Escritoriodearte.com > Artistas > Beatriz Berman

Beatriz Berman

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Beatriz Berman (Buenos Aires, Argentina 1948)

Pintora, gravadora, desenhista, ilustradora.

Faz seus primeiros contatos com a pintura com uma professora particular, durante a infância. Em 1962 inicia seus estudos na Escola Nacional de Belas Artes Manuel Belgrano, em Buenos Aires, e monta seu primeiro atelier e oficina de gravura num quarto nos fundos da casa dos pais. Em 1969 viaja a Israel realizando várias exposições em Tel Aviv, Jerusalém e Haifa, patrocinadas pela Embaixada Argentina no país. Deixa a Argentina em 1976, durante a ditadura militar, e fixa residência no Brasil. Nessa época o professor Pietro Maria Bardi, diretor do Masp, conhece seu trabalho e a convida a fazer uma exposição individual no museu, em agosto de 1978. Trabalha como ilustradora desde 1975. Em 1980, realiza as capas dos livros Maldição a todos que leiam estas páginas e O Beijo da Mulher Aranha, de Manuel Puig, edições de Bolso da Editora Record. Em 1985, lança o livro Las viudas de Carlos Gardel. Ilustra o livro Ou isto ou aquilo de Cecília Meireles, publicado pela editora Nova Fronteira, em 1989. Desde 1988, realiza figurinos e cenografia de peças teatrais, em São Paulo e no Rio de Janeiro. Faz os cartazes do 10º e 11º Rio Cine Festival - Festival Internacional de Cinema, Televisão e Vídeo, em 1994 e 1995.

Críticas

"As facetas da humanidade estão na artista, que não aceita a aceitação, mas olha com os sentidos despertos e pinta com o mesmo carimbo dois mundos: o normal e o anormal, o cômico e o trágico. Suas personagens estão num palco no qual não atuam: vivem".
Lisetta Levy
18 CONTEMPORÂNEOS. Apresentação de J. Peter Cohn. São Paulo: Dan Galeria, 1987.

"A artista plástica Beatriz Berman é daquelas que gosta de juntar quinquilharias. Quando viu uma tábua de passar roupa daquelas antigas na casa de um casal amigo gerou pânico na dupla. Beatriz é conhecida por não sossegar enquanto não tem o que gosta. (...) A pintora até agora trabalhava em aquarela sobre a tela e se encantou tanto pelas tábuas que mudou de suporte. Mesmo assim elas aparecem em posições heterodoxas. (...) Todas as peças da exposição são um bricabraque de santinhos e bonequinhas misturados a uma grande pintura em acrílico. (...) Cada um dos objetos que usa nas colagens é fruto do trabalho de uma vida".
Denise Schittine
SCHITTINE, Denise. "Tábuas de passar tinta". Jornal do Brasil, Rio de Janeiro: 18 ago. 1998.

Exposições Individuais

1967 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, na Galeria Julia Brané
1968 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, na Galeria Julia Brané
1969 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, na Galeria El Erizo Incandescente
1973 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, na Galeria Amauta
1973 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, na Galeria Scheinshon
1974 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, na Galeria Scheinshon
1975 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, na Galeria Adriana Indik
1975 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, na Galeria Scheinshon
1975 - Caracas (Venezuela) - Individual, na National Art Gallery
1976 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, na Galeria Martina Céspedes
1976 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, na Galeria Scheinshon
1978 - São Paulo SP - A Figura Humana, na Galeria Sesc Paulista
1978 - São Paulo SP - Individual, no Masp
1979 - São Paulo SP - Eróticos, na Galeria Arte Aplicada
1980 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Cesar Aché
1980 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Sesc Paulista
1981 - São Paulo SP - Gravura Actual, na Galeria Gravura Atual
1982 - São Paulo SP - Individual, na Paulo Figueiredo Galeria de Arte
1983 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Estampa
1984 - Brasília DF- As Viúvas de Carlos Gardel, na Galeria Paulo Figueiredo
1984 - Medellín (Colômbia) - As viúvas de Carlos Gardel, na Câmara de Comércio de Medellin
1985 - Rio de Janeiro RJ - As Viúvas de Carlos Gardel, na Galeria do Consulado Geral da Argentina
1985 - São Paulo SP - As Viúvas de Carlos Gardel, no Spazio Pirandello
1986 - Bogotá (Colômbia) - Individual, na Galeria San Diego
1987 - Medellín (Colômbia) - Las Viudas de Carlos Gardel, na Galeria La Francia
1988 - Rio de Janeiro RJ - Interferências, no Centro Cultural Candido Mendes
1998 - Rio de Janeiro RJ - Tábuas Que Não São da Lei, no Instituto Cultural Brasil-Argentina
1999 - Rio de Janeiro RJ - Tábuas Que Não São da Lei, na Galeria O Passado me Condena
2001 - Rio de Janeiro RJ - Os Ícones, Também Amam, na Galeria O Passado me Condena

Exposições Coletivas

1966 - Buenos Aires (Argentina) - Coletiva, na Galeria de Liatillo
1966 - La Plata (Argentina) - 18º Salão Provincial - prêmio estímulo
1967 - Buenos Aires (Argentina) - Primeira Mostra de Gravuras Originais das Edições Argentina, na Biblioteca Nacional
1967 - Buenos Aires (Argentina) - Salão Anual Sociedade Hebraica Argentina - 2º prêmio
1967 - Buenos Aires (Argentina) - Salão Municipal de Arte
1967 - La Plata (Argentina) - 4º Salão Livre de La Plata - menção honrosa
1967 - Mar del Plata (Argentina) - Salão Nacional de Arte - 3º prêmio
1967 - San Fernando del Valle de Catamarca (Argentina) - 12º Salão de Outono de San Fernando - menção especial
1968 - Buenos Aires (Argentina) - Salão Anual Sociedade Hebraica Argentina - 1º prêmio
1968 - San Fernando del Valle de Catamarca (Argentina) - 13º Salão de Outono de San Fernando - 1º prêmio
1969 - Buenos Aires (Argentina) - Exposição Nacional de Artistas do Interior - 3º prêmio
1969 - Morón (Argentina) - 1º Salão de Gravura - menção especial
1970 - Buenos Aires (Argentina) - Mês do Livro Judaico
1970 - Buenos Aires (Argentina) - Primeira Mostra Olam de Jovens Plásticos
1971 - Argentina - Mostra Itinerante da Gravura Argentina Atual, a convite do Ministério de Relações Exteriores da Argentina
1972 - Buenos Aires (Argentina) - Exposição organizada pela OEA. , na Conferência Internacional da Educação Integral da Mulher
1972 - La Plata (Argentina) - Salão de Arte de La Plata - 2º prêmio
1974 - Buenos Aires (Argentina) - Salão Nacional de Arte
1974 - Morón (Argentina) - Salão de Arte Morón - menção honrosa
1975 - Buenos Aires (Argentina) - Salão Nacional de Arte
1976 - Buenos Aires (Argentina) - Salão Nacional de Arte
1979 - Rio de Janeiro RJ - 2º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1979 - São Paulo SP - O Figurativo em Diferentes Propostas, na Galeria Sesc Carmo
1981 - Rio de Janeiro RJ - 4º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1982 - São Paulo SP - 15 Artistas: grupo um, no Galeria Sesc Paulista
1987 - São Paulo SP - 18 Contemporâneos, na Dan Galeria
1990 - Rio de Janeiro RJ - Projeto Arqueos, no Shopping Cultural Fundação Progresso
1991 - Rio de Janeiro RJ - Centro Cultural Candido Mendes: 10 anos de acervo, no MAM/RJ
1995 - Rio de Janeiro RJ - Pintores de Mayo, no Instituto Cultural Brasil-Argentina
1995 - Rio de Janeiro RJ - Representações do Feminino, no Rio Design Center
1997 - Rio de Janeiro RJ - Imaginario Feminino, na Galeria Contorno

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Elena Nikitina - "Aquario de Luas", da Suite Geômetra
"Aquario de Luas", da Suite Geômetra
José Antônio da Silva - Casal Cavalgando
Casal Cavalgando
Angelo Venosa - Sem Título
Sem Título