Escritoriodearte.com > Artistas > Carlos Takaoka

Carlos Takaoka

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Carlos Takaoka (São Paulo SP 1945)

Pintor, poeta, escritor e teatrólogo.

Carlos Yoshikazu Takaoka, filho do pintor Yoshiya Takaoka, interessa-se pela pintura quando está como preso político na Casa de Detenção e no Presídio Tiradentes, em São Paulo. Liberto em 1975, cursa ciências sociais na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo - FFLCH/USP a partir de 1977. Dois anos mais tarde, estuda gravura em metal com Sara Goldman Belz. Em paralelo às artes plásticas, integra vários grupos teatrais, dentre eles TUSP, Núcleo 2 Arena, Teatro Infantil Arena, Grupo Barraco, atuando como cenógrafo, auxiliar de produção e de direção.

Críticas

"A pintura e o desenho constituem dimensões da complexa e rica personalidade de Carlos Takaoka. Ele é um intelectual preocupado não apenas com a pesquisa e o conhecimento de diversas formas de linguagem - como o teatro, a poesia, as artes visuais - mas também com os resultados que pode obter por meio delas no sentido de contribuir para a ampliação dos níveis de consciência e expressão das pessoas (...). Paradoxalmente, sua obra plástica não parece ter origem em áreas conscientes, mas sim no inconsciente, onde se nutriria da ´matéria primordialis´, manifestando-se sob forma de um correlativo concreto que são ora imagens icônicas, ora abstrações, realizadas com aquarela, pastel oleoso, pirografia e, às vezes, colagens. Elas são produto não de um pensar lógico, mas de um pensar fantasioso, constituindo-se numa sequência de imagens sugeridas umas pelas outras (...). Fazendo amplo uso consciente de tanta subjetividade, o artista pratica um dos atributos mais importantes do homem: a liberdade. Neste sentido sua obra ganha substância no contexto de atuação geral que visa conscientizar o homem a respeito de algumas verdades fundamentais (...). Seus trabalhos refletem estados mentais, emoções, sentimentos, a maior parte das vezes calmos e poéticos, mas em alguns casos agitados e vibrantes. Em todos, identifica-se a marca do atista capaz de objetivar nosso ego na obra e revelar-nos nela".
Enock Sacramento
CARLOS Takaoka e Shinji Tanaka expõe pirografia e desenho. Apresentação de Enock Sacramento. São Paulo: Galeria Deco, 1982.

Exposições Individuais

1974 - São Paulo SP - Individual, na Associação dos Amigos do MAM/SP
1977 - São Paulo SP - Individual, no Esquadro Escritório de Arte
1977 - São Paulo SP - Individual, na Associação dos Sociólogos do Estado de São Paulo - ASESP
1977 - São Paulo SP - Individual na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo - ALESP
1979 - São Paulo SP - Individual, na Associação dos Sociólogos do Estado de São Paulo
1979 - São Paulo SP - Individual, na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo
1980 - Assis SP - Individual, na Faculdade de Filosofia Ciências e Letras da UNESP
1980 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Atelier
1981 - São Paulo SP - Individual, na Itaugaleria
1981 - Brasília DF - Individual, na Itaugaleria
1982 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Deco
1982 - Londrina PR - Individual, na Itaugaleria
1983 - Ribeirão Preto SP - Individual, na Itaugaleria
1986 - Barueri SP - Carlos Takaoka: aquarelas e pinturas, no Espaço Arte
1987 - São Paulo SP - Indivudual, na Garô Galeria de Arte
1988 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Rubaiyat
1990 - São Paulo SP - Carlos Takaoka: pinturas, no Espaço Cultural CEF/Carlos Sampaio
1990 - São Paulo SP - Individual, na Caixa Econômica Federal unidade Paulista
1991 - São Paulo SP - Carlos Takaoka: aquarelas e pirografias, na Itaugaleria
1991 - Angra dos Reis RJ - Individual, na Casa da Cultura
1991 - Mococa SP - Individual, no Museu de Arte de Mococa
1991 - Parati RJ - Individual na Casa da Cultura
1992 - São Paulo SP - Mis En Scene, no Museu da Imagem e do Som - MIS
1992 - São Paulo SP - Individual, no Almirante Nelson Espaço Cultural

Exposições Coletivas

1975 - Jundiaí SP - 4° Salão de Arte Contemporânea de Jundiaí
1975 - São Paulo SP - Pintores Nipo-brasileiros, no Banco América do Sul
1975 - São Paulo SP - 4º Salão Bunkyo - menção honrosa
1975 - Toronto (Canadá) - Coletiva de Artistas Brasileiros, na Galeria Inform'All
1976 - São Paulo SP - Bienal Nacional 76, na Fundação Bienal
1977 - São Paulo SP - 14ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1978 - São Paulo SP - 1º Salão do Movimento Paulista de Artes Plásticas, no MIS/SP
1978 - São Paulo SP - Mostra Comemorativa dos 70 anos da Imigração Japonesa, no Sesc
1979 - São Paulo SP - Artistas Nipo-brasileiros, na Galeria Niterói
1979 - São Paulo SP - Procopiarte, no Teatro Procópio Ferreira
1980 - Jundiaí SP - Coletiva, na Galeria Paulo Figueiredo
1980 - São Paulo SP - Tendências, na Galeria Niterói
1981 - Angra dos Reis RJ - 1° Jornada de Pintura de Angra dos Reis - 2° prêmio
1981 - Atibaia SP - Tendências, no Museu de Atibaia
1981 - Parati RJ - Coletiva, no Forte Defensor Perpétuo
1981 - São Paulo SP - Coletiva, na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo - ALESP
1982 - São Paulo SP - Coletiva, na Galeria Decô
1982 - São Paulo SP - Coletiva da Associação dos Artistas Plásticos Coladores - AAPC, no MIS
1983 - Atami (Japão) - 4° Coletiva Nipo-brasileira Fundação Mikiti Okada - FMO
1983 - Belo Horizonte MG - 4° Coletiva Nipo-brasileira FMO
1983 - Osaka (Japão) - 4° Coletiva Nipo-brasileira FMO
1983 - Ribeirão Preto SP - Exposição Pró Sinfônica de Ribeirão Preto, na Itaugaleria
1983 - Rio de Janeiro RJ - 4° Coletiva Nipo-brasileira FMO
1983 - São Paulo SP - 4° Coletiva Nipo-brasileira FMO
1983 - São Paulo SP - Coletiva da AAPC, no Sesc Pompéia
1983 - São Paulo SP - 4° Salão de Arte Brasileira FMO
1983 - São Paulo SP - Projeto Releitura, na Pinacoteca do Estado
1983 - Tóquio (Japão) - 4° Coletiva Nipo-brasileira FMO
1984 - São Paulo SP - Coletiva, na Anima Galeria de Arte
1985 - São Paulo SP - 18ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1987 - São Paulo SP - 20ª Exposição de Arte Contemporânea, na Chapel Art Show
1987 - São Paulo SP - Primavera, na Garô Galeria de Arte
1988 - São Paulo SP - Carlos Takaoka e Juana Rico, na Galeria Rubayat
1990 - São Paulo SP - Coletiva, na Anima Galeria de Arte
1991 - São Paulo SP - Pintura ao Vivo - Projeto Hiroshima Nunca Mais 6/8
1992 - São Paulo SP - Coletiva da Associação Profissional dos Artistas Plásticos - APAP sobre os 500 anos de Descoberta da América, no Sesc Pompéia
1994 - São Paulo SP - Coletiva Peixes com Roberto Marcocci, no Espaço Cultural Blén-Blén
2001 - São Paulo SP - Meninos do Brasil: crianças vitimizadas, no Espaço de Artes Unicid

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Taro Kaneko - Morro dos Conventos
Morro dos Conventos
Mauro Piva - Sem Título
Sem Título
Alex Vallauri - Fruteira
Fruteira
Amilcar de Castro - Sem Titulo (p.100)
Sem Titulo (p.100)