Escritoriodearte.com > Artistas > Antônio Carlos de Oliveira Barbosa

Antônio Carlos de Oliveira Barbosa

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Antônio Carlos de Oliveira Barbosa (Feira de Santana BA 1945 - idem 1988)

Pintor e ilustrador.

Autodidata, começa a pintar aos 15 anos, por volta de 1960, em Feira de Santana. Nesta mesma cidade, expõe individualmente pela primeira vez em 1965 e no ano seguinte participa de sua primeira exposição coletiva. Em 1981 ilustra o livro Mulheres Sozinhas, de Maria Olímpia Fortes, no Rio de Janeiro RJ. No ano seguinte, em Feira de Santana, é convidado a expor individualmente no Museu Regional de Feira de Santana, por ocasião da comemoração do 15º aniversário da instituição. Em 1986, o Museu de Arte da Bahia (Salvador BA) realiza uma importante exposição individual sua, retrospectiva de vinte anos de pintura. No Centro Universitário de Cultura e Arte da Universidade Estadual de Feira de Santana, é criada a Galeria de Arte Carlo Barbosa, nomeada em sua homenagem.

Críticas

"A temática religiosa durante algum tempo manteve a margem de interesse de sua figuração. Seus arcanjos vestiam chapéus de cangaceiro, sem conseguir disfarçar a encarnação de uma tipologia sertaneja. Há um distanciamento benéfico entre autor e personagem, entre motivo e técnica, de forma a racionalizar, dentro do possível, uma obra tangida pela sensibilidade e memória mística de um artista de origem eminentemente popular. O tratamento pictórico de suas cenas, religiosas e festivas, é nitidamente de transfiguração. Em obra recente, esta postura resulta em quase conflito. Da agressividade sadia e imediata das festas populares, ele desentranha efeitos de luz, tratamentos de técnica que enobrecem a matéria, ligando sua realidade perecível à decoração barroca e pomposa sob cuja luz sempre transcorrem. A qualidade de sua pintura e originalidade de seu vocabulário plástico garantem o profissionalismo de um ofício, no qual se evidencia o gosto do trabalho e a abertura da imaginação apoiada na tradição para interpretar o novo". 
Walmir Ayala
AYALA, Walmir. O Brasil por seus artistas = Brazil through its artists. trad. Tradução de John Stephen Morris, Ida Cecília Raiche de Araújo e Zuleika Santos Andrade. Rio de Janeiro: Nórdica; São Paulo: Círculo do Livro, s.d.

"(...) Carlo Barbosa, sem fugir às suas origens do sertão baiano, projeta no universal da arte a sua pintura tão característica. Como o seu famoso e desditado conterrâneo Raimundo Oliveira, independentemente de influências maiores, ele é fiel à espiritualidade, à devoção e à religiosidade ancestral do sertanejo. Daí a sua temática religiosa, com os seus anjos, Cristos e personagens da paixão. Além de uma prodigiosa fantasia e de um grande impulso criador, vou encontrar também em Carlo Barbosa um parentesco incontestável com artistas do passado medieval e barroco. Principalmente o mistério, a expectativa e uma surpresa surrealista que nada tem a ver com o movimento moderno. A pintura de Carlo Barbosa, pela sua força e aspectos exóticos, exerce uma atração irreversível, independente da temática utilizada, mas sobretudo pela extrema movimentação pelo forte colorido e pelos vários enfoques apresentados. Nas diversas fases de sua obra, que cumpre vinte anos de elaboração contínua, desde o folclore de Feira de Santana, os painéis urbanos do Rio de Janeiro nos grupos do metrô, os painéis dos trabalhadores de São Paulo, até a fase atual, há um só clima, a atmosfera de sua criação e o sentimento pessoal, a marca do grande pintor que é Carlo Barbosa".
Carlos Eduardo da Rocha
CARLO Barbosa: síntese 20 anos de arte. Wilson Rocha et al. Feira de Santana: Museu Regional, 1987.

Acervos

Fundação Nacional de Arte - Funarte - Rio de Janeiro RJ
Museo de Arte Moderno - Assunção (Paraguai)
Museu Regional de Arte - Feira de Santana BA
Universidade Estadual de Feira de Santana - Feira de Santana BA

Exposições Individuais

1965 - Feira de Santana BA - Individual, no Salão Nobre da Prefeitura Municipal de Feira de Santana
1969 - Feira de Santana BA - Individual, na Faculdade Estadual de Educação de Feira de Santana
1970 - Feira de Santana BA - Individual, no Museu Regional de Arte
1972 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Real Galeria de Arte
1973 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Real Galeria de Arte
1974 - Londrina PR - Individual, na Galeria Bahiarte
1975 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Ponto de Arte
1976 - Salvador BA - Individual, na O Cavalete Galeria de Arte
1977 - Brasília DF - Individual, na Galeria Eucatexpo
1978 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria de Arte Borghese
1980 - Florianópolis SC - Individual, na UFSC
1980 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Funarte. Galeria Sérgio Milliet
1982 - Feira de Santana BA - Individual, no Museu Regional de Arte
1982 - Salvador BA - Carlo Barbosa: pinturas e desenhos, no MAM/BA
1983 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Charting
1986 - Salvador BA - Carlo Barbosa: exposição síntese comemorativa dos 20 anos de pintura, no Museu de Arte da Bahia
1987 - Feira de Santana BA - Carlo Barbosa: exposição síntese comemorativa dos 20 anos de pintura, no Museu Regional de Arte

Exposições Coletivas

1966 - Feira de Santana BA - Coletiva, no Museu Regional de Feira de Santana
1967 - Feira de Santana BA - Artistas Baianos, no Clube de Campo Cajueiro
1971 - Salvador BA - 1º Salão dos Artistas do Nordeste, no Teatro Castro Alves
1973 - Londrina PR - Coletiva, na Galeria Bahiarte
1974 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, na Galeria Ponto de Arte
1975 - Feira de Santana BA - Novarte, no Clube de Campo Cajueiro
1975 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, na Galeria Ponto de Arte
1975 - Salvador BA - Coletiva, na Galeria O Cavalete
1976 - Rio de Janeiro RJ - Temas Sacros na Arte, na Galeria Eucatexpo
1976 - Salvador BA - Coletiva, na Galeria O Cavalete
1977 - Rio de Janeiro RJ - 1º Salão da Ferrovia, na Associação de Engenheiros da Rede Ferroviária Federal - prêmio aquisição
1977 - Rio de Janeiro RJ - 2º Salão de Artes Visuais da Casa da Bahia, no MEC - prêmio aquisição
1978 - Rio de Janeiro RJ - 18ª Arte e Pensamento Ecológico, no Palácio da Cultura, na Biblioteca Euclides da Cunha
1978 - Rio de Janeiro RJ - Coletiva, no Iate Clube do Rio de Janeiro
1979 - Atami (Japão) - 4ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, no Templo Messiânico de Kyoto
1979 - Kyoto (Japão) - 4ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, no Museu de Arte Atami
1979 - Rio de Janeiro RJ - 2º Salão da Ferrovia, na Associação de Engenheiros da Rede Ferroviária Federal - prêmio aquisição
1979 - Rio de Janeiro RJ - 2º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1979 - Rio de Janeiro RJ - 4ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, no Palácio da Cultura do MEC
1979 - São Paulo SP - 4ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, no MAM/SP
1979 - Tóquio (Japão) - 4ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, no Museu de Belas Artes Tokyo Central
1980 - Rio de Janeiro RJ - 4º Salão Carioca de Arte, no Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro
1980 - Rio de Janeiro RJ - Salão Nacional de Artes Visuais da Casa da Bahia, no MEC
1980 - São Paulo SP - 2º Salão Brasileiro de Arte, na Fundação Mokiti Okada M.O.A.
1981 - Atami (Japão) - 5ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, no Templo Messiânico de Kyoto
1981 - Belém PA - Coletiva de Desenho do Projeto Arco-Íris
1981 - Kyoto (Japão) - 5ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, no Museu de Arte Atami
1981 - Natal RN - Coletiva de Desenho do Projeto Arco-Íris
1981 - Rio Branco AC - Coletiva de Desenho do Projeto Arco-Íris
1981 - Rio de Janeiro RJ - 5ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, no Palácio da Cultura do MEC
1981 - Rio de Janeiro RJ - 5º Salão Carioca de Arte, na Estação Carioca do Metrô
1981 - São Paulo SP - 5ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, no MAM/SP
1981 - Tóquio (Japão) - 5ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, no Museu de Belas Artes Tokyo Central
1982 - Recife PE - 35º Salão de Artes Plásticas de Pernambuco, no Museu do Estado de Pernambuco
1983 - Rio de Janeiro RJ - Dez Artistas Brasileiros
1984 - Madri (Espanha) - Exposição Comemorativa aos Quinhentos Anos do Descobrimento da América - Prêmio Cristobal Colon de Pintura de La Union de Cidades Ibero-Americanas
1984 - Rio de Janeiro RJ - Diretas Já
1984 - Rio de Janeiro RJ - Flores Por Que Não?, na M.A.C Galeria
1986 - Feira de Santana BA - Exposição Inaugural da Galeria Raimundo Oliveira, na Galeria Raimundo Oliveira
1986 - Feira de Santana BA - Síntese da Arte Feirense, no Clube de Campo Cajueiro

Exposições Póstumas

2001 - Feira de Santana BA - Individual, no Museu Regional de Arte

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Adriana Varejão - Castelo da Sereia
Castelo da Sereia
Johann Gutlich - Cangaceiro
Cangaceiro
Candido Portinari - São Sebastião
São Sebastião
Alfredo Volpi - Marinha
Marinha