Escritoriodearte.com > Artistas > João Sebastião Francisco da Costa

João Sebastião Francisco da Costa

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

João Sebastião Francisco da Costa (Cuiabá MT 1949)

Pintor, desenhista, figurinista, professor.

Inicia seus estudos de pintura com Bartira de Mendonça em 1965, em Cuiabá. Entre 1966 e 1967, trava contato com artistas representativos de tendências modernas, no Rio de Janeiro. Por volta de 1969, começa a freqüentar o ateliê de Humberto Espíndola (1943), Campo Grande. A partir de 1973, desenvolve atividades artísticas no Museu de Arte e Cultura Popular na Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT, em Cuiabá.

Críticas

"A pintura de João Sebastião agrupa a diversidade de nossa cultura. Seu tema, partindo de uma preocupação regional, aborda nosso sincretismo religioso ligando homem, santo, bicho e fruto. Supervalorizando esses elementos ele sugere os telurismos desta grande área verde do Centro da América do Sul. Homens-bichos-santos formam uma Trindade mística envolvida ao culto do Divino Espírito Santo, luz que ilumina suas cabeças. Trindade que reúne os mistérios da mata e das cidades ribeirinhas. (...) Nessa obra de formas e cores vibrantes o artista não aborda a onça como a imagem que se tem de Mato Grosso. Suas onças antropomórficas transcendem o bucólico e atingem a personificação das forças da natureza. É a cultura autóctone, a ´natura sapiens´ que a tudo espreita e transforma à sua semelhança. Com o mesmo sentido, porém, tendendo mais a um encantamento, enfatiza o caju, riqueza do cerrado, fruto da amizade (...). João Sebastião tem a audácia de fazer uma abordagem que corre o risco de parecer folclórica ou kitsch. Mas se faz necessário frisar que toda a força de seu tema está justamente nesse risco e na ironia dessa abordagem. (...)"
Aline Figueiredo
SEBASTIÃO, João. João Sebastião: coração caipira em terra morena. Campo Grande: Fundação Cultural de Mato Grosso, 1977.

"Entre os mais jovens artistas mato-grossenses, João Sebastião Francisco da Costa se destaca como um dos mais promissores. Nele há o encontro do movimento mato-grossense com a nova pintura da Guanabara, onde trabalhou durante algum tempo. João Sebastião faz uma pintura figurativa atualizada, utilizando os resultados da chamada nova figuração brasileira, tão diferente da nova figuração européia, assim como os da Nova Objetividade e dos desenvolvimentos mais recentes. Apesar de extremamente jovem, já apresenta algumas características pessoais bem acentuadas. Revela a sua vocação de pintor pela maneira essencial como emprega a cor. Não obstante a importância do desenho nos seus trabalhos, são realmente pinturas porque neles a cor não é um elemento auxiliar da comunicação pelo grafismo. Ela cria o clima básico das telas no qual se integram os demais elementos. João Sebastião tende para uma arte simbólica, talvez com uma nota mágica. Mesmo nas telas em que a aderência com a realidade cotidiana é maior, há como que uma transfiguração que cria um clima especial de sugestão mágica (...). "
Mário Schenberg
FIGUEIREDO, Aline. Artes plásticas no Centro-Oeste. Cuiabá: UFMT/MACP, 1979.

Exposições Individuais

1975 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Guiomar
1977 - Cuiabá MT - Individual, no Museu de Arte e de Cultura Popular da UFMT
1977 - Campo Grande MS - Individual, na Fundação Cultural do Mato Grosso
1984 - Cuiabá MT - Individual, no Teatro Universitário da UFMT
1986 - São Paulo SP - João Sebastião da Costa: A Fábula do Real, na Chroma Galeria de Arte
1988 - São Paulo SP - Individual, na Chroma Galeria de Arte

Exposições Coletivas

1968 - Cuiabá MT - Mostra Grupo Jovem Mato-Grossense, promovida pela Associação Mato-Grossense de Artes
1970 - Campo Grande MS - 1º Panorama de Artes Plásticas em Campo Grande, na Associação Matogrossense de Arte
1970 - Rio de Janeiro RJ - 4 Artistas de Mato Grosso, na Galeria Goeldi
1970 - São Paulo SP - Pré-Bienal de São Paulo, na Fundação Bienal
1971 - Rio de Janeiro RJ - 5 Artistas de Mato Grosso, na Galeria Ibeu Copacabana
1974 - São Paulo SP - Bienal Nacional 74, na Fundação Bienal
1975 - Belo Horizonte MG - 7º Salão Nacional de Arte de Belo Horizonte - prêmio Prefeitura Municipal
1975 - Cuiabá MT - Panorama de Artes Plásticas de Mato Grosso, no Museu de Arte e de Cultura Popular
1975 - Rio de Janeiro RJ - 24º Salão Nacional de Arte Moderna
1975 - Santo André SP - 8º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal - prêmio Câmara Municipal
1976 - Goiânia GO - 3º Concurso Nacional de Artes Plásticas da Caixa Econômica do Estado de Goiás (Caixego) - prêmio aquisição
1976 - Rio de Janeiro RJ - Arte/Agora/Brasil/70-75 - prêmio aquisição
1977 - Goiânia GO - 4º Concurso Nacional de Artes Plásticas da Caixa Econômica do Estado de Goiás (Caixego) - prêmio aquisição
1978 - São Paulo SP - 1ª Bienal Latino-Americana de São Paulo - Sala Especial Mitos e Magia
1979 - São Paulo SP - 11º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP 
1980 - Curitiba PR - 37º Salão Paranaense, no Teatro Guaíra 
1980 - São Paulo SP - Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1981 - Brasília DF - Mostra Brasil/Cuiabá: Pintura Cabocla, na Fundação Cultural do Distrito Federal
1981 - Rio de Janeiro RJ - 4º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ - premiado 
1981 - Rio de Janeiro RJ - Brasil-Cuiabá: pintura cabocla, no MAM/RJ
1981 - São Paulo SP - Brasil-Cuiabá: pintura cabocla, no MAM/SP 
1982 - Bauru SP - 80 Anos de Arte Brasileira 
1982 - Marília SP - 80 Anos de Arte Brasileira 
1982 - São Paulo SP - 80 Anos de Arte Brasileira, no MAB/Faap 
1983 - Belo Horizonte MG - 80 Anos de Arte Brasileira, na Fundação Clóvis Salgado. Palácio das Artes
1983 - Campinas SP - 80 Anos de Arte Brasileira, no MACC
1983 - Curitiba PR - 80 Anos de Arte Brasileira, no MAC/PR 
1983 - Ribeirão Preto SP - 80 Anos de Arte Brasileira 
1983 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ 
1983 - Santo André SP - 80 Anos de Arte Brasileira, na Prefeitura Municipal de Santo André
1983 - São Paulo SP - 14º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP 
1985 - São Paulo SP - 3º Salão Paulista de Arte Contemporânea, na Fundação Bienal
1988 - Rio de Janeiro RJ - Referências Pantaneiras na Pintura de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul, no Solar Grandjean de Montigny
1988 - São Paulo SP - Referências Pantaneiras na Pintura de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul, no Paço das Artes
1989 - São Paulo SP - Surrealismo no Brasil, na Pinacoteca do Estado
1993 - Santo André SP - 21º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal
1996 - Osasco SP - Expo FIEO: doação Luiz Ernesto Kawall, no Centro Universitário Fieo
1996 - São Paulo SP - Desexplosignição: Homenagem à Exposição Nacional de Arte Concreta, na Casa das Rosas
1997 - São Paulo SP - Arte Suporte Computador, na Casa das Rosas

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Wesley Duke Lee - A Deusa da Fartura
A Deusa da Fartura
Gregório Gruber - Nu Feminino
Nu Feminino
Sou Kit Gom - Composição com Flores
Composição com Flores
Candido Portinari - Cabeça de Mulher
Cabeça de Mulher