Paulo SP - 9º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1978 - São Paulo SP - 16ª Arte e Pensamento Ecológico, na Cetesb
1979 - Buenos Aires (Argentina) - Trienal Latinoamericana de Gravura
1979 - São Paulo SP - O Desenho como Instrumento, na Cooperativa de Artistas Plásticos
1980 - Penápolis SP - 4º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis - artista convidado
1980 - São Paulo SP - 6 de São Paulo, na Galeria Selection Arte
1983 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1984 - São Paulo SP - Tradição e Ruptura: síntese de arte e cultura brasileiras, na Fundação Bienal
1985 - Penápolis SP - 6º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1986 - Rio de Janeiro RJ - A Nova Flor de Abacate, Grupo Guignard-1943 e Os Dissidentes-1942, na Galeria de Arte Banerj
1987 - São Paulo SP - 20ª Exposição de Arte Contemporânea, na Chapel Art Show
1988 - Vitória ES - Dez Lustros: Deane, Moraes, Scliar, na Ana Terra Galeria de Arte
1989 - São Bernardo do Campo SP - Visões da Borda do Campo, na Marusan Galeria de Arte
1990 - Moscou (União Soviética, atual Rússia) - Coletiva de Serigrafias
1997 - São Paulo SP - Exposição Coletiva de Natal, na Galeria de Arte André
2001 - São Paulo SP - 4 Décadas, na Nova André Galeria
2001 - São Paulo SP - Museu de Arte Brasileira: 40 anos, no MAB/Faap
2002 - São Paulo SP - Paisagens do Imaginário, na Nova André Galeria

Exposições Póstumos

2004 - São Paulo SP - Novas Aquisições: 1995 - 2003, no MAB/Faap
2004 - São Paulo SP - Individual, na Nova André Galeria
2004 - Brasília DF - O Olhar Modernista de JK, no Ministério das Relações Exteriores. Palácio do Itamaraty

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Manabu Mabe - Série Cafezal
Série Cafezal
Alfredo Volpi - Paisagem
Paisagem