Escritoriodearte.com > Artistas > Jorge Henrique Papf

Jorge Henrique Papf

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Jorge Henrique Papf (Berlim, Alemanha, 1863 - Petrópolis, RJ, 1920)

Fotógrafo.

Chega ao Brasil ainda menino, acompanhando seu pai, o fotógrafo e pintor Papf (1833-1910), que havia sido contratado para trabalhar como fotopintor para o estúdio do fotógrafo Albert Henschel (1827-1882), em Recife. Acompanha o pai nas diversas transferências pelas filiais do estúdio Photographia Allemã, de Henschel, por várias capitais brasileiras.

Em 1884, abrem juntos a Photographia Papf, em Petrópolis, que passa a ser dirigida exclusivamente por Jorge Henrique quando seu pai transfere-se para São Paulo, em 1899. A razão social do estúdio é alterada para Photographia J.H. Papf em 1905. Realiza vasta produção na cidade serrana, local de reunião da família imperial e da corte durante os meses quentes de verão. Ali atuam diversos fotógrafos de renome, como Henri Revert Klumb (183?-ca.1886) e Pedro Hees (1841-1880). Além de retratista, ele dedica-se, segundo o historiador Boris Kossoy, ao gênero da paisagem e à produção de cartões-postais. Dentre suas obras mais destacadas está o panorama do centro de Petrópolis, obtido através da montagem de oito imagens em sequência, gerando uma vista circular em 360o (1898)1 e as vistas reproduzidas no Guia da Cidade de Petrópolis, lançado em 1885.

Comentário crítico

Dono de uma acurada técnica fotográfica, Jorge Henrique Papf registra ao longo de décadas uma grande quantidade de paisagens de Petrópolis, muitas delas utilizadas para ilustrar publicações de divulgação da região e veiculadas também na forma de cartões-postais. Em meio a esse material destaca-se um conjunto de imagens de grande apuro técnico, voltadas para o ambiente doméstico e familiar. Definidos por um forte contraste entre zonas de luz e campos sombrios de intensos tons de cinza, criando uma atmosfera ao mesmo tempo densa e suave, esses registros da família e da casa dos Papf na região serrana do Rio de Janeiro caracterizam-se pelo equilíbrio e placidez. A intenção do autor parece ser a de plasmar um ambiente calmo, tranquilo, dominado pela elegância e pelo recato. Essa intenção pode ser observada, por exemplo, na calma batalha de cabo de guerra travada entre dois grupos de mulheres elegantemente vestidas, em uma divertida jornada ao ar livre, ou nas belas cenas de sua casa, que expõem o requinte decorativo da sala ou a ordem e o gesto tranquilo da esposa, na cozinha.

É, no entanto, outra imagem de sua autoria que vem conquistando bastante atenção dos pesquisadores: trata-se de uma cena de impacto da vida doméstica ainda pautada pelos costumes da escravidão, na qual se vê uma criança branca montada sobre as costas de uma criada negra. Em meio a uma sala vazia, provavelmente do estúdio, ambas olham diretamente para a câmera, como se aguardassem a aprovação do fotógrafo. Como escreve o colecionador George Ermakoff, tal imagem (feita provavelmente 11 anos após a abolição) possui uma misteriosa ambiguidade: "Ela tanto pode significar um gesto de amizade e carinho em meio a uma brincadeira, o que é mais provável, quanto lembrar uma herança de subordinação"2.

Notas
1 KOSSOY, Boris. Dicionário histórico-fotográfico brasileiro. São Paulo: IMS, 2002, p. 251.
2 ERMAKOFF, George. O negro na fotografia brasileira do século XIX. Rio de Janeiro: George Ermakoff Casa Editorial, 2004, p. 98.

Críticas

"Jorge Henrique Papf, que havia modificado a razão social do estabelecimento de Petrópolis para ´Photographia J. H. Papf´, progride bastante e praticamente ocupa, na fotografia, o lugar que haviasido de seu pai na preferência da cidade. Casado desde 15 de maio de 1890 com sua prima Luisa Gertrudes Schaedlich, nascida em Munique a 25 de junho de 1870 e chegada ao Brasil com nove anos de idade, Jorge Henrique Papf dedica-se à paisagem urbana da cidade e ao ambiente rural das regiões próximas. A partir de 1905 monta novo ateliê agora à Avenida XV de Novembro, 35. Além das muitas fotografias realizadas como cartões-postais, executa, em 1908, uma coleção de fotografias encomendada pela Câmara Municipal da cidade. Datada de 1898 é sua obra mais importante, um panorama do centro de Petrópolis tomado em oito chapas contínuas cobrindo uma perspectiva circular completa de 360º".
Carlos Roberto Maciel Levy
Levy, Carlos Roberto Maciel. Karl Ernest Papf, 1833-1910. p. 16-17.

"(...) constrangido a sobreviver dos retratos fotográficos, Jorge Henrique Papf revelou-se em seus ensaios pessoais um exímio paisagista, com uma sensibilidade toda especial para a beleza de nossa natureza, por ele fotografada com uma delicadeza de visão que sugere uma profunda identidade estética com o mais celebrado mestre contemporâneo da paisagem norte-americana: Ansel Adams. 
Jorge Henrique foi o autor das fotografias do ´Guia de Petrópolis´, publicado em 1885. Mas seu maior feito no campo da fotografia de paisagem foi a realização, em 1889, de um estupendo panorama com perspectiva circular completa de 360°, dividido em oito chapas sucessivas. Hoje conservado na coleção do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, este trabalho não tem similar na história da fotografia brasileira".
Pedro Vasquez
Vasquez, Pedro. Mestres da fotografia no Brasil: Coleção Gilberto Ferrez. p. 34.

Acervos

Acervo MAM/RJ - Rio de Janeiro RJ
Acervo Coleção Biblioteca Nacional - Rio de Janeiro RJ

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Nina Pandolfo - Maybe Tomorrow
Maybe Tomorrow
Walter Lewy - Paisagens
Paisagens