Escritoriodearte.com > Artistas > Iran do Espírito Santo

Iran do Espírito Santo

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Iran do Espírito Santo (Mococa SP 1963)

Pintor, escultor, desenhista e gravador.

Iran Téofilo do Espírito Santo forma-se em artes plásticas pela Fundação Armando Álvares Penteado - Faap, em São Paulo, em 1986, onde é aluno de Regina Silveira (1939) e Nelson Leirner (1932). Nessa época, entra conhece Ana Tavares, Leda Catunda (1961), Mônica Nador (1955), Caetano de Almeida, Edgar de Souza, entre outros. Muda-se para Londres, em 1987, onde reside por três anos. Em 1991, é artista residente em Winnipeg, Canadá, realizando mostra individual na Plug in Gallery, e, em 1993, do Tamarind Institute, em Albuquerque, Estados Unidos. Em sua obra dialoga com a arquitetura, com o design e com a fotografia. Desde o fim da década de 1980, produz instalações nas quais realiza intervenções nos espaços expositivos, como em Real (1989). Em 2000, é publicado Iran do Espírito Santo, de autoria de Felipe Chaimovich, pela editora Cosac & Naify.

Comentário Crítico

Desde a metade da década de 1980, a obra de Iran do Espírito Santo mantém diálogo com a arquitetura, com o design, com a fotografia e também com a arte pop. Como nota o crítico Felipe Chaimovich, na série Lonas Pintadas, ele questiona a relação da obra de arte com o espaço cotidiano, representando móveis de forma bastante estilizada, como em Sofá (1984), em que a tridimensionalidade é sugerida de forma sutil. Na série Conteúdos Úteis (1989), o artista utiliza perfis de embalagens industrializadas, facilmente identificáveis pelo espectador, mas de acentuada impessoalidade em sua padronização.

Na instalação Real (1989), montada no Instituto dos Arquitetos do Brasil - IAB/SP, em São Paulo, Iran do Espírito Santo recria uma parede de pedras em isopor, dissimulando e tornando ambíguo o espaço arquitetônico. Em sua produção, associa imagem e texto, um radicalizando o sentido do outro, de forma tão exata que cria no espectador certo estranhamento e desconfiança. Já na instalação Amnésia (1990), realizada no Paço das Artes, em São Paulo, reorganiza a arquitetura do espaço expositivo, baseando-se na aparência e no efeito.

Como nota o historiador da arte Tadeu Chiarelli, a produção do artista destaca-se por questionar as relações da arte com o seu lugar, por meio de intervenções na arquitetura e da exploração das potencialidades estéticas e de reverberação de sentido desses espaços.

Críticas

"(...) Mais econômico em sua linguagem, Irã Teófilo do Espírito Santo, tanto nos desenhos quanto nos objetos que produz, demonstra uma predileção acentuada pelas imagens diluídas da publicidade, apresentando uma grande afinidade com artistas ligados à pop art, sobretudo Patrick Caufield (pelo tratamento das imagens) e Lichtenstein (pela ironia sutil)".
Tadeu Chiarelli
IMAGENS de segunda geração. Apresentação de Ana Mae Barbosa. Texto de Tadeu Chiarelli. São Paulo: MAC/USP, 1987.

"A instalação apresentada na Exposição Real no Instituto dos Arquitetos do Brasil, em São Paulo no ano passado, mostrava o artista Iran do Espírito Santo como outro jovem artista da cidade preocupado com as relações da arte com o seu lugar. Uma das características mais profundas da produção de Espírito Santo é sua preocupação com os códigos de representação institucionalizados com o universo das aparências. No IAB sua intervenção quase transparente no espaço da galeria, quando captada pelo visitante, redimensionava todo o entorno, potencializando as possibilidades de reverberação do sentido daquele lugar. (...) Imagem e texto, essas duas instâncias de representação do mundo são as duas partes estruturais dos trabalhos de Iran. Uma radicalizando em último grau o sentido da outra, traçam uma correspondência que, por tão aparentemente exata, tautológica mesmo, desperta no público um certo estranhamento, a desconfiança de estar diante de um paradoxo. Porque as palavras e as imagens (quase ideogramas) de Iran vivem da aparência das coisas, e não de sua concretude. Em sua instalação Real, frente à palavra Real inscrita na parede, havia a representação de uma parede de pedras, sabiamente esculpida no isopor, revestindo parte da parede real da galeria de maneira tão dissimulada que dificilmente o público percebia que a parede de pedras, na verdade, era a representação de uma parede de pedras feita de isopor. O que era real? A parede onde a palavra estava inscrita ou a representação da parede de pedras sobre a parede real? Ou ambas? Ou nenhuma? Ou nada? Ou tudo?"
Tadeu Chiarelli
ANA Maria Tavares, Artur Lescher, Iran do Espírito Santo. Texto de Tadeu Chiarelli. São Paulo: Paço das Artes, 1990. pp. [4-6]

"Sua obra faz jogos com a memória, mas não num sentido narrativo ou verbal, confortador, como na grande fatia da arte de última geração, infantil e cretinizada, que lida com contos de fada, insignificâncias autobiográficas e coisas do gênero. Iran corta esses elos e usa uma possibilidade de conhecimento visual, alternativa a uma razão ligada à palavra, analisando a memória de estruturas visuais que se repetem e são disseminadas, não se ligando a nenhuma situação ou objeto particular. Seu processo de trabalho está impregnado de algumas invariantes plásticas básicas, como as grades de verticais e horizontais, que, encontradas no cotidiano, vão se abstraindo em direção à perda do significado e se convertem em objetos de arte. É assim que funciona No Xadrez, o trabalho-chave da exposição. As paredes pintadas com um padrão xadrez aumentado cria uma vivência específica para o observador (entre o abrigo e a prisão), desvendando algo que estava contido no próprio convívio cotidiano com padrões visuais similares reproduzidos em lãs, capas de cadernos, pastas, colchas e uma infinidade de outras coisas".
Carlos E. Uchôa Fagundes
Fagundes, Carlos E. Uchôa. Iran do Espírito Santo joga com tramas. In: Folha de S. Paulo, São Paulo, 14 mar. 1995. Ilustrada, p. 9.

Exposições Individuais

1991 - Winnipeg (Canadá) - Individual, na Plug in Inc. Gallery
1992 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Luisa Strina
1994 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no Espaço Cultural Sérgio Porto
1995 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Luisa Strina
1996 - Chicago (Estados Unidos) - Individual, na Randolph Street Gallery
1998 - Nova York (Estados Unidos) - Individual, na Paul Morris Gallery
1998 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Camargo Vilaça
1998 - São Paulo SP - Individual, no CCSP
2000 - Porto (Portugal) - Individual, na Galeria Andre Viana
2001 - São Paulo SP - Nada mais Natural, na Galeria Fortes Vilaça
2002 - Nova York (Estados Unidos) - Iran do Espírito Santo, Parallel Reality, no Sean Kelly Gallery
2003 - Belo Horizonte MG - Invididual, no MAP
2004 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Fortes Vilaça
2005 - São Paulo SP - O Retrato como Imagem do Mundo, no MAM/SP

Exposições Coletivas

1984 - São Paulo SP - Arte na Rua 2
1985 - Rio de Janeiro RJ - Corte do Olhar, no MAM/RJ
1985 - Ribeirão Preto SP - Desenhar, na Itaugaleria 
1985 - São Paulo SP - Desenhos, no Centro Cultural Bonfiglioli
1985 - São Paulo SP - E o Desenho?, na Galeria Humberto
1985 - São Paulo SP - Gráfica Contemporânea, na Galeria Humberto
1986 - Buenos Aires (Argentina) - Bienal Latino-Americana de Artes sobre Papel
1986 - Cali (Colômbia) - 5ª Bienal Americana de Artes Gráficas, no Museo de Arte Moderno La Tertulia
1986 - São Paulo SP - A Nova Dimensão do Objeto, no MAC/USP
1987 - São Paulo SP - Imagens de Segunda Geração, no MAC/USP
1987 - São Paulo SP - 19ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1988 - São Paulo SP - Ação no MAM, no MAM/SP
1988 - São Paulo SP - MAC 25 Anos: aquisições e doações recentes, no MAC/USP
1989 - São Paulo SP - Real, no IAB/SP
1990 - Rio de Janeiro RJ - Projeto Macunaíma, na Funarte
1990 - São Paulo SP - 21º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1990 - São Paulo SP - Apropriações, no Paço das Artes
1991 - Piracicaba SP - Artistas Contemporâneos, no Engenho Central
1992 - Curitiba PR - 10ª Mostra da Gravura Cidade de Curitiba/Mostra América, no Museu da Gravura
1992 - Porto Alegre RS - Câmaras, no Solar dos Câmaras
1993 - Nova York (Estados Unidos) - Língua Latina Est Regina, na Stux Gallery
1993 - São Paulo SP - Coletiva de Pintura, no Espaço Namour
1993 - São Paulo SP - Homem-Sanduíche, na Praça Ramos de Azevedo
1993 - São Paulo SP - Uma Outra Fotografia, no Espaço Useche
1994 - Albuquerque (Estados Unidos) - Do Brazil, no The Albuquerque Museum
1994 - Curitiba PR - Projeto Tamarind, no Museu da Gravura
1994 - São Paulo SP - Espelhos e Sombras, no MAM/SP
1994 - São Paulo SP - Outros Territórios: travessia pela sexualidade, no Paço das Artes
1995 - Chicago (Estados Unidos) - Fagosites, na Gallery 400
1995 - Curitiba PR - 11ª Mostra da Gravura Cidade de Curitiba
1995 - Rio de Janeiro RJ - Espelhos e Sombras, no CCBB
1995 - São Paulo SP - Anos 80: o palco da diversidade, na Galeria de Arte do Sesi  
1995 - São Paulo SP - Corte do Olhar, no MAM/SP
1995 - Uberlândia MG - Arte na Cidade, na Universidade Federal de Uberlândia
1996 - São Paulo SP - Arte Brasileira Contemporânea: doações recentes, no MAM/SP
1996 - São Paulo SP - Beige, na Galeria Luisa Strina
1996 - São Paulo SP - Pequenas Mãos, no Centro Cultural Alumni
1997 - San Diego (Estados Unidos) - In Site 97, na Installation Gallery
1997 - Tijuana (México) - In Site 97, na Installation Gallery
1997 - São Francisco (Estados Unidos) - Presente Tense: nine artists in the nineties, no San Francisco Museum of Modern Art
1997 - São Paulo SP - 25º Panorama de Arte Brasileira, no MAM/SP
1997 - São Paulo SP - Ao Cubo, no Paço das Artes
1997 - São Paulo SP - Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, no Itaú Cultural
1998 - Belo Horizonte MG - Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, no Itaú Cultural
1998 - Brasília DF - Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, na Galeria Itaú Cultural
1998 - Campinas SP - A Gravura como Escultura, no Itaú Cultural 
1998 - Campinas SP - Medidas de Si, no Itaú Cultural 
1998 - Greensboro (Estados Unidos) - Art on Paper, na Weatherspoon Art Gallery, University of North Carolina at Greensboro
1998 - Niterói RJ - 25º Panorama de Arte Brasileira, no MAC/Niterói 
1998 - Penápolis SP - A Gravura como Escultura, na Galeria Itaú Cultural  
1998 - Penápolis SP - Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, na Galeria Itaú Cultural
1998 - Recife PE - 25º Panorama de Arte Brasileira, no Mamam
1998 - Ribeirão Preto SP - As Dimensões da Arte Contemporânea, no Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi
1998 - Rio de Janeiro RJ - Arte Brasileira no Acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo: doações recentes 1996-1998, no CCBB
1998 - Rio de Janeiro RJ - Horizonte Reflexivo, no Centro Cultural Light
1998 - Salvador BA - 25º Panorama de Arte Brasileira, no MAM/BA 
1998 - São Paulo SP - A Gravura como Escultura, no MAM/SP
1998 - São Paulo SP - Camargo Vilaça BIS, na Galeria Camargo Vilaça
1998 - São Paulo SP - City Canibal, no Paço das Artes
1998 - São Paulo SP - Medidas de Si, no MAM/SP
1998 - São Paulo SP - Programa Anual de Exposições de Artes Plásticas, no CCSP
1999 - Istambul (Turquia) - 6ª Bienal de Istambul
1999 - Madri (Espanha) - Arco 99
1999 - São Paulo SP - Contaminação, no MIS/SP
1999 - São Paulo SP - Espaço Aberto, na Oficina Cultural Oswald de Andrade
1999 - Veneza (Itália) - 48ª Bienal de Veneza
2000 - Belo Horizonte MG - Investigações. São ou Não São Gravuras?, no Itaú Cultural
2000 - Brasília DF - Investigações. São ou Não São Gravuras?, na Galeria Itaú Cultural
2000 - Curitiba PR - 12ª Mostra da Gravura de Curitiba. Marcas do Corpo, Dobras da Alma
2000 - Madri (Espanha) - Visiones de Latinoamérica, no Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía
2000 - São Paulo SP - Entre a Arte e o Design: acervo do MAM, no MAM/SP
2000 - São Paulo SP - Fim de Milênio: os anos 90 no MAM, no MAM/SP
2000 - São Paulo SP - Obra Nova, no MAC/USP
2000 - São Paulo SP - Universo Desenho, na Galeria Camargo Vilaça
2001 - Rio de Janeiro RJ - Espelho Cego: seleções de uma coleção contemporânea, no Paço Imperial
2001 - Rio de Janeiro RJ - O Espírito de Nossa Época, no MAM/RJ
2001 - São Paulo SP - 27º Panorama de Arte Brasileira, no MAM/SP
2001 - São Paulo SP - Espelho Cego: seleções de uma coleção contemporânea, no MAM/SP 
2001 - São Paulo SP - Fotografia/Não Fotografia, no MAM/SP
2001 - São Paulo SP - Idéia Coletiva, na Galeria Camargo Vilaça
2001 - São Paulo SP - O Espírito de Nossa Época, no MAM/SP 
2001 - São Paulo SP - Rotativa Fase 1, na Galeria Fortes Vilaça  
2001 - São Paulo SP - Trajetória da Luz na Arte Brasileira, no Itaú Cultural
2002 - Liverpool (Inglaterra) - Pot 
2002 - Londrina PR - São ou Não São Gravuras?, no Museu de Arte de Londrina
2002 - Rio de Janeiro RJ - 27º Panorama de Arte Brasileira, no MAM/RJ
2002 - Rio de Janeiro RJ - A Imagem do Som do Rock Pop Brasil, no Paço Imperial
2002 - Rio de Janeiro RJ - Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial
2002 - Salvador BA - 27º Panorama de Arte Brasileira, no MAM/BA
2002 - São Paulo SP - 20 Artistas/20 Anos, no CCSP
2002 - São Paulo SP - Fotografias no Acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo, no MAM/SP
2002 - São Paulo SP - Nefelibatas, no MAM/SP
2002 - São Paulo SP - Paralela, no Galpão localizado na Avenida Matarazzo, 530
2002 - São Paulo SP - Pot, na Galeria Fortes Vilaça
2003 - São Paulo SP - 2080, no MAM/SP
2003 - São Paulo SP - A Nova Geometria, na Galeria Fortes Vilaça
2003 - São Paulo SP - Compressores e Condensadores, no MAM/SP
2003 - São Paulo SP - MAC USP 40 Anos: interfaces contemporâneas, no MAC/USP
2003 - São Paulo SP - Meus Amigos, no MAM/SP
2004 - São Paulo SP - Bazar de Verão, na Galeria Fortes Vilaça
2004 - São Paulo SP - Still Life/Natureza Morta, na Galeria de Arte do Sesi
2004 - São Paulo SP - Fragmentos e Souvenirs Paulistanos - Vol. I, na Galeria Luisa Strina
2004 - Porto Alegre RS - Olho Vivo: a arte da fotografia, no Santander Cultural
2005 - São Paulo SP - O Retrato como Imagem do Mundo, no Museu de Arte Moderna
2005 - Porto Alegre RS - 5ª Bienal de Artes Visuais do Mercosul
2006 - São Paulo SP - MAM na Oca
2006 - São Paulo SP - Padrões e Padronagens, na Galeria de Arte Marília Razuk
2006 - São Paulo SP - Paralela 2006, no Pavilhão dos Estados
2006 - São Paulo SP - Volpi e as Heranças Contemporâneas, no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo
2006 - Fortaleza CE - Designu Desdobramentos, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
2007 - São Paulo SP - 80/90: modernos, pós-modernos, etc, no Instituto Tomie Ohtake
2007 - Brasília DF - Jardim do Poder, no Centro Cultural Banco do Brasil
2007 - Nova York (Estados Unidos) - Pure. A Group Show, no Sean Kelly Gallery
2008 - São Paulo SP - Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão Ciccillo Matarazzo Sobrinho
2008 - São Paulo SP - Bordando Arte, na Pinacoteca do Estado
2008 - São Paulo SP - MAM 60, na Oca
2008 - São Paulo SP - Panorama dos Panoramas, no Museu de Arte Moderna
2008 - Nova York (Estados Unidos) - A Year In Drawing, na Galerie Lelong
2009 - São Paulo SP - Atenção: estratégias para perceber a arte, na Museu de Arte Moderna
2009 - São Paulo SP - 40º Chapel Art Show, na Escola Maria Imaculada - Chapel School
2010 - São Paulo SP - Das Coisas em Geral, no Espaço Coleção Particular
2010 - São Paulo SP - Paralela, no Liceu de Artes e Ofícios
2010 - São Paulo SP - Ponto de Equilíbrio, no Instituto Tomie Ohtake
2010 - São Paulo SP - 6ª sp-arte, na Fundação Bienal
2011 - São Paulo SP - Beuys e Bem Além: Ensinar como Arte, no Instituto Tomie Ohtake
2011 - São Paulo SP - Ordem e Progresso: vontade construtiva na arte brasileira, no Museu de Arte Moderna
2011 - São Paulo SP - Recortes de uma coleção, na Galeria Ricardo Camargo
2011 - São Paulo SP - 7ª SP-Arte, no Pavilhão da Bienal

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Fernando Lucchesi - Construção
Construção
Hilal Sami Hilal - Sem Título
Sem Título
Ubirajara Ribeiro - City - Cité - Espaço Medieval de Fazer Amor
City - Cité - Espaço Medieval de Fazer Amor
Tran Tho - Embarcações
Embarcações