Escritoriodearte.com > Artistas > Joaquim Paiva

Joaquim Paiva

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Joaquim Paiva (Vitória ES 1946)

Fotógrafo.

Joaquim Arnaldo de Paiva Oliveira estudou direito, inicialmente na Universidade do Estado da Guanabara, no Rio de Janeiro, e depois na Universidade de Brasília, onde veio a se formar em 1970. Entre 1968 e 1969, faz o Curso de Preparação à Carreira de Diplomata, no Instituto do Rio Branco, na cidade do Rio de Janeiro. Seu primeiro trabalho fotográfico é sobre o Núcleo Bandeirante (que congrega os operários que haviam trabalhado na construção de Brasília), mas passa pouco a pouco dos ensaios consagrados ao povo e à arquitetura das cidades em que vive para os trabalhos de expressão pessoal de enfoque autobiográfico. É o maior colecionador de fotografia brasileira contemporânea, contando hoje com perto de 2.000 imagens de mais de 130 fotógrafos diferentes; acervo que já expôs por diversas vezes tanto no Brasil quanto no exterior. Desenvolve também importante trabalho de pesquisa, tendo traduzido a célebre obra de Susan Sontag, Ensaios sobre a fotografia, para o português em 1981; publicando ainda, em 1989, um livro de entrevistas com 25 fotógrafos brasileiros: Olhares refletidos.

Críticas

"Joaquim Paiva cria mosaicos fotográficos. Um - os vários momentos do homem na água - sugere a tentativa de resgatar uma continuidade temporal de prazer e ludicidade: a alegria de manter-se, outra vez, criança no seio da água maternal. A justaposição dos instantes descontínuos, captados nos ´instantâneos´ fotográficos, tenta reter aquela alegria. Ora cobrindo o sexo, ora revelando-o com naturalidade, o homem, infantilizado pelo jogo aquático, está inocentado: mostra um corpo comum, mas sem culpa. Já o outro painel compõe uma visão serial do corpo enquanto belo: tão belo que tende à divinização e ao culto. São várias estrofes de um canto fotográfico à beleza do corpo".
José Américo Motta Pessanha
A imagem do corpo, José Américo Motta Pessanha.

"Uma obra de Joaquim Paiva caracteriza-se pela articulação de imagens diversas. O fotógrafo compõe uma posição. Seu método se alinha ao da fotografia de Hugo Denizart na definição das regiões do desejo, ou de uma certa parte da obra de Miguel Rio Branco. O retrato é o olhar caleidoscópico sobre o Outro, em seus múltiplos momentos. O conceito de fotografia como imagem enfrenta uma colisão com o percurso do olhar, desfiado no tempo/espaço, entre um instante e outro. É uma lógica de deambulação, em que só percebemos o Outro fragmentariamente. O desejo, então, se apresenta. Joaquim Paiva supera uma história da fotografia revelada como repressão e sublimação da imagem interdita do corpo. Essa ressexualização do corpo, em que a câmera é um através da libido, afirma a própria presença integral do fotógrafo como um sujeito desejante. Poderíamos trazer aqui Lacan se víssemos as imagens fotográficas como 'pensamentos sobre o corpo´ e Lacan talvez dissesse então: ´O corpo, ela deveria deslumbrá-los mais'. O olhar de Joaquim Paiva não se negou o deslumbramento na erotização do olhar".
Paulo Herkenhoff
Fantasmas de Prata e Gelatina, Paulo Herkenhoff.

Depoimentos

"A fotografia para mim é uma forma de comunicação com o mundo de participação no processo cultural contemporâneo e de contribuição ao acervo visual brasileiro. 
Meu trabalho como fotógrafo tem-se relacionado com minha experiência afetiva e familiar (variações em torno de um personagem, identidade-caixas objetos com auto-retratos e retratos de família) e a vivência em alguma cidade onde residi, como Brasília (Núcleo Bandeirante, Trípticos, Pacotão-Carnaval e Por detrás da Cortina)
Meu trabalho como colecionador me fez descobrir a riqueza da produção fotográfica brasileira atual e quanto ela é reveladora das expressões individuais e da diversidade cultural do país. 
Minhas atividades na área da fotografia têm-se desdobrado em várias vertentes: a do fotógrafo, do colecionador, do ensaísta, do palestrante, do professor e do organizador e curador de exposições. Desde 1970 a fotografia vem ocupando espaço importante em minha vida e o meu nome passou a estar estreitamente associado à fotografia. Tenho exposto meu trabalho pessoal, a coleção de fotógrafos brasileiros, e participado de encontros nacionais e internacionais de fotografia".
Joaquim Paiva

Acervos

Museu de Arte de São Paulo - Masp - São Paulo SP
Biblioteca Nacional da Venezuela - Venezuela
Museu da Memória Candanga - Brasília DF
Museu Nacional de Belas Artes - MNBA - Rio de Janeiro RJ
Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ - Rio de Janeiro RJ
Musée Français de la Photographie - Bièvre (França)

Exposições Individuais

2001 - São Paulo SP - Variações em Torno de um Personagem, no CCSP

Exposições Coletivas

1972 - Brasília DF - Série Abstrações, no Clube das Nações
1973 - Brasília DF - Coletiva, na Galeria Múltipla
1973 - Bruxelas (Bélgica) - Feira Brazil Export
1973 - Rio de Janeiro RJ - 5º Salão de Verão
1973 - São Paulo SP - 12ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1973 - São Paulo SP - Série Abstrações, no Masp
1973 - Rio de Janeiro RJ - Série Abstrações, na Galeria Studius
1976 - Toronto (Canadá) - Série Abstrações e Núcleo Bandeirante, na Informal Art Gallery
1979 - Caracas (Venezuela) - Conselho Venezuelano de Fotografia
1980 - Caracas (Venezuela) - Série Una Visión de Caracas, no Museo de Arte Contemporánea
1981 - Caracas (Venezuela) - Série Una Visión de Caracas, na Biblioteca Nacional de Venezuela
1982 - Brasília DF - Série do Núcleo Bandeirante, na Galeria da Empresa de Correios e Telégrafos
1982 - Rio de Janeiro RJ - Mostra Exteriores, Funarte
1982 - Curitiba PR - Mostra Exteriores
1982 - São Paulo SP - Mostra Exteriores
1982 - Brasília DF - Mostra Exteriores
1982 - Goiânia GO - Mostra Exteriores
1982 - Diamantina MG - Mostra Exteriores
1982 - Belo Horizonte MG - Mostra Exteriores
1983 - Brasília DF - 1ª Foto Centro-Oeste, na Funarte
1983 - Brasília DF - Série Via-Sacra de Juazeiro, 2ª Semana Nacional de Fotografia, no Conjunto Cultural da Caixa Econômica Federal
1983 - Brasília DF - Série do Núcleo Bandeirante, na Administração Regional do Núcleo Bandeirante
1983 - Rio de Janeiro RJ - Série do Núcleo Bandeirante, no Solar Grandjean de Montigny
1983 - Paris (França) - Le Brésil des Brésiliens, no Centre Georges Pompidou
1983 - São Paulo SP - 1ª Bienal Internacional de Arte Fotográfica
1984 - Brasília DF - Brasília, Luz de Alvorada, no Congresso Nacional
1985 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ - prêmio aquisição
1986 - Brasília DF - Série Trípticos de Brasília, na Galeria da Empresa de Correios e Telégrafos
1986 - Brasília DF - Os Cinco de Brasília, na Galeria Espaço Capital
1986 - Belo Horizonte MG - Os Cinco de Brasília, na Galeria Cemig
1986 - Rio de Janeiro RJ - A Imagem do Corpo Nu, na Funarte
1987 - Brasília DF - Série Carnaval: Pacotão, 1º Festival Latino-Americano de Artes e Cultura, no Teatro Nacional
1987 - Ouro Preto MG - A Imagem do Corpo Nu, 4ª Semana Nacional de Fotografia
1988 - Brasília DF - Série por detrás da Cortina, no Teatro Nacional
1989 - Bruxelas (Bélgica) - Série Carnaval: Pacotão, na Galeria Seul
1989 - Louvain-la-Neuve (Bélgica) - Série Carnaval: Pacotão, no Point de Repère
1989 - Lisboa (Portugal) - Seis Fotógrafos Portugueses e Brasileiros, na Galeria Diferença
1990 - Mohammédia (Marrocos) - Série Raios de Luz, na Universidade Hassan II
1990 - Rio de Janeiro RJ - Fotógrafos Brasileiros no Acervo do MAM, no MAM/RJ
1992 - Bièvre (França) - Musée Français de la Photographie
1992 - Brasília DF - Contrastes e Confrontos, 10 Fotógrafos de Brasília, na Galeria Itaú Cultural
1992 - Niterói RJ - Identidade: Do Analógico ao Digital, na UFF. Galeria de Arte
1993 - Brasília DF - 3x4 Um Retrato da Cidade, no Espaço Cultural 508 Sul
1993 - Brasília DF - Identidade: Do Analógico ao Digital, na Galeria ECT
1993 - Curitiba PR - Identidade: Do Analógico ao Digital, na Sala de Exposições da PUC
1993 - Rio de Janeiro RJ - Contrastes e Confrontos, na Funarte. Galeria de Fotografia
1993 - Salvador BA - Salão de Arte Fotográfica da Bahia, na Escola de Belas Artes
1993 - São Paulo SP - Fotografia Brasileira, 1º Mês Internacional da Fotografia, no Sesc Pompéia
1994 - Florianópolis SC - Identidade: Do Analógico ao Digital
1994 - João Pessoa PB - Identidade: Do Analógico ao Digital
1996 - Rio de Janeiro - Série Variações em Torno de um Personagem, na Funarte
1996 - Niterói RJ - Série Variações em Torno de um Personagem, na UFF. Centro de Artes Visuais
1997 - Buenos Aires (Argentina) - Las Utopías del Amor, no Centro Borges
1997 - Quilmes (Argentina) - Las Utopías del Amor, no Centro Borges
1997 - Rosário (Argentina) - Las Utopías del Amor, no Centro Borges
1997 - Rio de Janeiro RJ - UniversidArte, na Universidade Estácio de Sá
2002 - São Paulo SP - Visões e Alumbramentos: fotografia contemporânea brasileira da coleção Joaquim Paiva, na Oca
2003 - Brasília DF - Vice-Versa: Eixo Brasília/Linha Imaginária, no Espaço Cultural Contemporâneo Venâncio
2003 - Frankfurt (Alemanha) - Art Frankfurt 2003
2003 - Niterói RJ - Da Pele Que Quer Ser Vista ao Sentido Invisível, no Espaço Cultural - TCE
2006 - Berlim (Alemanha) - Brasil e Berlim: arte contemporânea brasileira em Berlim

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Claudio Tozzi - Zípper
Zípper
Waldomiro de Deus - Assim na Terra como no Céu Paraíso
Assim na Terra como no Céu Paraíso