Escritoriodearte.com > Artistas > Betty Leirner

Betty Leirner

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Betty Leirner (São Paulo SP 1959)

Artista multimídia.

Forma-se em cinema pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP em 1981. Contemplada com uma bolsa de três anos, da Fundação Konrad Adenauer, para desenvolver suas pesquisas a respeito da desmaterialização e das relações entre palavra e imagem, em 1991, muda-se no mesmo ano para a Europa e fixa residência em Hamburgo, Alemanha, até 2002. Em Genebra, recebe menção honrosa do Prêmio Michel Jordi de Fotografia, em 1997. Em 2002 instala o ateliê Landscape na cidade de Basel, região de fronteira entre França, Alemanha e Suíça, juntamente com o artista Florian Kutzli. No ano seguinte, em Zurique, recebe o prêmio bienal Omanut pelo filme Political Mistakes. No desenvolvimento de sua obra, Betty Leirner realiza leituras públicas de textos plurilíngues de sua autoria, participa de peças sonoras para rádio e produz uma série de videofilmes, denominados videopoemas.

Comentário crítico

O interesse pelas relações entre palavras e imagens é um dos fios condutores do trabalho de Betty Leirner. Essas relações já se encontram tematizadas em sua primeira exposição individual, Squares of Light, ocorrida em 1978, na qual Leirner também explora os limites entre fotografia e filme. A exposição desdobra-se na edição de um livro homônimo, pela editora Massao Ohno. Oito anos mais tarde concebe e produz a exposição Palavra Imágica, desta vez detém-se sobre as intersecções entre palavra e imagem numa abordagem histórica, reunindo obras de artistas e poetas como Mira Schendel, Hélio Oiticica, Waldemar Cordeiro e Arnaldo Antunes (1960).

Entre 1980 e 1990, Leirner produz o livro-objeto transparente e plurilíngue Les Êtres Lettres. Durante viagem a Israel e Jordânia, filma Political Mistakes, 1998, vídeo que trata dos conflitos no Oriente Médio. Paisagens, sítios históricos e cenas urbanas servem de fundo para palavras traduzidas em várias línguas - inglês, árabe, hebraico, iídiche e japonês. A artista afirma que as palavras aparecem em seus filmes primeiramente como elemento da paisagem, resultantes da imagem e do som. Por vezes, as palavras podem propor as imagens e traduzir ou modificar os sons. Em Political Mistakes, uma função adicional das palavras é configurar um eixo poético que sustenta e conduz a relação entre as diversas linguagens - musical, imagética e de sentido -, propondo uma colocação sugestiva a respeito do conflito, pelo fato de contrastar palavras distintas porém de mesmo significado.

Críticas

"Suficientemente corajosa e ousada ao abandonar o dito de Fernando Pessoa, que Caetano Veloso popularizou no Brasil, "minha pátria é minha língua", na nowhereland, terra incógnita de Betty Leirner, a confluência poética das línguas é o ponto de encontro, a terra comum em que os poetas se irmanam. "Betty Leirner wurde in Brasilien geboren und lebt in der Poesie" (Betty Leirner nasceu no Brasil e vive na poesia) escreveu a jornalista Bettina Salomon, no seu artigo de página inteira do jornal Die Welt de Hamburgo, a respeito da exposição da artista no Museum Für Voelkerkunde. O título do artigo era: Nippon wo liegt es? Eine Ausstellung von Betty Leirner, behauptet: vor allem in unseren Köpfen (Japão, aonde se situa? Uma exposição de Betty Leirner afirma: sobretudo em nossas cabeças). De fato, como quer a artista, seu Splace é um lugar migrante no espaço que emerge com intermitência nas geografias subjetivas da criação".
Lúcia Santaella
Santaella, Lúcia. "Lugar do não-lugar: a estética transterritorial de Betty Leirner". Disponivel em: [http://www.erratica.com.br/opus/28/index.ht], consultado em 28 de jun. 2006.

Acervos

Centre Georges Pompidou - Paris, França
Franklin Furnace Foundation - Estados Unidos
Dia Art Foundation - Estados Unidos

Exposições Individuais

1978 - São Paulo SP - Squares of Light, no Masp
1986 - São Paulo SP - Omniverso, na Galeria Aug.Augusta
1992 - Hamburgo (Alemanha) - Materia Mentale, na WestWerk
1994 - Colônia (Alemanha) - Paravent, na Article Galerie
1994 - Colônia (Alemanha) - Verpackung, na Article Galerie
2000 - Kyoto (Japão) - Nowhereland, no Goethe Institut Kansai
2000 - Osaka (Japão) - Nowhereland, no Goethe Institut Kansai
2000 - Hamburgo (Alemanha) - Nowhereland Japan, no Museum für Völkerkunde
2001 - Düsseldorf (Alemanha) - Fotofilme, no Black Box Kino im Filmmuseum

Exposições Coletivas

1976 - São Paulo SP - Grande São Paulo, no Museu de Arte de São Paulo - Masp
1979 - Nova York (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Works on Paper, na Nobe Gallery
1979 - São Paulo SP - Few and Rare, no Masp
1980 - Copenhagen (Dinamarca) - Coletiva, no Carlsberg Glyptotek Museum
1985 - São Paulo SP - Tendências do Livro de Artista no Brasil, no Centro Cultural de São Paulo - CCSP
1985 - Niterói RJ - Tendências do Livro de Artista no Brasil - Arte Brasileira Atual: 1985, na Galeria de Artes da Universidade Federal Fluminense - UFF
1986 - São Paulo SP - A Trama do Gosto, na Fundação Bienal
1987 - São Paulo SP - Palavra Imágica, no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo - MAC/USP
1991 - São Paulo SP - 2º Studio Internacional de Tecnologias de Imagem, no Sesc/Pompéia 
1994 - São Paulo SP - Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal
1995 - São Paulo SP - Livro-Objeto: a fronteira dos vazios, no Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP
1996 - Nice (França) - Chimériques Polymères, no Musée d'Art Moderne e Contemporaine de Nice
1996 - São Paulo SP - 4º Studio Unesp Sesc Senai de Tecnologias de Imagens, no Sesc/Pompéia
1997 - São Paulo SP - 3º United Artists: luz, na Casa das Rosas
1997 - Genebra (Suiça) - Prix Michel Jordi de Photographie. La Suisse Ailleurs, Autrement, no Centre Saint Gervais pour L'Image Contemporaine - menção honrosa
1999 - Kitakami (Japão) - Texte Sehen /Deutsche und Japanische, no Museum of Contemporary Japanese Poetry Tanka and Haiku
2001 - São Paulo SP - Cultura Brasileira 1, na Casa das Rosas
2004 - Porto Alegre RS - Hiper Relações Eletrodigitais, no Santander Cultural

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Lucy Citti Ferreira - Composição
Composição
Candido Portinari - São Sebastião
São Sebastião
Bruno Giorgi - Figura Feminina
Figura Feminina
Walter Lewy - Sem Título
Sem Título