Escritoriodearte.com > Artistas > Cássio Vasconcellos

Cássio Vasconcellos

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Cássio Vasconcellos (São Paulo SP 1965)

Fotógrafo.

Em 1981, Cássio Campos Vasconcellos freqüenta cursos de fotografia na Escola Imagem-Ação, em São Paulo. Começa a trabalhar como fotojornalista na revista IstoÉ, em 1984. No ano seguinte, permanece seis meses em Nova York. Trabalha na Folha de S. Paulo em 1988 e, vai morar em Paris, onde atua como freelancer para esse jornal e para a Editora Abril, em 1989. Em 1990, faz fotografias publicitárias para a agência DPZ Propaganda. Na seqüência, monta estúdio próprio e especializa-se em fotografias aéreas. Paralelamente às atividades comerciais, desenvolve projetos experimentais nos quais realiza intervenções que descaracterizam o aspecto documental da imagem fotográfica. Em 1994, lança o livro Cássio Vasconcellos. Paisagens Marinhas, com fotos feitas com base em fragmentos de negativos colados com fita adesiva e fogo, além de manipulações no laboratório que dão aos trabalhos o aspecto de gravura. Recebe o Prêmio Nacional de Fotografia, da Fundação Nacional de Arte - Funarte em 1995; Prêmio J. P. Morgan de Fotografia, 1999 e Prêmio Porto Seguro de Fotografia, 2001. Participa do evento Arte Cidade, na capital paulista, em 1994 e 2002. Ganha o prêmio de melhor exposição do ano concedido pela Associação Brasileira de Críticos de Arte - ABCA com a mostra Noturnos - São Paulo, que dá origem ao livro homônimo. Entre 2003 e 2004, vive na Cité International des Arts [Cidade Internacional das Artes], em Paris.

Comentário Crítico

Tendo como tema a paisagem urbana, Cássio Vasconcellos trabalha com procedimentos que afastam a fotografia de sua função documental e a aproximam do universo da pintura e das artes gráficas. Assim como outros artistas contemporâneos, ele retoma criticamente o pictorialismo, movimento fotográfico surgido no fim do século XIX.

Na série Panorâmicas Verticais, com a intenção de se distanciar da percepção cotidiana, fotografa São Paulo de um helicóptero. Em seguida, cola fitas adesivas transparentes no negativo, destacando partes dele em formato retangular vertical. Além de eliminar a ilusão de profundidade, ao mostrar seqüências de carros e prédios observados de cima, apresenta uma visão ordenada da megalópole caótica. Suas escolhas criam um estranhamento em relação àquilo que se conhece da cidade e produzem imagens que lembram estampas antigas.

Em Noturnos, o artista agrega à fotografia características da pintura, da gravura e do cinema. Como se pintasse diretamente o espaço urbano, transita à noite iluminando edifícios, pontes e viadutos com lanternas e holofotes com filtros coloridos. Utiliza uma câmera Polaroid com um tipo de filme que acentua a saturação das cores, escaneia as fotos e as imprime com jato de tinta num papel poroso. O resultado parece uma gravura, mas os enquadramentos fragmentados, a ausência de figuras humanas e os tons amarelos e verdes remetem a um cenário futurista de abandono. Nesse caso, ao se afastar da dimensão cotidiana, o artista revela aspectos de uma realidade contraditória, na qual a tecnologia convive com o lúgubre e o decadente.

Críticas

"A NOVA SÉRIE - ´PEIXES´ - TORNA AINDA MAIS ESPESSA a textura que envolve as coisas. São fotos ampliadas em grandes dimensões, com cenas extremamente complexas. As imagens são feitas a partir de um grande negativo, produto da colagem de partes de vários outros - com fita adesiva e fogo - de modo a constituir uma única placa. O resultado são imagens de grande densidade, uma atmosfera dotada de pesada materialidade.

NESTAS PAISAGENS TURVAS E LAMACENTAS, cada uma das figuras adicionadas estão em foco, subvertendo a organização perspéctica do quadro. Além disto, as dimensões das figuras não correspondem a sua posição no espaço, alterando também as proporções convencionais da imagem. Os planos parecem não se encaixar com naturalidade. A montagem é evidente, sem que se procure ocultar as junções. A superfície da imagem é preenchida por igual. A massa dos cardumes, a corda enrolada ou pedra musgosa ocupam todo o quadro.

AS IMAGENS SÃO COMPOSTAS POR TIRAS HORIZONTAIS - céu, mar, solo submarino. Mas tudo é colocado num mesmo plano. Dimensões desproporcionais - peixes enormes, pedras e barcos pequenos - tornam ambíguo o espaço. O olhar não tem ponto de vista, desloca-se de cima para baixo, como se pudesse transitar pela linha d´água. Panorâmicas paradoxalmente rasas, desprovidas de perspectiva. A imagem do mundo contemporâneo, saturado e opaco: o fundo do mar".
Nelson Brissac Peixoto
Vasconcellos, Cassio. Paisagens marinhas: fotografias. n. p.

Acervos

Coleção Pirelli/Masp de Fotografias - São Paulo SP
Acervo Museum of Fine Arts - Houston (Estados Unidos)
Acervo MAM/RJ - Rio de Janeiro RJ
Acervo Bibliothèque Nationale - Paris (França)
Coleção Joaquim Paiva - Brasília DF
Coleção Bert Hartkampf - Amsterdã (Holanda)
Acervo Museum of Fine Arts - Houston (Estados Unidos)

Exposições Individuais

2002 - São Paulo SP - Noturnos São Paulo, na Galeria Vermelho

Exposições Coletivas

1982 - Rio de Janeiro RJ - Pequenos Retratos da Rua Augusta, no MAM/RJ
1982 - São Paulo SP - Pequenos Retratos da Rua Augusta, no Masp
1982 - São Paulo SP - Vila Suíça, na Escola de Fotografia Imagem e Ação
1983 - Brasília DF - 2ª Semana Nacional de Fotografia, na Funarte
1983 - Brasília DF - São Paulo Gigante e Intimista, na UnB
1983 - Fortaleza CE - São Paulo Gigante e Intimista, no Museu de Arte da UFCE
1983 - Rio de Janeiro RJ - Paisagem Útil, com Paul Constantinides e Paulo Peltier, no MAM/RJ
1983 - São Paulo SP - Mostra de Fotografia da União dos Fotógrafos, no CCSP
1983 - São Paulo SP - Paisagem Útil, com Paul Constantinides e Paulo Peltier, no CCSP
1983 - São Paulo SP - Pequenos Retratos da Rua Augusta, no Café Europa
1983 - São Paulo SP - São Paulo Gigante e Intimista, no CCSP
1985 - Havana (Cuba) - 3º Colóquio Latino-Americano de Fotografia
1985 - Havana (Cuba) - Casa das Américas
1985 - Rio de Janeiro RJ - Fotografismo, na Galeria de Fotografia da Funarte
1985 - São Paulo SP - 1ª Quadrienal de Fotografia, no MAM/SP
1986 - Havana (Cuba) - 2ª Bienal de Artes Plásticas
1986 - Paris (França) - Miroir Rebelle, Mois de la Photo
1986 - Washington (Estados Unidos) - Coletiva sobre São Paulo, organizada pela Galeria Fotóptica
1987 - Buenos Aires (Argentina) - Galeria FotoEspácio, no Centro Cultural de Buenos Aires
1987 - São Paulo SP - 5º Salão Paulista de Arte Contemporânea, na Pinacoteca do Estado
1988 - Milão (Itália) - Imagens de São Paulo, 17ª Trienal de Milão
1988 - São Paulo SP - 6º Salão Paulista de Arte Contemporânea
1989 - Amsterdã (Holanda) - U-ABC, Stedelijk Museum
1989 - Lisboa (Portugal) - Fundação Gulbenkian
1989 - São Paulo SP - Galeria Aliança Francesa
1989 - São Paulo SP - Ver o Invisível, no MIS/SP
1991 - Arles (França) - Incursões pelo Imaginário na Fotografia Brasileira Contemporânea, Rencontres d'Arles
1991 - Paris (França) - Tremplin pour les Images, no Palais de Tokyo
1991 - São Paulo (SP) - Sobrecor, na Casa da Fotografia Fuji
1991 - São Paulo SP - 2º Studio Internacional de Tecnologias de Imagens, no Sesc Pompéia
1992 - Houston (Estados Unidos) - Color from Brazil, no FotoFest'92
1992 - São Paulo SP - 2ª Coleção Pirelli/Masp de Fotografias, no Masp
1993 - Niterói RJ - Galeria de Arte da UFF
1993 - Paris (França) - Artistes d'Amérique Latine contre le Choléra, na Chapelle Saint-Louis de la Salpetrière
1993 - Rio de Janeiro RJ - Galeria do Ibac/Funarte
1993 - São Paulo SP - Impulses, no Centro de Informática e Cultura I
1994 - São Paulo SP - 1º Arte Cidade: cidades sem janelas, no Matadouro Municipal da Vila Mariana
1994 - São Paulo SP - Paisagens Marinhas, MIS/SP
1995 - Rio de Janeiro RJ - Fotografia Brasileira Contemporânea, no CCBB
1995 - Rio de Janeiro RJ - Libertinos/Libertários
1995 - São Paulo SP - Coletiva Brasileira de Retratos Anos 80 e 90, no Espaço Cultural Faap
1996 - Curitiba PR - Brasil, Mostra Tua Cara, na 1ª Bienal Internacional de Fotografia de Curitiba
1996 - São Paulo SP - 4º Studio de Tecnologias de Imagem, no Sesc Pompéia. Nos Limites da Fotografia, no Sesc/Pompéia
1996 - Sittard (Holanda) - Sampa: fotografia de São Paulo, no Museum Het Domein
1997 - Dallas (Estados Unidos) - Photographs do not Bend, Gallery
1997 - Mülheim an der Ruhr (Alemanha) - Sampa: fotografia de São Paulo, no Kunstmuseum in der Alten Post
1997 - São Paulo SP - BitFoto, na Exposição virtual disponível em [http://www.casadasrosas.sp.gov. br/bitfoto/welcome.htm], realizada pela Casa das Rosas dentro do 3º Mês da Fotografia
1997 - São Paulo SP - Galeria Camargo Villaça
1999 - São Paulo SP - Fotocolecionismo, na Galeria Luisa Strina
1999 - São Paulo SP - Prêmio J. P. Morgan de Fotografia, MAM/SP
1999 - Wolfsburg (Alemanha) - Brasilianische Fotografie 1946 bis 1998, no Kunstmuseum Wolfsburg
2001 - São Paulo SP - Mostra Prêmio Porto Seguro Fotografia, no Espaço Porto Seguro Fotografia - Prêmio Aquisição Campos Elíseos
2002 - Porto Alegre RS - Objetos do Desejo, no Santander Cultural
2002 - Rio de Janeiro RJ - Artefoto, no CCBB
2002 - São Paulo SP - 11ª Coleção Pirelli/Masp de Fotografias, no Masp
2002 - São Paulo SP - 4º Artecidadezonaleste, no Sesc Belenzinho
2002 - São Paulo SP - Fotografias no Acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo, no MAM/SP
2002 - São Paulo SP - Ópera Aberta: celebração, na Casa das Rosas
2002 - São Paulo SP - Visões e Alumbramentos: fotografia contemporânea Brasileira da coleção Joaquim Paiva, na Oca
2003 - Barcelona (Espanha) - Mapas abiertos. Fotografía Latinoamericana 1991-2002, no Palau de la Virreina
2003 - Brasília DF - Artefoto, no CCBB
2003 - Madri (Espanha) - Mapas Abiertos: fotografía latinoamericana 1991/2002, na Fundación Telefonica
2003 - São Paulo SP - A Subversão dos Meios, no Itaú Cultural
2003 - São Paulo SP - Labirintos e Identidades: a fotografia no Brasil de 1945 a 1998, no Centro Universitário Maria Antonia
2003 - São Paulo SP - Ordenação e Vertigem, no CCBB
2004 - Rio de Janeiro RJ - Carnaval, no CCBB
2004 - São Paulo SP - (Des)construindo São Paulo, no MIS/SP
2004 - São Paulo SP - Inspiração, na Galeria Luisa Strina
2004 - São Paulo SP - Notações e Instantâneas, na Lurixs: Arte Contemporânea
2004 - São Paulo SP - Panoramas SP, no MIS/SP
2004 - São Paulo SP - São Paulo - 450 Anos - Paris, no Instituto Tomie Ohtake
2004 - São Paulo SP - São Paulo 450 Anos: a imagem e a memória da cidade no acervo do Instituto Moreira Salles, no Centro Cultural Fiesp

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Arcangelo Ianelli - Sem Título
Sem Título
Danilo Di Prete - Abstrato
Abstrato