Escritoriodearte.com > Artistas > Cristina Canale

Cristina Canale

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Cristina Canale (Rio de Janeiro RJ 1961)

Pintora.

Em 1983 forma-se em desenho e pintura pela Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage, no Rio de Janeiro. Sua primeira participação em exposições ocorre em 1984, na coletiva Como Vai Você, Geração 80?. Em 1991 recebe o Prêmio Governador do Estado, na 21ª Bienal Internacional de São Paulo. Em 1993 ganha a bolsa de artes do Estado de Brandenburg, Alemanha, para realizar atividades no Castelo Wiepersdorf, e a bolsa do Deutscher Akademischer Austauch Dienst - DAAD [Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico], para estudar, até 1995, na Academia de Artes de Düsseldorf. Sua produção do período das bolsas na Alemanha é mostrada em individual realizada em 1995, na Galeria Anna Maria Niemeyer, Rio de Janeiro. Reside na Alemanha desde 1993, mas mantém ateliê no Rio de Janeiro.

Comentário Crítico

Cristina Canale é representante da nova pintura brasileira reunida na exposição Como Vai Você, Geração 80? e desde então explora e aprofunda questões presentes nesse período. A artista opta por manter em sua produção a pintura, o uso de cores vivas, a representação de paisagens e temas tradicionais da pintura, formas orgânicas, o trânsito entre abstração e figuração.

No início da década de 1990, suas pinturas têm grande dimensão, com espessas camadas de tinta com que são representados oceanos, vales, vulcões e arquipélagos. Posteriormente suas imagens revelam fragmentos e detalhes da natureza, beirando a abstração. O período em que estuda na Alemanha é determinante para as transformações de seu trabalho. É quando pinta sobre papel, produzindo obras com pequenos formatos, e passa a explorar o desenho, com linhas autônomas que acrescentam espacialidade à composição por meio de planos e profundidades. As cores utilizadas adquirem fluidez e suavidade.

Em 1999, há um retorno à figura, sobretudo na representação de interiores. Esses trabalhos apresentam formas mais concisas e concentradas. Entre 2000 e 2001 suas representações figurativas referem-se ao lúdico e à infância.

Críticas

"Cristina Canale singulariza-se, antes de mais nada, pela preocupação com as possibilidades plástico-cromáticas da pasta pictórica, permitidas pela tinta a óleo. Diferente de outras pinturas com foco de interesse semelhante, seu trabalho matérico tem por ponto de partida imagens registradas pelo olhar da artista sem qualquer privilégio - imagens da própria arte -; recolhidas da paisagem do Rio ou quaisquer outras - que funcionam como referência prévia para a organização espacial do quadro e sua ocupação pelas grossas camadas de tinta. Apesar da representação de paisagens, determinadas por seu método de trabalho, a ordenação da tela pela cor e matéria prevalece como questão fundamental, o que pode ser observado ao longo da obra da artista, de modo cada vez mais evidente. Característica de grande parte do Expressionismo e da Abstração Informal, a pincelada matérica revela a importância fundamental da expressão do gesto na constituição dessas poéticas. Em franca oposição com a racionalidade geometrizante, inerente à tradição construtivista, o interesse pela matéria supõe uma noção de ordem cujas determinações ocorrem na sucessão das decisões do artista na própria fatura da obra, relativizando todas as previsões que a antecedem. Essa disponibilidade para assimilar o ocorrido, como norma de trabalho, combina-se na pintura de Cristina à importância das visões reais, transformadas por seu imaginário em densidades de cor, contribuindo para a constituição de uma poética que tem por eixo central a tensa síntese entre representação e materialidade".
Fernando Cocchiarale
CRISTINA Canale, Cláudio Fonseca, Beatriz Milhazes, Luiz Pizarro, Luiz Zerbini. Apresentação de Lúcio Autran. Texto de Fernando Cocchiarale. São Paulo: MAC/USP, 1989.

Acervo

Acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo/Brasil
Coleção Gilberto Chateaubriand - MAM/RJ
Coleção João Sattamini/MAC - Niterói
Coleção Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo - MAC/USP (SP)
Instituto Cultural Banco Real. Coleção Marcantonio Vilaça (Recife PE)
Sammlung der Stadt Sparkasse Frankfurt Oder - Frankfurt/Alemanha

Exposições Individuais

1985 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Contemporânea
1987 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria de Arte do Centro Empresarial Rio
1989 - Recife PE - Individual, na Pasárgada Arte Contemporânea
1990 - São Paulo SP - Individual, na Galeria São Paulo
1992 - São Paulo SP - Individual, na Galeria São Paulo
1995 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Anna Maria Niemeyer
1995 - São Paulo SP - Individual, na Galeria de Arte São Paulo
1995 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no Paço Imperial
1998 - Koblenz (Alemanha) - Individual, na Kunst im Stiff
1998 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Anna Maria Niemeyer
1999 - Bretten (Alemanha) - Individual, na Kunstverein
1999 - São Paulo SP - Individual, na Galeria de Arte São Paulo
1999 - Belo Horizonte MG - Individual, no Palácio das Artes
2000 - Rio de Janeiro RJ - Amor Proibido, no Paço Imperial
2000 - Fürstenberg (Alemanha) - Individual, no Städtisches Museum Eisenhüttenstadt
2001 - Goiânia GO - Individual, na Galeria Marian Potrich
2001 - Belim (Alemanha) - Individual, no Kunstverein Genthiner Elf
2002 - Rio de Janeiro RJ - Áreas de Lazer, na Galeria Anna Maria Niemeyer
2003 - Belo Horizonte MG - Paraísos, na AM Galeria de Arte
2003 - São Paulo SP - Rastros, no Paço das Artes
2004 - Marburg (Alemanha) - Individual, na Galerie Schmalfuss
2004 - Schriesheim (Alemanha) - Individual, no Museum Theo Kerg
2005 - São Paulo SP - Arredores, na Galeria Nara Roesler
2006 - Rio de Janeiro RJ - Banhistas, na Galeria Silvia Cintra 
2007 - Rio de Janeiro RJ - Poder e Afetividade, na Silvia Cintra Galeria de Arte
2007 - Porto Alegre RS - Caiçaras, na Bolsa de Arte de Porto Alegre

Exposições Coletivas

1984 - Rio de Janeiro RJ - Como Vai Você, Geração 80?, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage
1984 - São Paulo SP - Coletiva, na Galeria Paulo Prado
1985 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Nacional de Artes Plásticas, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ
1985 - Rio de Janeiro RJ - 9º Salão Carioca de Arte, no Metrô da Carioca
1985 - Rio de Janeiro RJ - Velha Mania: Desenho Brasileiro, na EAV/Parque Lage
1986 - Rio de Janeiro RJ - 10º Salão Carioca de Arte, na Estação Carioca do Metrô da Carioca - prêmio de desenho
1987 - Belo Horizonte MG - 19º Salão Nacional de Arte Contemporânea de Belo Horizonte, no Museu de Arte da Pampulha - MAP
1987 - Rio de Janeiro RJ - Novos Novos - Galeria de Arte do Centro Empresarial
1989 - Brasília DF - Novos Valores da Arte Latino-Americana - 2º Festival Latino-Americano de Arte e Cultura, no Museu de Arte de Brasília
1989 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva Canale, Fonseca, Milhazes, Pizarro, Zerbini, no Funarte/RJ
1989 - São Paulo SP - Acervo, na Galeria São Paulo, no Escritório de Arte São Paulo
1989 - São Paulo SP - Coletiva Canale, Fonseca, Milhazes, Pizarro, Zerbini, no Museu de Arte Contemporânea - MAC/USP
1989 - Curitiba PR - Coletiva Canale, Fonseca, Milhazes, Pizarro, Zerbini, no Museu Municipal de Arte de Curitiba
1991 - Cuenca (Equador) - 3º Bienal Internacional de Cuenca
1991 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, na Itaugaleria
1991 - Estocolmo (Suécia) - Viva Brasil viva, Lijevslchs Konstall
1991 - Rio de Janeiro RJ - BR/80 Pintura Brasil Década 80, na Fundação Casa França-Brasil
1991 - São Paulo SP - 21ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal - Prêmio Governador do Estado
1992 - Rio de Janeiro RJ - Brazilian Contemporary Art, na EAV/ Parque Lage
1992 - Rio de Janeiro RJ - EcoArt, no MAM/RJ
1992 - São Paulo SP - Branco Dominante,  no Escritório de Arte São Paulo
1993 - Rio de Janeiro RJ - Brasil: Imagem dos anos 80 e 90, no MAM/RJ
1993 - Rio de Janeiro RJ - O Papel do Rio, no Paço Imperial  
1994 - Washington D.C. (Estados Unidos) - Brasil: imagens dos anos 80 e 90, no Art Museum of the Americas
1994 - Rio de Janeiro RJ - Brasil: imagens dos anos 80 e 90, no MAM/RJ
1994 - Rio de Janeiro RJ - The Exchange Show: doze pintores de San Francisco e do Rio de Janeiro, no MAM/RJ
1994 - San Francisco (Estados Unidos) - The Exchange Show: 12 Painters from San Francisco and Rio de Janeiro, no Yerba Buena Center for the Arts
1994 - São Paulo SP - Brasil: imagens dos anos 80 e 90, na Casa das Rosas 
1994 - São Paulo SP - Paisagens, na Galeria São Paulo
1995 - Rio de Janeiro RJ - Anos 80: O Palco da Diversidade, no MAM/RJ
1995 - São Paulo SP - Anos 80: o palco da diversidade, na Galeria de Arte do Sesi 
1996 - Berlim (Alemanha) - Organicus, no ICBRA
1996 - Dresden (Alemanha) - Organicus, na Galerie Drei
1996 - Potsdam (Alemanha) - Contrapartida, no Kunstspeicher 
1996 - Rio de Janeiro RJ - Guignard: a escolha do artista, no Paço Imperial 
1996 - Rio de Janeiro RJ - Dialog - Experiencias Alemãs, no MAM/RJ
1997 - Berlim (Alemanha) - Peinture - Trau Deinen Augen, na Fundação Starke
1997 - Greifswald (Alemanha) - 8º Artistas Brasileiros, na Universidade de Greifswald
1997 - João Pessoa PB - Organicus, no Centro de Artes Visuais Tambiá 
1997 - Ribeirão Preto SP - Organicus, no Museu de Arte de Ribeirão Preto Manuel-Gismondi
1997 - São Paulo SP - Organicus, na Valu Oria Galeria de Arte
1998 - Berlim (Alemanha) - Arte Brasileira Contemporânea, na Künstlerhaus Berlim
1998 - Berlim (Alemanha) - Brasilianische Blick - Sammlung Gilberto Chateaubriand, na Haus der Kulturen der Welt
1998 - Aachen (Alemanha) - Brasilianische Blick - Sammlung Gilberto Chateaubriand, no Luwig Forum für Internationale Kunst
1998 - Heidenheim (Alemanha) - Brasilianische Blick - Sammlung Gilberto Chateaubriand, no Kunstmuseum
1998 - São Paulo SP - Acervo Galeria de Arte São Paulo, no Escritório de Arte São Paulo
1998 - São Paulo SP - Moto Migratório: quatro artistas brasileiros na Alemanha, no MAC/USP
1998 - Goiânia GO - Os Anos 80, na Galeria de Arte Marina Potrich  
1999 - Goiânia GO - 2ª Grande Coletiva da Arte Brasileira, na Galeria de Arte Marina Potrich
1999 - Ludwigshafen (Alemanha) - Moto Migratório, na Rudolf Scharf-Galerie
2001 - Berlim (Alemanha) - Bilderwetter, no kulturring-Berlim
2001 - São Paulo SP - Cristina Canale, Omar Pinheiro, Sérgio Sister, na Galeria Hebraica
2001 - Rio de Janeiro RJ - Espelho Cego: seleções de uma coleção contemporânea, no Paço Imperial
2001 - São Paulo SP - Espelho Cego: seleções de uma coleção contemporânea, no MAM/SP
2002 - São Paulo SP - Coleção Metrópolis, na Pinacoteca do Estado de São Paulo
2002 - Paris (França) - Em Matéria de Natureza, na Maison de l'Amerique Latine
2002 - Berlim (Alemanha) - Naturblicke: pintura, instalação e objetos, no Instituto Cultural Brasileiro na Alemanha
2002 - Rio de Janeiro RJ - Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial
2002 - Rio de Janeiro RJ - Em Matéria de Natureza, no Solar Grandjean de Montigny
2002 - São Paulo SP - 28 (+) Pintura, na Galeria Virgílio
2003 - Berlim (Alemanha) - Arte Contemporânea Brasileira na Alemanha: 10 artistas entre 2 países, na Embaixada do Brasil na Alemanha
2003 - Rio de Janeiro RJ - Arte em Diálogo, no MAM/RJ
2003 - São Paulo SP - Marcantonio Vilaça - Passaporte Contemporâneo, no MAC/USP
2003 - São Paulo SP - Manoel Veiga e Cristina Canale, no Paço das Artes
2003 - Santiago do Chile (Chile) - Grenzsignale, na Universidade ARCIS-DAAD
2004 - Madri (Espanha) - Arco/2004, no Parque Ferial Juan Carlos I
2004 - Rio de Janeiro RJ - Onde Está Você, Geração 80?, no Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB
2005 - Koblenz (Alemanha) - Discover Brazil, no Museu Ludwig
2005 - São Paulo SP - Arte em Metrópolis, no  Instituto Tomie Ohtake 
2005 - Curitiba PR  - Arte em Metrópolis, no Museu Oscar Niemeyer 
2005 - Rio de Janeiro RJ - Piscinas, na Silvia Cintra Galeria de Arte
2006 - Berlim (Alemanha) - The Image of Sound: football, na Haus der Kulture der Welt-St. Elisabeth Kirche
2006 - São Paulo SP - Um Século de Arte Brasileira - Coleção Gilberto Chateaubriand, na Pinacoteca do Estado de São Paulo
2006 - São Paulo SP  - Brazilian Art Show, no Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho   
2007 - Salvador BA - Um Século de Arte Brasileira - Coleção Gilberto Chateaubriand, no MAM/BA
2007 - Curitiba PR -   Um Século de Arte Brasileira - Coleção Gilberto Chateaubriand, no Museu Oscar Niemayer
2007 - Ribeirão Preto SP - E: Conjunção - Conexão, na galeria de arte Marcelo Guarnieri

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Manabu Mabe - Alvorada da Indústria
Alvorada da Indústria
Fernanda Fragateiro - Sem Título
Sem Título
Aldemir Martins - Macambira (Sertão)
Macambira (Sertão)
Francisco Rebolo - Mulher Costurando
Mulher Costurando