Escritoriodearte.com > Artistas > Alberto Lume

Alberto Lume

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

Leilão de Artes Online

BIOGRAFIA

Alberto Lume

José Alberto Nascimento Gomes Lume (Ilha da Madeira, 6 de Fevereiro de 1944) é um pintor e artista português, ativo em São Paulo, que assina suas obras como Lume.

É um artista também preocupado em atravessar todos os caminhos possíveis da arte e que tem para si um conceito pessoal de beleza que se funde à ideia de imaginar, reinventar e criar novas formas de um modo todo seu, muito mais livre.

Ele se encontra em um universo onde a pintura representa, acima de tudo, uma evolução espiritual. Enfim, um talento capaz de renovar os temas, reestudar a cor e unir seus conhecimentos para transmitir em um quadro toda uma gama de emoções.

O fotógrafo publicitário René declara: Cada cena criada por ele nos leva ao íntimo do sentimento de sua alma, sem que nenhum processode articulação secundária seja necessário. O lirismo de sua obra nos traz para os olhos uma cena poética que nos deixa gratificados.

E o colecionador Raul A. A. da Silveira comenta: No seu estilo há toda uma gama que vai desde o quase abstrato até o acadêmico. Nos seus temas fundem-se a singeleza, o bucólico e a ingenuidade das expressões, com uma leve nota de sensualidade natural e que é - contrariamente ao usual - bonita para os olhos e profundamente repousante para o espírito. Os pontos de equilíbrio entre as cores, os temas e os personagens denotam uma sensibilidade incomum neste pintor que toca profundamente o apreciador ou possuidor de seus quadros e isto eu considero altamente gratificante e raro.

Fonte: Wikipedia

Museu de Arte do Parlamento de São Paulo: Alberto Lume

Alberto Lume: um poeta da natureza, que canta com as cores de seu pincel

Caminhar com Alberto Lume pelos campos de suas paisagens significa parar a cada instante e contemplar o que nos cerca, descobrir a natureza como uma doce poesia.

Seu grande amor pela natureza é expresso pelo artista através de suas obras, algo que faz parte de sua própria vida e que exprimem toda uma busca por algo que não foi contaminado.

Trata-se de uma tentativa contínua de comunicar ao observador o que o encanta, e sobretudo, o que capta através de seu olhar de artista.

São obras luminosas, de uma luminosidade natural, cujas formas se destacam do plano de fundo. Mesmo sem este realismo nos sentimos envolvidos e surpresos com algo que nos impressiona e nos transmite um verdadeiro sentido de paz.

Com o objetivo de alcançar efeitos de uma luz translúcida,

Alberto Lume utiliza a cor com graduações tonais, reforçando-a em condensações matéricas. Pintando com coração, temperamento, vocação e intuição recolhe com o pincel a tinta da paleta, que representa o objetivo de sua obra e de sua vida.

Através de um processo de percepção, inicialmente e de intuição ,posteriormente, e por tanto de transposição, nasce uma pintura límpida que é simples e essencial, oferecendo a todos a possibilidade de penetrar com clareza nos segredos da realidade.

Através de "Pastoreio", obra doada ao Museu de Arte do Parlamento de São Paulo, o observador pode comprovar que Alberto Lume é um poeta da natureza, que canta com as cores.

O Artista

Alberto Lume, pseudônimo artístico de José Alberto Nascimento Gomes Lume, nasceu na Ilha da Madeira em 1944 e aos 8 anos de idade se transferiu com a família para Lisboa, onde freqüentou a escola de Belas Artes.

Posteriormente, em 1951 veio para o Brasil passando a estudar em São Paulo num colégio de freiras na Penha.

Desde pequeno utilizava seu tempo livre para desenhar e sobretudo histórias em quadrinhos. Após terminar o curso de ensino médio dedicou-se ao aprendizado com outros pintores.

Ao voltar ao Brasil após ter permanecido alguns anos em Portugal, passou a frequentar durante 4 anos cursos na Associação Paulista de Belas Artes, sob a orientação do professor Nestor Perez.

Trabalhou em agências de publicidade como ilustrador e criador de anúncios e embalagens. Dedicou-se à fotografia registrando cenas e paisagens que mais tarde usou para as suas pinturas.

Montou um atelier em São Paulo e em contato com colecionador Gabriele Canastrelli teve a oportunidade de se tornar amigo de inúmeros artistas, entre eles Manabu Mabe, Fang, Aldemir Martins, Luis Pinto e Inos Corradin.

Participou de inúmeras exposições e possui obras em diversas coleções particulares, oficiais e no Museu de Arte do Parlamento de São Paulo.

Fonte: JusBrasil

VEJA TAMBÉM

Flávio Cerqueira - Tudo entre nós
Tudo entre nós
Gustavo Rosa - Série Barcos
Série Barcos
Paulo de Tarso - Sem Título
Sem Título