Escritoriodearte.com > Artistas > Frank Schaeffer

Frank Schaeffer

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Frank Schaeffer (1917 - 2008)

Pintor, desenhista, gravador, Ilustrador, professor.

Recebeu sua primeira formação em arte estudando pintura com Wlazek, no Rio de Janeiro. Em seguida partiu para Viena, onde cursou desenho com Grom-Rottmeier. Nos anos 40 estava de volta ao Brasil, formando-se engenheiro em 1943 pela Escola Nacional de Engenharia da antiga Universidade do Brasil.

Nos anos seguintes se aperfeiçoou em pintura e explorou a gravura respectivamente com Arpad Szenes e Hans Steiner. Voltando à Europa entre 1948 e 1949, realizou estudos com Fernand Léger, André Lhote, Robert Cami e Ducos de la Haille.

Depois, desenvolveu ativa carreira no país e no exterior. Ilustrou os livros Guerra e Paz, de Leon Tolstoi, Contos Russos e São Jorge de Ilhéus, de Jorge Amado, e Antologia Poética, de Augusto Frederico Schmidt. Em 1960 recebeu o Prêmio Jabuti como melhor ilustrador nacional. Também possui extensa obra em pintura, de cunho expressionista, transitando da abstração à figuração, e presente em diversos acervos nacionais e estrangeiros, com destaque para as paisagens e retratos.

“Frank Schaeffer é pintor de cunho expressionista, praticando uma arte de natureza figurativa que, a despeito das variações obviamente determinadas pela passagem dos anos, em essência tem permanecido sempre fiel a si mesma.” (LEITE, José Roberto Teixeira (org.), 1988:464). Conceituado pintor brasileiro, que também foi engenheiro, desenhista e professor. Mineiro de Belo Horizonte, nasceu em 1917, estudou pintura com o artista húngaro Arprad Szene.

Foi convidado pelo Ministério das Relações Exteriores da Noruega para realizar diversas exposições naquele país e pronunciar palestras sobre as artes do Brasil. Foi professor, ilustrou capas de livros de escritores famosos, criou painéis para instituições e foi agraciado com vários prêmios. Viajou por toda a Europa e diversos países americanos. Em 1971, escreveu Quirino Campofiorito: - “Frank Shaeffer ocupa um lugar todo especial na arte brasileira, sem se filiar a correntes ou tendências, sem pertencer a grupos, ele é respeitado por todos, por sua integridade, competência e suas atividades de verdadeiro profissional. Sua obra Ressaca, de 1959, pertence ao acervo do Museu Nacional de Belas-Artes, no Rio. Recebeu sua primeira formação em arte estudando pintura com Wlazek, no Rio de Janeiro. Em seguida partiu para Viena, onde cursou desenho com Grom-Rottmeier. Nos anos 40 estava de volta ao Brasil, formando-se engenheiro em 1943 pela Escola Nacional de Engenharia da antiga Universidade do Brasil. Nos anos seguintes se aperfeiçoou em pintura e explorou a gravura respectivamente com Arpad Szenes e Hans Steiner. Voltando à Europa entre 1948 e 1949, realizou estudos com Fernand Léger, André Lhote, Robert Cami e Ducos de la Haille. Depois, desenvolveu ativa carreira no país e no exterior. Ilustrou os livros Guerra e Paz, de Leon Tolstoi, Contos Russos e São Jorge de Ilhéus, de Jorge Amado, e Antologia Poética, de Augusto Frederico Schmidt. Realizou exposições Individuais e participou de coletivas em Salões desde 1941 no Brasil, França, Inglaterra, Noruega, estados Unidos, Áustria, Peru e Argentina.

Participou das Bienais de São Paulo, Barcelona e México.

Participou dos Salões de Belas Artes e de Arte Moderna no Rio e outros Estados.

Possui extensa obra em pintura, de cunho expressionista, transitando da abstração à figuração, e presente em diversos acervos nacionais e estrangeiros, com destaque para as paisagens e retratos.

Críticas

"Frank Shaeffer ocupa um lugar todo especial na arte brasileira: sem se filiar a correntes ou tendências, sem pertencer a grupos, ele é respeitado por todos, por sua integridade, sua competência, suas atividades de verdadeiro profissional."
Quirino Campofiorito
LOUZADA, Júlio. Artes plásticas: seu mercado, seus leilões. São Paulo: J. Louzada, 1984-.

"Professor e pintor, Shaeffer tem cumprido sem oscilações o caminho fantástico de sua figuração. Paisagens e cenas do mar, antigas máquinas, hoje transformadas em pássaros enfocados por uma luz, por uma transfiguração de desastre e suspense. Há que aceitar a fábula de Shaeffer, pela integridade de sua inspiração, pela coerência de sua vida. Entre os que ainda se projetam na tela, um dos nossos melhores e mais definitivos."
Walmyr Ayala
LOUZADA, Júlio. Artes plásticas: seu mercado, seus leilões. São Paulo: J. Louzada, 1984-.

Acervos

Museu de Arte Moderna de São Paulo, MAM/SP - São Paulo SP

Exposições Individuais

1950/1973 - Rio de Janeiro RJ - Individual
1954 - Paris (França) - Individual, na Maison de L´Amérique Latine
1968 - São Paulo SP - Individual
1972 - Belo Horizonte MG - Individual
1985 - Rio de Janeiro RJ - Exposição Retrospectiva 1938 - 1985, no MNBA
1987 - Belo Horizonte MG - Individual 
1990 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Solo Espaço de Arte
1998 - Rio de Janeiro RJ - Paisagens, na Galeria Sesc Copacabana
1999 - Rio de Janeiro RJ - Frank Schaeffer e o Mar, no Espaço Cultural da Marinha
2001 - Rio de Janeiro RJ - Por Terras e Mares, no MNBA - Sala Bernardelli

Exposições Coletivas

1940 - Rio Grande do Sul - 2º Salão do Instituto de Belas Artes - menção honrosa
1942 - Rio de Janeiro RJ - Salão Nacional de Belas Artes - menção honrosa
1943 - Rio de Janeiro RJ - Salão Nacional de Belas Artes
1943 - São Paulo SP - 9º Salão Paulista de Belas Artes, na Galeria Prestes Maia
1944 - Rio de Janeiro RJ - 50º Salão Nacional de Belas Artes, na MNBA
1946 - Rio de Janeiro RJ - Os Pintores vão à Escola do Povo, na Escola Nacional de Belas Artes
1951 - Rio de Janeiro RJ - Salão Nacional de Belas Artes - medalha de prata
1951 - São Paulo SP - 1ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão do Trianon
1953 - São Paulo SP - 2ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão dos Estados
1954 - Rio de Janeiro RJ - 3º Salão Nacional de Arte Moderna
1954 - Salvador BA - 4º Salão Baiano de Belas Artes, no Hotel Bahia
1955 - Porto Alegre RS - Arte Brasileira Contemporânea, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul
1955 - São Paulo SP - 3ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão das Nações
1955 - São Paulo SP - 4º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia
1956 - Rio de Janeiro RJ - 1º Salão Ferroviário, no Ministério da Educação e Cultura
1956 - Rio de Janeiro RJ - 5º Salão Nacional de Arte Moderna - prêmio viagem ao país
1957 - Buenos Aires - Itinerante Arte Moderna no Brasil
1957 - Lima (Peru) - Itinerante Arte Moderna no Brasil
1957 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Nacional de Arte Moderna
1957 - Rosário (Argentina) - Itinerante Arte Moderna no Brasil
1957 - Santiago (Chile) - Itinerante Arte Moderna no Brasil
1957 - São Paulo SP - 4ª Bienal Internacional de São Paulo
1958 - México - 1ª Bienal Interamericana do México
1958 - Pará - 1º Salão Pan-Americano de Arte
1958 - Rio de Janeiro RJ - Salão de Arte A Mãe e a Criança 
1958 - Rio de Janeiro RJ - Salão de Arte A Mãe e a Criança
1958 - Rio de Janeiro RJ - Salão do Mar
1959 - São Paulo SP - 5ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho
1961 - Rio de Janeiro RJ - 1ª O Rosto e a Obra, na Galeria Ibeu Copacabana
1961 - Rio de Janeiro RJ - Natureza Morta na Pintura, na Galeria Ibeu Copacabana
1961 - São Paulo SP - 6ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho
1962 - Pará - 9º Salão de Artes Plásticas do Instituto de Belas Artes
1963 - Rio de Janeiro RJ - A Paisagem como Tema, na Galeria Ibeu Copacabana
1963 - Rio de Janeiro RJ - Resumo JB, coletiva comemorativa do 4º Centenário do MAM/RJ
1963 - São Paulo SP - 7ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1965 - Bonn (Alemanha) - Mostra Arte Brasil Hoje
1965 - Bruxelas (Bélgica) - Mostra Arte Brasil Hoje
1965 - Londres (Inglaterra) - Mostra Arte Brasil Hoje
1965 - Rio de Janeiro RJ - 3ª Resumo de Arte JB, no MAM/RJ
1965 - São Paulo SP - 8ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1965 - Viena (Áustria) - Mostra Arte Brasil Hoje
1967 - São Paulo SP - 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1969 - São Paulo SP - 1º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1972 - Curitiba PR - 29º Salão Paranaense, no Teatro Guaíra
1974 - Bogotá (Colômbia) - Mostra, na Galeria San Diego. Patrocinado pela Divisão Cultural do Itamarati
1974 - Rio de Janeiro RJ - O Mar, na Galeria Ibeu Copacabana
1981 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva Nuchy, Nuchy Galeria de Arte
1983 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1984 - Rio de Janeiro RJ - Doações Recentes 82-84, no MNBA
1984 - Rio de Janeiro RJ - Pintura Brasileira Atuante, no Espaço Petrobras
1985 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1985 - Rio de Janeiro RJ - Galeria Ibeu Copacabana 25 Anos: 1960-1985, no Instituto Brasil-Estados Unidos
1986 - Rio de Janeiro RJ - Tempos de Guerra: Hotel Internacional, Galeria de Arte Banerj
1986 - Rio de Janeiro RJ - Tempos de Guerra: Pensão Mauá, na Galeria de Arte Banerj
1987 - São Paulo SP - 20ª Exposição de Arte Contemporânea, na Chapel Art Show
1988 - Salvador BA - Os Ilustradores de Jorge Amado, na Fundação Casa de Jorge Amado
1994 - Rio de Janeiro RJ - Viagem de Inverno, com Maria Verônica Martins, no MNBA
1997 - Florianópolis SC - Viagem de Inverno, com Maria Verônica Martins, na UFSC
1997 - Ottawa (Canadá) - Two Artists from Rio, na Galeria Calligrammes
1997 - Rio de Janeiro RJ - Poemas Visitados, no Espaço Cultural dos Correios
1999 - Niterói RJ - Mostra Rio Gravura. Acervo Banerj, no Museu do Ingá
1999 - Rio de Janeiro RJ - Mostra Rio Gravura. Gravura Moderna Brasileira: acervo Museu Nacional de Belas Artes, no MNBA
1999 - Rio de Janeiro RJ - Poemas Visitados Versão Preto e Branco, na Galeria Sesc Copacabana
2001 - Rio de Janeiro RJ - Aquarela Brasileira, no Centro Cultural Light

Fonte: Itaú Cultural e Wikipedia

VEJA TAMBÉM

Otto Stupakoff - Sem título
Sem título
Amilcar de Castro - Sem Titulo (p.100)
Sem Titulo (p.100)
Orlando Teruz - Domando Cavalo
Domando Cavalo