Escritoriodearte.com > Artistas > Adir Sodré

Adir Sodré

OBRAS DO ARTISTA

Este artista não possui obras em nosso acervo.

Você possui uma obra deste artista e quer vender?

Após logar no site, clique em 'Avaliações' e envie sua obra.

BIOGRAFIA

Adir Sodré (Rondonópolis MT 1962)

Pintor, desenhista.

Em 1977, Adir Sodré de Souza freqüenta o Atelier Livre da Fundação Cultural de Mato Grosso, onde é orientado por Humberto Espíndola (1943) e Dalva (1935). Nos dois anos seguintes, integra, com Gervane de Paula (1962) e outros artistas, um grupo que procura renovar a arte mato-grossense. Nessa época, participa de exposições coletivas organizadas pelo Museu de Arte e de Cultura Popular da Universidade Federal do Mato Grosso - MACP/UFMT. Participa também, entre outras, das coletivas Como Vai Você, Geração 80?, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage, Rio de Janeiro, em 1983, e Modernidade, Arte Brasileira no Século XX, no Museu de Arte Moderna de Paris, em 1987. Em sua produção aborda temas relacionados à cultura regional e questões acerca dos povos indígenas.

Comentário Crítico

Adir Sodré freqüenta, desde 1977, o Atelier Livre da Fundação Cultural de Mato Grosso, orientado por Humberto Espíndola (1943) e Dalva (1935). Nos anos 1970, suas pinturas são um registro da vida cotidiana nos bairros populares de Cuiabá e também da paisagem regional. Produz obras com temática social de caráter irreverente. Em trabalhos da década posterior, revela admiração pelo pintor francês Henri Matisse (1869-1954), empregando cores puras e elementos decorativos em obras nas quais o erotismo é muito presente, como em Falos e Flores (1986) ou Orgia das Frutas (1987). Produz também retratos de personalidades, partindo da reprodução fiel da fisionomia, mas fazendo uso do humor.

O artista mantém diálogo constante com a tradição da história da arte, e faz referências, entre outros, aos pintores Vincent van Gogh (1853-1890) e Diego Velázquez (1599-1660). Aproxima-se também do universo dos quadrinhos, como em Almoço na Relva VII (1988). A partir da década de 1980, Adir Sodré inclui em suas obras temáticas relacionadas aos povos indígenas, à invasão causada pelo turismo em determinadas regiões do Brasil e ao consumismo, esse último exemplificado no quadro Dolores Descartável (1984).

Críticas

"(...) O que passou a contar foi a assunção de uma tática ´cabloca´, antropofagicamente regionalista, para a qual precisaram recorrer à consciência crítica. Desde então, seu riso virou galhofa, sua força bruta ganhou caminho, sua inocência passou à luta. Coisas de selvagem se civilizando segundo a sua própria escolha. Assim, nas pinturas de 1982 em diante, Adir se pôs a falar do índio invadido, da nova peste multinacional do turismo, que a tudo constrange com os seus olhares e câmeras exotizantes, e das corridas gerais ao mundo evidente ou secreto do consumismo. Uma pintura de prazer safado para não deixar ninguém na comodidade das boas maneiras".
Roberto Pontual
PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Jornal do Brasil, 1987.

Acervos

Coleção Gilberto Chateaubriand - MAM/RJ - Rio de Janeiro RJ
Museu de Arte de Goiânia - Goiás 

Exposições Individuais

1983 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria César Aché
1985 - Goiânia GO - Individual e performance com a cantora alemã Nina Hagen, na Galeria Multi Art
1986 - São Paulo SP - Individual, no Masp
1987 - Belo Horizonte MG - Individual, na Pace Arte Galeria
1988 - São Paulo SP - Individual, na Subdistrito Comercial de Arte
1988 - Tóquio (Japão) - Individual, no The Ginza Art Space
1989 - Cuiabá MT - Individual, no Happening Escritório de Arte
1990 - São Paulo SP - Individual, na Subdistrito Comercial de Arte
1990 - Tóquio (Japão) - Individual, no The Ginza Art Space

Exposições Coletivas

1978 - Cuiabá MT - Salão Jovem Arte Mato-Grossense - premiado
1979 - Cuiabá MT - Salão Jovem Arte Mato-Grossense - prêmio principal
1979 - Curitiba PR - 36º Salão Paranaense, no Teatro Guaíra
1980 - São Paulo SP - Gente da Terra - Homenagem a Maria Auxiliadora da Silva, no Paço das Artes
1981 - Brasília DF - Brasil-Cuiabá: Pintura Cabocla, na Fundação Cultural
1981 - Goiânia GO - 1º Salão Regional de Arte do Centro-Oeste - prêmio aquisição
1981 - Rio de Janeiro RJ - 4º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1981 - Rio de Janeiro RJ - Brasil-Cuiabá: pintura cabocla, no MAM/RJ
1981 - São Paulo SP - Brasil-Cuiabá: pintura cabocla, no MAM/SP
1982 - Cuiabá MT - Mostra com Gervane de Paula e Humberto Espíndola, no Museu de Arte e de Cultura Popular de Cuiabá/UFMT
1982 - Pittsburgh (Estados Unidos) - Coletiva Carnegie International, no Museum of Art, Carnegie Institute
1982 - Rio de Janeiro RJ - 5º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1983 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1983 - São Paulo SP - 14º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1983 - São Paulo SP - Arte na Rua
1984 - Belo Horizonte MG - Brasil Pintura, no Palácio das Artes
1984 - Fortaleza CE - 7º Salão Nacional de Artes Plásticas
1984 - Goiânia GO - Salão Nacional de Artes Plásticas de Goiânia
1984 - Rio de Janeiro RJ - 7º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1984 - Rio de Janeiro RJ - Como Vai Você, Geração 80?, na EAV/Parque Lage
1984 - São Paulo SP - Coleção Gilberto Chateaubriand: retrato e auto-retrato da arte brasileira, no MAM/SP
1985 - Curitiba PR - 42º Salão Paranaense, no MAC/PR
1985 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1985 - São Paulo SP - 3º Salão Paulista de Arte Contemporânea, na Fundação Bienal
1987 - Paris (França) - Modernidade: arte brasileira do século XX, no Musée d'Art Moderne de la Ville de Paris
1987 - Rio de Janeiro RJ - Ao Colecionador: homenagem a Gilberto Chateaubriand, no MAM/RJ
1987 - Rio de Janeiro RJ - Entre Dois Séculos, no MAM/RJ
1988 - Nova York (Estados Unidos) - Brazil Projects, no P. S. 1, The Institute for Art and Urban Resources Inc.
1988 - Rio de Janeiro RJ - Hedonismo: Coleção Gilberto Chateaubriand, na Galeria Edifício Gilberto Chateaubriand
1988 - Rio de Janeiro RJ - Le Déjeuner sur l'Art: Manet no Brasil, na EAV/Parque Lage
1988 - Rio de Janeiro RJ - Referências Pantaneiras na Pintura de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul, no Solar Grandjean de Montigny
1988 - São Paulo SP - Modernidade: arte brasileira do século XX, no MAM/SP
1988 - São Paulo SP - Referências Pantaneiras na Pintura de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul, no Paço das Artes
1989 - São Paulo SP - Terra Brasilis, na Sadalla Galeria de Arte
1991 - Campo Grande MS - BR/80: pintura Brasil década 80, na Itaugaleria
1992 - Rio de Janeiro RJ - 1ª A Caminho de Niterói: Coleção João Sattamini, no Paço Imperial
1992 - Rio de Janeiro RJ - Brazilian Contemporary Art, na EAV/ Parque Lage
1992 - Rio de Janeiro RJ - Eco Art, no MAM/RJ
1992 - São Paulo SP - João Sattamini/Subdistrito, na Casa das Rosas
1993 - Niterói RJ - 2ª A Caminho de Niterói: Coleção João Sattamini, no MAC/Niterói
1993 - Rio de Janeiro RJ - Arte Erótica, no MAM/RJ
1993 - Washington (Estados Unidos) - Brasil: imagens dos anos 80 e 90, no Art Museum of the Americas
1994 - Juiz de Fora MG - América, na Universidade Federal de Juiz de Fora. Reitoria
1994 - Rio de Janeiro RJ - Brasil: imagens dos anos 80 e 90, no MAM/RJ
1994 - São Paulo SP - Brasil: imagens dos anos 80 e 90, na Casa das Rosas
1995 - São Paulo SP - Anos 80: o palco da diversidade, na Galeria de Arte do Sesi
1996 - Osasco SP - Expo FIEO: doação Luiz Ernesto Kawall, no Centro Universitário Fieo
1997 - Goiânia GO - Brasilidade: coletânea de artistas brasileiros, na Galeria de Arte Marina Potrich
1998 - São Paulo SP - O Moderno e o Contemporâneo na Arte Brasileira: Coleção Gilberto Chateaubriand - MAM/RJ, no Masp
2000 - São Paulo SP - Arte Popular Brasileira, na Galeria Brasiliana
2000 - São Paulo SP - Os Anjos Estão de Volta, na Pinacoteca do Estado
2001 - Fortaleza CE - Retratos: Belchior visto por grandes nomes e por ele mesmo, no Centro Cultural Oboé
2001 - São Paulo SP - Biografias Instantâneas, na Casa das Rosas
2002 - Rio de Janeiro RJ - Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial
2003 - Rio de Janeiro RJ - Belchior: retratos e auto-retratos, no Centro Cultural da Justiça Federal
2003 - São Paulo SP - 2080, no MAM/SP

Fonte: Itaú Cultural

VEJA TAMBÉM

Antonio Maluf - Sem Título
Sem Título
Daniel Senise - Golfinho
Golfinho