Escritoriodearte.com > Artistas > Francisco Pedro do Amaral

Francisco Pedro do Amaral

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Francisco Pedro do Amaral (Rio de Janeiro RJ ca.1780 - idem 1830)

Pintor, desenhista, decorador, cenógrafo, dourador, estucador.

 Estuda inicialmente com José Leandro de Carvalho (17-- - 1834), e depois se matricula na aula régia de desenho e pintura, criada na cidade do Rio de Janeiro pelo vice-rei dom Fernando e ministrada pelo pintor Manuel Dias de Oliveira (1764 - 1837). Estuda cenografia com Manuel da Costa e trabalha como ajudante de José Leandro no Teatro São João. Em 1823, é um dos cinco alunos do curso de pintura ministrado pelo Debret (1768 - 1848). Participa da fundação da Sociedade de São Lucas, entidade só para pintores, em 1827. Como chefe da decoração da casa Imperial, trabalha no Palácio da Quinta da Boa Vista e no Paço da Cidade. Decora residências particulares, como o palacete da marquesa de Santos, no Rio de Janeiro. Em 1829, restaura velhos coches, por ocasião do casamento de dom Pedro I (1798 - 1834), e publica o folheto Explicação Allegorica da Decoração dos Coches de Estado de S.M.I. O Senhor D. Pedro I, em que descreve seu trabalho de ornamentação.

Comentário crítico

Francisco Pedro do Amaral torna-se um retratista destacado na corte do Rio de Janeiro, tendo realizado inclusive o retrato (ca.1826) de dona Domitila de Castro Canto e Melo, a marquesa de Santos. Nessa obra, o artista já busca o tratamento neoclássico da figura. Realiza também diversas pinturas decorativas para a Biblioteca Pública, Palácio da Quinta da Boa Vista, Paço Imperial e ainda para o palácio da marquesa de Santos. O pintor e historiador Manuel de Araújo Porto-Alegre (1806 - 1879) informa que o artista teria se dedicado também à realização de caricaturas.

Para o historiador da arte Quirino Campofiorito (1902 - 1993), Francisco Pedro do Amaral, vindo da tradição colonial brasileira, é o artista que melhor evidencia a transição que ocorre no campo artístico nesse período, motivada pela presença dos artistas franceses no país.

Exposições Póstumas

1983 - São Paulo SP - História da Pintura Brasileira no Século XX, no Paço das Artes
1994 - São Paulo SP - Um Olhar Crítico sobre o Acervo do Século XIX, na Pinacoteca do Estado (exposição permanente)
2000 - Rio de Janeiro RJ - Brasil + 500 Mostra do Redescobrimento. Negro de Corpo e Alma, na Fundação Casa França-Brasil
2000 - São Paulo SP - Brasil + 500 Mostra do Redescobrimento, na Fundação Bienal

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Mino Carta - Couve Cerebral
Couve Cerebral