Escritoriodearte.com > Artistas > Elisabete Bahiana

Elisabete Bahiana

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Elisabete Bahiana (Pindamonhangaba SP 1945)

Pintora, desenhista, gravadora e escultora.

Forma-se em educação artística pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo em 1983. Neste mesmo ano, freqüenta o curso A Paisagem, ministrado por Antonio Cabral na Pinacoteca do Estado de São Paulo - Pesp, e estuda gravura e escultura nas Faculdades Santa Marcelina. Participa do curso Criação Artesanal do Papel, ministrado por Otávio Roth, no Centro de Convenções Rebouças, e estuda gravura em metal, com Iole di Natale. Além dessas atividades, freqüenta o curso de extensão universitária Universo da Cor e o curso de litografia ministrado por Regina Silveira, ambos na Universidade de São Paulo. Ao longo de sua carreira recebe diversos prêmios em exposições coletivas e salões de arte. Mantém ateliê em São Paulo, onde orienta um grupo de alunos.

Críticas

"Elisabete Bahiana lançou no papel e nas telas espessas camadas de material emocional e expressivo. Há três anos sua formação vulcânica está em plena atividade. Fomos atingidos - eu, Rui Moreira Leite e Mario Schenberg - por algumas destas matérias magmáticas, no último Salão de Artes Plásticas do Embu. E não nos restou outra alternativa senão conceder-lhe a Medalha de Ouro no Setor de Desenho. Tratava-se de desenhos a nanquim, de grande formato, realizados em poucos minutos. Elisabete desenha velozmente. Aprecia trabalhar com o modelo em movimento, exercício que iniciou no Zoológico de São Paulo, onde produziu longa série de desenho de animais, principalmente elefantes, se movendo. Por isso, seu desenho capta o gesto essencial, a impressão visual do corpo deslocando-se no espaço".
Enock Sacramento
SACRAMENTO, Enock. "Emanações Expressionistas" In: CENTRO CULTURAL SÃO PAULO. Elisabete Bahiana: catálogo. São Paulo, 1986.

"Existem, na vida, momentos de integração de manifestações sensíveis do nosso comportamento, cuja característica é a de não serem plenamente conscientes e satisfazerem absolutamente nosso desejo. Desejos são necessidades imperativas que, de hábito, são convenientemente abafados, temerosos que somos, diante da aventura. A aventura de viver é um contínuo situar-se, contrária à estagnação dos que buscam no passado valores eternos. Eterno é o momento, já dizia o poeta, enquanto dura... Estes são pensamentos que me ocorreram após ter visto a pintura de Elisabete Bahiana, imagens que exercem uma forte atração sobre o espectador, provocando a percepção e despertando, através de uma leitura mais cuidadosa, os mais sutis sentimentos. (...) A dinâmica da realização desta artista compreende o gesto, significado do pintar no limite daquilo que é e o que já deixou de ser, jamais do que será: o presente é captado ávida e rapidamente, como se esta retenção através dos materiais inertes fosse impossível, até esgotar o sentido do fazer no que foi feito - que já é passado, sem retorno, nem retoque. É o elogio à presença; esta, de alguma forma, fica registrada através dos acordes subjetivos da cor, abrindo espaço ao espectador".
Donato Chiarella
CHIARELLA, Donato. In: GALERIA SESC PAULISTA. Elisabete Bahiana desenho e pintura: catálogo. São Paulo, 1987.

Exposições Individuais

1986 - São Paulo SP - Individual, no CCSP
1987 - São Paulo SP - Elisabete Bahiana: Desenho e Pintura, na Galeria Sesc Paulista
1987 - São Paulo SP - Individual, no Clube Siemens
1988 - Araraquara SP - Individual, na Casa de Cultura Luiz Antonio Martinez Corrêa

Exposições Coletivas

1981 - São Paulo SP - Coletiva, na Faculdade de Belas Artes - 2º lugar/pintura
1983 - São Paulo SP - A Paisagem (1983 : São Paulo, SP) - Pinacoteca do Estado de São Paulo (São Paulo) 
1986 - Araraquara SP - 5º Salão de Artes Plásticas de Araraquara
1986 - Botucatu SP - 1º Salão de Maio Proarte
1986 - Curitiba PR - Curitiba Arte 2
1986 - Embu SP - 22º Salão de Artes Plásticas de Embu - medalha de ouro
1986 - Juiz de Fora MG - 36º Salão Oficial Municipal da Sociedade de Belas Artes Antônio Parreiras
1986 - Presidente Prudente SP - 1ª Bienal Artoeste de Artes Plásticas em Presidente Prudente, no Palácio da Cultura Dr. Pedro Furquim
1986 - Rio Claro SP - 4º Salão de Artes Plásticas de Rio Claro, no Centro Cultural Roberto Palmari
1986 - Rio de Janeiro RJ - 2º Salão de Artes Armando Viana
1986 - São Paulo SP - Oficinas de Gravuras: um panorama paulistano, no CCSP
1986 - São Paulo SP - Retratos, no MAM/SP
1986 - São Paulo SP - Várias Formas de Paixão, na Galeria Sesc Paulista
1986 - Taipei (Taiwan) - Arte Brasileira, no Taipei Fine Arts Museum
1987 - Araraquara SP - 6º Salão da Fundart, na Fundação de Arte e Cultura - menção honrosa
1988 - Ribeirão Preto SP - Calcografia, na Itaugaleria
1995 - São Paulo SP - Ateliê Calcográfico Iole: 15 anos, no Sesc Pompéia

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Aldemir Martins - Empinando Pipa
Empinando Pipa
Mariana Serri - Série Talude (Tomate Caqui)
Série Talude (Tomate Caqui)
Aldemir Martins - Sem Título
Sem Título