Escritoriodearte.com > Artistas > George Love

George Love

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

George Love (Charlot, Carolina do Norte, Estados Unidos 1937 - São Paulo SP 1995)

Fotógrafo.

George Leary Love estudou matemática aplicada, filosofia e economia na New York School for Social Research, mas decide-se pela fotografia já em 1963, quando torna-se, com Minor White e Paul Caponigro, um dos fundadores da The Association of Heliographers. Transfere-se para o Brasil em 1966, radicando-se na cidade de São Paulo, onde integra a equipe de fotógrafos da revista Realidade, trabalha ainda nos quatro anos seguintes para outras publicações da editora Abril, como Claudia e Quatro Rodas. Publica os livros Amazônia [em parceria com Cláudia Andujar] e Water (1978); São Paulo Anotações (1982); e Alma e Luz (1995). Teve também importante papel na consolidação da fotografia de expressão pessoal no Brasil, como editor das revistas Novidades Fotoptica (1970) e Revista de Fotografia (1971/1973), e coordenador no laboratório e cursos do Museu da Arte de São Paulo, entre 1970 e 1980.

Críticas

"(...) Seduzidos pelo colorido e por todos os efeitos de luz que fazem da natureza amazônica uma paisagem dinâmica, que se transforma a todo momento em milhares de outras paisagens, eles se utilizaram de todas as técnicas e requintes fotográficos para transmutar a região num conjunto de imagens feéricas e impressionistas. (...)
A Amazônia de George Love e Cláudia Andujar precisa ser descoberta através de suas impressões. Aos fotógrafos ela é, antes de tudo, poética, deslumbrante e misteriosa. É selvagem e exuberante em seu colorido e grandiosa nos seus limites. Mas é, principalmente, uma foto inesgotável para o exercício de um lirismo visual refinado e colorido. (...)"
Moracy R. de Oliveira
OLIVEIRA, Moracy R. de. A imagem da Amazônia: por George Love e Cláudia Andujar. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 19 jan. 1979.

"(...) Mas em Diários, não é a realidade anotada o que importa e, sim, as sensações do fotógrafo. Filtradas através de uma formalização rigorosa e de um aproveitamento significativo da cor, elas vão se tornando transparentes à medida mesmo que as fotografias perdem as referências geográficas e temporais. Cada uma delas informa sobre um momento, um encontro entre o fotógrafo e o real, ao mesmo tempo em que testemunha como o fotógrafo reagiu a esse encontro e transformou suas reações num depoimento esteticamente articulado. Tão articulado a ponto de permitir um outro encontro: o do público com a intimidade do fotógrafo. (...)"
Moracy R. de Oliveira
OLIVEIRA, Moracy R. de. A fotografia, em três estilos especiais. Jornal da Tarde, São Paulo, 08 abr. 1980.

"(...) Para a realização desse projeto, Love utilizou câmeras panorâmicas, cujos quadros retangulares excepcionalmente largos são mais apropriados para fixar a amplidão da natureza. Filtros especiais possibilitaram tirar o melhor partido dos reflexos da luz no líquido dos rios e das quedas d´água e invocar caleidoscópios nas imagens do encontro das águas. Na infinitude do espaço, as nuvens confundem-se com os rios em que se espelham e o céu encontra-se com as montanhas; o fotógrafo perde os pontos de referência, desorienta-se, fotografa com a câmera inclinada ou de cabeça para baixo. Tudo se converte num amálgama de cores e formas, a meio caminho entre o frêmito da natureza e o delírio do fotógrafo. (...)"
Arlindo Machado
MACHADO, Arlindo. As luzes e emoções da Amazônia. Jornal da Tarde, São Paulo, 12 maio, 1985. Acontece, p. 41.

Exposições Individuais

1964 - Nova York (Estados Unidos) - Individual
1970 - São Paulo SP - Individual, no Masp
1975 - São Paulo SP - Individual, no Masp
1980 - São Paulo SP - A Paisagem Brasileira, no Masp
1984 - São Paulo SP - Individual, no Masp

Exposições Coletivas

1962 - Nova York (Estados Unidos) - The World and its People, Eastman House
1963 - New Haven (Estados Unidos) - John Slade Ely House
1963 - Nova York (Estados Unidos) - 1º Heliography at Lever House, no Heliography Center
1965 - Nova York (Estados Unidos) - 2º Heliography at Lever House, no Heliography Center
1964 - New Haven (Estados Unidos) - Southern Connecticut State College
1965 - Nova York (Estados Unidos) - Now, The School of Visual Arts
1971 - São Paulo SP - Fotógrafos de São Paulo, no MAC/USP
1972 - São Paulo SP - O Fotógrafo Desconhecido, no MAC/USP
1973 - São Paulo SP - Hiléia Amazônica, no Masp
1974 - São Paulo SP - Semana de Fotografia, no Masp
1976 - São Paulo SP - GSP/76 - Grande São Paulo, no Masp
1980 - São Paulo SP - Diários, na Galeria Álbum
1980 - São Paulo SP - Audiovisual baseado na obra de Kafka, no Masp
1982 - São Paulo SP - Eletropaulo Ano I, no Masp
1983 - São Paulo SP - A Franz Kafka, no Masp
1985 - São Paulo SP - Vistas do Alto, no Salão Fuji de Fotografia
1992 - São Paulo SP - Coleção Pirelli/Masp de Fotografias, no Masp

Eventos Póstumos

1996 - Buenos Aires (Argentina) - Imagenes de Brasil. Coleção Pirelli/Masp de Fotografias, no Museo Nacional de Bellas Artes
1996 - Bogotá (Colômbia) - Imagenes de Brasil. Coleção Pirelli/Masp de Fotografias, na Casa do Brasil 
1996 - Caracas (Venezuela) - Imagenes de Brasil. Coleção Pirelli/Masp de Fotografias, no Museo de Arte Contemporáneo de Caracas Sofía Imber
1998 - São Paulo SP - Amazônicas, no Itaú Cultural

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Victor Vasarely - Sem Título
Sem Título
Ivan Serpa - Mulheres com Bichos 2
Mulheres com Bichos 2
Aldemir Martins - Vaso - Galo
Vaso - Galo